segunda-feira, 3 de setembro de 2012

O Instinto e a Inteligência

Psicografia de Chico Xavier pelo espírito Emmanuel  (livro: A Semente de Mostarda)
 
        
A controvérsia prosseguia...
Alfredo e Pirilo, dois amigos dedicados ao estudo da filosofia, permaneciam, horas inteiras, dialogando sobre a função da alma humana.
Qual teria sido a primeira força a desdobrar-se na criatura recém-criada pela Sabedoria Divina? A inteligência ou o instinto?
Alfredo admitia que a inteligência teria tido a prioridade, enquanto Pirilo acreditava que o instinto teria sido o começo das tarefas evolutivas da alma humana.
O primeiro exaltava os méritos da razão, filha da inteligência, e o segundo se reportava ao instinto como sendo o agente da natureza que operava lentamente, preparando o caminho para o discernimento e, muitas vezes, Pirilo justificava o seu ponto de vista, acentuando:
-Do instinto para a inteligência, a estrada é longa a percorrer. De forma em forma ou de experiência em experiência, o instinto vai despindo a própria inferioridade, ou perdendo os impulsos selvagens, até conquistar a inteligência que o conduzirá ao discernimento e à razão. Por isso é que devemos usar de muita tolerância e paciência, de uns para com os outros, porque muitos irmãos se fazem delinquentes por excesso de agressividade, pelo estado de evolução deficitária em que se encontram.
Alfredo ouvia, esboçando gestos de incredulidade, até que, um dia, propôs ao amigo:
-Façamos uma experiência em que provarei a você que a educação cultivada pela inteligência dispensa todas as afirmativas que colocam o instinto na base do processo evolutivo. Demonstrarei que basta educar a inteligência e todo o primitivismo do instinto desaparecerá.
E continuou:
-Compraremos junto um gato comum, em cuja impulsividade o instinto esteja reinando... O gato ficará comigo em minha casa e me disponho a educa-lo esmeradamente. Daqui a um ano; convidarei você para almoçarmos juntos e o animal se portará com as características de um menino carinhosamente preparado para a vida social.
Concordaram ambos com o empreendimento e Alfredo levou o felino para sua própria residência.
Decorrido um ano, Alfredo solicitava a presença de Pirilo para o almoço do dia seguinte e comunicou:
-Você verá o prodígio da educação. O gato assimilou todos os meus ensinos. Tem os hábitos de um rapaz de certo nível intelectual.
Pirilo aceitou o convite com satisfação e na hora aprazada pela manhã do dia imediato, ei-lo com Alfredo na sala de estar. O dono da casa trouxe o gato ao exame do amigo. O visitante ficou encantando. O felino obedecia a todas as ordens do dono. Sentava-se, erguia-se sobre as patas dianteiras e retornava à posição certa, atendendo ao pedido do educador. Ao almoço alimentava-se em um prato especial, levando a comida à boca com a patinha direita.
Terminada a refeição, disse Alfredo, entusiasmado:
-Você viu, Pirilo, a superioridade da inteligência educada sobre o instinto?
-Estou vendo - respondeu o amigo.
Foi o momento em que Pirilo voltou à palavra e pediu ao companheiro que fechasse as portas do aposento em que se achavam e pediu licença para ver até que ponto chegaria o experimento do bichano.
Alfredo apoiou a solicitação, e Pirilo, enfiando a mão direita num dos bolsos do paletó, dali tirou uma caixinha da qual escapou um rato pequeno que saltou para a mesa, saltitando e correndo qual se estivesse sedento de liberdade. Bastou isso e o gato pulou apressado, perseguindo o rato e quebrando todas as peças em que o almoço fora servido, até que pegou o animalzinho e pôs-se a devora-lo à vista dos amigos espantados.
Foi quando Pirilo dirigiu-se a Alfredo, perguntando:
-Você vê, Alfredo, o poder do instinto que antecede a inteligência e a educação?
Alfredo sorriu com desapontamento, mas não disse palavra.

*******************************************************************************
Em momentos de fragilidade absoluta, somos seres racionais e treinados ou pulamos como o gato para o apelo da fé? A razão sofisticadamente treinada blinda o homem definitivamente ou crer e descrer é uma mera questão de oportunidade?  Uma situação limite como a cura de um ente querido inspira uma razão treinada a prosseguir, ou instintivamente o homem cede à tentação de uma oração sem compromisso?  (Mariani Lima)





83 comentários:

  1. Fomos regidos pelos instintos antes de termos a capacidade da inteligência de usar a razão. A teoria kardecista, herdeira das grandes tradições religiosas orientais que acreditavam na reencarnação da alma como o hinduísmo vê a vida cíclica, em movimento, em evolução, e o que a impulsiona é o karma ("ato"). Essa ideia evolucionária da alma concorda com a evolução das espécies de Darwin. Será que ele se inspirou nessas antigas tradições para ver nas espécies uma evolução do "instinto à inteligência"?

    Mari, suas perguntas:

    Em momentos de fragilidade absoluta, somos seres racionais e treinados ou pulamos como o gato para o apelo da fé?

    Não tem razão que resista aos absurdos que a vida nos reserva. Na hora em que a vida se torna "uma bobagem", uma brisa, uma folha seca, o "racional" se vê em profundo desamparo existencial.




    ResponderExcluir
  2. Mari que maravilha!

    Até que enfim!!!!!!

    Muito legal a estória acima!

    Partindo de uma comparação entre o homem e o animal levando em conta o instinto e a inteligência poderia questionar:

    Se o homem e o animal possuem habilidades tão parecidas, então quais são as diferenças entre eles?

    O animal age pelo instinto diferenciando apenas em níveis mais ou menos elevados. Nos casos de animais mais elevados, por exemplo o mamífero, seus atos apresentam características de inteligência, improvisação e criatividade. São instintos mais maleáveis.

    Já com o homem é diferente, ele possui consciência da finalidade, ou seja, o ato existe antes como pensamento, como uma possibilidade, e a execução do ato é o resultado da escolha dos meios necessários para atingir os fins propostos.

    A distinção principal entre homem e animal reside na linguagem, já que é através dela que o homem é capaz de entrar no mundo do símbolo. Os animais também possuem linguagem, mas esta não pode ser comparada a revolução que a linguagem humana provoca na relação do homem com o mundo.

    O homem é um ser em evolução! Transformador! Apesar de achar a ideia de evolução proposto por Darwin tão fantasiosa quanto a estória do gênesis. Há ainda muito o que descobrir.

    Portanto em um momento de fragilidade vejo que a primeira reação é pelo instinto de se defender e de reagir "do pulo do gato", mas a inteligência, a cultura e esta consciência da finalidade leva o homem a procurar solucionar seus problemas.

    Então a fé me parece em segundo plano esta busca. Acreditar e planejar algo que o faça reagir contra determinada situação.

    Sei lá Mari acho que é isso.

    Pra mim a fé é um interruptor que acende uma luz que existe em todos nós que ilumina o caminho a percorrer e até reacende o inconsciente e o consciente para nos dizer: Olha! Você pode! Então acontece os milagres e sinais que vão norteando a vida da gente.

    Os "espertalhões" sabem bem como ascender esta luz natural que existe em nós que é a fé.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Digo e alguns espertalhões sabem muito bem aproveitar desta fé que todos temos.

      Excluir
  3. Mari

    Jung traduz as ações instintivas humanas como uma reação comportamental, de certa forma, inconsciente, em contraste como os processos conscientes, como a educação e a domesticação imposta pela cultura ou civilização.É certo que o processo civilizacional, realmente, tem seu início com a repressão dos instintos. Diz Jung, que a ação instintiva, parece mais ou menos como um acontecimento psíquico abrupto, uma “necessidade interior”.

    E por que não dizer que essa “necessidade interior primitiva ou selvagem” é o nosso veneno encoberto por camadas e camadas de máscaras sociais adquiridas através do séculos?! (rsrs)

    Plagiando o prólogo joanino, copiado do grego, poderíamos dizer: “No início eram os Instintos, e os instintos estavam com os deuses...” (rsrs)

    ResponderExcluir
  4. "Não tem razão que resista aos absurdos que a vida nos reserva. Na hora em que a vida se torna "uma bobagem", uma brisa, uma folha seca, o "racional" se vê em profundo desamparo existencial." Muito profundo, esta inspiração veio das profundezas da alma do nosso amigo gato que raciocina com a alma e a mente. Eduzão meu mestre!

    A fé é o amparo para o desamparo existencial. Ela resulta do reconhecimento de que somos limitados, da consciência da nossa finitude. É o apelo para o que transcende a nossa força interior.

    ResponderExcluir
  5. EDU, a doutrina espírita explica que a alma humana evolui e que para chegarmos até aqui, estagiamos em diversos reinos da natureza e no aspecto da evolução o darwinismo sai ganhando, a criação no modelo Adão e Eva é completamente descartado
    GIL, se vc considera o darwinismo uma viagem, o que dizer então do que acabei de afirmar para o Edu?? rsrs...A verdade é que estamos em diferentes estágios, apesar de humanos temos reações diferentes e isso segundo a doutrina se dá pela diferença de experiências e progresso que é individual. O instinto me parece que a medida que avançamos se torna mais sofisticado como vc descreveu e em nós que somos racionais, pela educação pela forma que conduzimos a nossa formação,pela nossa vontade ele fica quase imperceptível mais ainda está lá. Vendo a questão do gato sobre a mesa, qual seria a reação instintiva de qualquer um de nós se estivéssemos em um jantar requintado com todas as mesuras se um rato saltasse sobre a nossa mesa? Acho que por segundo esqueceríamos onde e com quem estamos para dar um salto para o avesso rsrs...Somos racionais, sofisticados inteligentes até o calo apertar.

    Levi, me parece que esse seu plágio, cabe bem para o pensamento kardecista. Sem dúvida: "no inicio eram os instintos" . Só não sei dizer se a segunda parte procede:"os instintos estavam com os deuses?" aí vc me pegou rsrs...

    Guio, eu acho que posso pensar o que for, aprender o que for que jamais perderei a crença em um deus superior a quem posso recorrer. Isso pode parecer pequeno, pouco sofisticado, mas como disse o Levi, não somos assim quase nada quando as máscaras caem?

    ResponderExcluir
  6. Mari,

    O diálogo entre o Alfredo e o Pirilo me lembrou das teses do inatismo e empirismo defendidas por Descartes e Locke respectivamente.

    Concordo com o Edu, de que fomos primeiramente regidos pelos instintos antes de nos tornarmos capazes de decidir por nós mesmos de forma racional. Mas também é inegável, no meu ponto de vista que as vezes as vozes dos nossos instintos primitivos falam mais alto. Por exemplo: num momento crucial, naquela fração de segundos, onde a pessoa não tem tempo hábil para raciocinar, seu reflexo consiste em salvar-se a si mesmo em detrimento até mesmo da pessoa que ele mais ame. É o instinto de auto-preservação.

    Sobre sua frase final,

    Penso que quando as contingências nos assaltam, nos lançamos de imediato à uma introspectiva com base na retrospectiva para tentar situar nossa esperança em boas perspectivas. E neste aspecto a fé é campeã.

    Abraços.


    ResponderExcluir
  7. Interessante o conto supostamente oriundo do alem, mas não discutirei este merito por não interessar no momento debater sobre a validade da psicografia e dos trabalhos realizados pelo falecido medium mineiro. Vou direto as perguntas colocadas por nossa participante autora da postagem:


    "Em momentos de fragilidade absoluta, somos seres racionais e treinados ou pulamos como o gato para o apelo da fé?"

    Resposta: Seria a fe algo ineiramente irracional? Neste caso, por quê? Mas que, nos momento de fragilidade o ser humano pode tomar decisões equivocadas em diversas areas da vida, tipo romper um relacionamento, cair na rede de charlatões que dizem pregar o Evangelho ou agredir seu semelhante, isto e fato.


    "A razão sofisticadamente treinada blinda o homem definitivamente ou crer e descrer é uma mera questão de oportunidade?"

    R: Não sei responder tudo. Não sei se crer e mera oportunidade. Penso que seja decisão tomada e que vai contra as evidências exteriores em nossa volta. No deserto, os israelitas não creram quando viam a núvem, de glória e a coluna de fogo como sinais da Divina Presença, pelo que se recusaram a enfrentar os gigantes que habitavam a terra prometida.


    "Uma situação limite como a cura de um ente querido inspira uma razão treinada a prosseguir, ou instintivamente o homem cede à tentação de uma oração sem compromisso?'

    R: Não sei julgar, pois cada caso e um caso. Ha pessoas que, por não terem raizes, saem por ai indo nas marqueteiras correntes de oração, procurando o pai fulano para "fazer ou desfazer trabalhos", consulta uma cigana, telefona pro disk tarõ, etc.

    ResponderExcluir
  8. Sobre o assunto do conto, penso que a inteligência humana vem tentando domesticar o instinto no decorrer da historia, mas ate hoje sem êxito. Por sua vez, não considero o instinto nem bom e nem mal. Os erros foram praticados a partir do momento em que a intelig~encia humana tentou manipular as coisas de maneira independnete sem submeter-se a direção do Criador.

    ResponderExcluir
  9. Mari, somos NADA, diante da misericórdia e do amor de Deus.

    Uns com os outros, as vezes até tentamos andar sem máscaras, mas as pressões são tão mais fortes... Muitas vezes damos o pulo do gato quando o inimigo nos desafia além das nossas forças ou quando não atingimos a disciplina que tanto almejamos. Isto me deixa claro que não seriam reencarnações que melhorariam o ser humano, mas uma disposição profunda, uma determinação para ser diferente.
    Sem derrotismos, rsrs não podemos ignorar que o mundo apodrece cada dia mais, porque nos negamos ser sal, como o grande Mestre disse que devíamos ser.

    ResponderExcluir
  10. mari

    desculpa minha ignorância mas não entendi o significado:

    a doutrina espírita explica que a alma humana evolui e que para chegarmos até aqui, estagiamos em diversos reinos da natureza.

    Quanto à viagens quem não tiver um pecado atire a primeira pedra rsrsrs todos as crenças viajam e muito. Fique na paz rsrsrsrs Na verdade são expressões humanas de querer entender um ser superior e ao mesmo tempo a nós mesmos com as perguntas que sempre nos acompanham: quem sou? de onde vim? para onde vou? Por que existo?

    E nestas buscas existem em todas a religiões e credos um tanto de lógicas e outros tantos de suposições ilógicas. Eu tenho um monte delas rsrsrs você quer?

    ResponderExcluir
  11. Mari,

    A fé é o nosso "pulo do gato"? Gostei. rsrs

    ResponderExcluir
  12. Doni, seu comentário é sem comentários como sempre rsrs... Perfect!!

    RODRIGO, essa coisa de ser do além ou não as psicografias cabem em um extenso debate e para tal poderíamos convidar pessoas mais preparadas para as perguntas que viriam, mas eu concordo que isso tudo é muito questionável do ponto de vista da razão, e se não passa mesmo pela fé particular pode muito bem parecer um engodo. Cada um deve ter sua liberdade de analisar e crer ou descrer desse tipo de prática. Quanto a sua forma de responder meus questionamentos, concordo novamente pois vc parece bastante equilibrado em sua forma de pensar, só discordo de sua última resposta pois para mim, uma pessoa que liga para o disk fé, procura o tarô está exercendo a sua fé tb. Sempre achamos que a fé saudável é a nossa e pode mesmo ser, mais ainda bem que Deus é bom e sonda os corações e pode provar o que vai na mente e na intenção de cada um.

    GUIO, vc está certa, especialmente por que procura atuar exatamente como ensina a sua fé, como a sinceridade que tem com Deus a impulsiona agir.

    GIL, para o espiritismo a alma (espírito) precede a matéria. Fomos criados espíritos por Deus que é espírito. Do momento que fomos criados, espírito simples vamos evoluindo, sofisticando nosso aprendizado espiritual bem como o nosso invólucro (corpo). Portanto disse que poderia ser considerado por vc uma viagem a idéia de que a alma humana antes de habitar um invólucro como esse que habita hj estagiou em vários reinos da natureza até se sofisticar e habitar esse atual invólucro que está de acordo com o estágio do seu espírito e que não é o último estágio, já que continuamos a progredir até sermos seres de luz que possuem um corpo espiritual não necessitando mais encarnar em planetas como o nosso por exemplo. As reencarnações para o espiritismo é um processo natural relacionado ao progresso. Diferente de outras doutrinas reencarnacionistas não acredita-se por exemplo na alma que regride, um humano que encarna rato em outra vida como no hinduísmo por exemplo. Esse assunto é muito extenso e profundo para o estudioso ou praticante da fé espírita, não poderia explicar em poucas linhas mas eu acho que é isso aí que te passei.

    **Só um detalhe que não sei se vc está ciente, eu não sou praticante dessa doutrina, apenas leio e simpatizo com grande parte dos ensinamentos, perdoe-me se porventura não conseguir te explicar tão bem, mas se tiver mais dúvidas posso perguntar a algumas pessoas conhecidas.

    DONI, a fé é o pulo do gato!!! rsrs...


    ResponderExcluir
  13. Mari, não querendo ser polêmica, mas entender em que se respalda a doutrina espírita para afirmar que estamos evoluindo, sofisticando o nosso aprendizado e até o nosso próprio invólucro, se o mundo está cada vez mais decadente? Se nos aterroriza as notícias da perversidade humana a cada dia crescendo? Se existem mais enfermos no corpo que pessoas sadias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante pergunta, amiga!

      Independente da doutrina espírita, penso que há uma evolução coletiva da humanidade acontecendo. Hoje não temos mais escravidão como no passado, a mulher conquistou direitos de igualdade em relação aos homens e um dos valores juridicamente reconhecido no Ocidente é a dignidade da pessoa humana, ainda que não esteja sendo colocado em prática (bastar vermos tanta gente sofrendo nos corredores dos nossos hospitais públicos).

      Todavia, tenho considerado que há um processo dialético na marcha da humanidade, sendo que muitas das vezes as mais belas construções nascem do caos.

      Jesus pregou a vinda do Reino de Deus, mas o mundo ainda não conhece o seu Evangelho apesar de muitos terem ouvido falar na sua pessoa. Porém, creio que estamos mais próximos do que nossos ancestrais da vinda desse tempo e que poderá pegar boa parcela da humanidade de surpresa quando as coisas mudarem. As coisas podem estar ruins aparentemente, mas, no campo das ideias, sinto como se a percepção humana estivesse se aprimorando.

      Eu creio numa mudança e que a Palavra vai se cumprir. Por isso prego o Evangelho e não me desanimo com os acontecimentos negativos. Penso que caberá à Igreja de Cristo executar a transformação planetária.

      Paz!

      Excluir
  14. Prezada Mariani,

    Considerando a hipótese de existirem espíritos ou consciências desencarnadas que se comunicam com a fisicalidade, ainda assim as mensagens que lhes são atribuídas precisariam ser analisadas, refletidas e passarem por um senso de crítica. Pois penso que tais consciências, se assim existirem, poderiam ser passíveis de erros, não concorda? E, deste modo, pouco importaria a origem de uma mensagem (se realmente foi um espírito que "falou" com o Chico Xavier ou se este inventou o conto de sua mente criativa). Caberia ao leitor analisar aquilo que se diz em essência. É o que me parece mais adequado e também racional.

    Entretanto, não deixo de ter minhas reservas por motivo de consciência para com o mandamento bíblico. No episódio em que o rei Saul foi procurar uma necromante, admito a hipótese de que Deus até autorizou que o próprio profeta Samuel viesse falar com o rebelde monarca de Israel e lhe anunciasse seu fim, embora a consulta aos mortos seja algo proibido expressamente pela Torá conforme já coloquei. E aí, como eu reverencio a Bíblia, abstenho-me de procurar tais literaturas tidas como sendo do "além" porque não quero cometer pecado contra Deus. Só que como agente acaba se deparando com esses escritos circulando por aí, entendo que um homem de Deus não pode furtar-se a discutir as ideias que são expostas. Como pregador do Evangelho, não me recuso a ler os argumentos usados num conto como este, mas confesso que não saio por aí afim de me informar/esclarecer por tal via, bem como sou cauteloso quanto à divulgação de algo cuja origem (ou suposta origem) não me parece certa.


    "(...) só discordo de sua última resposta pois para mim, uma pessoa que liga para o disk fé, procura o tarô está exercendo a sua fé tb. Sempre achamos que a fé saudável é a nossa e pode mesmo ser, mais ainda bem que Deus é bom e sonda os corações e pode provar o que vai na mente e na intenção de cada um."

    Prezada amiga, pretendi dizer neste caso é que muitas pessoas acabam sendo vítimas de seus imediatismos quando estão em desespero e ficam cegas pelo desejo de verem o problema já solucionado. Então, nestas horas, elas fazem qualquer negócio por lhes faltar uma fé de raízes. Hoje elas vão na macumba, amanhã na IURD, no domingo assistem à missa, depois pedem pro vizinho da Assembleia de Deus orar por elas e acabam se perdendo numa busca infinita por respostas. E, nestas horas, acho fundamental quando se tem conhecimento bíblico no seu íntimo porque o seguidor fiel da Palavra, por mais difícil que as coisas estejam, não vai mover-se facilmente do seu entendimento. Suas emoções ficarão vulneráveis, mas ele vai chorar no colo do Deus único e renovar suas forças.

    Realmente muitos que acreditam estar firmes correm o risco de achar que a fé saudável e verdadeira seja a sua própria ao passo que aqueles buscadores de respostas imediatas fazem o caminho inverso pensando que o outro é que realmente tem fé e poderá intermediá-lo perante Deus. Entretanto, vejo a fé como algo pessoal, subjetivo. A fé talvez nem seria um conceito, mas uma atitude, um comportamento em que as pessoas praticam diante da realidade nas quais elas vivem. E, sendo assim, a fé de cada ser humano seria incomparável, única na existência do Universo. Seria a maneira como cada um busca relacionar-se com a Divindade e, por incrível que pareça, Deus até aceita os sacrifícios oferecidos na ignorância conforme a própria Bíblia nos mostra em diversas passagens quando os homens procuraram o Eterno de maneira incorreta. Deus olha é o coração como a própria irmã colocou acima.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Mari minha querida sei que você é uma simpatizante apenas rsrsrs

    Mas se fosse uma adepta que mal teria? Tenho visto tantas contradições e de todos os lados, as vezes até o discurso é belo mas a prática????

    Por falar em prática os espiritas nos dão aula de como viver o cristianismo enquanto nós na teoria apenas...

    Eu não comungo destas de algumas ideias do espiritismo, outras acho até interessantes.

    Dizem que Gandhi disse algumas frases do cristianismo:

    "Não conheço ninguém que tenha feito mais para a humanidade do que Jesus. De fato, não há nada de errado no cristianismo. O problema são vocês, cristãos. Vocês nem começaram a viver segundo os seus próprios ensinamentos."

    "Eu gosto de Cristo. Eu não gosto de vocês, cristãos. Vocês cristãos são tão diferentes de Cristo."

    Veja se você observar os cristãos aqui da confraria verá a diversidades de nossos pensamentos.

    Na ICAR há uma diversidade enorme!!!!

    Esta visão dualista do certo e errado, bem e mal, melhor e pior só tem aumentado a intolerância.

    Esta dualidade reduz enquanto a ambivalência nos constitui.

    A diferença é fundamental. O encontro se dá no espaço da ambivalência. E diferença não é deficiência. Mas é preciso mais do que tolerar. É preciso conviver.

    Diz Baudelaire, em Diários Íntimos: “Se, por algum azar, as pessoas compreendessem umas às outras, nunca seriam capazes de chegar a um acordo”. Chegar a um acordo – consigo próprio, inclusive -, é o desafio.

    Gandhi também disse a despeito das disputas entre hindus e muçulmanos

    "As religiões são caminhos diferentes convergindo para o mesmo ponto. Que importância faz se seguimos por caminhos diferentes, desde que alcancemos o mesmo objetivo? Onde está o motivo para as brigas?"

    Eu me envergonho como cristão e ao mesmo tempo orgulho pela história de dedicação de Xico Xavier que dedicou toda sua vida em prol dos outros. Para admirar seus atos e seus testemunhos não se significa dizer que acredito no dom que tinha ou na doutrina que seguia, mas importante é o amor que transmitia.

    Na área social tenho encontrado muito mais espírita como cristo do que religiosos.

    É como diz Bauman, o sociólogo polonês: “A solidariedade, ao contrário da tolerância, que é sua versão mais fraca, significa disposição para lutar; e entrar na luta em prol da diferença alheia, não da própria”. Difícil!

    Se seremos julgados pelas nossas atitudes os "samaritanos" herdarão o reino de Deus enquanto muito religioso nunca saberá o que significa, e o pior de tudo, achando que sabe.

    Mari a ideia da ressurreição me cativa mais do que a reencarnação apesar de não compreender porque tem que ser assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu admiro muito aquele que diante do instinto de perigo, de necessidade, de fraqueza ao invés de dar o "pulo do gato" (fé) ele estende a mão para ajudar primeiro seu próximo (obra).

      Excluir
  16. Guio e Rodrigo, em outra ocasião eu já expliquei essas questões agora levantadas por vcs. Eu não vejo necessidade de fazer uma nova defesa dessa doutrina para pessoas esclarecidas e privilegiadas por terem alcançado equilíbrio na fé que abraçaram. O objetivo da postagem foi exaltar o homem simples que se apega instintivamente a fé e mostrar que apesar de nossa sofisticação somos todos muito parecidos e temos as mesmas necessidades. A doutrina espírita é baseada em um estudo muito extenso em exposições profundas que eu não poderia fazer por ser tb uma pessoa que lê muito pouco. Se tiverem interesse em ter maiores esclarecimentos, conseguem no google a codificação espírita:os livros de Kardec de onde podem tirar melhor explicações que as minhas. Veja, não é má vontade, mas não desejo mesmo fazer defesa da filosofia espírita. Ressalto que me sinto bem e me identifico com algumas coisas da doutrina mas especialmente por que rompi com a minha crença anterior e só por isso. Se estivesse feliz em minha vivencia evangélica não procuraria saber sobre o espiritismo mesmo!rsrs...
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  17. Gil, Gandhi estava certo!!Nós cristãos não exalamos o Cristo! rsrs...
    Verdade, os espíritas trabalham muito pela caridade pois compreendem a questão de integralidade: eu vou, mais volto para esse mundo miserável. Se construir um futuro melhor, serei eu lá no futuro vivendo, certo? Se poluirmos tudo, seremos nós a não ter o que beber e não o outro,pois eu voltarei aqui quantas vezes forem necessárias.

    Eu acho a ressurreição bela, só não acho bela quando somos informados que serão uns para a vida eterna e outros para danação eterna. Quando penso que Deus é eterno mas ele perdoa as pessoas somente pelo tempo de suas vidas e que muitos que não souberam tirar o melhor dessa vida irão perecer, então eu penso que a reencarnação como um processo de vida natural de imortalidade onde em todo tempo eu tenho a oportunidade de me arrepender de viver a minha vida de me consertar...isso me parece melhor!
    Gil, os momentos de dificuldade tornam as pessoas mais caridosas. Aqui no Rio há dois anos atrás tivemos uma catástrofe em Teresópolis. Vc precisava ver a mobilização. Quando está mal nos unimos. O problema é quando estamos bem e não precisamos pular rsrs...passamos pelo necessitado e nem o enxergamos. Faço isso quase todo dia e até sem perceber! rsrs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari mas se levarmos em conta nosso próprios julgamentos somando ao que Cristo falava a respeito do que é ser cristão quem salvará?

      Por isso creio que ele foi lá e fez o que precisava por todos nós.

      Excluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Rodrigo,


    Essa sua fala: "Considerando a hipótese de existirem espíritos ou consciências desencarnadas que se comunicam com a fisicalidade, ainda assim as mensagens que lhes são atribuídas precisariam ser analisadas, refletidas e passarem por um senso de crítica. Pois penso que tais consciências, se assim existirem, poderiam ser passíveis de erros, não concorda? E, deste modo, pouco importaria a origem de uma mensagem (se realmente foi um espírito que "falou" com o Chico Xavier ou se este inventou o conto de sua mente criativa). Caberia ao leitor analisar aquilo que se diz em essência. É o que me parece mais adequado e também racional. "


    Concordo plenamente!Os textos são analisados, estudados e são buscadas evidências para os tais. Talvez essa seja a minha dificuldade em relação ao evangelho e essa seja a diferença primordial para mim. O evangelho prega que o que está escrito no livro sagrado é a verdade absoluta mesmo quando vemos que a vida se passa de uma forma totalmente diferente. Por exemplo, um texto inspirado por um único Deus, sendo ele o texto criado para conduzir a humanidade,tendo a palavra da verdade, se desdobrar em tantas mentiras, tantas confusões e tantas discordâncias, e essa comunicação mediúnica pela qual a bíblia foi escrita nunca é questionada pelos cristãos e essa para mim é um diferença primordial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada amiga,

      Eu respeito suas escolhas. É um direito seu seguir o espiritismo e ter deixado o meio evangélico. Não a considero "herege" ou "desviada" pela busca que tem empreendido.

      Entretanto, peço que considere algumas colocações. Em primeiro, gostaria de dizer que a ideia de versao monolítica da verdade foi um erro cometido pela nossa civilização ocidental (um equívoco presente até entre os espíritas) e que vem lá desde a época dos gregos. Trata-se da nossa dificuldade em conviver com uma pluralidade de ideias, algo que os judeus, por exemplo, sabem lidar muito bem assim como os orientais na sua maioria.

      A mesma parte da Bíblia que os cristãos lêem e a chamam de Antigo Testamento, os judeus também reverenciam e convivem com uma pluralidade riquíssima de grupos, teologias e interpretações. Se você pega um livro como o Talmud, vai encontrar ali diálogos com as mais diferentes posições.

      E, pensando assim, questiono por que nós ocidentais cometemos erros tão absurdos na tentativa de absolutizar versões se temos nos evangelhos canônicos uma diversidade e notáveis diferenças quanto aos fatos? Pois pra mim está evidenciado que os evangelistas não buscaram trazer uma versão histórica de Jesus e sim mensagens direcionadas apresentando as boas novas Reino aos seus respectivos leitores.

      A Bíblia deve ser lida como um diálogo de pai para filho. Seus mandamentos e orientações não estão aí para serem cumpridos de maneira burra. Temos o desafio de refletir sobre os mesmos, meditar, procurar entender a Essência que está além da superfície e nos abrirmos para a novidade da revelação que Deus vai mostrando com a prática sendo certo que sua Palavra é viva, não se encerrando apenas com as letras dos livros que, por reverência, consideramos sagrados.

      Um abraço e lhe desejo uma excelente semana.

      Paz!

      Excluir
  20. Eu acredito que o ser humano está evoluindo mas desconheço a quem dar este crédito. Uma ínfima porcentagem da humanidade está em franca evolução, no entanto a grande massa cinza/escura que suja sua própria cama, continua com cérebros atrofiados e já em franco colápso. Dos cabrestos oferecidos como depósitos de fé, o que mais me simpatiza é o espiritismo, acho o mais honesto.Nem por isto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, mas essa evolução é lenta e do ponto de vista geral, não só no sentido moral, mas mesmo comparando os avanços que o homem tem alcançado em diversas áreas, tudo conta como progresso. O espiritismo é uma filosofia, não é propriamente uma religião,pois uma pessoa como eu pode ser simpatizante,adotar essa forma de visão e jamais pisar em uma casa espírita e nesse ponto concordo que o cabresto é mais leve , mas isso vai depender da predisposição de cada um.Tem gente que fanatiza até com novela então...

      Valeu Altamirando. Fica com Deus!!!

      Excluir
  21. Pois é, Mariani. O cristianismo não se importa com quem não entende seus ensinamentos nem tampouco se preocupa com as discrepâncias. Veja como é desnecessária suas principais imposições; Os dez mandamentos.
    Os seus dez mandamentos principais não aparecem como uma lista organizada de ordens e obrigações. Os três primeiros, sem necessidade de citar, são variações do mesmo, nos quais Deus insiste em seu próprio primado, sua exclusividade, auto-afirmação e egoísmo. Nega a idéia moral de que as crianças são inocentes dos crimes dos seus pais castigando-os até a quarta geração. O quarto mandamento determina a proibição do trabalho aos sábados. Um dia após o término da criação abrindo espaço para especulações quanto ao oitavo dia. Como se tudo tivesse sido feito as pressas. A desobediência de qualquer um seria punida com a morte. Podemos nos perguntar até que ponto esses preceitos são vitais para a manutenção da civilização. O quinto exige que honre teu pai e tua mãe não pelo seu valor em si mas afim de que “se prolongue os dias na terra que o senhor teu Deus te dá”. Como se fosse um melzinho na chupeta. Gastou fogo à toa. Do sexto ao nono de fato trata-se da moral. Aí vêm os famosos nãos que proíbem explicitamente assassinatos, adultério, roubo e falso testemunho, justificando o uso da Bíblia em tribunais onde o cristianismo é o credo. Finalmente, o décimo que deveria ser a maior de suas preocupações e conhecimentos, é um veto à cobiça, proibindo o desejo por casa, escravos, bois, jumentos e outros bens do teu próximo. Seria difícil encontrar maior prova de que a religião é criação do homem. Admoestações desse tipo são encontradas em praticamente todas as culturas na história humana registrada. Não há nada especialmente incisivo na maneira como são apresentadas na Bíblia. Ela é uma história do que não aconteceu, escrita por alguém que não esteve lá.
    É inadmissível pensar que o criador do nosso universo, ao encerrar seu tratado, não conseguiu pensar em nenhuma preocupação humana mais premente e duradoura do que cobiçar escravos e animais domésticos.

    ResponderExcluir
  22. O que dizer além de: vc está certo? Penso que certas crenças menosprezam mesmo aquele que é a causa primária de todas as coisas e se nós tolos e passageiros conseguimos ter pensamentos mais elevados como supor que o Deus soberano seria tão pequeno? Para mim, Deus é mesmo muito maior que tudo q podemos supor e por isso insondável e fazendo uma analogia simples: o céu pode ser visto de uma janela embaçada e ter uma aparência fosca quase nublada, ou de uma janela aberta e se mostrar azul e salpicado de nuvens mas dependendo de sua perspectiva o céu é infinito, repleto de galáxias, mistérios... e sendo visto da janela embaçada é céu, da janela aberta é céu e ou através das lentes da Nasa céu. Só muda a perspectiva, o resto é céu.

    ResponderExcluir
  23. Por outro lado, vc chegou em um nível de consciência que tem a clareza de que honrar pai e mãe tem em si a compensação não necessitando do adendo, porém existem e ainda mais na época em que o texto foi escrito, consciências que precisavam desse complemento da compensação para fazer o que é certo. A mente do menino precisa de certas premiações que a mente do homem não busca mais. O texto bíblico tinha função didática própria para o homem daquela época, mas não podemos por isso excluir seu valor. A maioria dos mandamentos visam o bom andamento da coletividade ou não? Concorda?
    Abração!!Fica com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Para o homem da época, sim. Sim, e Sim. Porém o homem de hoje evoluiu e as lendas contadas carecem de inteligências.

      Excluir
  24. Rodrigão, leis elaboradas, não significam para nós leis que se cumprem.
    Enquanto se reza a cartilha da defesa do menor do idoso, da defesa da mulher, a criança é estuprada, é maltratado por padrastos, vive em lugares de risco, aprendem a violência pelos porões da vida. Os velhos jazem pelas calçadas esmolando e nos hospitais os corredores estão cheios de enfermos clamando por assistência. As mulheres são surradas e assassinadas por seus homens; O trânsito mata aos montões. A violência nos ônibus, nas ruas, nos condomínios...

    O processo dialético se alonga por anos intermináveis, o caos já tem gritado por mudanças agora, hoje.

    Eu creio sim em um novo céu e uma nova terra. Ilusões quanto a este mundo governado por homens, não as tenho faz muito.





    ResponderExcluir
  25. Gil, "Por falar em prática os espiritas nos dão aula de como viver o cristianismo enquanto nós na teoria apenas..."

    Eu não confirmo a sua tese de uma vez que conheci inúmeros cristãos que me emocionaram com suas práticas de amor. Por outro lado, muita gente faz caridade pensando em agradar a Deus, outros para ganhar um lugar melhor nos céus, outros para ter um melhor carma e outros, simplesmente porque amam. Mas quem pode julgar o coração de cada um?

    ResponderExcluir
  26. Eu já citei Gandhi "Eu gosto de Cristo. Eu não gosto de vocês, cristãos. Vocês cristãos são tão diferentes de Cristo." muitas vezes, mas hoje eu me pergunto: que número de cristãos ele conheceu? Será que muitos cristãos não pensaram dele o mesmo? Nós conhecemos de ouvir falar, mas os olhos de Deus vêem.

    ResponderExcluir
  27. Mari, te confesso que já li, simplesmente para ter uma resposta, mas até hoje a minha curiosidade não foi satisfeita. Mas fique tranquila, não estou exigindo de você não amiga. rsrs

    ResponderExcluir
  28. Mari, "e essa comunicação mediúnica pela qual a bíblia foi escrita nunca é questionada pelos cristãos e essa para mim é um diferença primordial."

    Sabemos que a bíblia teria sido inspirada pelo Espírito e não ditada, assim sendo não há mediunidade. Mas nem toda ela, porque temos muita história contada por homens.

    É provável que você nunca tenha visto questionamentos sobre a comunicação entre Saul e Samuel, eu sei que até mesmo em mesa redonda em rádio ela foi debatida entre pastores, e já ouvi muito sobre o tema. No entanto minha pergunta é: se Deus se negou terminantemente a responder a Saul, Samuel iria passar por cima da soberania de Deus e responder a Saul?
    Bem você poderia dizer: mas tudo aconteceu como foi dito. Eu particularmente acredito piamente que os espíritos conhecem muito sobre o nosso amanhã, até por experiência, por outro lado, eu creio que a derrota de Saul estava prevista pelas próprias circunstâncias. Um espírito haver tomado a forma de Samuel e falado, não me impressiona porque já ouvi inúmeros casos semelhantes.

    ResponderExcluir
  29. Mari, "Por outro lado, vc chegou em um nível de consciência que tem a clareza de que honrar pai e mãe tem em si a compensação não necessitando do adendo, porém existem e ainda mais na época em que o texto foi escrito, consciências que precisavam desse complemento da compensação para fazer o que é certo. A mente do menino precisa de certas premiações que a mente do homem não busca mais. O texto bíblico tinha função didática própria para o homem daquela época, mas não podemos por isso excluir seu valor. A maioria dos mandamentos visam o bom andamento da coletividade ou não? Concorda?
    Abração!!Fica com Deus."

    Não escreveu muito, mas me levou a uma grande caminhada. Está ficando mestra em?


    "Não se dirá mais este ditado: os pais comeram uvas verdes e os filhos é quem têm a denteira, porque tanto a alma do pai é minha, como a do filho é minha, a alma que pecar esta morrerá."

    ResponderExcluir
  30. Guio, a bíblia foi escrita por comunicação mediúnica sim e o texto citado pelo Altamirando então nem se fala, pois o médium é o que faz mediação entre a espiritualidade e a humanidade. Se Moisés viu o Deus (espírito) que ninguém mais viu e transcreveu sua fala ele foi o primeiro médium a fazer psicografia de toda a humanidade rsrsrs... sei que pode parecer uma afronta mas é exatamente isso. O questionamento sobre o tipo de espírito que se comunica, a sua grandeza não exclui o fato de ser uma comunicação mediúnica e se só um ouviu e ninguém mais, o que levam os outros a acreditarem? A fé. O que levam alguns como o Miranda questionar? A razão. O mesmo que se dá com qualquer transmissão q venha do além.

    ResponderExcluir
  31. Guio, a evolução que a terra atravessa é lenta porém verdadeira. Qualquer que se prestar a se perguntar como era a vida nesse planeta nos primórdios, tempo descrito pela ciência histórica que fala de evolução não só física do homem como também das condições de vida e de consciência constatará isso. Andávamos errantes, sem eira e nem beira, éramos nômades, não havia nenhum tipo de segurança,habitávamos cavernas e pouco a pouco o homem foi construindo o mundo que temos hj, essa possibilidade de estar eu aqui em nova iguaçu e ser lida por vc em aracaju não é um grande progresso humano? Deus deu ao homem a inteligência mais foi o homem que pouco a pouco criou a tecnologia que previne doenças, nos dá uma perspectiva de vida mais longa e vc me diz que nada melhorou?? Vc faz suas pregações e espalha as boas novas de Cristo sentada em sua casa e centenas de colegas seus são atingidos por isso sem que tenha havido progresso? Vc faz parte de uma confraria composta de ateus, crentes, pseudo kardecista (eu hehe), e esse diálogo que se prestam a maioria das pessoas não é progresso? A humanidade já viveu em tribos que viviam de escravizar os despojos de guerra e hj repudiamos atitudes como essas.
    Estamos atrasados em muitos aspectos, há ajustes a fazer, há muito instinto em nós rsrs... mas não podemos dizer que não avançamos.

    Outra coisa , se vc disser que leu sobre o espiritismo e não acreditou eu concordo que isso é muito aceitável e equilibrado mesmo!!rsrs... pois a fé é meio louca "Deus escolheu as coisas loucas do mundo" mas então vc entende tb por que um espírita não entende a tal loucura de que deus veio homem ao mundo e morreu abandonado por ele mesmo.
    Guio,quem está saciado não vai comer com a mesma fome que o faminto. rsrs... mas posso te garantir que tirando: O que pensa Deus agora e o que pensa Deus quando criou o mundo, eu ainda não fiquei sem respostas que viessem satisfazer minha curiosidade. Me assustei, me escandalizei, rejeitei muitas delas,mas do ponto de vista da descrição não são incompreensíveis,

    ResponderExcluir
  32. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  33. Guio, os espíritas fazem o bem pois são explicados que fora das boas ações não há salvação,pois não pode um homem bom ser ruim. Se eles desejam um carma melhor, veja se não é visando o céu que muitos crentes negam até mesmo a si mesmo do ponto de vista mais cruel? Muitos entregam sua mente inteirinha na mão de pregadores maliciosos (que não são poucos) e em nome da salvação da graça (mal interpretada).. Não podemos mesmo julgar as intenções mas...Jesus disse que pelo amor os seus discípulos seriam conhecidos. Engraçado que os crentes dizem: os espíritas do pondo de vista da caridade que é sinônimo de amor, são imbatíveis!!Mas o que quer dizer isso? Que são tb COMO MUITOS OUTROS seguidores de cristo ou que o diabo é sujo e se transforma em anjo de luz para enganar se possível for até os escolhidos? Olha o pulo do gato aí!

    ResponderExcluir
  34. Gente, como é mesmo que escreve em negrito hein? O edu explicou mas eu esqueci. Passa uma tele aula aí!! Por caridade rsrs....

    ResponderExcluir
  35. Mari, o que os crentes querem dizer é o seguinte:

    "Vejam, cristãos, salvos por Jesus, os espíritas que não salvos, vão para o inferno se não aceitarem Jesus, fazem boas obras, e vocês, que são salvos?"

    É isso aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MARI, para negritar: sinal < b sinal > no início da frase e sinal < /b sinal > no final

      Excluir
  36. MIrandinha, eu concordo com sua frase

    Admoestações desse tipo são encontradas em praticamente todas as culturas na história humana registrada. Não há nada especialmente incisivo na maneira como são apresentadas na Bíblia

    talvez a originalidade do javismo tenha sido transformar Javé num Deus moral, um deus que tinha uma "elevada moral", coisa difícil de encontrar nos deuses ditos pagãos.

    Você concorda?

    ResponderExcluir
  37. Gente, mexi um pouquinho no blog...

    perdoem-me meu TOC de enjoar da cara do blog de tempos em tempos. Abri uma página para cada um para arquivar os comentários em destaques. Assim, quando alguém quiser reler seus comentários antigos, até para ter novas ideias de textos, fica mais fácil. E quem quiser destacar algum comentário de algum confrade, por favor, se manifeste, pois não quero ser sozinho, responsável pela seleção. Deixei outra vez o "Comentário da hora" para destacar qualquer comentário que o valha, depois, ele irá para arquivamento.

    ResponderExcluir
  38. Gostei Edu! Ficou perfeito. Só me falta aprender como fazer o itálico. rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. antes da frase, sinal < letra i sinal > .... final da frase sinal < barra/ letra I sinal >

      Excluir
  39. Mari, dei a mão a palmatória, realmente Moisés recebeu as taboas da lei das mãos de Deus.
    Quanto a questão de que a mensagem tenha sido revelada somente a ele, não vejo problemas, de uma vez que ao decorrer da história, Deus comprova a sua ordem de vários modos, como: Ei-lo (Arão) justamente que vem ao teu encontro e, vendo-te, alegrar-se-á o seu coração. (Êxodo 4,14). O Senhor disse a Arão: “Vai ao encontro de Moisés no deserto... e os sinais foram uma confirmação de que Deus havia falado.

    Por acaso a doutrina espírita também não foi revelada apenas a Alan Kardec?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não disse que isso era um problema, quis demonstrar que se tratava de uma mediunidade e que a crença na origem da comunicação se dá apenas por fé,seja para os que creem na bíblia ou para quem acredita em Kardec.

      Excluir
  40. Mari, é exatamente esta evolução que me assusta. Hoje temos a ciência assombrando-nos com as suas descobertas, a tecnologia nos fazendo sentir sermos deuses, e no entanto, a selvageria tem tomado proporções descomunais.

    Veja: Dizem que os americanos gastaram seis anos, e em torno de dois bilhões de dólares para fabricar a arma mais destrutiva de toda a história da Humanidade, a bomba que destruiu Hiroshima e Nagasaki.

    Equipas médicas desdobram-se na tentativa de salvar os mais de trinta e cinco mil feridos. Mas, por semanas, meses e anos, os feridos continuam a morrer, vítimas das terríveis lesões provocadas pela explosão atómica. Mesmo seis meses depois da explosão, centenas de pessoas ainda exibiam queimaduras não cicatrizadas, provocadas pela exposição à radiação. Há milhões de homens e mulheres com problemas causados pela radiação, até então desconhecidos, mas directamente relacionados com o bombardeio, continuam a surgir, mesmo muitos anos mais tarde. Em 1950, um recenseamento nacional do Japão indicou que havia no país 280 mil pessoas contaminadas pela radiação das bombas de Hiroshima e Nagasaki.

    Nos tempos primitivos os homens matavam e a terra voltava a produzir, hoje temos uma África apavorada por mutilados de campos minados,
    que foram utilizados como apoio estratégico nos ataques ou para formar perímetros defensivos. A variedade de minas e os métodos de as utilizar foram sendo cada vez mais sofisticados ao longo da guerra.

    O que podemos dizer é que hoje as armas são sofisticadas, mas a perversidade também tomou formas monstruosas na brilhante inteligência do homem beligerante.

    Sabemos que o homem tem conhecimento para debelar doenças que matam, apavoram, mas a cobiça, a ambição dominam seus corações, tornando-os como pedra.
    Hoje é simples um médico dizer para o paciente: você tem este mesmo remédio que o seu outro médico passou, três vezes mais barato, é a mesma substância. (NA MAIOR CARA DE PAU).
    O ignorante que não pesquisa, não entende, fica sem tomar seu remédio porque não tem condições para comprar.
    Não amiga, eu não sei qual o mundo que você vive, talvez porque trabalhei com favelados, marginais, polícias, políticos, eu tenha visto mais coisas. Assisto muito documentário também.

    O verdadeiro progresso para mim, é o AMOR!

    ResponderExcluir
  41. Vejo que muitas pessoas cometem a injustiça de afirmar que os evangélicos não fazem caridade ou fazem com interesses escusos. Eu creio que em todo segmento encontramos humanidade e interesseiros.

    Graças a Deus existem inúmeros evangélicos nos lugares mais inóspitos deste planeta, sem estarem sob holofotes, dando-se inteiramente por amor. São pessoas esclarecidas que sabem que o resgate de suas vidas foi feito na cruz, que elas não precisam de obras para ganhar salvação, mas que as obras são frutos do amor.

    Eu acompanho através de revistas, internet e amigos, o trabalho que se estende por este mundo afora, através de verdadeiros cristãos. E como vivi este privilégio, acredito nos meus colegas que se dão apenas por amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não disse e nem li ninguém dizer que os evangélicos não fazem caridade. Na verdade a caridade é uma característica do homem de bem, sendo ele cristão ou não. Há pessoas que jamais pisaram em um templo e fazem mais caridade que muitos crentes, católicos e até kardecistas que conheço. Quis dizer que se for para desmerecer a prática da caridade espírita por razões de carma, teremos que anular a caridade e renúncias de alguns evangélicos por que tb se dá por razões variadas e nem sempre porque o espírito está elevado e tudo mais. Não é um julgamento mas um comparação.

      Excluir
  42. Respostas
    1. gostou amiguinha? torça para eu não mexer mais nele pois também achei que ficou legal...rs

      Excluir
  43. Gente!

    Desde que o homem deixou de ser nômade e passou a se socializar em comunidades que alguns agem como cordeiros e outros como lobos. A idéia do inventor do avião não foi produzir um transporte bélico. A idéia do cientista que descobriu as reações atômicas não foi a destruição em massa. O inventor da vacina contra a varíola, febre amarela, tifóide ou qualquer outro mal tem o mesmo princípio.
    Agora eu pergunto: Aonde estava Deus que não abortou o Enola Gay antes de soltar a bomba? Onde estava Deus que permitiu a morte de 70.000 africanos dizimados pela fome entre agosto e dezembro de 2011? Mas foi capaz de permitir o holocausto, a inquisição e muita crueldade em seu nome.

    ResponderExcluir
  44. Prezadas confrades espírita simpatizante e cristã que busca o amor:

    muitos kardecistas fazem caridade; muitos cristãos também; cada um tem sua motivação para fazê-lo. Sempre vou achar de que quem faz o bem a alguém o faz por motivos nobres, ainda que seja um motivo religioso: o espírita para melhorar seu carma e o cristão para melhorar sua cora. Pior é quem pode fazer o bem e não faz;pior ainda quem vive para fazer o mal. Mas todos são humanos; nenhum de nós é capaz de amar sem ter nenhum tipo de motivação, ainda que seja apenas a motivação de se sentir bem ao fazer o bem. Mas eu considero essa motivação nobre.

    Não há futuro para a humanidade fora do amor solidário, seja ele kardecista, cristão ou motivado por qualquer outra religião ou motivado pela obviedade de que sem ajuda mútua, uma sociedade não sobrevive.

    Deus é inocente. Ele não tem mãos...nem coração.

    ResponderExcluir
  45. Altamirando, Onde Deus está quando homem faz o mal? Onde está quando faz o bem? Talvez ele esteja aí na possibilidade que ele criou de escolhermos os nossos caminhos. Onde está o homem que se omite? Deus criou as leis para o homem criar o mundo. Graças a suas leis criamos prédios e eles se firmam ao chão,graças ao estudo de suas leis o homem consegue fazer uma aeronave se movimentar a despeito de seu peso.
    Se pensar que deus é um homem sentado esperando seu plano se cumprir para dividir o mundo em céu e inferno, se pensar que ele vai mandar esses africanos famintos que morreram na pratica pagã da fé para o inferno, então realmente devemos perguntar onde ele está. Se acreditamos que ele mandará o inventor da vacina para o inferno e o homem que matou quinhentos e levantou a mão na igreja para o céu, então temos que perguntar porque tudo isso já que sabe antes da fundação do mundo que são os salvos e quem são os rejeitados. Mas se pensamos que vivemos em um mundo criado sob leis e que essas leis redundam em benefícios e malefícios e que podemos melhorar tudo pelo nosso esforço pois Deus nos permite isso, se pensarmos que a morte não existe do ponto de vista de fim ou separação da possibilidade de contado com esse ser que nos criou, então sabemos onde Deus está. A outra opção é pensar que ele não está. Que ele não existe e que estamos largados á mercê de alguma eventualidade. Eu prefiro a coluna do meio.

    ResponderExcluir
  46. Mariane,

    A coluna do meio não existe. Ou é ou deixa de ser. Existe ou não existe. Sem essa de dizer que Deus é um princípio antrópico. O universo é compreensível porque é governado por leis científicas e seu comportamento pode ser descrito como um modelo matemático. Toda ação sofre uma reação proporcional a sua massa. A humanidade também é regida por leis naturais e não por princípios morais. Deus não joga dados nem xaderz.

    ResponderExcluir
  47. Mentira!

    Mesmo contada em seu nome.
    A bíblia conta a história de quando Josué rezou para que o sol parasse em seu trajeto de forma que a luz do dia se prolongasse, permitindo terminar a batalha contra os amoritas em Canaã. Segundo o livro de Josué, o sol ficou parado por um dia. Atualmente sabemos, que isto significa, que a terra parou sua rotação por um dia. Se a terra tivesse parado, de acordo com as leis de Newton, tudo que não estivesse preso continuaria a se mover na mesma velocidade original da terra (18.000 Km/h). Um preço muito alto para um pôr do sol adiado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Errata. Incluí um (0)zero onde não devia. A velocidade de rotação da terra é de 1.800 Km/h. Se ela dá um giro em seu eixo durante 24 horas e sua circunferência mede aproximadamente 43.000 Km logo...Desculpem-me.

      Excluir
  48. As lendas tem significado diferentes, umas são românticas, outras educativas, algumas cruéis enquanto tem delas que sua falsidade alimenta mentiras para sustentar extorsões.

    ResponderExcluir
  49. Deus está na mente de quem acredita nele, por isso cada civilização tem o seu e são igualmente importantes e poderosos.

    ResponderExcluir
  50. Gui Mari e demais confrades

    Quando digo que encontro muito mais espíritas vivendo a caridade que cristãos não quero dizer que não exista cristãos caridosos. Mas que é notável que o número de espíritas que tem esta preocupação é bem maior proporcionalmente falando em relação aos cristãos isso não dá pra negar. os motivos eu não sei e prefiro nestes casos não julgar como bem disse o EDU que o fato de estar bem ao próximo na minha opinião é a excelência da prática do evangelho.

    Quantos cristãos hoje entram em uma igreja ou templo pensando em sair dali mais caridoso e quantos entraram pensando em seus umbigos? Não precisa ser deus para julgar isto?

    O meu questionamento é em relação a proporcionalidade.

    Quantas escolas são dirigidas por cristãos, algumas cujos fundadores fizeram em vida uma opção pelos excluídos, e hoje seus adeptos utilizam as escolas para quem? A grande maioria, se não todas, são voltadas para alunos de classe média alta e ricos. É fato, é revoltante, porém real, não dá pra negar.

    Então o número de cristãos e pessoas em geral que se preocupa com o próximo é como um grão de mostarda neste universo. A grandeza e os milagres como por exemplo da pastoral das crianças e outros são frutos da benção de Deus.

    Nunca pela consciência solidária da maioria. Que isso seja claro, porque o dia que nós cristãos e em geral pararmos de justificar nossos erros ou jogá-los na conta de Deus o mundo com certeza não vai mais enxergar tanta fome no mundo. Não gosto de agir como criança mimada que empurra pra o Pai os problemas que eu devo resolver.

    ResponderExcluir
  51. Quanto a questão da evolução estes dias em um documentário vi um cientista contar uma experiência interessante que aconteceu com ele.

    Certa vez ele foi convidado a administrar uma palestra em uma escola para crianças e começou a falar do universo.

    Num determinado momento em que dizia que o a terra e os planetas giravam em torno do sol, uma criança lhe perguntou inocentemente:

    - E o sol gira em torno de quem?

    Ele riu da pergunta.

    No documentário ele então afirmou que se hoje com a informação que possui ouvisse a pergunta desta criança ao invés dele rir ele responderia:

    - Gira em torno do buraco negro.

    e que hoje existem muitos universos iguais ao nosso que giram em torno dos buracos negros e que a ciência apesar de toda tecnologia que possui ainda está a descobrir e derrubar suas próprias teses.

    Imagine então quando foi escrito a bíblia e que tecnologias eles possuíam?

    Enfatizar estes erros na bíblia tanto quanto afirmá-los como verdadeiros pra mim tem o mesmo peso e medida e a mesma origem: o fundamentalismo das crenças.

    ResponderExcluir
  52. Gente estou em uma correria danada mas tenho achado tempo para dar umas fugidas por aqui.

    ResponderExcluir
  53. Prezada Mariani,

    Respondi-a acima, replicando os comentários que fez em exclusividade a mim.

    Desejo uma ótima semana a todos.

    Paz!

    ResponderExcluir
  54. Gilber†o,

    Se a bíblia foi escrita por autores inspirados pelo Espírito Santo e o Espírito Santo é uma consubstanciação de Deus, deveriam saber que a terra se formou redonda, que não era o centro do universo, que o sol não para, que o arco-íris é uma deflexão da luz, que Ro sobre dois multiplicado pela área de superfície multiplicado pela velocidade elevado ao cubo é a fórmula da resistência ao avanço.
    "Idiota é o que não sabe e pensa que sabe". Já dizia kocrenum Jopaipaire, grande sábio indígena.

    ResponderExcluir
  55. Mari, não nesta postagem, mas em outras já vi críticas com relação a falta de caridade dos evangélicos. Já vi muito na net, não por você. Mas veja o meu Comentário foi abrangente: "Gil, "Por falar em prática os espiritas nos dão aula de como viver o cristianismo enquanto nós na teoria apenas..."

    Eu não confirmo a sua tese de uma vez que conheci inúmeros cristãos que me emocionaram com suas práticas de amor. Por outro lado, muita gente faz caridade pensando em agradar a Deus, outros para ganhar um lugar melhor nos céus, outros para ter um melhor carma e outros, simplesmente porque amam. Mas quem pode julgar o coração de cada um?"

    ResponderExcluir
  56. Mirandinha, "Agora eu pergunto: Aonde estava Deus que não abortou o Enola Gay antes de soltar a bomba? Onde estava Deus que permitiu a morte de 70.000 africanos dizimados pela fome entre agosto e dezembro de 2011? Mas foi capaz de permitir o holocausto, a inquisição e muita crueldade em seu nome."

    Deus estava no mesmo lugar de sempre. Não nos esqueçamos que ele não criou marionetes, Ele formou o homem com inteligência e capacidade de escolher entre o bem e o mal.

    O homem comete suas crueldades e muitos de nós deitamos a culpa em Deus, o homem sempre em busca de como livrar-se das culpas das suas irresponsabilidades.

    Enquanto a África perece de fome, filho do presidente de Guiné Equatorial comprou mansões em outros países. Na África do Sul a "nobreza" vive uma vida nababesca, por que a malária não é debelada? Todas estas mazelas são apenas uma gota d'água, diante da crueldade humana. Seria o caso de Deus descer e repartir os bens justamente, Altamirando?

    ResponderExcluir
  57. Mirandinha, a bíblia tem partes inspiradas, tem partes históricas e por ai vai...Quando o homem conta história sempre lhe falta ou acrescenta...

    ResponderExcluir
  58. Mirandinha

    Os "erros" bíblicos e a "inspiração doe espírito santo" se dá e acontece sempre no respeito ao livre arbítrio do homem. Deus em nenhum momento agride esta liberdade, diferente de nós que com o mesmo poder mandaríamos descer fogo do céu a quem nós acharíamos que mereceria este fogo. Com certeza nunca seria para nossa própria cabeça.

    Esta "pedagogia de Deus" em lidar com a humanidade tem o seu "revés" que é justamente a liberdade de entender ou não sua sistemática. Um exemplo claro disso é a existência de ateus e crentes.

    Portanto eu volto a repetir:

    Enfatizar estes erros na bíblia tanto quanto afirmá-los como verdadeiros pra mim tem o mesmo peso e medida e a mesma origem: o fundamentalismo das crenças e descrenças (para você não achar que te esqueci).

    E como disse nosso conhecido Paulo Francis:

    "Apenas os idiotas não se contradizem." - Paulo Francis





    ResponderExcluir
  59. Gilbert,

    Realmente. Você não me esqueceu!...

    ResponderExcluir
  60. Altamirando eu não quis disser que Deus é a ação do homem, um ser passivo.Quis dizer que nem tudo é culpa de Deus e que se colhemos frutos das ações humanas é que nós nos omitimos e fazemos escolhas erradas.

    Deus só existe na mente do homem, assim como a falta dele. Penso que estamos no meio do caminho. Desde que o homem olhou para imensidão e de sua ignorância concebeu que isso tudo não se fez sozinho ele descobriu um ser que chamamos de Deus. Essa concepção vem da lógica de que as coisas quanto mais complexas, mais necessitam de um ponto de partida inteligente para sua concepção, mas cabe ao crente provar que Deus existe? Claro que não!!! Ele crê! Quem olha pra tudo isso sob outra ótica, mais elevada, científica, futurista pé no chão é que deve trazer as provas científicas da inexistência de Deus, pois os ateus usam do princípio que tanto refutam:a fé! Acreditam que Deus não existe, pois então que provem! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari e você não é teóloga em? Continue, estou aprendendo com você...

      Excluir
  61. Mirandinha, agora a Mari te chamou para a briga...kkkkkk

    ResponderExcluir
  62. Chamei não, Edu!rsrs... Chamei não!!!

    ResponderExcluir
  63. He, he, he...

    Se eu disser que existe um "Pé Grande", um "Mapinguarí" ou uma "Mula sem Cabeça", eu é que tenho de provar que algum deles existe. Se eu não acredito na existência de algum mito, não me cabe a função de provar sua inexistência.
    Ao ateu não cabe o dever de provar a inexistência da fonte de sua descrença.
    Enquanto o crente continua em apuros para provar a existência do seu "Deus mito cristão". Algum dia cairão na real.

    ResponderExcluir