sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Suicídio Intelectual

Todos os fundamentalistas são intolerantes;  sua escassa cultura condena-os a serem assim.  Defendem o que é anacrônico e o absurdo não permitindo que suas opiniões sejam censuradas pela experiência. Chamam de ateu ou herege aquele que busca uma verdade ou persegue um ideal. Os negros queimaram Bruno e Servet, os vermelhos decapitaram Lavoisier e Cherniel ignorando a sentença de Shakespeare. “O herege não é aquele que arde na fogueira, mas aquele que a acende”.
A tolerância dos ideais alheios é a virtude suprema dos que pensam e difícil e inaceitável para os semicultos. Exige um perpétuo esforço de equilíbrio ante o erro dos outros, ensina a suportar esta consequência legítima da falibilidade de todo juízo humano. Aquele que se esforçou muito para formar sua crença, sabe respeitar as dos outros.
A tolerância é respeitar nos outros uma virtude própria, a firmeza das convicções, reflexivamente adquiridas, faz estimar nos próprios adversários um mérito cujo preço se conhece. A crença, síntese de todas as renúncias, é também o ato de renunciar a pensar. Nas crenças tudo é regido pela lei do menor esforço e o lasso enferruja a inteligência. A caixa craniana dos fundamentalistas é um estojo vazio, não consegue raciocinar por si mesmo, como se lhe faltasse os miolos. Desconfia de sua imaginação fazendo o sinal da cruz ou ajoelhando quando esta o preocupa com sua herética tentação. Renega a verdade se ela demonstrar o erro de seus preconceitos. Houve astrônomos que se negaram a olhar o céu através do telescópio temendo ser desfeitos seus erros.
Ignoram que o homem vale pelo seu saber, negam que a cultura é a mais profunda fonte de virtudes. Suas crenças ressecadas pelo fanatismo de todos os credos, abrangem zonas circunscritas por superstições passadas.  Chamam suas preocupações de ideais religiosos e sagrados sem perceberem que são simples rotina enlatada, paródias da razão, opiniões sem juízo, representam o senso comum desenfreado sem o controle do bom senso. Incapazes de ativar sua própria inteligência. Preferem o silêncio e a inércia mental, não pensar é a única maneira de não errar. Seus cérebros são casas de hospedagens sem donos, os outros pensam por eles, que no íntimo agradecem este favor.
Se a humanidade dependesse dos crédulos nosso conhecimento não excederia os do nosso ancestral hominídeo. Nenhum crente teria descoberto que a mesma força que faz a lua girar para cima é a mesma que faz a maçã Newtoniana cair ao chão. Mas são capazes de criticar, se opondo levianamente, à células tronco, aceleração de partículas, teoria do campo unificado teoria quantica, antimatéria ou Bóson W. 
Eu havia dito que não iria postar mas resolvi, não sei a que cargas dágua. Esta é a minha opinião sobre quem se intitula intelectual e tenta convencer de suas retidões na crença que professam.Tudo bem que sejam assim mas não venham me dizer que eu estou errado por não compactuar. Espero não estar escrevendo para analfabetos funcionais, aos que entenderam meu repúdio, (digo repúdio por ser uma maneira de protestar contra temas vazios) e quiser me questionar tenho pleno conhecimento das minhas convicções. Sou "ATEU AGNÓSTICO" por conhecimento de causa e não por osmose. Ninguém me ensinou a ser ateu, ninguém me convenceu a ser ateu, ninguém me impôs ser ateu. Eu não sou boi de boiada, não sou carneiro nem bode para pousar a esquerda ou direita de mito algum. A humanidade está em franca evolução e eu me nego a andar na contramão.

178 comentários:

  1. Acidez nível máster Mirandinha! Rsrs

    É como diz Immanuel Kant: O sábio pode mudar de opinião. O idiota nunca.

    O medo de ver ou sequer considerar outras “verdades” que não sejam apenas as suas, ou que lhe venderam caro, torna o homem um perfeito idiota!

    ResponderExcluir
  2. Anja, como alguns repetem a mesma ladainha com música e letra, resolvi mudar a letra copiando só a música com a mesma acidez. Isto quer dizer que sou "meio" sábio? He, he, he... Que venha a próxima postagem. Como o João escafedeu-se, que se manifeste o Matheus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mirandinha, em terra de cego quem tem um olho é rei como canta Zé Ramalho rsrs melhor ser maio sábio que um completo idiota! rsrsrs

      Quiçá fosse eu meio sábio como vc.

      E se ainda não mudou a ordem aqui, só depois de 4 dias de debates virá outro texto, penso que ainda nos resta muita coisa a acrescer em seu 2° comentário rsrs posso pedir ajuda aos "universiotários"??? rsrs


      Excluir
    2. Onde se lê "melhor ser maio sábio" leia-se MEIO sábio

      Excluir
    3. He, he, he...Anja. Melhor perguntar no Posto Ipyranga. Vai que os universitários sejam evangélicos.

      Excluir
    4. hahauhauauahauah mantenho-me aliada aos "universiotários" (rsrs) mesmo sendo evangélicos, aí fica mais fácil pq refutam, facilitando o tréplica

      Excluir
  3. Vou plagiar aqui uma reflexão compartilhada com Daniel Sottomaior.

    Algumas semelhanças entre religião e psicopatologias:

    - Balbuciar sílabas incompreensíveis e achar que está dizendo alguma coisa ("oixeramobim lesutomanda raragete"/"oixeramobim lesutomanda raragete");
    - Ouvir vozes ("Mate seu filho, Abraão"/"Mate seu filho, João");
    - Falar com seres invisíveis ("Obrigado, Senhor"/"Obrigado, Zorg");
    - Agir como se fosse outra pessoa ("Eu sou o Zé Pelintra"/"Eu sou Napoleão");
    - Achar que tem poderes mágicos ("Vou orar por sua conversão"/"Vou fazer você mudar de ideia com meus poderes telepáticos");
    - Paranoia ("Os ateus estão me perseguindo"/"A CIA está me perseguindo");
    - Delírios ("Como você não vê a presença de DEUS neste mundo?"/"Como você não vê a presença dos aliens neste mundo?")
    - Perda de contato com a realidade ("Embora não pareça, a hóstia e o vinho são verdadeiramente o corpo e o sangue de Jesus"/"Embora não pareça, esta pedra é um alien poderoso, cuidado com ele")
    - Percepção de informação onde só há ruído ("Jesus apareceu para mim nesta torrada."/"Os aliens se comunicam comigo através do chuvisco da tevê.")
    - Recurso fácil à coerção verbal e física (Inquisição, cruzadas, terrosistas religiosos, teocracias e violações generalizadas da laicidade/Inquisição, terrosistas religiosos.
    Será que dá para distinguir o diagnóstico?
    Vamos aumentar esta lista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na psiquiatria, hoje, há um remédio muito prescrito: É o tal de Excitalopram.

      E não é que esta semana um crente bem gaiato, me abordou: "Doutor, eu não suporto, quando pronunciam o nome desse medicamento"

      "Por quê?" - perguntei, interessado na resposta.

      "Parece com língua estranha" - Disse-me, esboçando riso.


      Excluir
    2. kkkkkkkkkk Levi, sendo assim, é um remédio de deus, vou compartilhar no face rsrs adorei

      Excluir
    3. Este remédio "Excitalopram" é para excitar aloprados?

      Excluir
  4. Tudo é linguagem, inclusive o silêncio (rsrs)


    Ontem, palavras em profusão
    Hoje, uma insuportável mudez
    Ontem, se extravasava emoção
    Hoje: silêncio, vácuo e aridez.


    Ontem, pegou fogo na Igreja.
    Hoje está um marasmo danado.
    Respondam antes que tarde seja
    Os “porquês” de tanto enfado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. No silencio não há porquês ou questão.
      No silencio o que haveria?
      Apenas confirmação!
      Em silencio quem questionaria se
      o texto do Mirandinha, é verdadeiro ou não?

      Excluir
    3. Meu conceito é abrangente
      Sobre o texto e sei que é crível
      Verdade que é contingente
      e cujo oposto é posível.

      He, he, he...virou cordel?

      Valeu!...

      Excluir
  5. Mirandinha, gostaria que você definisse para mim "fundamentalista" - e saber se a tua "repulsa" é apenas para os religiosos fundamentalistas ou para todos os religiosos, inclusive, os filósofos e cientistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu meu caro,
      Fundamentalista é aquele que enfatiza rigorozamente a interpretação literal dos conceitos primitivos de sua religião. Existem religiosos que são beatos mas não saão fundamentalistas. Por todo o reino animal existem filósofos e não conheço cientistas nesta guilda. Portanto a minha repulsa é para o imbecil que se recusa a evoluir.

      Excluir
  6. Levi, vamos dar um jeito nessa eco silencioso aqui nesta igreja pentecostal do fogo puro!!!!!!!

    acho que vou começar a refutar o Mirandinha para ver se o povo resolve vir espiar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não creio que seja por aí. Quem não tem farinha não faz angú.

      Excluir

  7. “Preferem o silêncio e a inércia mental, não pensar é a única maneira de não errar. Seus cérebros são casas de hospedagens sem donos, os outros pensam por eles, que no íntimo agradecem este favor”. (Altamirando)

    Eu aprendi com o Taleb em seu livro A lógica do cisne negro a razão dessa ala não pensante da humanidade sobreviver ao tempo.

    “Mas existe uma questão mais profunda: nossas mentes são feitas para quê? Parece que temos o manual de instruções errado. Nossas mentes não parecem feitas para o pensamento e a introspecção; caso fossem, as coisas seriam muito mais fáceis para nós atualmente, mas assim não estaríamos aqui hoje e eu não estaria aqui para falar sobre isso — meu ancestral contrafactual, introspectivo e profundamente pensador teria sido comido por um leão
    enquanto seu primo não-pensante, mas com reações mais rápidas, teria corrido para se proteger.
    Considere que pensar consome tempo e, em geral, despende muita energia, de forma que nossos predecessores passaram mais de 100 milhões de anos como mamíferos não-pensantes e que, no piscar de olhos da história em que temos usado nosso cérebro, ele foi utilizado por nós em assuntos periféricos demais para que tivessem qualquer importância. As
    evidências mostram que pensamos muito menos do que acreditamos — exceto, é claro, quando pensamos a respeito.”

    Se o Taleb está com a razão deixar de pensar é uma questão de sobrevivência. Mas concordo contigo... prefiro morrer a deixar de pensar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse negócio de ficar pensando foi coisa de grego que não tinha nada para fazer....kakakakakakakakausususus

      Excluir
    2. Donizete,
      O esquizofrênico também pensa, o criminoso hediondo também pensa mas o que vale é a contribuição que o a arte de pensar proporciona.
      Todo homem tem a capacidade de pensar mas pouquíssimos transforma em frutos os seus pensamentos.

      Excluir
  8. Mirandinha,

    Que o fundamentalismo bloqueia a cognição humana não existe dúvida. Agora, o que não podemos é ignorar o fato de que uma grande parcela da humanidade é vítima de acidentes históricos, geográficos e econômicos. Acredito, portanto, ser preocupante e até injusto generalizar já que muitas coisas dependem dos caprichos do destino. Nesse aspecto somos privilegiados e por isso podemos ser cobrados. Mas imagine se nós tivéssemos nascidos num ambiente caracterizado pelo obscurantismo ou então pela simples falta de oportunidade de ter sua capacidade de pensamento estimulada? As chances de sermos avançados em nossos saberes seriam mínimas.

    ResponderExcluir
  9. Estava ontem assistindo a um documentário sobre Rubem Alves. A certa altura, ele disse algo extraordinariamente poético, saindo da fixidez ou rigidez daquele religioso que não tolera duvidar, repensar, analisar sobre o que está nas entrelinhas do Livro Sagrado ou sobre o que vai além do VELHO E MASTIGADO BORDÃO: ”está escrito...”.

    “Tenho medo de morrer e ir para o céu. Eu me sentiria um estranho por lá”. – disse Rubem Alves, já bem cansado pelo peso da idade e do Mal de Parkinson.

    Minha mãe, recentemente falecida, jamais perdoaria tamanha “blasfêmia” de minha parte. Mas eu sempre respeitava os seus arroubos fundamentalistas, apesar de nunca concordar com ela.

    “O que está escrito no Livro Sagrado é para se obedecer e não questionar ― exclamava em bom som, quando eu tentava argumentar diferentemente do catecismo da CPAD, o qual ela seguia de forma mecanicamente rígida.

    Lembro de que muitas vezes, ela punha um ponto final nas nossas discussões, repetindo de forma ríspida o que está escrito no final do livro de Apocalipse: “Aquele que retirar uma palavra do livro dessa profecia, Deus tirará a sua parte da Árvore da Vida na cidade Santa.

    Você não sabe o quanto é triste para uma mãe crente, saber que tem um filho desviado ― dizia para mim de forma chorosa.

    Enquanto menino fui um fundamentalista. Depois de grande deixei a mamadeira de lado. É certo que os saudosos hinos da Harpa Cristã, ainda gosto de solfejar, por evocar o tempo de minha inocência ou imaturidade, em que me via como um soldado em guerra contra as hostes do catolicismo que, na minha infantil visão, pertencia ao bloco de Satanás.

    O fundamentalismo religioso, hoje, apesar de mais sutil, contém os mesmos ingredientes que, às vezes, nos levam a perder a paciência. (rsrsrs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Levi,

      Ningém pode questionar as "Sagradas Escrituras" mesmo ela sendo um manual de boas maneiras para a época. Hoje seus ensinamentos estão ultrapassados mas os fundamentalistas continuam crentes nos mesmos conceitos e a isto eu chamo de suicídio intelectual. Minha avó também pensava e pregava isto e nõa tinha orgulho algum de ter netos com capacidade de enxergar um palmo à frente do nariz.

      Excluir
    2. Hoje cedo fiz um comentário num texto de Harold Kushner compartilhado pelo JL e re-compartilhado pelo Kilin em que o autor diz não haver ateus nas trincheiras e muitos poucos em hospitais. Compartilho parte de meu comentário aqui por pensar que caiba:

      Muita coisa eu aprendi de bom enquanto crente e uma delas é a fala de paulo: "Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino."

      1 Coríntios 13:11


      Hoje vejo assim! Chegar a maturidade e deixar de ser menino é deixar para trás as brincadeiras (mesmo que sérias) de menino e é algo que não tem mais volta.


      Excluir
    3. Miranda

      Este império de jargões vazios e obsessivos que se vê hoje na Televisão com o rótulo de evangelismo é realmente um suicídio intelectual.

      O modelo de religião fundamentalista prima por um “triunfo”. Mas este discurso religioso “triunfante” que faz interditar a capacidade de PENSAR deprecia o ser humano. Digo que é depreciativo porque ele enclausura o sujeito em um emaranhado de idéias milenares fixas ou imutáveis. É nesse muro ou nessa pilastra que o fundamentalista se escora. Se o seguidor de um outro deus não exibe a pilastra que o fundamentalista imagina ter, é considerado um idólatra. Essa via, logicamente, tem mão dupla, porque o deus do outro diz a mesma coisa.

      O fundamentalista parece que receia perder a sua fé, quando se trata de dar novos sentidos à Torah dos judeus. Ora, os Talmudistas dizem que a verdade é nômade, o que em resumo significa dizer que não se deve se fixar ou se acomodar em um lugar no passado. O fundamentalista é aquele que corporificou a escritura sagrada dos judeus, elevando-o a categoria de ídolo. Entendo que a religiosidade dogmática, seja ela de onde for, paralisa a compreensão dos fatos bíblicos à luz da Ciência.

      Para um fundamentalista, o texto que postei aqui sobre Cegueira Psicossomática é uma blasfêmia. Quando ele diz: “isto é uma blasfêmia “, o que está querendo explicitar, senão uma reação em defesa de seus petrificados conceitos, que em sua imaginação é algo que não deveria ser tocado? (o seu Totem, seu Tabu).

      Excluir
  10. Por mais que eu tente, não consigo raciocinar com a mente de um fundamentalista. Não dá para conciliar com mínima evolução.

    ResponderExcluir
  11. Mirandinha, o seu texto me trouxe mais certeza de que não existem ateus aqui na net, e sim ódio contra o deus que não respondeu, contra a religiosidade que se impõe em detrimento do ser humano, e contra todos aqueles que por suas próprias convicções e experiências não permitiram que estas tragédias lhe envolvessem na escuridão da ausência do Grande Soberano.

    Infelizmente, para muitos o verdadeiro Deus só será conhecido após a morte. Desejo ardentemente que seja uma grata surpresa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guiomar,
      Mania de perseguição de novo?
      Não se odeia o inexistente, ainda mais que este inexistente nunca fez nada de mal nem de bem para ninguén de sã consciência.

      Excluir
    2. Meu querido, impossível negar que você queria agredir, além de postar um bom texto.

      Excluir
    3. Guiomar Barba,

      Sua mania de perseguição a força a pensar assim. Porque você não procura aprender com o diferente?
      Porquê você não procura saber porquê algumas pessoas pensam diferente de você?

      Excluir
  12. Caros confrades

    Mirandinha, sua definição de fundamentalista:

    "Fundamentalista é aquele que enfatiza rigorozamente a interpretação literal dos conceitos primitivos de sua religião" ,

    não dá subsídios para relacionar fundamentalismo com suicidas intelectuais. Na verdade, a questão é mais complexa do que parece.

    Vamos tomar como exemplo o Ratzinger, pela sua atual visibilidade. Podemos dizer que um homem como ele é um imbecil intelectual? ele fala seis idiomas, lê grego e hebraico, é considerado um dos maiores teólogos da igreja, membro de várias academias de ciências europeias, possui 8 doutorados honoríficos recebidos de diversas universidades; todavia, é um homem de fé, defende os dogmas milenares da igreja e pasmem, crê em Deus e na Virgem Maria!!!!

    Como ele, há muitos outros. Vou citar mais um que sempre aparece nas mídias: Francis Collins, geneticista americano, diretor do projeto genoma, foi um dos responsáveis pelo maior feito da ciência moderna - o mapeamento do DNA em 2001. Collins é protestante, um "cientista religioso" que inclusive escreveu livros defendendo a existência (PASMEM!!!) de Deus e também sua fé na ciência. Um exemplo típico de fé e ciência andando juntos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu meu caro,

      Toda regra tem excessão. O seu Lulalá já recebeu mais de dez títulos de "Doutor Honoris Causa" sendo um apedeuta. Francis Collins participou do projeto Genoma e se destacou por ser um ateu que virou crente e isto lhe deu ênfase junto com a defesa da existência de Deus, mas prova que é bom, necas! Por quê um cientista não pode ser crente?

      Excluir
  13. Collins sofre perseguições de seus pares que não se conformam como um homem como ele pode acreditar em Deus. Como resposta, publicou em 2006 o livro The Language of God: A Scientist Presents Evidence for Belief, onde ele conta como era ateu e se tornou cristão aos 27 anos. No livro, ele diz que a sua crença na evolução não contradiz sua fé. Por favor, não me digam que ele era um "crente enrustido" pois esse argumento é pobre demais; mas ainda que usem esse argumentinho, ainda resta o Collins cientista e cristão protestante.

    Como esses dois exemplos, eu poderia citar muitos outros. Só para lembrar, Copérnico, Newton, Galileu, Einstein, eram homem profundamente religiosos, mas decerto, não fundamentalistas(aqui uso o termo como o que lê as Escrituras literalmente).

    Então, uma conexão pura e direta entre crença em Deus/religiosidade/espiritualidade e suicídio intelectual, é falsa.

    Vamos então falar dos "fundamentalistas".

    Eu não creio que alguém aceitar literalmente os dados da sua fé por si só, faça de alguém um fundamentalista no sentido negativo em que usamos o termo. O fundamentalista é isso também mas é algo mais do que isso.

    Quando o termo fundamentalista deixou de representar somente o movimento protestante americano do início do século 20, que basicamente era contra o liberalismo teológico protestante e afirmava a literalidade bíblica e passou a representar mais recentemente os "guerreiros do Islã", o termo ganhou substância e novos significados.

    O fundamentalista religioso passou a ser principalmente aquele que não suportando a religião do outro, é capaz de matar e morrer para que sua fé prevaleça; exemplo típico disso são os homens bombas islâmicos que morrem felizes por terem levado consigo cristãos e judeus "infiéis". Nesse sentido, o ex-presidente Bush foi um fundamentalista cristão, já que decretou que o inimigo do ocidente cristão era o "eixo do mal", representado pelos países islâmicos que apoiavam o terrorismo. Bush fez a distinção entre os "bons" (cristãos americanos) e os "maus" (a religião islâmica)

    Uma vez estabelecido (se é que consegui estabelecer) essas nuances para o termo "fundamentalista" e demonstrar que alguém pode ser fundamentalista e ortodoxo e não ser um suicida intelectual, quero comentar o que disse o DONI sobre aqueles que estão, aí sim, num processo de "suicídio intelectual" mas por razões que transcendem a sua própria vontade e capacidade volitiva.

    Mas vou comentar isso depois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu, talvez vc esteja dando uma abrangência maior que necessária.

      Excluir
    2. E muitoooooooooo MAIOR QUE A NECESSÁRIA

      Excluir
    3. Edu meu caro

      Dissestes bem, Newton, Galileu e Einstein não eram fundamentalistas. Newton era alquimista e por achar que a harmonia do universo se deveria a um ser criador inteligente não quer dizer que este ser seja o Deus cristão. Galileu tinha medo da fogueira de inquisição. De cristão ele não tinha nada. Dizer que Eistein era cristão é uma tremenda falácia, ele nunca disse isto. As vezes que falou em Deus foi para não desagradar a potencia do clero.

      Excluir
    4. Mirandinha, esta relação é Levítica viu? kkkkkkkkkkkkkkkk

      “MAIORES CIENTISTAS DE TODOS OS TEMPOS ERAM CRISTÃOS FERVOROSOS”.


      Em seguida, o artigo traz uma sinopse sobre cada um desses grandes e fervorosos cristãos cientistas, que aqui passo a enumerá-los:


      1. Roger Bacon (1214 – 1294). O primeiro a reconhecer as leis da natureza. Seus experimentos deram origem aos óculos e aos microscópios.
      2. Robert Boyle (1627 – 1691). Fundador da Química Moderna.
      3. Isaac Newton (1641 – 1727). Formulou a lei da gravidade e criou o telescópio
      4. John Flamsteed (1646 – 1719) Criador do primeiro catálogo de estrelas moderno.
      5. Stephen Hales (1677 – 1761) O primeiro a levar os métodos da Física para a Biologia.
      6. John Bartram (1699 – 1777) Um dos maiores botânicos da História.
      7. John Mitchell (1724 – 1793) O pai da sismologia.
      8. William Herschel (1738 – 1822) Descobridor do planeta Urano
      9. Georges Cuvier (1769 – 1777) Fundamentou a Paleontologia e a Anatomia Comparativa.
      10. Michael Faraday (1791 – 1867) Fundador da Teoria do Campo Eletromagnético.
      11. Samuel Morse (1791 – 1871) Inventor do Telégrafo.
      12. Charles Babbage (1792 – 1871) Criador do Computador.
      13. Charles Bell (1774 – 1842) O primeiro a mapear o cérebro e o sistema nervoso.
      14. Louiz Agassiz (1807 – 1873) O pai da ciência glacial.
      15. George Mendel (1822 – 1884) O pai da Genética.

      Tenho os nomes de uns mais modernos... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  14. Edu

    Tenho lembranças da entrevista de Collins à revista VEJA

    Pela última resposta dada ao repórter da VEJA, que reproduzo abaixo, parece-me que o geneticista não é tão fundamentalista. (rsrs):

    VejaO senhor acredita que Deus ouve suas preces e as atende?

    Collins – Eu nunca ouvi Deus falar. Algumas pessoas ouviram. Não acredito que rezar seja um caminho para manipular as intenções de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço centenas de crentes que nunca ouviram Deus falar. É uma questão de aprofundamento no relacionamento, e fé.

      Concordo plenamente com ele, rezar, orar não MANIPULA as intenções de Deus.

      Excluir
    2. Provar que ouviu Deus falar, he, he, he.
      Já vi gente ser internado por muito menos.

      Excluir
    3. Pois amigo, estou aqui teclando, lúcida, rsrs e já ouvi a voz de Deus centenas e centenas de vezes e o mais incrível, é que tenho provas absolutas, de que Ele falou comigo e fala ainda, e dirige o meu caminhar.

      Excluir
    4. Em qual idioma Deus fala contigo? Sânscrito. cuneiforme e hieróglifos são formas de escrita.

      Em minha família existem pessoas assim. Umas já foram tratadas outras não.

      Excluir
  15. Anja, o texto do Mirandinha requer que se faça uma abrangência maior mesmo, desculpe se tal abrangência refuta a ideia corriqueira que os ateus fazem de fé com imbecilidade cultural ou falta de inteligência.

    Levi, o Collins, pela pessoa que é, não tem uma teologia rasa como essa dos nossos irmãos neopentecas que só aprenderam na igreja exatamente isso: manipular as intenções de Deus com sacrifícios e ofertas.

    Aproveitando esse gancho, Levi, devo dizer que não discordo de nada que você comentou e na verdade, assino em baixo do texto do MIrandinha, mas faço essas ressalvas.

    Outra ressalva que faço é para concordar com o que o Doni comentou. Diga-me, Levi, como podemos dizer que uma pessoa como sua mãe ou como a minha, são "suicidadas intelectuais"? Não sei qual era o grau cultural da sua mãe, mas o da minha não era grande coisa apesar dela ser uma viciada em leitura(mas sei que nem sempre entendia o que lia e me pedia explicações).

    Pessoas humildes e que vivem nos rincões paupérrimos do nosso país só têm a fé. Em quem mais o sertanejo que vê suas poucas cabeças de gado morrendo de fome e sua horta queimada pela seca a não ser em "padim Ciço"?

    Então, recuso-me a dizer que tais pessoas façam suicídio cultural, pois eles nem mesmo foram inseridos no mundo da cultura e do conhecimento. E creio mesmo que o Mirandinha não ousaria fazê-lo.

    Creio que o Mirandinha esteja falando mais de uma pessoa letrada, que teve acesso a cultura, que não é leitor de uma livro só como ele gosta de dizer, mas que teimam em crer que tudo o que a Bíblia diz deve ser aceito de forma literal. Como bem diz o texto, Renega a verdade se ela demonstrar o erro de seus preconceitos

    Por exemplo, já ouvi o apóstolo MIguel Ângelo, que saiu da igreja de Nova Vida para fundar o seu próprio ministério (igreja Cristo vive) dizer para o povo: "se está na bíblia..." aí o povo da igreja completa em regozijo: "...eu creio!" Para reforçar, ele diz que se estivesse escrito que Jonas tinha engolido a baleia, ele acreditaria...

    Bem, o Miquel é uma sumidade no meio evangélico: pregador carismático, autor de vários livros, é formado em matemática, direito, possui vários doutorados no campo da teologia; poucos líderes hoje no brasil possuem a cultura que ele tem; no entanto, diz o que diz.

    Para esses eu digo e confirmo que cometem suicídio intelectual. Sim, pois só pode cometer suicídio intelectual quem tem intelecto.O Collins, conforme citou o Levi, demonstra que não quer ser um suicida intelectual ao dizer que não espera que reza brava manipule a vontade de Deus, e por não negar a ciência(ele é um cientista) em detrimento da crença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. A mãe do Levi, sua vó, minha vó e a vó de todos os crentes não são suicidas intelectuais. Veja o salto que deu a ciência, a evolução a que já chegamos nestas duas décadas. Ignorar isto e continuar acreditando num ser criador se baseando num livro escrito por intelectuais há 2.000 anos é suicídio intelectual sim. Edu, o suicída intelectual é aquele que tem as fontes de informação ao se alcance e se apega a crenças milenares desprezando o conhecimento. Hoje isto é inaceitável.

      Excluir
  16. Agora, eu não sei por que um crente intelectualmente não deficitário teima em ler relatos bíblicos como adão e eva, a serpente enganadora, a árvore da vida, a arca com seus bichinhos etc literalmente, coisa que nem mesmo os judeus fazem. Talvez a fé num Deus pessoal e atuante na história o impeça de ver nesses relatos o que eles são: mitos. Mas mitos com uma mensagem, e uma mensagem universal.

    Acho que quando alguém assim se converte, a leitura literal da bíblia vem junto com o pacote da fé. Isso por que, a conversão religiosa quase nunca é algo pensado, refletido racionalmente, mas é algo que acontece no nível dos sentimentos que gera comoção e "refrigério espiritual". A reflexão sobre a fé só vem depois.

    A fé é muito importante por que dá sentido e (paradoxalmente), dá racionalidade à vida. A vida sem Deus, sem um ser superior criador e mantenedor do universo é caótico, não tem um caminho, está à mercê do acaso e da falta de sentido. A fé em Deus põe o mundo em ordem pois antes, a fé já detectou a ordem no mundo e essa ordem requer um autor(para a fé).

    A ciência também vê a mesma ordem, mas ela não precisa de um autor; a ordem no mundo é uma "ordem natural".

    Ambas visões são válidas.

    O que não pode acontecer, como também diz o texto do Mirandinha, é a religião tentar barrar a ciência, aí sim ela comete suicídio intelectual. A fé nunca deveria ter medo da ciência, pois a ciência tem um campo bem específico de atuação, assim como também a religião.

    O que um crente não fundamentalista faz quando a ciência prova que uma crença religiosa baseada na bíblia está equivocada? Ora, ele aceita a palavra da ciência e reinterpretar a Bíblia.

    Como também o Levi comentou, os rabinos que compuseram a obra prima que é o Talmude, não fazem questão de ter crenças fixas. A Torah não é algo morto, frio, sem vida, que está posta para sempre com os mesmos significados. Não, ela está sempre se renovando e se reinterpretando para dar novas respostas a novos tempos e situações.

    Os cristãos, herdeiros espirituais dos judeus, deviam aprender tal lição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu meu caro
      Espero que você compartilhe o texto de minha autoria.

      Excluir
    2. Edu gosto quando você está também, espiritualmente inspirado, rsrs você fala para o intelecto e para o espírito, torna-se um verdadeiro sábio. Parabéns.

      Só queria te lembrar que Jesus parece que acreditava nos "mitos" como uma realidade: "Uma geração má e adúltera pede um sinal, e nenhum sinal lhe será dado, senão o sinal do profeta Jonas. E, deixando-os, retirou-se. Mateus 16:4

      O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.
      Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai.
      E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
      Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
      E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.
      Mateus 24:35-39

      Excluir
  17. Guiomar, sinceramente não vejo o que você viu no texto do Mirandinha. Os conteúdos que ele levanta vão muito além do dito "ódio dos ateus contra Deus".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu, ele sequer pode admitir que haja crentes cientistas ou de cultura invejável. Desde que conheço Miradinha nos seus comentários ele sempre exclui os crentes de capacidade de raciocínio e os despreza.

      "Nenhum crente teria descoberto que a mesma força que faz a lua girar para cima é a mesma que faz a maçã Newtoniana cair ao chão."

      A propósito, recebi um e-mail de uma amiga que vive na França, e ela me conta o seguinte: "Há 15 dias atrás tivemos o prazer de receber aqui em nossa casa um cientista brasileiro (de Feira de Santana) Pr. Antonio Delson, pós graduado, mestrado,doutorado em física na itália e professor. No mundo tem 2 pessoas que são autoridade em detritos espaciais e ele é um desses. Ficamos encantados com a humildade , simplicidade e com o serviço que presta ao reino de Deus. Todos os anos eles(esposa e 2 filhas pequenas) doam suas férias para vir pra Europa, treinar, socorrer e ajudar as igrejas que estão em dificuldade. Faz um trabalho lindo sem tocar trombeta, ganhar dinheiro, ao contrario, banca suas despesas e ainda traz oferta para os Prs pobres. Ele tem a visão correta do que é Reino e por isso não precisa de se promover exibindo sua capacidade."

      Excluir
    2. Edu meu caro,

      A melhor defesa é o ataque. Mesmo que me imponham virtudes que ainda não tenho e sombreiem as que por ventura existirem não vão neutralizar a acidez que destilo por quem se recusa a pensar.
      Aos que entenderem, entendo o silêncio.

      Excluir
    3. Guiomar o "ciêntista" é candidato a qual NOBEL?

      Excluir
    4. Espero que este não seja o alvo dele, ele deve ter coisas mais sublimes a almejar... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  18. Mirandinha, mais uma coisa, por favor.

    Diga-me exatamente o que é um ateu agnóstico, pois eu penso que é uma coisa e você talvez tenha um sentido diferente para o termo, que aliás, soa meio ambíguo, não?

    Aproveitando, Mirandinha, você poderia deixar aqui no "Dicionário L&M" as definições de:

    ateu
    ateu agnóstico
    agnóstico
    neoagnóstico (esse aqui o Doni pode conceituar)
    Cético
    Ateu cético
    Ateu religioso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faço isto sim Edu. Vou comentar bem explícito.

      Excluir
  19. Edu, talvez o texto do Mirandinha tenha sido tão restrito que se tornou inalcançável.

    ResponderExcluir
  20. Só pra jogar pimenta no teu olho, Mirandinha:

    "...Se não bastasse o clichê dos nazistas que choravam com Bach à noite e torravam judeus de dia, qualquer pessoa inteligente e não afetada por essa falácia de que a cultura deixa alguém melhor sabe do ridículo dessa hipótese pedagógica" LF Pondé.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É porquê eu não sei qua a música que ouvia os carrascos da inquisiçao. LF Pondé não sabe a diferênça da Avenida Paulista para a selva Amazônica.

      Excluir
  21. Vixe.... Pensei que a Guiomar já tinha desistido dessa ladainha de ódio contra Deus.

    Me parece que é ela que tem mani de perseguição contra quem não segue o Deus dela kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja as respostas que dei a Edu e depois você entende...

      Excluir
  22. Nobre Amigo Altamirando,

    Esse suicidio intelectual já não é mais privilégio dos fundamentalistas religiosos, e sim algo que já se estende por todas as áreas, principalmente nas universidades, e nas obras literárias modernas que não tem nenhuma ligação com a religiosidade.

    Abaixo alguns fragmentos de um texto que escrevi a algum tempo, e tem o título "Ler e Escrever Hoje"...

    "Em meio à facilidade no acesso de informações que hoje possuímos, percebe-se na era atual uma desenfreada guerra pelo “pseudo saber”, pois de fato se busca conhecimento em excesso, sem a compreensão necessária do adquirido, no objetivo nefasto e decadente, de construir uma pseudo sabedoria, e então, por meio da aparência desenvolver uma suposta intelectualidade, que ao primeiro olhar nos permite ficar admirados, abismados, e até cheios de orgulho por estar diante de uma “mente brilhante”, mas que, com o passar do tempo nos revela sua fraqueza e superficialidade. Desta forma surge uma gigante onda de literaturas enfadonhas, que apenas repetem informações que já são ecoadas de diversas formas, pelos mais variados autores. Mais do mesmo, com uma nova roupagem, para que então se esteja adequado para a venda. Não se tem foco na “instrução”, não se estimula o pensar, não se valoriza a mente humana, apenas vãs repetições. Como afirmou Schopenhauer,“Em geral, estudantes e estudiosos de todos os tipos e de qualquer idade têm em mira apenas a informação, não a instrução. Sua honra é baseada no fato de terem informações sobre tudo, sobre todas as pedras, ou plantas, ou batalhas, ou experiências, sobre o resumo e o conjunto de todos os livros. Não ocorre a eles que a informação é um mero meio para a instrução, tendo pouco ou nenhum valor por si mesma, no entanto é essa maneira de pensar que caracteriza uma cabeça filosófica.”.........

    Entendo que, o melhor caminho hoje para à instrução, é a percepção de tudo que vamos acumulando em relação à informação. Um entendimento mais amplo do que existencialmente permeia e norteia nossas vidas. É como adquirir à capacidade de ler o dia-a-dia, a vida, as pessoas, a natureza, é como perceber que para aprender e estar instruído é necessário um pouco mais do que livros. Lin Yutang, um grande escritor chinês do inicio do século XX, em sua obra “A Importância de Viver”, se refere a essa questão usando a expressão “O Paradoxo da Leitura”. Ele diz,

    “O sábio lê livros, mas lê também a vida. O universo é um grande livro e a vida é uma grande escola. Quanto mais leio mais ignorante fico. A escolha que hoje se depara a qualquer homem educado é entre a inocência que não lê e a ignorância que lê muito. É possível sustentar alguma aparência de exatidão que a imprensa de hoje mata a leitura e a leitura mata o pensamento”..........

    Desta forma compreendo que o que de fato importa, não é a quantidade, o número de informações que se acumule, mas primeiramente a qualidade e a forma como se digeri tudo isso. Pois não é o material que nos falta ao pensamento, e sim os pensamentos, em relação a quantidade de materiais que absorvemos todos os dias. O máximo que podemos ter mantendo um hábito de leitura desordenada, seria uma forte e desagradável indigestão de informações e conhecimentos.

    Foi desta forma, ruminado durante tempos, analisando e tendo cuidado de não manipular os escritos que pude compreender a mensagem de Schopenhauer, que radicalmente disse,

    “Escreva seus próprios livros dignos de serem traduzidos e deixe outras obras como elas são”



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Matheus,

      Há tempos não leio livros escitos por autores contratados por editoras, eles teem a obrigação de publicar com tempo determinado e isto causa empobrecimento de idéias ou plágio como o Paulo Coêlho. Gosto de escritores catedráticos como Sthefen Gould, Michael Shermer, Dawkins, Hawking entre outros. Eles publicam suas experiências.

      Excluir
    2. oh, blasfêmia das blasfêmias, como dizer tal infâmia do maior escritor vivo brasileiro que ainda por cima é mago??????

      Excluir
  23. Nobres Amigos Confrades,

    Infelizmente cheguei um pouco atrasado... Mas é fato, vivemos um período de grande "suicidio intelectual", infelizmente, é mais comodo pegar pronto e engolir mesmo sem ter certeza do que esteja ingerido, do que preparar a refeição, e saber exatamente o que tem nela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não chegou atrasado não Mateus. Eu também estou chegando agora.

      Excluir
  24. Eduardo medeiros,

    Sobre a sua oposição ao texto do Altamirando quanto ao fato de muito que pensam de forma fundamentalista (na definição do Altamirando) e ainda são grandes gênios, deixo a minha opinião:

    Suicídio intelectual pode não se dar por completo, após alguém gerar um assunto que, para o mesmo, é 'intocável' e nunca se questiona acerca deste, esse praticou o suicídio mental.
    Um suicida intelectual é aquele que fecha o raciocínio quando é apresentado um ponto de vista diferente, e ainda fica rosnando e papagaiando sem ter argumento algum além do "é assim".

    Ah, já ia me esquecendo,
    Olá novamente :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito Tiago,
      Um suicida intelectual é aquele que fecha o raciocínio quando é apresentado um ponto de vista diferente, e ainda fica rosnando e papagaiando sem ter argumento algum além do "é assim".
      Nota 10.

      Excluir
  25. Sobre o bem articulado post, extraio uma sentença que aplaudo inteiramente e dou um conselho:

    Eis a frase: "Aquele que se esforçou muito para formar sua crença, sabe respeitar as dos outros".

    Frase espetacular que merece muitos aplausos.

    Agora um conselho ao autor do post, ALTAMIRANDO MACEDO. Que se esforce também por estudar História, e recomendo Marc Bloch. Qualquer livro dele, pode ser "A Sociedade Feudal", mas não exclusivamente.

    Cito o historiador francês fundador da Escola dos Anais porque ele fora especialista em Idade Média. Mas pode ser qualquer historiador sério, como o bem brasileiro Hilário Franco Júnior, professor da USP, ou inglês Thomas E. Woods Júnior.

    Aí poderá, a par do bem escrever, aliar o também desejável o quê escrever, e assim quem sabe abandona um pouco esse raciocínio enferrujado típico de quem tem ideias preconcebidas e muito obtusas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Cirilo,

      Bom conselho, mas não tenho queda para copiar filosofias arcáicas. as teses de escritores primitivos foram espetaculares para seus contemporâneos mas são ultrapassadas em sua maioria e não gosto de andar na contramão. Minhas idéias não são preconcebidas e não podem ser enferrujadas pois a maioria de quem as lê não tem conhecimento suficiente para entendê-las. A crítica é válida, mesmo obtusa para alguns.

      Excluir
    2. Para seu governo, Marc Bloc é tido como o maior escritor medievalista que existe.

      Nunca li em lugar algum que ele seja arcaico. E, não prestou atenção, mas disse que ele fundou a "Escola dos Anais", que é o que tem de mais avançado no estudo da História, porque se serve não só do fato positivado, mas de tudo o que lhe cerca. Por isso trabalha com a heráldica, numismática, hagiografia, paleontologia, geografia, economia, sociologia, enfim, tudo o que cerca determinado fato, antes e depois dele.

      Isso não tem nada de arcaico e de enferrujado. Concordo que "a maioria de quem as lê não tem conhecimento suficiente para entendê-las", mas para que isso aconteça é mister lê-las...

      Excluir
  26. Oi Tiago, tava sumidão, hien rapaz?

    Olha, eu não tenho como discordar do que você disse; e a minha "oposição" ao texto do Mirandinha não é assim tão forte, apresentei meus motivos e creio que eles são razoáveis. Mas entendo que se um cristão culto (é Mirandinha, tem muitos deles por aí) se abrir para questionar suas próprias crenças e chegar à conclusão que suas crenças lhe são caras e que lhes dão sentido existencial para a vida, não vejo por que ele seria fundamentalista se não as desprezasse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu meu caro não disassocie o evangélico do católico, eles tem o mesmo Deus para seguir. Digo isto porque o Papa Bento XVI renunciou à presidencia da maior concessionária do Espírito Santo declinando da proposta de ser o representante de Deus aqui na terra. Um de seus favoritao a Papa no próximo conclave (eleição) pediu demissão e não quer mais ir para o céu. Agora vai dizer ao fundamentalista maometano que o Torá está errado, que não existem 72 virgens no céu. Cada um usa seu cérebro como melhor lhe apetece, uns evoluem, outros não.Respeito as idiossincrasias de todos mas respeitem a minha de segui-las.

      Excluir
  27. Hiiii, agoro fudeu, Cirilo tá na área..!!!!!! hehhhhhh

    ResponderExcluir
  28. Mirandinha, sobre a afirmação do Pondé sobre a cultura eu sou levado a concordar com ele. Será mesmo que somente a cultura é capaz de formar um bom caráter? uma boa cabeça? Acho que a experiência diz que não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro Edu, quem forja o caráter é o meio. Se você vive no meio de índios nunca vai ter noção de propriedade. Seja eleito para ocupar um posto político no Brasil e veja para onde vai o seu caráter. A honestidade é uma vitude imposta.

      Excluir
  29. COMENTÁRIOS AO 'POST':

    “A crença, síntese de todas as renúncias, é também o ato de renunciar a pensar. Nas crenças tudo é regido pela lei do menor esforço e o lasso enferruja a inteligência”:

    Um pensamento absurdo, fora dos eixos e totalmente avesso a qualquer ordem normal até de análise. Para contrapô-la só é preciso um enunciado, o de que a fé não subsiste sem o uso da razão.

    Ademais, o crente não “desconfia de sua imaginação fazendo o sinal da cruz ou ajoelhando quando esta o preocupa com sua herética tentação”. De que está falando, ALTAMIRANDO, se se diz ateu? Que sabe sobre adoração, sobre veneração e de onde tirou, a não ser de uma mente meio enfermiça, que só se ajoelha quando se é tomado de “herética tentação”?

    Como pretende escrever sobre algo que não tem a mínima base? Se nem herético vc é?

    O “crente” “renega a verdade se ela demonstrar o erro de seus preconceitos. Houve astrônomos que se negaram a olhar par o céu através do telescópio temendo ser desfeitos seus erros”.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Cirilo,

      Na crença tudo é regido pela lei do menor esforço. Basta crer, entregar nas mãos de Deus e esperar o resultado. Fiz isto na minha juventude e me senti um idiota. Cada um usa sua mente como melhor lhe apetece. Você tem suas razões para acreditar em algo e eu tenho minhas razões para não acreditar no que não me traz resultados. Para mim, adoração e veneração por algo improvável é pobreza de espírito, é falta de cultura é típico de intelectuais de um livro só. Eu escrevo com base em meus conhecimentos, minhas experiências. Não sou emprenhado por conceitos primitivos, não necessito frequentar igreja alguma para ser um cidadão de bem, de caráter ilibado. Presto contas à sociedade em que vivo amigos, filhos, família etc.

      Excluir
  30. É, confrade, houve? Não duvido, há gente para tudo. Mas também houve astrônomos, como o Padre Nicolau Copérnico que nos legou o sistema heliocêntrico, derruindo o sistema teocêntrico que vinha desde Ptolomeu. Não é fantástico isso? Erros pontuais sempre existirão, quero saber o grosso, a essência, o fundamento.

    Qual verdade pode ser “renegada” à força de preconceito de um “crente”? Esta citação é tão vazia, tão deslocada de qualquer realidade, que é até difícil comentá-la, porque se trata de um chavão, de uma “palavra de ordem” jogada sem nenhum estudo.
    -.-.-
    “Ignoram que o homem vale pelo seu saber, negam que a cultura é a mais profunda fonte de virtudes. Suas crenças ressecadas pelo fanatismo de todos os credos, abrangem zonas circunscritas por superstições passadas ...”

    Mas isto é uma pedante pretensão vazia e um absurdo preconceito. Claro que não tenho vasta cultura, não sou o mais capaz para divagar sobre isso, mas é evidente que tudo o que o confrade disse neste ponto pode ser imputado sem nenhuma dificuldade aos ateus, aos que não são religiosos.

    Primeiro, porque a ignorância é do ser humano, e é maior do que o mundo porque ela infinita: diariamente nos deparamos com este triste estado de coisas, isto é, com o homem descendo cada vez mais ao encontro de seus ancestrais (para os que acreditam na evolução, estamos realmente muito pertos dos macacos).

    Segundo, porque se o nosso prezado confrade tirasse um pouco a máscara da intolerância e da absurda presunção, veria que a humanidade se repete ciclicamente, mas não se repete ontologicamente.

    Essas coisas o ilustre confrade, rápido e certeiro para imputar a outrem a pecha de ignorante, de débil mental e de boiada, não percebe; ele, que se diz um ateu culto e que não entra na fila dos imbecis, não lobriga conceber.

    E não consegue perceber só porque não é “crente”, que isto não tem nada a ver, afinal de contas. Não consegue perceber porque já deu para perceber que todo o assunto que sai de sua gaiola mental, de sua bitola intelectual, seja ele qual for, é tratado com desprezo e os que pensam diferente são idiotas.

    -.-.-

    “Se a humanidade dependesse dos crédulos...”:

    Não posso crer que o confrade misture conceitos tão primitivos como fé e razão. Nada impede que alguém creia no metafísico com todo o fervor e não obstante seja um grande cientista. A História nos dá carradas de exemplos de homens de neurônios avantajados e de fé imensa.

    Por que será que o confrade acha – baseado em qual pressuposto – que um “crente” não saiba que a gravitação dos corpos tem o mesmo fundamento na “maçã de Newton”? E mesmo que não saiba isso, que importa? Importa saber que a maçã cai da mesma forma que o mundo gira: são coisas cognoscíveis independentemente de “crença”.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em todas as áreas existem excessões. A filha de um pastor pode se tornar uma prostituta drogada, assim como do prostíbulo pode sair uma dama.Francis Collins foi um ateu que se tornou evangélico e publicou o título "A Linguagem de Deus" em 2006 dissertando sobre suas experiências. Ficou famoso como cientista participante do projeto genoma devido sua característica "sui generis". Era uma excessão.
      Concordo contigo, uma grande parte da humanidade está muito próxima do macaco, está involuindo. Não descobriram que o homem vale pelo seu saber e os que procuram a evolução estão se distanciando destes.
      Em todas as grandes descobertas científicas a igreja foi contra. Após a aceitação da sociedade ela se tornou favorável sem pedidos de desculpas. Aí aparecem religiosos para participarem da evolução do projeto e pôe seus nomes na invenção.
      As descobertas cientistas independem da crença.

      Excluir
    2. Não foi à toa ALTAMIRANDO, que sugeri, na minha primeira intervenção, que lesse livros clássicos medievais. O último parágrafo dá bem a tônica de que vc é meio pobe nesses importantes conhecimentos, não obstante não seja "homem de um livro só", como disse ali em cima.

      Claro que as descobertas científicas independem de crença, isso me parece claro como água. Mas se elas se fizerem com a Igreja haverá algum problema?

      Excluir
  31. Eu gostaria de saber qual a vantagem de um aparelho que já consumiu 10 bilhões de dólares (e vive quebrado) para acharem o “bóson de Higgs” ou qualquer outro.

    Qual a vantagem de se investir o mundo para descobrirem (se é que descobrirão) a “antimatéria” e para que serve? E aí, se encontrarem (disseram que já encontraram o tal bóson, mas a “Ciência” ao contrário das escrituras, é muito “versátil”, cada dia vemos uma descoberta desmentida no dia seguinte). Nada contra “bósons”, mas a favor do custo/benefício. Preferia usar essa grana toda na saúde e na alimentação.

    Exceto os fanáticos de todo jaez, os verdadeiros “crentes” não são contra a manipulação das células tronco, que podem salvar milhares de vidas, mas não em detrimento de outras. Por isso que os “crentes” são contra as pesquisas de células-tronco embrionárias, mas não se opõem, pelo contrário, estimulam as pesquisas com células-tronco adultas, capturadas de diversos órgãos como a medula óssea ou o cordão umbilical.

    Claro que ninguém ensinou o ALTAMIRANDO a ser ateu, assim como não ensinou nenhum crente a ser “crente”. De qualquer forma, é a primeira vez que vejo um “ateu agnóstico”, dado que são conceitos diferentes. Mas, tal é a complexidade do ser humano que afinal isso possa acontecer com nosso confrade.

    Quanto a posar do lado direito ou esquerda de algum “mito”, este é um grande problema, porque não é a gente que posa ou não posa, mas Alguém que nos coloca aqui ou ali. Salvo evidentemente, se não existir esse Alguém, única hipótese que nosso confrade estará plenamente justificado, pelo menos nesta questão teológica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você não sabe o que é o CERN? Então você não sabe qual a vantagem das descobertas que poderão advir dos projetos científicos do LHC? Não me surpreendo. Surpreenderia se fosse diferente. Não sabia que existem crentes verdadeiros e crentes falsos. Sei que quando publicam algo sobre pesquisas com células tronco sempre tem religiosos contra. São os falsos?
      Se você não sabe o que significa ateu agnóstico, procure o livro "Cérebro&Crença" de Michael Shermer. Mesmo autor de "Por que as pessoas acreditam em coisas estranhas".
      Ninguém me ensinou a ser ateu. Agora retire as crianças da igreja e daqui há 20 anos procure um crente. Crença é lavagem cerebral, é tanto que se você tivesse nascido no Japão seri seguidor de Buda.
      Então alguém nos coloca aqui ou ali. Já disse, não sou boi de boiada nem tenho parentesco com ruminantes.

      Excluir
    2. Edu e Matheus, acho que só o Cirilo e eu percebemos o que está tão claro: o ódio e desprezo que o "ateu" confrade Mirandinha nutre pelos cristãos. Tenho pena porque sei que ele foi mais um decepcionado com as mazelas da igreja evangélica que frequentou quando não tinha capacidade de discernir entre Deus e os homens.

      Excluir
    3. Mirandinha, é absurda sua afirmação: "Agora retire as crianças da igreja e daqui há 20 anos procure um crente. Crença é lavagem cerebral, é tanto que se você tivesse nascido no Japão seri seguidor de Buda."

      São inúmeras as pessoas que nunca ouviram falar do evangelho, ou até simplesmente mesmo de Jesus, e se convertem depois de adultas ou até idosas. Por outro lado, no Japão existem igrejas evangélicas e muitos seguidores de Cristo, convertido através do trabalho de missionários.

      Você está muito equivocado quanto a conversão e subestima as pessoas quanto a sua escolha religiosa. Seu orgulho não quer admitir que existem pessoas cultas e que sabem perfeitamente discernir o caminho que querem seguir.

      Excluir
    4. É isso aí, GUIOMAR, ódio cego, e gratuito ainda por cima.

      Bem, ALTAMIRANDO, se vc acredita de coração que haverá alguma mais valia no LHC, se vc acha que o que eventualmente concluirão de toda aquela azáfama valerá o custo benefício, se vc entende que as pesquisas científicas nos farão um dia produzir uma gota d'água que seja (note que parto de dois elementos conhecidos e simples, nem falo de criação 'ex nihilo), ou uma pétala de rosa, então vá em frente.

      Vá esperando. O dia que morrer, sem ter visto nada, terá os olhos marejados de emoção imaginando as maravilhas todas que a ciência criará, seus filhos netos verão e vc não alcançou "por pouco".

      Afinal, "por pouco", "quase", "faltou um 'que'", "em breve o homem irá", são algumas expressões que a ciência criou para camuflar seus abissais fracassos em coisas que não são dadas ao homem conhecer.

      Impossível "retirar as crianças da Igreja", MIRANDINHA, pela razão simples de que "se os homens se calarem, as pedras falarão". Impossível porque Jesus prometeu que estaria com o seus até o fim dos tempos.

      Então, sua sugestão é inviável. Bem que os revolucionários franceses pretenderam fazer Deus escorrer por entre o sangue dos guilhotinados; e desaparecer com ele.

      Deus continua, os que guilhotinaram por sua vez foram guilhotinados, o "Brumário" sumiu, mas o nosso "Novembro" está aí firme forte.

      Então, sinto muito, mas ainda que eu quisesse tirar as crianças da Igreja, ser-me-ia impossível. Há dois mil anos que tentam, mas não conseguem...

      Excluir
    5. Não sei o que Shermer poderá escrever sobre isso, não sei o que pode acrescentar ou modificar. Ou se é ateu, e não se acredita em nada ou se é agnóstico, para quem tanto faz, não há interesse em conhecer, não se interessa pelo assunto.

      Mas se o Shermer conseguiu mostrar que é a mesma coisa, quem sou eu para duvidar? Mas isso me leva a um problema: se são conceitos sinônimos, que nome daremos àqueles que não têm nenhum conhecimento porque não lhes interessa, que tanto faz existir ou não existir Deus, por que isso não os afeta?

      -.-.-.-

      "Sei que quando publicam algo sobre pesquisas com células tronco sempre tem religiosos contra. São os falsos?"

      Impossível responder se não sabemos o teor da notícia. "Quando publicam" ficou vago porque não se sabe o teor da publicação. Penso que não é questão de falsidade ou de coerência, mas sim de conhecer a pesquisa. Se for embrionária, certamente serão contra, mas se for em adultos, duvido que sejam: não sou porta-voz da Igreja, mas não sou muito estulto e penso saber que são coisas diferentes, com tratamentos diferentes.

      Então esse "quando publicam" nada acrescentou exceto mais cizânia.

      Excluir
    6. Cirilo, estou muito grata pelas aulas, ainda mais tendo o Mirandinha que admiro a cultura, como oponente.

      Excluir
    7. Ainda quero ver, algum dia, o Ministério Público proibir a entrada de menores em igrejas e estádios de futebol, como fez com os prostíbulos e cassinos.

      Excluir
  32. João Cirilo,

    Na crença tudo é regido pela lei do menor esforço. Basta crer, entregar nas mãos de Deus e esperar o resultado. Fiz isto na minha juventude e me senti um idiota. Cada um usa sua mente como melhor lhe apetece. Você tem suas razões para acreditar em algo e eu tenho minhas razões para não acreditar no que não me traz resultados. Para mim, adoração e veneração por algo improvável é pobreza de espírito, é falta de cultura é típico de intelectuais de um livro só. Eu escrevo com base em meus conhecimentos, minhas experiências. Não sou emprenhado por conceitos primitivos, não necessito frequentar igreja alguma para ser um cidadão de bem, de caráter ilibado. Presto contas à sociedade em que vivo amigos, filhos, família etc.

    ResponderExcluir
  33. Mas é sim Edu! Tão inalcançável que, bom, rsrsrs deixa pra lá

    ResponderExcluir
  34. Anja. Você disse:
    “Edu, talvez o texto do Mirandinha tenha sido tão restrito que se tornou inalcançável.”

    Acho não Anja.
    Particularmente, fora a acidez que lhe é peculiar, o texto é impecável. Contudo, sujeito as devidas ressalvas que o Edu brilhantemente fez.

    Gostaria de fazer outra quanto ao uso do termo fundamentalismo.

    Via de regra o termo fundamentalismo tornou-se a palavra de acusação em voga. Entretanto fundamentalista é sempre o outro. Quando é aplicado para nós mesmos, geralmente preferimos o emprego de outros termos.

    Mas existem fundamentalismos em todas as áreas, ainda que em muitas delas, preferem o uso do termo “radicalismo”. O fundamentalismo está presente nas religiões, na política, na economia, e, em tantas outras ideologias.

    O Fundamentalismo representa aquele que confere caráter absoluto ao seu ponto de vista, e os defende até as últimas consequência. Liberais e ateus podem ser tão fundamentalista quanto os religiosos, isso ocorre quando suas ideias são pautadas na inflexibilidade. Ou vai me dizer que Dawkins não se encaixa nesse perfil?

    A imediata consequência disso é que, ao sentir-se portador de uma verdade absoluta, ele não pode tolerar outra verdade, e seu destino é a intolerância. E a intolerância gera o desprezo do outro, e o desprezo, a agressividade, e a agressividade, a guerra contra o erro a ser combatido e exterminado. E com isso emergem os conflitos das mais variadas ordens.

    ResponderExcluir
  35. Doni, em parte eu concordo sim com vc, mas apenas em partes porque o que na maioria das vezes se portam como donos da verdade absoluta, são os cristãos e, sob o pretexto de "pregar o amor" destilam seus preconceitos, suas mágoas e até mesmo suas raivas em quem não professa a mesma fé. Acusam até mesmo pessoas do mesmo credo de serem falsos profetas ou mercadores da fé e quando sofrem uma represália, acusam de ódio que, em defesa própria, os ataca, estranho isto não?

    Veja a reação da Guiomar ao texto do Mirandinha: seu texto me trouxe mais certeza de que não existem ateus aqui na net, e sim ódio

    Ou seja, querem chutar e nãos serem chutados, atacar e nãos erem atacados, enfim, é bem como uma charge que vi tempos atrás de um cristão batendo na cabeça de um homossexual com a cruz e, quando o homossexual pegou a cruz e a quebrou, foi acusado de intolerante e o “crente” gritou que estava sendo vítima de perseguição religiosa. É assim que o Malafaia age, é assim que muitos outros agem e seta é a causa de muitas das brigas, porque o crente não se vê atacando e agredindo; ele apenas julga estar “falando a verdade e com amor”

    Algo mais ou menos assim: Olha, eu sinto muito, mas tenho que falar a verdade pra vc, vc está em pecado, deus não se agrada de suas ações, vc tem de mudar... e por aí vai e isto, quando é feito gentilmente, porque em geral, não são assim que procedem, né mesmo?

    E assim seguimos nesta guerra, sem santos nem pecadores, apenas guerreiros que choram quando não suportam o ver e nem querem reconhecer o peso de suas (nada) boas intenções.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roz, são suas estas palavras: "Acidez nível máster Mirandinha! Rsrs

      É como diz Immanuel Kant: O sábio pode mudar de opinião. O idiota nunca.

      O medo de ver ou sequer considerar outras “verdades” que não sejam apenas as suas, ou que lhe venderam caro, torna o homem um perfeito idiota!"

      Você reconhece a acidez, que para mim já é famosa em Mirandinha rsrs

      Você chama de idiota, (subentende-se) os cristãos, porque continuam pregando aquilo em que acreditam, enquanto você mesma proclama, briga e agride quem é contrário ao que você professa hoje. Tremenda incoerência amiga...

      Por outro lado, você julga que os cristãos, (subentende-se) têm medo de ouvir outras verdades, eu diria: outras idéias, quando no caso eu mesma evangélica convicta estou aqui lendo todos os dias outras opiniões e aprendendo coisas novas, sem que as convicções daquilo que eu tenho como verdade, sejam abaladas.

      O fato de eu te dizer que te amo, e amo de verdade, não impede que eu te diga o que acredito, e eu penso que mesmo quando você me agride você gosta de mim. Estou errada em acreditar no seu amor?

      Excluir
    2. É isto aí, Guiomar. Quem sabe dar coice também sabe beijar.

      Excluir
    3. Pois é Mirandinha, não somos de todo maus, creio que amamos fazer o bem, mas nem sempre logramos.

      Excluir
  36. Anja,

    Para mim isto é guerra deflagrada! Teístas & ateus. O que diferencia a motivação é que os primeiros falam e agem tendo como premissa o amor e a fé, enquanto o segundo assumem a prerrogativa de serem iluminados. De terem um insight que os libertou dos tempos da ignorância. Ora, Luz e amor deveriam fazer uma combinação harmoniosa... Só que ao invés disso o que acentua é a intolerância, a arrogância e o desprezo a convicção do outro.

    Isso no meu ponto de vista é um retrocesso para homem do século XXI.

    ResponderExcluir
  37. ALTAMIRANDO:

    Então as coisas não deram certo prá vc na Igreja evangélica que escolheu, como a GUIOMAR lembrou e então se sentiu um idiota e pensa que todos os que de uma forma ou de outra se deram bem na Igreja são tão idiotas como vc foi?

    Bem, não sei o que foi buscar lá. Se era uma Igreja neopentecostal adepta da teoria da prosperidade, provavelmente ficou mais pobre e ela mais rica, porque não costumam os pastores revelar que a prosperidade não bem do crente que dá, mas da Igreja que recebe.


    Folgo em saber que mesmo não tendo Deus no coração é um homem de grandes qualidades. Não costuma ser assim e vc então é um exemplo que confirma a regra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Cirilo,

      Não conheço outras religiões como conheço o cristianismo. Falando por mim e não por outros, acho o cristianismo uma tremenda imbecilidade, sem sustentação, falta de evidências e enganações. A religião cristã no meu conceito é um monte de esterco podre. Não odeio quem as segue, eu me pasmo.

      Excluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. E continua o ad hominem hein Mirandinha?

    ResponderExcluir
  40. Nobres Amigos Confrades,

    Li alguém afirmar algo semelhante a guerra entre "teístas e ateístas"... E realmente os últimos dez dias, me parece haver uma necessidade de alguém sair vitorioso custe o que custar, o que é lamentável, tanto para os que creem e não aceitam os que não creem e vice-versa.

    Eu não sou superior a ninguém aqui para trazer uma argumentação moral, mas precisamos silenciar, quando parece ser a emoção maior que a razão, assim, desta forma não corremos o risco de nos equivocarmos, não na palavra, mas no trato.

    Vou fazer uso da experiência de um ateísta que admiro para evidenciar minha opinião acerca da "guerra deflagrada" citada por um dos confrades,

    "David Hume, tinha o costume de se reunir com alguns pensadores na casa de um pastor de congregação cristã. Ali se reuniam muitas pessoas, e entre elas, um pastor, que toda vez que David chegava se retirava, como se sentisse ofendido ou ameaçado com sua presença. Não mais suportando tal situação, em um determinado dia, ao chegar no encontro e ao perceber que o pastor havia se levantado para ir embora, David pegou firme em seu braço e disse: "Porque vais embora? Já esta na hora de nos acostumarmos um com o outro, afinal viveremos junto na eternidade, a saber, na condenação eterna. Eu por falta de fé, e você por falta de amor"."

    Essa intolerância ocorre em ambas as situações, e realmente demonstra que o suicídio intelectual se encontra em todas as esferas, pois não tem como não perceber o fundamentalismo tanto no meio religioso, como também no meio não religioso.

    Salve-se quem puder

    ResponderExcluir
  41. Nobres Amigos Confrades,

    Eu quero finalizar minha participação, confirmando minha concordância com o texto, porém, afirmando sem medo, que este "suicídio intelectual" denominado pelo Altamirando não é privilégio de religiosos, como já mencionei no principio, mas infelizmente, são estes, que por serem a maioria manipulados por um sistema irrefutável de condutas, regras e doutrinas que acabam por se destacar.

    E também pelo mesmo motivo, sejam mencionados com mais enfase. Mas seria ingenuidade dizer que não há fundamentalismo, fanatismo e exageros no meio ateísta, só um ignorante, para lançar toda a responsabilidade desta decadência intelectual sobre os religiosos, eu seria um doido, mesmo sabendo que são a maioria, se os culpasse desta parcelada decadência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, lúcido comentário.

      Excluir
    2. Parabéns Mateus! Um comentário com consciência.

      Excluir
    3. Esta deveria ser a tônica e quando alguém o faz, nos limitamos a dar "parabéns" e, em nossa hipocrisia, insistir nas mesmas ações!

      Excluir
    4. Seu comentario é perfeito Matheus,
      Considero o Ateu que não houve argumentos por virem de um religiosos, uma pessoa tão ignorante quanto ele pensa que tal religioso é.

      Mas devo admitir que há certas argumentações ao qual, ainda na introdução, desisto de escutar, porque nota-se que a pessoa não esta pensando fora da caixa, e provavelmente não ouvirá a minha argumentação. Um exemplo é o tipico crente que quer pregar que Deus existe usando a biblia.

      É praticamente impossível discutir com uma pessoa quando ela parte de um pressuposto que voce não concorda, e as discuções Ateu x Crente são infrutíferos justamente por isso. Sempre, ao menos um dos que estão discutindo, se nega a usar os "olhos" do outro, observar mais de perto a argumentação e a logica, para só então argumentar, o crente não quer ter a ciência como pressuposto legitimo, e o ateu não quer ter a bíblia.

      Quanto ao seu comentario: " me parece haver uma necessidade de alguém sair vitorioso custe o que custar "
      Também tenho notado isso nos ultimos dias, penso que é algo inerente ao ser humano, pois há ocasiçoes em que eu argumento pensando em 'ganhar' o debate, e não de (como eu costumo defender) descobrir a 'verdade'.

      Excluir
    5. Tiago,
      A ciência é refutável. Para que se acredite numa evidência científica muitos testes, muitas provas e muito exame foram feitos. Para acreditar na Bíblia basta que a ação esteja nela escrita não importando se coerente ou não. Os seguidores da Bíblia preferem acreditar no improvável mas não querem ter o ônus da prova. Querem que o ateu prove a inexistência do alvo de sua crença, como se fosse possível provar a negativa.
      De debates entre teístas e ateístas não saem vencedores.

      Excluir
    6. Altamirando,

      Não discordo do que disse, mas, o que quero dizer é que, para um debate ocorrer de forma harmônica, é necessário que ambas as pessoas partam de um mesmo pressuposto, mesmo que eu não acredite na veracidade da bíblia, é necessário que eu abaixe o mastro e entenda o que a pessoa diz a partir dela, afinal, quando debato com um crente que só ouve coisas da bíblia, nada o força mais a pensar do que voce mostrar um versículo que contradiz o que o mesmo disse.
      Mostrar a ciencia para este é jogar perola aos porcos (isso não é ad hominem!), pois não importa o quanto eu repita e mostre provas, ele simplesmente não irá escutar.

      Excluir
  42. Que seja Doni e é! E sempre a parte atacada sente-se no direito a defesa e um lado pode até assumir o ataque, mas o pior é outro que usa rancor e ódio travestido de amor e nunca diz ter atacado e apenas diz depois das feridas: eu te amo, numa demonstração patética de tentar demonstrar o que não tem. O que mais me chateia é ver pessoas tentar usar suas “telepatias” para definir o que é ou deixa de ser o outro e ainda acha-se (nem pensa, mas acha mesmo, como bom aluno do famoso Dr. Achustus) no direito de julgar as ações e a vida do outro. Baseiam suas vidas, sua fala e seu julgamento num único livro (que alguns agora querem reeditar dizendo o que é ou deixou de ser a fala deste ou daquele) ignorando todo o resto, fazendo-se os certos destinatários do texto do Mirandinha e, sim, ele está certo no texto e não tem como negar e, por isto eu penso que o texto está tendo uma abrangência maior que a necessária. Mas é meu pensar e, posso estar enganada.
    Quanto ao que vc diz sobre insight, é de fato isto e não apenas isto, mas também a busca do que nunca será encontrado no amor e fé pregados pela religião que, em seu deus ególatra muitos pensam ter encontrado. Mas será mesmo?

    Luz e amor deveriam fazer uma combinação harmoniosa, mas na religião não existe amor, então, como denominar o que há na religião, ou melhor, no inconsciente dos religiosos?

    R.: O que descreve o Mirandinha em seu texto!

    Há exceções, sim, mas são raras.

    No cristianismo existe apenas uma coisa: confusão e esta é a tônica da fé dos cristãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anja,
      As pessoas que já me conhecem na L&M sabem que não sou falso nem fico sobre o muro. Os meus preceitos religiosos tem fundamentos na minha lógica.Você pode acreditar no Unicórnio rosa mas se quiser me conquistar terá que provar que ele existe. Isto depende de seus argumentos e do tamanho do meu conhecimento. Você não pode me excluir se eu não aceitar ser seguidor do Unicórnio rosa por falta de evidêncis por mais aue você acredite. Este amor cristão é uma falácia.

      Excluir
  43. Caros confrades,

    Debate é isto, uns são favoráveis ao tema enquanto outros não, Não quero convencer a ninguém ser como eu assim como não copio ninguém. Minhas experiências são particulares e autênticas.

    ResponderExcluir
  44. João Cirilo,

    Minha experiência com o cristianismo não me rendeu frutos. Fui obrigado a frequentar igreja na mais tenra idade e com meu crescimento tanto físico quanto intelectual me levou a crer que todas as seitas advindas do cristianismo tinham o mesmo propósito e seguiam os mesmos ensinamentos baseados num livro denominado Bíblia. Com o passar do tempo fui descobrindo a hipocrisia religiosa e cheguei a conclusão que a bíblia não é nada mais do que uma cartilha que nela você encontra o que procura. Tanto para o bem quanto para o mal, além de ser um rosário de mentiras. Como o cristianismo foi desenvolvido tendo como base o catolicismo, meu foco de pesquisas se baseou em sua história desde sua formação e eu entendo que uma sociedade religioso fundada na lama e que só atrasou o desenvolvimento humano só poderia ter como líder um Deus fajuto. Para você entender onde quero chegar, veja as últimas manchetes sobre o Vaticano que é a sede da confraria. São denúncias de corrupção por desvio de dinheiro, financiamento de guerrilhas em países do terceiro mundo, crimes de pedofilia, pederastia e falsidade ideológica. Por último, a renúncia do representante de Deus. Bento XVI deixou que o caráter humano sobrepujasse o divino. Não falo do protestantismo porque o considero farinha do mesmo saco. Eu não quero provar nada. Cada um faz seu Deus, todos tem o direito de acreditar em algo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ALTAMIRANDO:

      Entendo perfeitamente e como qualquer católico e não católico, também me firo e me acasto com essas notícias de "wikileaks", com casos de pedofilia, bem ou mal explicado, com escândalos financeiros.

      Como todo mundo também não vejo utilidade alguma, função alguma, necessidade alguma de Cardeais, que nada mais é do que um cargo honorífico que tem relativo valor, exceto para sair na mídia, usar roupa vermelha e fazer fofoca, uma vez que a igreja é estruturada no Papa, nos Bispos e no clero, secular e regular.

      Tudo isso me espanta um pouco e me deixa triste, meu caro ALTAMIRANDO, toda vez que vejo que o Cardeal assim ou assado é "prá frente" ou "retrógrado" ou tem seu perfil no face ou no twiter, tudo isso me deixa mais triste do que feliz.

      Mas é daí? Onde acharemos, neste vale de lágrimas, instituições perfeitas enquanto os homens lhe estejam à testa? Não, de fato nada é perfeito, que a perfeição é atributo divino.

      O seu problema é bem maior que o meu, reconheço: eu expunjo esses penduricalhos todos e me fio o mais possível (claro que pecando mais que todo mundo) na Palavra das Escrituras, que ao contrário de vc não acho que seja "um rosário de mentiras" e que seja um livro coberto de "hipocrisia religiosa", embora realmente ali normalmente a gente encontra o que procura, para o bem ou para o mal.

      Vc não aceita nem isso. Então, sua situação é completamente diferente da minha. Só não sei se por ser diferente vc tem direito de dizer que está certo e eu (e a GUIOMAR, por exemplo) estejamos errados, que com os demais crentes sejamos "intolerantes e de escassa cultura".

      Não acho. Intolerante sei que não sou. De escassa cultura pode até ser, não nego, mas me esforço para aprender as coisas que acho que valham a pena aprender e saber.

      Só isso. Não nego o seu direito de não crer. Mas também acho que não precisa negar a mim o direito de crer e ainda por cima num vernáculo ofensivo desde a primeira até a última linha.

      Excluir
    2. Eu não acho que você, a Guiomar ou qualquer seguidor de seitas religiosas etejam errados. Eu acho inconcebíbel que com a informação a que temos á nossa disposição isto ainda acontece. Eu também não sou intolerante. Da mesma maneira que o crente quer me conquistar para aceitar Jesus como meu salvador, eu tento convencê-lo que isto é uma falácia. Até hoje nenhum me converteu nem eu tirei nehum da igreja. Mas não custa tentar, né?

      Excluir
    3. Mas meu querido, o problema é que as informações não nos trazem também do mundo espiritual, as certezas absolutas que nos trazem as nossas experiências com Deus.
      Mesmo as informações científicas vieram de experiências comprovadas, ou não?

      Excluir
  45. confrades,

    como o número de comentários está alto, seria de bom tom que as respostas seguissem a sequência uma após a outra, para não dificultar ter que ir lá em cima buscar respostas para um comentário.

    Guiomar, eu sempre procuro as pérolas onde elas estiverem, seja do lado de lá, seja do lado de cá.

    Mirandinha, você acerta muito no que diz mas não tem a sinceridade de admitir que tua tese de que religião = burrice é falsa. E é tão obviamente falsa que me admira você colocar a "inteligência cristã" como exceção. Você não é capaz de admitir o que é historicamente demonstrado.

    Aliás, não disse que Einstein era cristão, eu sou burro mas nem tanto. E é mentira que ele falava de religião para agradar o clero. Leia "Einstein e a religião"(se é que já não leu já que não és homem de um livro só - e faz bem e não ser) para compreender a sua religiosidade "cósmica" (como o próprio se referia).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu meu caro,

      Acho que você não entendeu o que Einstein fala de sua religiosidade. Me mostre onde ele é um crente no Deus de Abraão. Aí você fala em religiosidade cósmica. He, he, he...

      Excluir
  46. Só é preciso uma boa dose de preconceito e desprezo pela religião para dizer que uma inteligência no meio religioso é uma exceção.

    Achei formidável os comentários do DONI e do MATH.

    Infelizmente, o cristianismo clássico, bíblico, filosófico, morreu, não existe mais; pena que os cristãos de hoje já não são mais cristãs na essência do termo e não mais conhecem a essência do cristianismo.

    Então critica-se o cristianismo através das ações dos cristãos, o que também é uma falsa de honestidade. É parecido como se eu julgar um ateu que praticou um crime e assim, condenar o ateísmo. Apesar de que, muitos garotos que se dizem ateus hoje nem mesmo sabem o que é ateísmo.

    Ateísmo e teísmo (nas palavras do Doni, "luz e amor" na designação inteligente do Doni) precisam um do outro para existir. São lados da mesma moeda. Um anula o outro e nenhum dos dois pode provar o que diz.

    Mas aqui não existe guerra, nem vencedores, né?

    Aqui há pessoas inteligentes colocando suas cartas na mesa e jogando o jogo da dialética, do contraditório, da descoberta e também da crítica construtiva...(sou um idealista!!)

    ResponderExcluir
  47. Quase sempre a guerra entre teístas e ateus é que cada um deles se move numa epistemologia diferente. A epistemologia do teísta é a fé. O ateu não tem a fé, logo, nada deveria ter a dizer sobre ela. Só quem pode negar a fé é quem a tem.

    De qualquer forma, eu dou um doce para quem me trazer um cristão que renegue a ciência. Como poderá fazê-lo se ele mesmo usa os avanços da ciência?

    A ciência nada tem a dizer sobre Deus, anjos, fé, questões teológicas.

    Amor e luz fariam bem se andassem juntos.

    Conta o físico Marcelo Gleiser, doutor em física, palestrante, professor e autor de vários livros: ele diz que numa palestra onde ele procurava tirar Deus como necessário à existência do universo, alguém se levantou da plateia e lhe disse: "mas professor, até a Deus a ciência quer nos tirar?" Aquilo lhe fez refletir...hoje ele diz que a fé deve ser vista como elemento importante e que a religião e a ciência não devem ser inimigas, desde que cada uma não queira dar pitaco no campo da outra.

    ResponderExcluir
  48. ALTAMIRANDO (reeditado conforme instrução do EDUARDO):

    Entendo perfeitamente e como qualquer católico ou não católico, também me firo e me acasto com essas notícias de "wikileaks", com casos de pedofilia, bem ou mal explicados, com escândalos financeiros e outras tristezas afins.

    Como quase todo mundo também não vejo utilidade alguma, função alguma, necessidade alguma de Cardeais, que ocupam cargo honorífico de relativo valor, exceto talvez para sair na mídia, usar roupa vermelha e fazer fofoca, uma vez que a igreja é estruturada no Papa, nos Bispos e no clero, secular e regular.

    Tudo isso me espanta um pouco e me deixa triste, meu caro ALTAMIRANDO, toda vez que vejo que o Cardeal assim ou assado é "prá frente" ou "retrógrado" ou tem seu perfil no face ou no twiter, tudo isso me deixa mais triste do que feliz.

    Mas é daí? Onde acharemos, neste vale de lágrimas, instituições perfeitas enquanto os homens lhes estejam à testa? Não, de fato nada é perfeito, que a perfeição é atributo divino.

    O seu problema é bem maior que o meu, reconheço: eu expunjo esses penduricalhos todos e me fio o mais possível (claro que pecando mais que todo mundo) na Palavra das Escrituras, que ao contrário de vc não acho que seja "um rosário de mentiras" e um livro coberto de "hipocrisia religiosa", embora realmente ali normalmente a gente encontra o que procura, para o bem ou para o mal.

    Vc não aceita nem isso. Então, sua situação é completamente diferente da minha. Só não sei se por ser diferente vc tem direito de dizer que está certo e eu (e a GUIOMAR, por exemplo) estejamos errados, que com os demais crentes sejamos "intolerantes e de escassa cultura".

    Não acho. Intolerante sei que não sou. De escassa cultura pode até ser, não nego, mas me esforço para aprender as coisas que acho que valham a pena aprender e saber.

    Só isso. Não nego o seu direito de não crer. Mas também acho que não precisa negar a mim o direito de crer e ainda por cima num vernáculo ofensivo desde a primeira até a última linh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Cirilo,

      Já te respondi isto lá em cima. Todos tem o direito de crer. Alguns creem no Unicórnio cor de rosa e sustentam suas crenças. Eu me dou o direito de só acreditar naquilo que se move e faz sombra.

      Excluir


  49. Fico aqui as vezes lendo e me limito só a isto porque não entendo muito, aliás, nada, e nem sei o que comentar. Mas sei entender quando se atracam e em minha impotência só me pergunto os porques, mas eu não sei responder.

    Vou postar uma poema que achei lindo, acho que tem haver e se não tiver, me desculpem.

    Creio que um dia sou,
    mais que reste,
    que de mim sobrou?

    Tais são as verdades dignas do ser,
    quem poderia falar,
    oras, não somos seres estupendamente sinceros?
    Quem sabe nem mesmo somos concretos!

    Defendo a vida, o amor, a paz,
    não tire liberdade nunca mais!

    Busco de ti o que buscares de mim,
    serei alegre, mesmo só,
    terei porém prazer em levar junto, ir junto!
    Cante comigo então:

    Vida e união!
    Coro de bilhão,
    somos todos alegres e fortes,
    somos mais que multidão,
    vejam, vide bela, senhoras e senhores,
    para o que vier,
    o que já foi, o que der,
    defendo ética, não tão eclética...

    E defendido por todos os louvores,
    compartilho da vida os sabores,
    partido por falsos amores, mas não!
    Falsos amores que não mais são,
    reais e verdades trarão:
    Experiências honestas.

    Nada fica que não nos dê o que pensar:
    Nada é apenas um falar.
    Nada existe sem ser alguma coisa,
    e nada deixa de ser qualquer coisa.

    Então de beleza estaremos juntos,
    da mesa o pão dado a todos
    dá à mesma força dos loucos:
    Estes que não dizem "não",
    é deles que vieram os socorros.

    Salve, um salve aos loucos!

    Autor: Octavio Pinheiro Machado Milliet

    leiam e vejam que lindo esta música http://www.youtube.com/watch?v=fz4MzJTeL0c&feature=youtu.be

    Bjinhu pra todos, Eva Maia

    ResponderExcluir
  50. Fico aqui lendo e tentando entender. Nem posso comentar porque não sei nada, mas tento aprender, mas sei quando estão se atracando e até posso sentir o clima pesado que fica.

    Me pergunto os porques, mas, não sei e imagino que todos saiam feridos, mesmo não admitindo isto!

    Vou postar este poema que achei lindo, não sei se vão gostar, mas acho que tem tudo haver e se não, me desculpem.

    Creio que um dia sou,
    mais que reste,
    que de mim sobrou?

    Tais são as verdades dignas do ser,
    quem poderia falar,
    oras, não somos seres estupendamente sinceros?
    Quem sabe nem mesmo somos concretos!

    Defendo a vida, o amor, a paz,
    não tire liberdade nunca mais!

    Busco de ti o que buscares de mim,
    serei alegre, mesmo só,
    terei porém prazer em levar junto, ir junto!
    Cante comigo então:

    Vida e união!
    Coro de bilhão,
    somos todos alegres e fortes,
    somos mais que multidão,
    vejam, vide bela, senhoras e senhores,
    para o que vier,
    o que já foi, o que der,
    defendo ética, não tão eclética...

    E defendido por todos os louvores,
    compartilho da vida os sabores,
    partido por falsos amores, mas não!
    Falsos amores que não mais são,
    reais e verdades trarão:
    Experiências honestas.

    Nada fica que não nos dê o que pensar:
    Nada é apenas um falar.
    Nada existe sem ser alguma coisa,
    e nada deixa de ser qualquer coisa.

    Então de beleza estaremos juntos,
    da mesa o pão dado a todos
    dá à mesma força dos loucos:
    Estes que não dizem "não",
    é deles que vieram os socorros.

    Salve, um salve aos loucos!

    Autor: Octavio Pinheiro Machado Milliet

    Bjinhu, Eva Maia

    vejam também que linda esta música

    http://www.youtube.com/watch?v=fz4MzJTeL0c&feature=youtu.be

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk até tu Brutus???

      Excluir
    2. Sempre lia os debates da ninha aqui Matheus, mas agora o trem parece ter ficado mais feio ainda, mas ela disse que não e mandou eu ler o primeiro dela aqui, vou procurar onde tá rsrs

      :P

      Excluir
  51. Sempre preocupada com as atracadas destes confrades. rsrs Nada que não possamos superar querida. Com certeza nenhuma ferida, se houver, custa a cicatrizar, assim espero.

    Sua poesia é linda. "defendo ética, não tão eclética..." Talvez nos falte sermos mais ecléticos com a liberdade de pensamento do outro .

    ResponderExcluir
  52. Eduardo muito bom o texto, muito legal a confraria. Bem eu sou evangélica e o Altamirando é ateu. E daí? A única coisa que pode acontecer é que podemos trocar idéias e aprender uns com os outros, esta coisa de clube de bolinha, luluzinha por causa de credos e não credos não é a minha, pricipalmente porque me considero cristã é este que me refiro veio para todas as pessoas e não para meia duzia.

    Um abraço pessoal!

    ResponderExcluir
  53. Muito bem dito Bella Dourado,

    Quem sabe um dia, algum cristão não me converta a sua crença ou eu convença algum pastor a jogar pedra na cruz? Quem sabe?
    Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  54. Eva, lindinha,

    teu poema teu um frescor no calor dos debates, muito obrigado pela participação.

    Bella, que bom que apareceu, comentário lúcido, como sempre.

    Mas devo dizer que esta cambada aqui gosta do debate, gosta do confronto de ideias, e raramente alguém briga de fato com outro; na verdade, não lembro de ter acontecido aqui. Queremos o prazer do debate, mas queremos o prazer também da amizade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bigada Eduardo, mas acho estranho tanto quebra pau e não existir mágoas, mas, é eu que penso assim, pq se fosse eu, nossa, já tinha dado um troço! rsrs

      Bjinhu <3

      Excluir
  55. Falando nisso, Mirandinha, por favor, me apresente alguém que creia no Unicôrnio Cor-de-rosa!!!! putz, se pelo menos fosse vermelho ou azul, mas cor de rosa????
    Não, não me diga que a crença num criador é a mesma coisa da crença no dito unicôrnio; a não ser, claro, que o bichinho seja o criador do universo...

    Einsten, apesar de judeu, não cria literalmente no deus da bíblia(achava-o até infantil); o deus de Eistein era a ordem da natureza. Mas dele eu falei de sua religiosidade (coisa que ele dizia que tinha)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu meu caro,

      Com certa precisão podemos afirmar que a humanidade criou nos últimos 10.000 anos cerca de 10.000 religiões com 1.000 deuses únicos.
      Eu te pergunto. Qual a possibilidade de que Jeová seja o único e verdadeiro Deus, e Amon Ra, Afrodite, Apolo, Baal, Brahma, Ganesh, Íris, Mitra, Osíris, Shiva, Thor, Vishnu, Wotan, Zeus e outros 986 deuses sejam falsos? Que diferênça faz o Unicórnio cor de rosa na lista? Como os céticos costumam dizer, todo mundo é ateísta em relação a estes deuses mas incluem um Deus a mais.
      Eu também acredito na ordem da natureza mas nada lhe peço nem lhe atribuo infortúnios.

      Excluir
    2. A diferença entre a origem do Deus criador e todos estes outros deuses,é fenomenal...

      Excluir
    3. Guiomar 1,

      É, os deuses são diferentes sim! Veja uma: Dionísio, Perseu, Buda, Attis, Krisna, Hórus, Mercúrio, Rômulo e naturalmente Jesus são supostamente nascidos de mulheres virgens sem a ajuda natural de homem algum.
      Osíris é o Deus egípcio da vida, da morte e da fertilidade. É um dos mais antigos deuses registrados na história. Quando Osíres renasceu dos mortos, estes também ressucitaram com ele. Parece familiar? Osíres precede Jesus em 2.500 anos.

      Excluir
    4. Guiomar 2,

      Logo após a crucificação de Jesus, surgiu outro Messias chamado Apolônio da Ásia Menor. Seus seguidores alegavam que ele era filho de Deus e podia atravessar portas fechadas, curar os doentes e expulsar demônios. Chegou a trazer uma mulher morta à vida.
      Foi acusado de bruxaria, enviado a um tribunal em Roma mas fugiu. Após sua morte, seus seguidores afirmaram ter aparecido após sua ascenção aos céus.
      Um índio Peyote chamado Vovoca pregava que durante um eclípse solar e alucinações provocadas por febre teve uma visão de Deus acompanhado por várias pessoas que haviam morrido há tempos.
      A esquizofrenia não é privilégio de contemporâneos.

      A história nos mostra o que é possível ou não. O que merece crédito ou não. Eu não deveria esplanar nada. Só aprende algo quem quer. É o livre arbítrio.

      Excluir
    5. Qual deles é até hoje motivo de especulação e controvérsias?

      Claro muitos "jesus" viriam e virão ainda para confundir a fé das pessoas, no entanto quem tem discernimento, sabe realmente quem é o Filho do Deus vivo, que havia de vir ao mundo.

      Excluir
    6. Leia-se muitos "jesus" vieram e virão ainda...

      Excluir
  56. Existem avassaladoras evidências que Deus está gravado em nossos cérebros, a divindade se fixa e podemos reconhecê-la. Porisso a pergunta dos crentes- ¨"Porquê as pessoas não acreditam em Deus?" é diferente da pergunta "Deus existe?".
    Em outras palavras, a biologia da crença é uma questão diferente do objetivo da crença. Mesmo que não acreditemos que Deus está gravado em nosso cérebro, a pergunta persiste: Deus realmente existe?
    Para afirmar ou negar, muitos cérebros entram em conflito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se pode provar ou negar, mas se pode relacionar-se com Ele por fé.

      Excluir
    2. Guiomar Barba,

      Você está lendo os comentários, principalmente o acima do seu?

      Excluir
  57. Pô, Mirandinha, você quer comparar o deus do trovão, o deus dos exércitos, etc com esse viadinho do deus unicôrnio cor de rosa?????

    Eu não coloco Javé acima de nenhum outro deus de outros povos; o próprio Javé em seus primórdios tinha muitas características dos deuses cananeus, começando por um dos nomes que ele veio a ter, "El" que era deus cananeu.
    Javé também evoluiu...

    É exatamente esse deus gravado em nossa psiqué que levanta questões interessantes. Daí Jung ter dito que não acreditava em deus, ele "sabia".

    Não aceito a ideia que deus é um produto da evolução que ajudou a espécie humana a sobreviver. Isso para mim é ridículo.

    Eu também acredito na Ordem da natureza, na inteligência da natureza e na beleza da natureza. Eu tenho forte impressão de que uma consciência além da nossa criou tudo, e nos privilegiou com algo semelhante a ela: a nossa própria consciência.

    A semelhança entre "Deus" e a humanidade está na consciência.

    Há tempos o físico indiano Amit Goswani vem decretando o fim da física monista materialista com o surgimento de uma física monista idealista. E a tese principal desse novo paradigma científico é que é a consciência que cria a matéria e não a matéria que cria a consciência.

    Taí um campo muito interessante de pesquisa.

    ResponderExcluir
  58. EDu meu caro,

    Então você acha uma blasfêmia dizer que Paulo Coêlho é um plágio. Leia "Os Onze Minutos", "O Monte Cinco", "Brida", "O Alquimista". Procure o livro "Os Sete Minutos" de Irwin Walace e algumas obras do "mago" Lobsang Rampa e verá de onde Paulo Coêlho plagia algumas de suas obras. Inspiração?
    O seu mago é Lobsag Rampa desde os tempos de Raul Seixas. Paulo Coêlho é um engOdo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkk

      Isso eu sempre disse. Paulo Coelho é uma fraude.

      Excluir
    2. Paulo coelho uma fraude, poutz, falou, disse e provou uahsuhasuhaushaushaushaus
      kkk

      Excluir
    3. kkkkkkkkkkkkkkk fraude? O grande mago brasileiro? ashahsuahsuahsuahsuas

      Pois é, é!

      Excluir
    4. Estamos tão acostumados com fraudes! PT, Lula, INSS, Religião, Pastores, Papas e descobrir que um escritorzinho de cópias também é falso não faz diferênça.

      Excluir
    5. Pois é né Mirandinha, não faz nada!

      Excluir
  59. Guiomar Barba,

    Então, minha cara, você encontrou 15 cientistas que "você acha" serem cristãos. Fique sabendo que há mais cientistas na Europa do que analfabetos. Vou falar do que conheço. Isaac Newton era órfão de pai fazendeiro e tentou incendiar a casa de sua mãe quando ela se casou com um Pastor protestante. Newton era um alquimista e considerava que a mecânica celeste era governada pela gravitação universal. Mesmo proferindo a frase "A maravilhosa disposição e harmonia do universo só pode ter tido origem segundo o plano de um ser que tudo pode e tudo sabe". Sem no entanto afirmar que este ser era o Deus cristão, não se pode afirmar sua crença. A sociedade secreta Rosa-Cruz foi possivelmente a que maior influência exerceu sobre Newton.
    Pois é Guiomar, a vida de personalidades históricas científicas não consta nos anais bíblicos, porisso não deve ser interpretada

    ResponderExcluir
  60. Mirandinha, citei apenas uns poucos...

    Que diferença faz Newton designar um nome ou não para este SER, o importante é que Ele reconheceu que havia um SER que tudo pode e tudo sabe.

    Recebi um e-mail que me comunicava o seguinte: " tivemos o prazer de receber aqui em nossa casa um cientista brasileiro (de Feira de Santana) Pr. Antonio Delson, pós graduado, mestrado,doutorado em física na Itália e professor. No mundo tem 2 pessoas que são autoridade em detritos espaciais e ele é um desses. Ficamos encantados com a humildade, simplicidade e com o serviço que presta ao reino de Deus. Todos os anos eles(esposa e 2 filhas pequenas) doam suas férias para vir pra Europa, treinar, socorrer e ajudar as igrejas que estão em dificuldade. Faz um trabalho lindo sem tocar trombeta, ganhar dinheiro, ao contrario, banca suas despesas e ainda traz oferta para os Prs pobres. Ele tem a visão correta do que é Reino e por isso não precisa de se promover exibindo sua capacidade."

    Você conhece este homem? Minha amiga mora na França.

    Posso te mandar outros nomes de famosos cientistas cristãos.

    A bíblia não é um livro de biografias de cientistas, mas fala de homens que andaram com Deus ou não. Infelizmente Mirandinha, só após a morte você vai poder afirmar com segurança se existe ou não o Grande Criador do Universo.

    ResponderExcluir
  61. ATENÇÂO PARA O PLACAR:

    Texto do MIranda 149 comentários X Texto da GUI 161. (rsrs)

    OBS: Estamos a poucos minutos do final do segundo tempo. Estou pressentindo que o pastor Edu está torcendo pelo empate, para honra e glória de todos os deuses (kkkkkkkkkkkkk)




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Levi,

      Eu gostaria que não tivesse passado dos 10 como eu aludi no início.
      Existem comentários refutando o irrefutável. Nâo entendem o que lê e discordam com omesmo sentido. Se o tema fosse uma observação de Silas Malafaia ou uma denúncia a Valdemiro Santiago ou a posição fetal naqual pariu Maria, teria cregado aos 3oo comentários ainda no sábado.
      Na próxima (se houver) vou postar sobre as posições sexuais dos Hebreus.

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Levi é demais!

      Excluir
  62. Guiomar Barba,

    A diferênça é que eu também penso que pode existir um ser que tudo pode e tudo sabe igual a afirmação de Newton e sou ateu apesar de que o ser que ele imaginou seja diferente do que eu imagino sem necessariamente nenhum dos dois ser o Deus cristão. Será que é tão difícil entender? Será que minha burrice é tão violenta que não sei explicar o que leio e prego?

    Guiomar, este cientista bahiano trabalha para o rrino de Deus.Pois bem.. Vive de brisas e quer um pedacinho do céu. É candidato a algum OSCAR?

    A bíblia não é um livro de biografias de cientistas. Ainda bem. Quando você citar obras de cientistas verifique a veracidade da informação. As pessoas são lembradas e respeitadas pelos seus feitos em prol dos semelhantes. Sobre as personalidades bíblicas se pode atribuir qualquer feito por não haver refutação. Acredita quem quer.
    Após minha morte vou afirmar para quem ou para que a existência de Deus. Se hoje já não me interessa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mirandinha," eu também penso que pode existir um ser que tudo pode e tudo sabe igual a afirmação de Newton e sou ateu apesar de que o ser que ele imaginou seja diferente do que eu imagino sem necessariamente nenhum dos dois ser o Deus cristão."

      Que maravilha! O Deus dos cristãos se revela a eles conforme a fé e a intimidade de cada um com ele. Espero que você procure conhecer e se aprofundar no conhecimento deste SER que você pensa que pode existir. Rogo com todo o meu coração, que Ele se revele a você.

      Bom, quanto ao cientista baiano, eu não o julgo como você, não o conheço.

      Meu querido, eu disse a você que Deus fala. Conto-lhe este testemunho: Eu estava em minha casa e Deus me falou claramente: Vai a manicure. Ora fazia poucos dias que eu estava naquele local, não conhecia o bairro e muito menos sabia onde havia alguma manicure, mas prontamente obedeci embora não houvesse entendido que se tratava de algo especial. Sai e comecei subir uma rua, logo vi uma pequenina sala e uma moça sentada com a mesinha própria de manicure, cheguei até lá e disse que ia fazer as minhas mãos. Começamos a conversar e Deus foi me pondo na mente o que eu deveria falar para ela. Os olhos da garota foram ficando marejados de lágrimas e depois ela me disse: quando sai de casa, minha mãe me falou que Deus ia levar uma pessoa ao salão que iria me trazer uma palavra dEle para mim. Ela não era evangélica, a mãe que nunca conheci, sim. Resultado, eu disse a ela o que Deus falou e fui embora. Pouco tempo depois, encontrei aquela moça no centro da cidade e ela me contou que a vida dela mudou completamente. Deus agiu conforme prometeu e ela estava feliz.

      Hoje, dia 28 de fevereiro, eu pedi a Deus o impossível humanamente, e Ele me atendeu exatamente como pedi! Eu O amo profundamente e sei que Ele é real.

      Excluir
    2. Guiomar Barba,

      Será que nem desenhando eu consigo dizer que este ser que eu imagino não é o Deus cristão?
      Vá lá em "http://oladoouaparte.blogspot.com.br/2013/02/di-ie-deus_16.html" e veja se descobrte por exclusão.

      Excluir
    3. Você que não consegue entender que eu sei disto, mas sei que é o Pai de Cristo, ainda que você não aceite. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  63. Mirandinha, faltou Mitra aí nessa lista. Perseu eu nem sabia que era deus!! Ou estarei confundindo com o "Teseu"? Mercúrio eu não sabia que tinha nascido de virgem.

    Creio que de tudo que falamos, o que pode ser demonstrado foi que ser religioso não é sinônimo de burrice ou falta de cultura. Mas em certas ocasiões, pode ser...

    Eu comecei a ler "O diário de um mago" mas achei chato e larguei. Você que já leu muito o Mago, qual livro dele é o melhor?

    Quem sabe se no próximo post você não fala sobre a espiritualidade do Kama Sutra!!



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e eu acho que o Apolônio de Tiana veio antes de Jesus, não?

      Excluir
    2. Edu meu caro,

      Até hoje muitos querem ser filhos de Deus e é fácil provar a virgindade da mãe.

      Em certas ocasiões sim. Em certas, não é Edu?

      Não lhe indico nenhum livro de Paulo Coelho. Quer uma leitura gostosa procure livros de Umberto Eco.

      Excluir
    3. Apolônio de Tiana nasceu antes de Jesus, viveu 100 anos e morreu depois de Jesus. Muita coisa escrita sobre ele se confunde com as de Jesus. Agora se algum Deus quiser nascer de uma virgem terá que vir buscá-la no carnaval do Rio de Janeiro.

      Excluir
  64. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  65. Mirandinha, quanto ao Apolônio, então é isso. Nasceu antes e morreu depois e influenciou, com certeza, ao próprio Jesus, ou aos redatores dos evangelhos.

    Do Eco só li O Nome da Rosa, mas tenho outros aqui dele esperando para ler.

    ResponderExcluir
  66. Pois é, não perca tempo com escritores menores. Umberto Eco tem seis títulos lançados em português.

    ResponderExcluir
  67. Guiomar Barba,

    Me mostre onde está escrito que o fiel seguidor cristão vai para o céu assim que ele morre. Me cite na Bíblia alguma alusão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um exemplo bem claro de um que não era nem fiel cristão, mas reconheceu que a salvação estava em Cristo: o ladrão da cruz. Jesus disse-lhe: "Hoje mesmo estarás comigo no paraíso.

      Excluir
    2. Guiomar Barba,
      Então o homemcristão vei imediatamente para o céu no ato de sua morte.

      Então o que é a ressurreição dos mortos no apocalipse?

      Excluir
  68. Apenas reescrevendo minha resposta ao Altamirando acima, pois imagino que vai ficar perdida no meio da discução:


    Altamirando,

    Não discordo do que disse (em http://migre.me/dtQSP) ,

    Mas, o que quero dizer é que, para um debate ocorrer de forma harmônica, é necessário que ambas as pessoas partam de um mesmo pressuposto, mesmo que eu não acredite na veracidade da bíblia, é necessário que eu abaixe o mastro e entenda o que a pessoa diz a partir dela, afinal, quando debato com um crente que só ouve coisas da bíblia, nada o força mais a pensar do que voce mostrar um versículo que contradiz o que o mesmo disse.
    Mostrar a ciencia para este é jogar perola aos porcos (isso não é ad hominem!), pois não importa o quanto eu repita e mostre provas, ele simplesmente não irá escutar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tiago,

      De certa forma eu concordo com você. Mas as pessoas que tem pouca cultura ou o analfabeto funcional, estuda o objeto de sua crença sem entender como, quando, porquê e por quem fora escrito. A própria Bíblia mostra controvérsias mas o fanático não consegue ver pelo prisma de sua interpretação. Muitos deles usam os benefícios da ciência e não sabem que ela evoluiu. Acham que uma cintilografia, uma ressonância magnética ou um litotripsia é um milagre atribuído a seu Deus. Sei que falar em evolução científica ou cultural para aqueles é uma ofensa e muitas vezes o sentido é este.

      Excluir
    2. Só completando. É difícil sustentar uma discussão combatendo uma suposta falsidede com uma mentira infundável e do mesmo teor, isto é hipocrisia.

      Excluir