sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Considerações sobre as cartas aos Tessalonicenses



A segunda carta aos Tessalonicenses foi escrito para contestar o ponto de vista que o “Dia do Senhor está próximo” (2:2):

“que não vos deixeis abalar, assim tão depressa, em vossas convicções, nem vos alermeis com alguma pretensa revelação do Espírito ou alguma instrução ou carta atribuída a nós e que desse a entender que o dia do Senhor já está chegando”

O autor da carte diz que o fim não seria logo, pois antes, deveria acontecer algumas coisas: A revolta geral contra Deus, o surgimento do anti-Cristo que tomará seu lugar no Templo judaico, declarando-se Deus, fazendo milagres e sinais. Só depois disso viria o Dia do Senhor.

Mas há uma divergência séria entre a primeira carta e a segunda, se ambas foram escritas por Paulo. A primeira carta aos  Tessalonicenses também foi escrita para tratar do fim dos tempos, na volta de Jesus. (1 Ts 4:13-18). Paulo escreveu essa carta porque os membros da congregação de Tessalônica tinham sido ensinados por ele que o fim era iminente; ia se dar logo, naqueles dias. A congregação ficou então perturbada pois vários de seus membros tinham morrido antes do retorno de Jesus. E agora? Perderiam eles a oportunidade de serem levados com Jesus? Então Paulo escreve para tranquiliza-los. Ensina que os mortos serão os primeiros a serem arrebatados no segundo advento de Jesus, pois todos ressuscitariam antes.

Paulo escreve (1 Ts 5.1-2) que o advento de Jesus será repentino e inesperado,  que produziria repentina destruição, por isso os tessalonicenses deveria estar preparados para não serem pegos de surpresa. Mas em 2 Tessalonicenses diz que o fim não será imediato pois haverá claros sinais para indicar que está próximo o fim; Sinais estes que ainda não tinham surgido. Na carta de 2 Ts Paulo escreve “vos dizia isto quando estava convosco” (2;5). Mas se Paulo já tinha dito estas coisas por que a congregação ficara preocupada com os que haviam morrido? Eles saberiam que o fim não era imediato, que teria vários eventos antes.

Então estamos diante de dois problemas: o tema central das duas cartas não batem; uma contradiz a outra. Solução? Existe uma ampla concordância que a primeira carta aos Tessalonicenses é autêntica de Paulo, mas não a segunda. Mas há também o problema das duas cartas serem muito parecidas tanto em estilo quanto em vocabulário.  Mas isso não prova que ambas foram escritas por Paulo, pois se alguém escreveu em nome dele, faria de tudo para imitar seu estilo e vocabulário.

Mas por que este autor desconhecido teria imitado a Paulo mas ter escrito o oposto do que ele escrevera antes, na primeira carta? Podemos imaginar algumas respostas para isso: uma mudança na situação da igreja; talvez o autor não tenha compreendido bem a primeira carta; isso já acontecera antes como podemos ler em Rm 3.8.


É possível também que as altas expectativas dos cristãos perto do fim do século I tenham levado um autor desconhecido nas igrejas de Paulo a escrever 2 Ts para acalmá-los um pouco, dizer que o fim chegaria sim, mas que não seria imediatamente. Ou esta é a solução, ou temos que admitir que Paulo contradisse a si mesmo na segunda carta; ou ainda, que ele mudou de ideia e estava enganado na primeira carta.

4 comentários:

  1. bom, na verdade não existe nenhuma divergência entre a primeira carta e a segunda, na primeira carta o apostolo Paulo não fala que sera em aqueles dias, em nenhuma parte em nenhum versículo Ele ta dizendo que sera em esta época, em este tempo, em estos dias (semanas, meses ano, década, seculo), vocês não tem que esquecer que a palavra dia tem dois significados no grego, "kairos, chronos", pode ser dia de 24 horas ou dia como um evento determinado ja seja no passado ou no futuro,por tanto a palavra dia não pode ser interpretada como época.por outro lodo lembremos que para Deus um dia é como mil anos e mil anos como m dia

    Em relação ao evento também não exite divergência nenhuma, ja que na primeira carta fala do preambulo antes do evento e na segunda o evento central, este texto é igual a gênesis capitulo um e capitulo dois onde muitas pessoas acham que tem contradição. para poder entender um texto não debemos esquecer que tenos que ter a ideia toda o evento todo, tendo todas as ideias temos que colocar em ordem cronológica. assim teremos a ideia central. o que falou Paulo ja tinha sido falado por Jesus por tanto no debemos ver eventos separados, pelo contrario temos que ver como um evento só

    ResponderExcluir
  2. Luis, como você relaciona estas cartas com Gên 1,2?

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelo comentário, nobre Luis Justiano, mas confesso que achei seu comentário confuso,e creio que você não levou em conta os argumentos do texto, que são claros. Ainda assim, fique sempre a vontade para participar ou ainda para comentar ainda este post. um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei compreensível a resposta de Luis. Mas também não entendi em que sentido há contradição nas cartas de Paulo, exceto que é de outro autor.

      Excluir