sábado, 30 de junho de 2012

"Pobres Ateus"


                                                       
Pobre de nós ateus que, como cordeiros ingênuos, caímos em covis de lobos ferozes. Pobres de nós ateus que somos vilipendiados pelos intolerantes crentes, e não temos nem sequer a oportunidade de manifestarmos nossa opinião, pois tudo que falamos é tolice. Crentes estes que esqueceram que divino era só o mestre Jesus, e eles, assim como nós ateus, tombaremos sobre a mesma terra e apodreceremos a medida em que somos devorados pelos vermes. Vermes estes que, ao contrário do que disse o messias, acabará ao ver que nada de nós existe mais para ser consumido.

Pobre de nós ateus, que no início de nossa descrença ficávamos preocupados com o fato de nossas atitudes estarem fazendo mal aos irmãos que ainda creem. Pobre de nós ateus que não falamos para nossos filhos e para nossas velhas e crentes mães que Deus não existe mesmo. Pobre de nós ateus que nos calamos quando lá dentro, uma voz implorava para que gritássemos nos ouvidos dos crentes que nos aporrinham o saco com suas idiotices, que Jesus não salva ninguém, que céu é lugar de zumbi, e que é preciso ser por demais burro para acreditar em histórias tão absurdas como as que são contadas na Bíblia "Constantinizada".

Pobre de nós ateus que sofremos... sim, sofremos ao ver que não adianta nada falar que a ilusão da fé é o maior freio-social que já puderam impingir ao homem. Sofremos por vermos nossos irmãos... sim, irmãos, padecerem sob o jugo de pastores, padres, líderes espirituais de todos os tipos, sendo levados para um caminho de negação, flagelação de consciência, repressão de desejos humanos, (desejos estes, demasiado humanos), estoicismo em pleno século XXI e falência de intelecto.

Pobre de nós ateus, que não queremos o mal de ninguém, que procuramos viver em paz com todos, que desejamos ajudar, ou melhor, agimos em prol daqueles que necessitam de auxílio, seja ele financeiro, sentimental, ou moral. Pobre de nós ateus que não oramos para que o mundo se torne um lugar tolerável, ao contrário disto, nos empenhamos em deixar filhos melhores para este mundo e não um mundo melhor para filhos maus. Pobre de nós ateus, que não temos ajuda de cima, que não somos socorridos por deuses, que não somos protegidos por um criador, que vivemos na angustia, aguentando calado a náusea causada pelo enfrentamento da realidade.

Pobre de nós ateus, que olhamos para o céu e só vemos o negro do espaço disfarçado de azul pelas muitas camadas de atmosfera, não olhamos além disso, não esperamos ser notados nem amparados em meio aos conflitos sociais e existenciais, estamos sós, e sós permaneceremos sempre... pobre de nós ateus que não temos alma nem espírito, que não possuímos a pneuma divina em nosso interior, que nos garantirá a vida eterna ao lado do criador se bom formos.

Pobre de nós ateus, que não nos prendemos a histórias antigas, daquelas que as crianças fantasiam e acabam por usá-las como válvula de escape para seus medos interiores. Pobre de nós, que não conhecemos os mistérios do reino, que não temos sobre nós o sangue do cordeiro, que seremos atirados no lago de fogo e enxofre, apenas para satisfazer os caprichos desse deus mesquinho, apático e mimado chamado Jeová. 

Pobre de nós ateus, que desejamos que todos vivam, e vivam com abundância, enquanto que para nós é desejado apenas a morte... a pior delas, a saber, a morte da alma. Pobre de nós ateus que já ardemos em fogueiras "santas", queimados como hereges... mal sabendo eles que os hereges são todos aqueles que acendem a pira e contemplam as chamas lamberem a carne do incrédulo. Pobre de nós ateus que não cremos em nada e mesmo assim somos chamados de filhos do demônio, decepcionados, frustrados e carentes de uma experiência verdadeira de fé. Será que eles não percebem que o "demônio" aplaude e faz festa ao ver um irmão condenar o outro ao "inferno"?

 
Pobre de nós ateus, quando vemos que a loucura torna-se lógica quando a verdade torna-se indiscutível. Foi o que ocorreu também durante a Inquisição: para salvar a alma do desgraçado ateu, exigiam que ele admitisse estar possuído pelo diabo; se não admitia, era torturado para confessar e, se confessasse, era queimado na fogueira, pois só assim sua alma seria salva. Tudo muito lógico. E os inquisidores, donos da verdade, não duvidavam um só momento de que agiam conforme a vontade de Deus e faziam o bem ao torturar e matar os pobres ateus.

Pobres, sim, somos pobres ateus, mas não apreciem estas linhas com o lamentos, e sim como regozijo, pois são justamente estes pobres ateus que experimentarão as maravilhas do mundo, que errarão tentando acertar, que perder-se-ão buscando novos caminhos, que perguntarão e não obterão respostas, e essas dúvidas serão o combustível que os levarão a entender que não possuem a verdade de nossa existência, que não se conformarão com o mal deste mundo, mas antes, se transformarão pela renovação constante de seu entendimento, experimentando assim, a boa, perfeita e agradável vontade da natureza  humana.

Enfim...

Pobre de nós ateus que não temos crise de consciência (mentira, temos sim), somos ateus, e eu pelo menos, pregarei o ateísmo até que a matéria orgânica que me compõe exaura suas energias, fato conhecido como morte. Morrerei negando a existência de qualquer tipo de deus. Nego-me a desperdiçar minha última palavra com algo que não seja um alto e sonoro: "Deus não existe".  Aliás...consciência? O que é isto senão uma maneira mais educada, e polida para disfarçar a palavra...covardia.

Noreda Somu Tossan

246 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Noreda, Bom dia!

    Como disse o escritor Frank Turek, “É preciso ter muita fé para ser ateu! Pois quanto menos provas alguém tem para sua posição, mais fé precisa para acreditar nela e vice e versa.”

    Temos que admitir que existe uma diferença entre aceitar uma proposição e provar uma proposição. Nisto tanto religiosos como ateus seguem de mãos dadas em função da fragilidade de seus argumentos, os quais são refutados sem muito esforço intelectual. Digo isso porque conheço as engenhosas construções argumentativas de grandes teólogos do passado como Tomás de Aquino, Anselmo e Abelardo, entre tantos outros, que ao invés de provar a existência de Deus, o que fez foi despertar a muitos de seu sono dogmático e os levou a considerar a possibilidade de Deus não existir de fato.

    Particularmente Noreda, continuarei por toda a minha vida, tendo consciência de Deus. Que ele criou um Universo que exibe a quem quiser ver, suas digitais. Minha convicção sempre será, a de que existe alguém no comando do Cosmo.

    A quem quiser acreditar, Deus deixou provas que naturalmente são exibidas. Mas para isso precisa haver uma pré-disposição para acreditar nelas. Mas de certa forma, Deus deixou também algumas ambiguidades, de modo a não compelir quem não estiver disposto a acreditar. É simples assim!

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Noreda,

    Vou reproduzir aqui um comentário que dirigi a você numa postagem anterior. Talvez você não a tenha lido!

    “Sempre em meus estudos sobre religiões, eu procuro colocar o ateísmo como uma das opções. E geralmente quando preciso de um subsídio, ora para endossar uma tese, ora por mera informação mesmo, dos sites que tenho como referência, os principal deles é um tal "OUTRO EVANGELHO". Ou "O LADO OU A PARTE" RSRS Gosto das ideias suas, do Édison Moura, do Miranda e outros ateus militantes.

    Eu, já no alto dos meus quarenta e poucos anos, quase trinta de evangelho, me sinto um veterano nesta área! Rsrs. já tive, confesso, alguns ataques de pelanca nas discussões com ateus. Hoje não tenho mais! Acredito inclusive, ser muito mais produtivo tratar de questões existenciais e ideológicas com ateus do que com muitos religiosos de plantão.

    Não são raras as vezes, que ouço alguém dizendo de um suposto perigo que os ateus representam para a fé ingênua. Contudo, no meu ponto de vista, a maior zona de risco que existe como inimiga da espiritualidade, é a superstição. E na superstição, os cristãos já estão imersos nela há tempos!

    Outro dia, assistindo uma entrevista com o Dr Dráuzio Varella, ele dizia do preconceito ou “admiração” (no sentido negativo) que muitos tem dele. Alguns até diziam: “como pode um homem tão bom como o senhor ser ateu?” Como se ser ateu fosse coisa de outro mundo. Quando na verdade não existe alguém que seja mais desse mundo do que o ateu! Rsrs”

    ResponderExcluir
  4. Edson, eu já conheço esse teu texto e já o comentei(acho) em alguns dos seus blogues. Por hora vou colar aqui um pequeno texto que publiquei lá no meu Veredas sobre as ateus que se sentem "perseguidos":


    “Somos a encarnação do mal para grande parte da sociedade”, diz presidente da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (ATEA)


    A luta para se "sair do armário" migrou das campanhas dos homossexuais para dos ateus. Há pouco tempo, a ATEA tentou fazer uma campanha colando cartazes como esse acima em ônibus mas empresas de São Paulo, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre se recusaram a fazê-lo. Pelo menos em Porto Alegre, por enquanto, a ATEA conseguiu exibir outdoors para "defender os ateus vítimas de preconceito".


    Para o sociólogo americano e estudioso das religiões Phil Zuckerman o ateísmo ainda é fonte de muito preconceito. Segundo ele, ateus sofrem até mesmo perseguições. "Mesmo atualmente, em algumas nações, ser ateu é passível de punição com pena de morte. Nos Estados Unidos existe um forte estigma em ser ateu, principalmente no sul, onde a religiosidade é mais forte", conta.


    Sem querer negar que de fato ateus são vítimas de algum tipo de preconceito por parte de alguns religiosos, é sintomático que muitos ateus militantes chamem de farsa a perseguição que centenas de cristãos sofrem em países mulçumanos radicais. Como diz o ditado popular, "pau que dá em chico dá em Francisco".


    E há quem afirme que tudo isso é exagero, como o filósofo Luiz Felipe Pondé. Ele diz que as ações desenvolvidas pela ATEA tem um pouco de marketing. Diz também que o preconceito diminuiu muito, principalmente nos meios universitários e empresariais.


    Bem, falta agora os ateus se reunirem e proporem uma lei anti ateismofobia para punir com cadeia qualquer um que queira converter um ateu ao teísmo. E quem sabe também, logo, logo, serão os teístas que precisarão fazer uma campanha contra a intolerância contra a fé, contra a teísmofobia. Aí todo mundo fica protegido e os políticos ganharão votos prometendo construir mais e mais cadeias para os intolerantes e preconceituosos.

    http://veredasdopensamento.blogspot.com.br/2012/06/ateus-fazem-campanha-para-mostrar-que.html

    Volto depois para aprofundar o tema, seu "pobre" ateu...rss

    ResponderExcluir
  5. Noreda meu caro confrade e irmão (filho de Deus Pai hehehehehe) que magnifico texto e tem tudo a ver com minha convicção de fé na existência de Deus (não foi crítica), pois como posso dizer que acredito se não abrir espaço para minha mente na possibilidade de Deus não existir? Como poderei usar argumentos nem definidos se não tiver condições intelectual para ouvir ideia que contradizem às minhas.

    Sinceramente gostei demais do seu texto!

    Me fez lembrar meu tempo de seminarista carmelita quando estudávamos São Tomás de Aquino:

    Diferentemente que muitos pensam a respeito da doutrina católica se fundamentar numa visão quase que exclusivista nas falas de São Paulo foi Tomás em sua suma teológica que historicamente deu volume e substância às doutrinas que cremos lógico baseado e muito nas Sagradas Escrituras.

    Noreda não sei se sabe mas São Tomás para formatar sua doutrina ele primeiro trabalhava com idéia contrária e depois ele próprio as refutava com sua convicção e só depois de ler as duas vertentes contraditória ele escrevia como que concluindo uma doutrina em respeito as duas formas de acreditar ou desacreditar nem determinado assunto o que chamamos de Suma Teológica de São Tomás de Aquino.

    Veja meu caro que o respeito e acolhimento às doutrinas da fé não foi só uma imposição pela fé ingênua de seus seguidores. Por mais ingênuo sempre haverá os que pensam e que só levarão à sério uma determinada doutrina se esta estiver embasada em algo que convença.

    Por isso que religião não existe apenas nos países só do terceiro mundo, apesar de que nestes países é lógico que o número é bem mais elevado e as posturas de determinas vertentes de fé beira o ridículo.

    Meu caro seja bem vindo! Não estou fugindo de refutar suas ideia vou participar e muito e concordo plenamente com Edu você é uma aquisição espetacular pra esta confraria.

    Só não é a cereja do bolo até porque nesta questão estamos fechados de quem é realmente a cereja do bolo no maior respeito kkkkk

    Agora o Edu falar que é coca-cola do deserto será que ele leu os últimos noticiários a respeito da tal bebida?

    ResponderExcluir
  6. Em tempo:

    Você não acredita em Deus mas acredita no diabo kkkkkkkkkkkkk

    Pobre de nós ateus que não cremos em nada e mesmo assim somos chamados de filhos do demônio, decepcionados, frustrados e carentes de uma experiência verdadeira de fé. Será que eles não percebem que o "demônio" aplaude e faz festa ao ver um irmão condenar o outro ao "inferno"?

    ResponderExcluir
  7. Muito bom o texto, pobre ateu! (haha)

    E pobre de mim, que a caminho da descrença, sou apedrejada tanto por teístas como por ateístas! rsrs

    Mas o Gil pegou com maestria este pequeno deslize seu: "Será que eles não percebem que o "demônio" aplaude e faz festa ao ver um irmão condenar o outro ao "inferno"?

    Mas nada que seja motivo de detratar seu texto. Vou reverberar em meu blog, posso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkk Gil, eu nem reparei nas aspas! rsrs é que ainda estou meio dormindo! rsrs acordei cedo, só pra arrumar café para o And e os meninos, que saíram e deitei de novo, pq ontem foi uma noite daquelas! rsrs e estou meio de ressaca rsrsrs

      Mas então Edson, agora que me chamaram atenção para as aspas, desconside re a parte de meu comentário em que falo abobrinha rsrsrs

      Excluir
  8. PREZADOS CONFRADES:

    Que mais iremos dizer depois de uma verdadeira e franca confissão dessas, que brota "imo pectoris" com toda a força de um flagelante?

    Só posso dizer Amém

    É é o que eu digo, Amém.

    ResponderExcluir
  9. Este parágrafo aqui foi o que eu mais gostei Edson: Pobres, sim, somos pobres ateus, mas não apreciem estas linhas como lamentos, e sim como regozijo, pois são justamente estes pobres ateus que experimentarão as maravilhas do mundo, que errarão tentando acertar, que perder-se-ão buscando novos caminhos, que perguntarão e não obterão respostas, e essas dúvidas serão o combustível que os levarão a entender que não possuem a verdade de nossa existência, que não se conformarão com o mal deste mundo, mas antes, se transformarão pela renovação constante de seu entendimento, experimentando assim, a boa, perfeita e agradável vontade da natureza humana.

    Enfim...

    ResponderExcluir
  10. NOREDA SOMU:

    Após render minhas homenagens a um texto tão pujante e sincero, no final dele tiro a seguinte passagem:

    "Pobre de nós ateus que não temos crise de consciência (mentira, temos sim), somos ateus, e eu pelo menos, pregarei o ateísmo até que a matéria orgânica que me compõe exaura suas energias, fato conhecido como morte."



    De onde vem essa crise de consciência? No que ela consiste exatamente?

    É arrependimento por ter ofendido a um irmão? Consciência pesada por ter feito mal a alguém?

    Enfim, que quis dizer exatamente com esta expressão tão pungente?

    ResponderExcluir
  11. Meu amigo Noreda,

    Depois de colar esse meu textinho onde eu dou umas chamadas nos ateus melindrosos que acham que são perseguidinhos, devo dizer que esse teu texto é fenomenal.

    Só mesmo uma mente privilegiada como a sua para escrevê-lo, e por isso mesmo, por ser o resultado de uma grande cabeça(em todos os sentidos), me dá ainda mais tesão de refutá-lo. Tesão...é, Freud tava certo, tudo tem a ver com tesão...kkkkkkkkekek

    Tornar-se ateu é um ato de coragem e ao mesmo tempo de decepção. Coragem por negar algo que está tão entranhado na cultura humana que é a religião e a fé em Deus ou em deuses. ("deuses" é só para designar os deuses de outras religiões fora do cristianismo e não querendo dizer que o único deus que mereça um D MAIÚSCULO seja o deus judaico-cristão).

    E decepção pela constatação de que tudo o que vemos, sentimos, vivemos, experimentamos, é resultado de um grande acidente cósmico.

    É a decepção de constatar que estamos "por nossa conta", que a vida não tem sentido algum fora dela mesma, que é o absurdo acidental que nos fez seres conscientes desses absurdos.

    Mas os ateus são "realistas" e acabam por viver bem(acho) com a absurdo da existência e vê no crente, que põe suas esperanças numa vida espiritual hoje e no além, como estes sim, "pobres" iludidos.

    Mas se for assim, ilusão por ilusão, ambos, ateus e crentes, no final das contas, são uns pobres iludidos. Aqueles por terem que viver um vida sem sentido tendo que dar eles mesmos sentido para suas vidas (o que eu acho uma contradição e uma "afronta" ao acidente que nos fez), e estes, por acreditarem em alguma coisa que jamais poderão provar absolutamente: que existe um Deus e que existe uma vida após esta.

    Estamos todos no mesmo barco do desamparo cósmico.

    ResponderExcluir
  12. JOÃO,

    DEIXEI UM ÚLTIMO COMENTÁRIO PARA VOCÊ NA POSTAGEM ANTERIOR E TE PEDI TAMBÉM SEU E-MAIL PARA LHE MANDAR O CONVITE PARA SER AUTOR DESTA CONFRARIA.

    ResponderExcluir
  13. NOREDA,

    passo a comentar algumas frases suas:

    1 - "Pobres de nós ateus que somos vilipendiados pelos intolerantes crentes, e não temos nem sequer a oportunidade de manifestarmos nossa opinião..."

    Como eu já ventilei, essa autopiedade não cai bem em ateus; "vilipendiados"???? isso é muito forte, amigo...rssss

    Mas pode ser verdade o que você diz. Muitos dos crentes têm um profundo mal-estar com ateus, até mais do que com gays. Um gay pelo menos pode acreditar em deus...

    Mas aqui nesta comunidade de confrades, o ateu tem a mesma voz que o crente têm, e isso é revolucionário, em minha opinião.

    Aqui não deverá haver argumentos pobres intelectualmente falando da parte de crentes dizendo: "olha, a Bíblia diz que quem diz que não há Deus é néscio, portanto, você é um néscio..." e nem gostaria de ver um ateu aqui dizendo para um crente: "você acredita numa coisa que não pode provar, que nunca viu, logo você é um iludido ou um maluco..."

    Argumentos aqui, de um lado ou de outro, deverá chegar a um nível bem maior do que isto, e eu sei que os que aqui estão, são capazes disso.

    2 - Crentes estes que esqueceram que divino era só o mestre Jesus, e eles, assim como nós ateus, tombaremos sobre a mesma terra e apodreceremos a medida em que somos devorados pelos vermes...

    Aqui não sei bem se você está sendo irônico em dizer que somente Jesus era "divino" ou se está dando um novo significado ao termo "divino".

    É verdade, Jesus também teve seu corpo comido por vermes como qualquer um na história, mas na meta-história, ele ressuscitou e está à destra de Deus. E quem pode provar que ele não está?

    Como entender que a luz pode ser onda e partícula ao mesmo tempo?

    Antes que me condenem dizendo que estou misturando "alhos com caralhos ou bugalhos", devo dizer que estou apenas dando um exemplo de como algo que faz parte do nosso mundo sensível pode ser tão paradoxal como a luz de acordo com a física quântica.

    Se a luz pode ser onda e partícula, porque Jesus não pode estar vivo e morto ao mesmo tempo? Se um elétron pode estar em dois lugares ao mesmo tempo, por que Jesu não pode estar morto e vivo ao mesmo tempo?

    Essa ideia é doida mesmo, até mesmo um pouco "fora da realidade" do nosso dia a dia, mas não me culpem, os próprios físicos quânticos duvidam daquilo que eles descobrem; o universo é doido por natureza.

    3 - Pobre de nós ateus que nos calamos quando lá dentro, uma voz implorava para que gritássemos nos ouvidos dos crentes que nos aporrinham o saco com suas idiotices...

    Não é dizendo que os crentes são idiotas que você conseguirá ser ouvido por eles, pois eles acham a mesma coisa de você - que você é um idiota por não crer em Deus.

    4 ... e que é preciso ser por demais burro para acreditar em histórias tão absurdas como as que são contadas na Bíblia "Constantinizada".

    Aqui você dá a entender que possa ter existido uma bíblia não "constantinizada" e que essa poderia não ter histórias tão absurdas?

    Eu acho que não, foi só um ato falho seu. Mas devo concordar com você que também não gosto nem um pouco da leitura bíblica que veio depois de Constantino, pois ela diz exatamente o oposto que uma leitura não "constantinizada" pode dizer. (aqui eu me refiro especificamente ao Novo Testamento)

    A Bíblia tem histórias absurdas dependendo de como nós a lemos. Se a lermos hoje como totalmente literal, de fato, será absurda; se a lermos tentando tirar dela a mensagem original que existia acima do relato "absurdo", então ela pode ter algum proveito ainda hoje, pois foi o livro que mais influenciou toda a nossa cultura ocidental, e um livro que fez isso não pode ser relegado a mera coleção de histórias infantis.

    ResponderExcluir
  14. 5 - "sofremos ao ver que não adianta nada falar que a ilusão da fé é o maior freio-social que já puderam impingir ao homem.

    Concordo. Mas isso até mesmo muitos homens de fé e de religião também sabem. Mesmo porque, algum tipo de freio social nós precisamos para viver em sociedade, senão, nós nos extinguiremos de forma mais rápida do que já fazemos hoje com todos os freios que ainda existem.

    6 - ...Pobre de nós ateus, que não queremos o mal de ninguém, que procuramos viver em paz com todos, que desejamos ajudar, ou melhor, agimos em prol daqueles que necessitam de auxílio, seja ele financeiro, sentimental, ou moral.

    Mas o que é que isso, Noreda??? aqui você cai no mesmo erro dos cristãos que se acham uma comunidade onde a comunhão e a ajuda mútua são abrangentes e absolutas, ou seja, uma idealização falsa do que realmente é. Quer dizer que todos ateus possuem essa vocação altruísta?


    7 - "...Pobre de nós ateus, que não temos ajuda de cima, que não somos socorridos por deuses, que não somos protegidos por um criador, que vivemos na angustia, aguentando calado a náusea causada pelo enfrentamento da realidade."

    Aqui você reforça o argumento que eu já dei no meu comentário: "E decepção pela constatação de que tudo o que vemos, sentimos, vivemos, experimentamos, é resultado de um grande acidente "cósmico.

    ResponderExcluir
  15. 8 - "Pobre de nós ateus, que olhamos para o céu e só vemos o negro do espaço disfarçado de azul pelas muitas camadas de atmosfera, não olhamos além disso"

    com essa frase, Noreda, você me dá a oportunidade de expor minhas impressões sobre o ato de "olhar para o céu e ver somente o que se pode ver".

    Não há nenhum problema de ter essa visão concreta e materialista que os ateus possuem. Ela deve mesmo ser a visão primeira que temos que ter.

    Eu disse num comentário na postagem anterior que eu poderia ser um "ateu com sentimento religioso" e o nosso amigo JOÃO logo notou que isso é um contrassenso. E pode ser mesmo.

    E eu sempre caio no problema de que os ateus me veem como um místico e os crentes me veem como se eu fosse ateu. Vivo esse conflito, amigo, de ser o que digo ser e ser também o oposto do que digo que sou.

    Não acredito que o deus javé, judaico-cristão(ou qualquer outro deus criado pelas religiões), seja de fato, Deus. Mas não me pergunte então quem é esse Deus pois eu não saberia dizer.

    Só sei mas não sei dizer o que sei.

    Eu, ao contrário de você, olho para o céu e vejo que eu estar olhando para ele e o estar observando e com isso de certa forma, o estar "criando" é um absurdo que nunca poderia ser.

    Eu não poderia estar aqui olhando para o céu. Isso sim é um absurdo total. As estrelas, os astros, as galáxias, tudo isso é um absurdo. Ainda mais seres conscientes como nós é o absurdo dos absurdos. Uma completa impossibilidade matemática de existir por acidente e do nada. Existir alguma coisa já é um absurdo, existir alguma coisa que é capaz de nomear outras coisas, é o absurdo elevado a décima potência.

    Então essas questões me intrigam, e acabo por concluir que a matéria que eu vejo não pode ser ela mesma a autora da própria existência e muito menos, a matéria inconsciente seria capaz de ser autora das nossas consciências e dos nossos corpos biológicos e complexos.

    Então há no mundo, no universo, dimensões que devem ultrapassá-los.

    Isso me leva de forma óbvia e inconteste a um ser criador que nós dizemos ser o Deus da Bíblia?

    a resposta é não.

    Leva-me a buscar uma explicação racional para a racionalidade que vejo na natureza, na existência, na vida. Acho que estamos num nível de evolução onde essa resposta não pode ser dada de forma definitiva. E enquanto uma resposta melhor não vem, nada me impediria de ficar com a "hipótese Deus-Criador", mesmo tendo consciência de todos os problemas que essa hipótese levanta, como se existe um ente criador, quem foi que criou tal ente?

    Tudo é insolúvel.

    Cada um caminhe de forma a amenizar o desamparo que somos e sentimos nesse universo absurdo que habitamos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. desculpe os muitos comentários, amigo; ainda tenho outros a fazer mas vou dar um stop para respirar e para não cansar muito os que estiverem me lendo...rss

      Excluir
  16. GIL,

    mas eu sou exatamente como a coca-cola no deserto: mata a sede, dá prazer, mas pode ser fatal...keekkeeee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porra Edu como você consegue estar por dentro de todos os assuntos assim kkk

      Excluir
    2. Edu você deixou alguma pra gente refutar kkkkkkkkkkkkkkkkk tivi que mudar meu estilo lá em baixo kkk

      Excluir
    3. O João deu uma ótima resposta ao Doni e a você Edu no texto anterior! kkkk

      Excluir
  17. Ó..Ô..OH! Noreda Samu

    Onde você viu ateu acreditar no mestre Jesua e no Diabo dos crentes?

    Rico de nós ateus que é o inverso intelectual, mental,espiritual e moral de todos os crentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rico de nós ateus? rsrs Só após a morte, você poderá ter uma resposta tão radical.

      Excluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Quem forma associação para provar que é ateu, é tudo, menos ateu. Se fazer acreditar que é ateu? Tem dó...

    ResponderExcluir
  20. Noreda

    Eu me imagino diante de seu texto se me permitir a tal ato e me desculpar se ajudei a destruir um magnífico texto assim:

    Eu encontro um amigo que diz ter conhecido o Deus verdadeiro e entusiasmado me convida a ir na igreja virtual do pastor Edu denominada Logos e Mythos no dia 30 de junho de 2012 na madrugada às 2:18 (se o relógio da igreja estiver correto) para ouvir a "pregação" do "pastor" (agora forcei) Edson Neruda.

    Eu me sento (para não alongar) na primeira fila e o ouço falar o que falou com total segurança e maestria.

    A cada fala sua num determinado momento está eu lá gritando com regozijo Glória ao Deus verdadeiro!!!!!!

    Ao fundo estou ouvindo esta bela música escrita por Maertin Valverde quando aos choros ao ouvir sua menina com deficiência lhe chamar pela primeira vez de Pai.

    http://www.youtube.com/watch?v=f5VQTEOIYjI

    Enquanto isso aos choros eu começo a dizer pra mim mesmo:

    O Noreda está certo este deus não existe ele foi criado pelos que ao invés de serem imagem e semelhança de Deus fizeram de deus sua imagem e semelhança.

    Agora entendi o porque de Deus não dar um nome a Moisés quando disse que era o que era para não ser o que nós achamos que deve ser.

    Então num momento de lapso da minha parte vidrado pela sua fala eu vou bajulá-lo e você me dirá:

    Vai experimentar as maravilhas do mundo, erre tentando acertar, que permita perder-se- buscando novos caminhos, pergunte mesmo não obtendo respostas, e essas dúvidas serão o combustível que o levará a entender que não nunca possuirão na sua totalidade a verdade de nossa existência, e não se conforme com o mal deste mundo, mas antes, se transformará pela renovação constante de seu entendimento, experimentando assim, a boa, perfeita e agradável vontade da natureza humana.

    Eu direi: ACEITO! AMÈM! ASSIM SEJA!

    Por isso achei seu texto fenomenal pois você descaracterizou totalmente a falsa imagem que nós os religisos carregamos às vezes de Deus!

    ResponderExcluir
  21. Edu meu caro

    O siginificado da palavra néscio talvez você não saiba senão não teria chamado o Noreda de néscio.
    Ele, com certeza, vai refutar cuspindo àcido.

    ResponderExcluir
  22. Levi você pode decifrar?

    "Pobre de nós, que não conhecemos os mistérios do reino, que não temos sobre nós o sangue do cordeiro, que seremos atirados no lago de fogo e enxofre, apenas para satisfazer os caprichos desse deus mesquinho, apático e mimado chamado Jeová."

    Pelo menos ele crer em demônios... rsrs "Será que eles não percebem que o "demônio" aplaude e faz festa ao ver um irmão condenar o outro ao "inferno"?"

    O problema não era ser ateu, mas sim deixar de ser lagartixa...

    Noredinha esqueceu que não somente eram os ateus que eram condenados a morte? "E os inquisidores, donos da verdade, não duvidavam um só momento de que agiam conforme a vontade de Deus e faziam o bem ao torturar e matar os pobres ateus".

    "Nego-me a desperdiçar minha última palavra com algo que não seja um alto e sonoro: "Deus não existe"." Ou talvez evocando a poesia de Nietzsche:

    ntes de prosseguir no meu caminho
    E lançar o meu olhar para frente
    Uma vez mais elevo, só, minhas mãos a Ti,
    Na direção de quem eu fujo.
    A Ti, das profundezas do meu coração,
    Tenho dedicado altares festivos,
    Para que em cada momento
    Tua voz me possa chamar.

    Sobre esses altares está gravada em fogo
    Esta palavra: “ao Deus desconhecido”
    Eu sou Teu, embora até o presente
    Me tenha associado aos sacrílegos.
    Eu sou Teu, não obstante os laços
    Me puxarem para o abismo.
    Mesmo querendo fugir
    Sinto-me forçado a servi-Te.

    Eu quero Te conhecer, ó Desconhecido!
    Tu que me penetras a alma
    E qual turbilhão invades minha vida.
    Tu, o Incompreensível, meu Semelhante.
    Quero Te conhecer e a Ti servir.

    ResponderExcluir
  23. Gilberto,

    O ateu não necessita provar que Deus existe. Ele simplesmente não acredita em sua exitência, quem acredita nele é que ten de provar que ela existe.
    Eu não acredito e minha afirmação basta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então tá!

      Espero que a sua afirmação ou verdade não seja relativa e que seja realmente tão absoluto quanto pensa que é.

      Excluir
    2. Gilberto,

      Até me provar o contrário.

      Excluir
  24. Hoje estou com gôta, troquei um m por um n em tem e engoli o s de existência.

    ResponderExcluir
  25. Noreda, tudo bem? Prazer em falar com vc. Poxa, passei a ter uma visão bem diferente agora! Antes achava que os ateus eram presunçosos e arrogantes tanto quanto nós os crentes. Mas agora vi que assim como nós os crentes, eles são pessoas que acreditam em alguma coisa e se angustiam por propagá-la e por isso parecem arrogante e presunçosos. "O Deus não existe" também faz suas exigências rsrs...e também confere deleites!
    Um abraço!!

    ResponderExcluir
  26. Noredinha, Só para você não se sentir tão diferente de como caminha a humanidade...

    "Sem querer negar que de fato ateus são vítimas de algum tipo de preconceito por parte de alguns religiosos, é sintomático que muitos ateus militantes chamem de farsa a perseguição que centenas de cristãos sofrem em países mulçumanos radicais. Como diz o ditado popular, "pau que dá em chico dá em Francisco". (Do blog do Edu, Veredas)



    Os ateus comunistas na antiga União Soviética, Camboja e Vietnã foram responsáveis por mais mortes do que "a guerra produzido por questões religiosas."

    ResponderExcluir
  27. Noreda, muito bom seu texto, parabéns!

    Guiomar, Nietzsche era tão ateu quanto eu e a anja, e me surpreendo que vc não saiba disto! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mirandinha, penso que vc não entendeu o comentário do Edu, ele não chamou o Noreda de néscio em momento algum, leia de novo o comentário rsrs, ele diz exatamente o contrário!

      Excluir
    2. and eu tenho certeza que ela escolheu esta poesia deste autor justamente por isso... sei lá....

      Excluir
    3. And, não sei se existe alguém que tenha pelo menos ouvido falar no Nietzsche, que desconheça este fato. Mas é cômico portanto, quando ele diz:",Deus está morto: MAS, considerando o estado em que se encontra a espécie humana, talvez ainda por um milénio existirão GRUTAS EM QUE SE MOSTRARÁ A SUA SOMBRA." Ele mesmo proclama com a sua poesia "Ao Deus Desconhecido! (traduzida por Leonardo Boff) que terminou em alguma destas grutas, prostrado diante do Deus Vivo e cheio de amor e perdão. Ô glória!

      Excluir
    4. Guiomar, desculpe minha insensatez, mas , penso que muitos poucos conhecem o Deus a quem Nietzsche se referia nesta oração, e (sem querer ser grosso), até mesmo vc! rsrs Tiro esta conclusão pelo que já tenho acompanhado nos textos anteriores e principalmente agora neste seu pentecostal Ôôô glóriaaaa rsrss só faltando falar em mistério rsrsrs

      Excluir
    5. Gil, eu tenho a certeza inversa à sua! rsrsrs

      Excluir
    6. And, se em algum lugar dos escritos de Nietzsche, existe algo que comprove que ele acreditava em algum Deus, realmente eu dou a minha mão a palmatória.

      Na verdade And, Deus é único, mas infelizmente, existe o meu Deus e o seu Deus, porque cada um de nós fabricamos o Deus que nos convém. Quanto ao glória eu dou sempre que penso no amor de Deus, mas o mistério eu não psicografo, mas falo em línguas estranhas. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    7. Então o seu deus não é o mesmo deus meu Gui! kkkkkkkkk

      Excluir
    8. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    9. Penso que se vc procurar ler um pouco mais além do que se há para ler nas obras dele, verá que o deus de Nietzsche, é o mesmo deus meu e da anja, e tenho certeza que, pelo que a anja tem comentado aqui, o Edu, o Gil, o Doni, o Levi, já perceberam a que deus estou me referindo rsrsrs

      Excluir
  28. “Pense bem no que vou dizer-lhe” — Caro Noreda:

    “Nos vínculos afetivos familiares ou virtuais, caro amigo, estamos na verdade exercitando o ‘sentimento religioso’, mesmo que de forma inconsciente”

    “Embora uma pessoa rejeite toda a crença, dogma e ilusão religiosa, não significa que ela tenha anulado o sentimento nobre de ‘re-ligar-se’ a um éden utópico”.

    Dialogar é a arte de através de uma afirmação provocar no outro uma reação. Por isso, eu lhe digo: Você está ATEU, graças a Deus. (rsrs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Levi, concordo coim seu comentário, principalmente quando diz que o ateu é ateu graças a deus, porque o ateísmo é o efeito retardado da fé cristã! (rsrs)

      Excluir
    2. Anderson,

      "Aqui não deverá haver argumentos pobres intelectualmente falando da parte de crentes dizendo: "olha, a Bíblia diz que quem diz que não há Deus é néscio, portanto, você é um néscio..."

      Talvez eu tenha errado mesmo... Edu fez dele as palavras atribuidas à bíblia.
      Se entendi errado o Edu que me desculpe. O macaco nem sempre é um bom entenderdor.

      Excluir
    3. Mirandinha, ele diz a mesma coisa qnt aos crentes, ou seja, ele estava dizendo que aqui, não adianta um crente chamar um ateu de néscio e um ateu chamar um crente de idiota, ou será que eu quem li erado? rsrs senão vejamos:

      Aqui não deverá haver argumentos pobres intelectualmente falando da parte de crentes dizendo: "olha, a Bíblia diz que quem diz que não há Deus é néscio, portanto, você é um néscio..." e nem gostaria de ver um ateu aqui dizendo para um crente: "você acredita numa coisa que não pode provar, que nunca viu, logo você é um iludido ou um maluco..."

      Argumentos aqui, de um lado ou de outro, deverá chegar a um nível bem maior do que isto, e eu sei que os que aqui estão, são capazes disso.
      (Edu)

      Excluir
    4. As vezes pecamos (ou erramos) por não completar a leitura toda, e sem entender o contexto, criticamos, né mesmo? rsrsrs

      Excluir
  29. Crer não somente é uma necessidade do indivíduo, como já é inato a sua própria existência. A descrença absoluta na existência de sentido em todo o acontecer, (niilismo) é uma OPÇÃO TARDIA na vida da pessoa que opta por este caminho.

    ResponderExcluir
  30. And,

    A poesia colocada pela Gui, é na verdade uma tradução feita por Leonardo Boff de uma oração escrita por Nietzsche no crepúsculo de sua vida.

    Quanto a autenticidade da autoria atribuída a Nietzsche é confirmada pelo teólogo libertacionista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkk Doni meu caro, eu sei disto, tenho aqui em casa alguns livros de Nietzsche, filho de pais protestantes, e embora lhe atribuam graduação em filosofia, ele era mesmo é teólogo e filólogo.

      Eu apenas quis dizer que a Guiomar citou o poema (ou oração) de Nietzsche, como tendo sido feita pre um ateu e Nietzsche não era e nem nunca fora ateu!

      Excluir
    2. Errata: onde se lê como tendo sido feita pre um ateu, leia-se como tendo sido feita POR um ateu...............


      PQP qnt erro

      Excluir
  31. Edu e Mirandinha: eu não vejo ateus querendo provar a existência de deus, e sim formando uma associação pra poder dar (de certa forma) apoio a jovens ateus ainda dependentes de seus pais e que sofrem preconceito por se dizerem ateus. (bom, pelo menos é assim que eu vejo, mas confesso que estou mais inserido em outro contexto, no caso, a militância homossexual tem agido assim. Aqui mesmo em BH um jovem foi brutalmente agredido pelo seu irmão pastor e um grupo de militância pro-LGBT o resgatou da casa de seus pais e lhe concedeu abrigo e está tomando as providencias judiciais cabíveis em relação ao pastor agressor. Não saeria assim que agiria a associação de ateus?

    Edu, eu já havia lido este teu texto, a anja me mostrou, e sinceramente vou usar aqui a frase de Malcom X:"A imprensa é tão poderosa no seu papel de construção de imagem que pode fazer um criminoso parecer que ele é a vítima e fazer a vítima parecer que ela é o criminoso. Esta é a imprensa, uma imprensa irresponsável. Se você não for cuidadoso, os jornais terão você odiando as pessoas que estão sendo oprimidas e amando as pessoas que estão fazendo a opressão."

    Assim é o cristão e seu cristian-(ismo). persegue, persegue e ao menor sinal de reação, acusa o perseguido de (como é mesmo a palavra que voce usa?) ah sim, me lembrei, é cristianofobia né? rsrs Cuidado com isto viu Edu? Percebo uma tolerancia sua as ações dos perseguidores (cristãos) e não vejo esta mesma "tolerancia" em relação aos perseguidos rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Errata, onde se lê eu não vejo ateus querendo provar a existência de deus, leia-se: eu não vejo ateus querendo provar a INEXISTÊNCIA de deus

      OK???

      Excluir
  32. Edu, meu mestre, quase pulo da cadeira ao sorver seus ensinamentos.Veja que o Gil também tá vibrando.

    Doni e Gil eu estou na salinha de vocês também. A quem honra, honra.

    Considero-me a mais burrinha daqui, perdão Edu, você já me repreendeu por isto, é que nem sempre sou ovelha... rsrs mas é bom demais aprender com vocês todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gui foi um elogio????

      Burrinha o que? Só se for achando que é? kkkkk

      Excluir
  33. Anderson,

    Você viajou na maionese, Existem filhos de ateus, mas ateus jovens não. O filho de ateu será ateu ou não. Ser ateu é uma opção individualmente conquistada, não imposta. Só é ateu quem pode e tem convicções para ser. Ser ateu não é querer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mirandinha

      Ser ateu não é querer.

      Está bem próximo de abrir uma igreja!

      Conheço algo bem parecido com isso!!!!!

      Excluir
    2. Mirandinha, vc não entendeu meu comentário assim como não entendeu o comentário do Edu!

      Quando eu disse JOVENS ATEUS , fazia referencia a jovens filhos de pais cristãos! eu conheço bastante jovens que estão nesta situação meu caro! rsrsrsrsrs

      E seus pais brigam os forçando a seguir suas crenças. Será que agora vc entendeu MIRANDINHA? ou como vc gosta de dizer: será que agora o macaco entendeu? ou ainda precisa desenhar?????

      Excluir
  34. Amigos confrades,

    Apesar do número de ateus no mundo estar crescendo de maneira até considerável, alguns ateus estão tomando o sentido inverso em sua convicção. Um exemplo clássico é Luiz Felipe Pondé que numa entrevista a Revista Veja, afirmou que deixou o ateísmo por ser uma opção filosoficamente rasa. André Comte, pensador francês de primeira grandeza, foi outro que de tanto discorrer em temas sobre a divindade, começou a admitir a transcendência inerente a condição do ser humano, ainda que ele tenta fazer o impossível, que é dissociar a espiritualidade da religiosidade, com noções paradoxais da transcendência. Mas já ensaiou os primeiros passos para um diálogo entre ateísmo e espiritualidade.

    A maioria absoluta dos pensadores da era do iluminismo, eram categoricamente ateus. Mas o assunto mais constante em suas obras era no tocante a religião. Seus pensamentos eram invariavelmente dominados por elucubrações metafísicas. O que de certa forma pressupõe que a transcendentalidade está presente no DNA humano, é inata a sua própria existência. Teoria que é admitida por parte da antropologia tradicional.

    Em meu ponto de vista, o ateu legítimo mesmo, o mais “chato”, é aquele que demonstra absoluta indiferença a Deus e a qualquer tema relacionado à religiosidade. Quando abordados sobre a questão, geralmente são evasivos e lacônicos ao expor sua opinião. Cito como exemplo o jornalista Ricardo Boechat que é declaradamente ateu, mas nunca se viu ele fazendo do ateísmo uma bandeira como fazem ateus entusiastas como dawkins.

    ResponderExcluir
  35. Nossa! O trem ta pegando desde cedo hein? rsrs

    gente, acabei de fazer a postagem de um belo poema lá no Mundo da Anja, please, deem uma olhadela:

    Conjuro-vos, ó gentes desse lugar:
    Não desprezeis nem condeneis este amor
    Por mais que não entendas.
    Rendas. Fendas. Sendas. Aprendas...
    Que toda maneira de amor vale a pena.

    http://omundodaanja.blogspot.com.br/2012/06/cantares-homoeroticos-o-mais-belo.html

    ResponderExcluir
  36. EDUARDO:

    Excelente a análise do seu texto. Como católico iria me despir desse sentimento e tentar responder ao NOREDA pondo-me numa posição de ateu ou no mínimo agnóstico.

    Minha intenção era fazê-lo ao depois que o NOREDA respondesse minha pergunta que lhe fiz. Pode ser que depois disso ainda me anime a fazer um comentário ao texto dele, mas acho desnecessário porque choveria no molhado.

    Sim, concluo que nem você ou qualquer outro dos participantes deste blog sejam verdadeiramente ateus, como aliás, já disse no outro "post". De qualquer forma, o DONIZETE resolveu a questão ao falar sobre a verdadeira natureza do verdadeiro ateu, o que não é o caso de ninguém aqui até agora, salvo, talvez, o autor do "post", o NOREDA, mas para isso ele precisa responder àquela pergunta lá em cima.

    Meu e-mail, já mandei, confrade, mas repito: j. cirilo@uol.com.br


    ANDERSON:

    Não consigo enxergar nenhuma ligação entre ateísmo ou teísmo para justificar espancamentos ou deboches a homossexuais (ou qualquer tipo de violência de grupos). Para mim isto é questão de pura falta de educação, de pura ausência de berço, seja de que lado for. Não concordo que haja uma causa e efeito necessária entre a religião e este fato social. De ambos os lados pode haver a barbárie: pau que bate em chico bate em francisco, como gosto de dizer e fico feliz que a GUIOMAR também o dissera e pelo jeito no mesmo sentido.


    DONIZETE, ANDERSON E GUIOMAR:


    Vivendo e aprendendo. Se não fosse escrito aqui e eu tivesse lido que o poema é do Nietzsche e que o Leonardo Boff atestou a autoria, passaria para mim totalmente batido.

    Para mim água e óleo o arrebatamento místico do poeta e a natureza totalmente "nihilista" do filósofo alemão.

    Por isso que escrevi: se não tivesse lido isso aqui eu não acreditaria; e olhem que ainda olho enviesado...


    GILBERTO:

    Colho de sua cita:


    "O Noreda está certo este deus não existe ele foi criado pelos que ao invés de serem imagem e semelhança de Deus fizeram de deus sua imagem e semelhança. Agora entendi o porque de Deus não dar um nome a Moisés quando disse que era o que era para não ser o que nós achamos que deve ser".


    Se bem entendi o confrade, não nos é dado inventar um Deus de acordo com nossa conveniência, será isto? Porque se cada um de nós criarmos nosso "deus" particular, logo teremos um verdadeiro politeísmo, logo estaremos cultuando cabeça de dinossauro e ossadas de rinocerontes.

    E se Deus se deu a conhecer a Moisés na sarça como "Aquele que É" é justamente para que nós todos acreditemos (ou não) Nele, mas se for a primeira opção, não nos é dado tergiversar.

    É isto, meu confrade?

    ResponderExcluir
  37. João, que bom que vc pense assim, mas isto não reflete o que pensa a maioria dos cristãos, a começar pela cúpula da ICAR, não é mesmo?

    Já quanto ao seu sarcasmo referindo-se a mim a Gui e ao Doni, não tenho nada a dizer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você alguma vez viu ou ouviu, ainda que de longe, algum cardeal, bispo ou mesmo o Papa, incentivarem a homofobia? Anderson? Leu? Teve ciência inequívoca?

      Ou será que o confrade confunde de maneira lamentável o incentivar a violência com incentivar o homossexualismo? Será que o confrade espera que a Igreja vá rasgar o 6º Mandamento para apoiar grupos?

      Será que o confrade sabe o que a Igreja pensa sobre o homossexual? Se o confrade souber tudo isso, então me desculpe. Se não souber, peço que se informe melhor.

      o.o.o.o.o.

      Sarcasmo? Eu só observei que jamais poderia imaginar que aquele poema saísse da pena do filósofo alemão. Confessar uma ignorância é sarcasmo?

      Pensei eu que fosse uma virtude.

      Excluir
    2. Será mesmo João? Confesso estar surpreso, pois diante do que tenho visto e percebido de voce, poderia esperar de muitos outros tal confissão, menos de voce. Mas, perdão se lhe julguei (ou prejulguei rsrs) mal.

      Excluir
    3. João, o tema não trata de homossexualidade, mas de ateísmo, fiz uma pqno comentário aludindo a situação do preconceito sofrido tanto por ateus como por homossexuais, mas me parece que vc está um tanto confuso no que se refere a palavra "incentivar", penso que o confrade está por demais preso num mundo extremamente feliz dos contos de fadas "vaticanense"[sic], e tem perdido a realidade do mundo em que vivemos!

      Excluir
  38. MIRANDINHA E AND,

    é exatamente isso que vocês entenderam. Desculpem por eu não ter sido mais claro...rsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora fudeu Edu, pq eu entendi uma coisa e o Mirandinha entendeu outra e não tem como estarmos ambos certos, ou eu estou certo na interpretação de seu comentário ou o Mirandinha né? rsrsrs

      Excluir
  39. AND,

    seu comentário faz sentido e Malcon X sabia das coisas. Mas eu procuro ser crítico em tudo que leio, e por isso mesmo não caio nessa conversa mole de "perseguição a ateus e gays" da forma generalizada que os líderes desses segmentos querem nos fazer crer.

    É claro que pode haver episódios pontuais de agressão a ateus por serem ateus e de gays por serem gays, mas isso está longe de ser generalizado. Um dos líderes de uma associação de gays da Bahia confessou que a maioria dos gays assassinados foram vítimas de seus parceiros.

    Bem, mas não é este aqui o caso, e eu só toquei no assunto da "perseguição a ateus" como um contraponto ao "pobre ateu" do texto do Noreda, que na verdade, nem mesmo que ele considere os ateus como "pobres" coitados. Muito pelo contrário, pois os ateus são o supra-suma da intelectualidade não boçalizada (só crentes são boçais. Mesmo quando se dizem intelectuais...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu, nesta sua fala: Muito pelo contrário, pois os ateus são o supra-suma da intelectualidade não boçalizada (só crentes são boçais. Mesmo quando se dizem intelectuais...)

      Eu tenho que concordar com voce uma vez que muitos ateus pensam que apenas eles tem a capacidade de pensar (rsrs) e já vou dizendo que eu não sou mais crente viu? E o meu deus é o mesmo deus-psique da anja rsrs (já que sou um com ela)

      Pra encerrar o assunto homossexualidade (não quero mesmo entrar nele) concordo que vc tenha certa razão, pois muitos morrem não pelas mãos dos seus parceiros, por por se aventurar em situações de perigoas em troca de alguns pequenos momentos de prazer. Mas vc falar que não a maioria é conversa mole, me soa como estar noutro brasil, assim como a maioria dos crentes, né verdade? Talvez vc não tenha visto o caso dos jovens irmãos que foram confundidos com um homossexuais por estarem abraçados e um deles acabou morrendo e seu irmão ainda está internado em estado grave! Isto lá na Bahia viu?

      Excluir
    2. Fiz uma busca rápida pq não me lembro do link no blog do Paulo Lopes, mas foi largamente noticiado pelas emissoras de TV e pela net, mas isto é esporádico, só acontece de vez em quando, mas ironicamente, o Brasil é o campeão mundial de crimes homofóbicos!

      http://www.ogirassol.com.br/pagina.php?editoria=%C3%9Altimas%20Not%C3%ADcias&idnoticia=41409

      Homofobia: na Bahia, irmãos gêmeos são confundidos com casal gay, e um deles é assassinado

      Excluir
  40. agora, o texto do NOREDA foi tão significativo, que criou indigestão no ateu Mirandinha e provocou conversão entusiasmado do católico GIL...kkkakakakakakak kakakakkakak

    ResponderExcluir
  41. GIL, A GUI, se diz "burrinha" mas isso é apenas uma demonstração de falsa humildade, pois no fundo, no fundo, ela sabe que está longe de ser burrinha...kkakakakakkkak

    O mestre LEVI explica!!!!!!

    Por isso que eu digo em alto e bom som que eu sou a última coca-cola do deserto!!!!! kkkkkkkka

    ResponderExcluir
  42. Gostei da frase do MIRANDINHA:

    "Ser ateu não é querer."

    só faltou completar:..."é pra quem pode" rsss

    Concordo que não existem adolescentes ateu, assim como não existem adolescentem protestantes ou católicos. o adolescente de forma geral, segue as crenças dos pais sem fazer um exame crítico do que elas de fato significam. Isso só acontecerá (ou não) na maturidade.

    ResponderExcluir
  43. AND,

    mesmo com sua observação

    Quando eu disse JOVENS ATEUS , fazia referencia a jovens filhos de pais cristãos! eu conheço bastante jovens que estão nesta situação meu caro! rsrsrsrsrs

    eu continuo dizendo que eles não são de fatos ateus. O que eles são é o que todo jovem adolescente é: rebeldes. Eles nem mesmo sabem o que o teísmo para se declararem ateus. O que eles não querem é ir a igreja e forçá-los pode criar uma resistência ainda maior contra a religião dos pais.

    Escrevi um texto lá no Veredas (ou na CPFG) onde eu comento uma reportagem que eu li sobre filhos de pais ateus que estavam buscando saber sobre deus, sobre religião.

    Nós sempre buscamos o que não temos...rsss

    ResponderExcluir
  44. rsrs Edu, todo adolescente ou jovem que vai contra o que os pais querem (ou creem)é taxado de rebelde, vc concorda? rsrs

    Mas manda o link que quero ler seu artigo.

    abçs

    ResponderExcluir
  45. Eu mesmo(e talvez a maioria aqui) somos exemplos disso.

    Eu fui, como se diz, "criado na igreja" e até os 13 ou 14 anos eu nunca tinha entendido bem o que sempre ouvia nas pregações nos cultos. Eu costumava dizer que eu não era crente, meus pais que eram...rsss

    Mas eu ia a igreja pelo hábito e como nunca fui muito rebelde, eu ia a igreja e dizia aos meus coleguinhas que crentes eram meus pais, não eu...rs

    Só lá pelos 17, 18 comecei a tomar consciência do que era ser cristão, ao começar a ler livros(inclusive de teologia pentecostal).

    E durante muito anos a vida na igreja me atraia; a bíblia sempre foi para mim um livro misterioso mas fascinante; como sempre gostei de ler romances, eu encontrava na bíblia os maiores romances que poderia ler.

    Os excessos de "não pode" do moralismo evangélico antigo (hoje a galera adolescente cristã faz (quase) tudo que os não crentes fazem) eu driblava como podia e dava. Mas de fato, a vida espiritual me atraia, como me atraia até hoje.

    Mas a crítica posterior que eu fiz ao dogmatismo e ao fideísmo só começaram após eu ler alguns filósofos e alguns teólogos liberais.

    Foi aí que eu perdi a "inocência fideísta" que a maioria dos cristãos possuem mas isso não foi o bastante para me tornar um ateu materialista.

    Tornei-me um "ateu idealista", que não acredita que o materialismo seja a única resposta para a nossa realidade.

    ops, chega de falar tanto de mim...ah, esse tal de ego...

    ResponderExcluir
  46. AND,

    Agora fudeu Edu, pq eu entendi uma coisa e o Mirandinha entendeu outra e não tem como estarmos ambos certos, ou eu estou certo na interpretação de seu comentário ou o Mirandinha né? rsrsrs

    KKKKKKKAKAKAKK KEKE

    é que o Mirandinha depois se penitenciou, percebendo de fato o que eu quis dizer, que foi o que você entendeu...rss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não resta dúvida de que esta é uma boa maneira de se desculpar.

      Excluir
  47. DONI,

    ainda não disse que seu primeiro comentário foi fodástico!!!! e neste mais recente

    Apesar do número de ateus no mundo estar crescendo de maneira até considerável, alguns ateus estão tomando o sentido inverso em sua convicção.

    Isso é realidade. Bem lembrado que os ateus iluministas falaram mais de assuntos metafísicos do que de ateísmo militante.

    ate hoje na filosofia a metafísica ainda é importante. Mesmo que não seja aquela antiga metafísica que de fato ficou caduca, mas uma nova metafísica que surge do diálogo da espiritualidade não religiosa e dogmática, com as ciências humanas e a nova física.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e antes que eu me esqueça, o Darwikns é um viadinho.

      ops, ops, não pode mais zoar assim por que é homofobia, né???? perdão, por favor...keeeeee

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkkkk abestado! pode zuar sim viu? aprovei seu comment lá no poema que postei ontem}! rsrs obrigada....... }Viu o que postei hoje no Mundo da Anja? hahahaha

      Excluir
    3. Boa noite a todos, mas hoje estou recolhendo mais cedo hahahahaah

      Bjux

      Excluir
  48. AND, eu tenho que concordar com o JOÃO no quesito de que a ICAR é homofóbica.

    Aliás, eles são até mais tolerantes do que os evangélicos já que até aceitam que um padre seja homossexual, desde que seja, claro, casto, assim como são os heteros.

    No meio evangélico pastor gay não existe(ou não não pode existir) a não ser, claro, naquelas igrejas hereges e dissidentes onde a pomba do ES é rosa...rsssssss

    ResponderExcluir
  49. AND, vou ver se acho o link do texto para você.

    JOÃO, o e-mail de UOL não está sendo aceito para eu te mandar o convite. Por acaso você não tem um do gmail ou do yhaoo?

    ResponderExcluir
  50. DUREZA mesmo vai ser o NOREDA comentar todos esses comentários ...kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  51. AND, o link do texto citado é

    http://cpfg.blogspot.com.br/2011/09/pais-crentes-filhos-crentes-pais-ateus.html

    ResponderExcluir
  52. Edu,

    Edu,

    Faço minhas as palavras do João!

    Sua análise do texto do Noreda foi sensacional. Mas faltou alguns parágrafos para serem apreciados, principalmente este aqui:

    "Pobres, sim, somos pobres ateus, mas não apreciem estas linhas com o lamentos, e sim como regozijo, pois são justamente estes pobres ateus que experimentarão as maravilhas do mundo, que errarão tentando acertar, que perder-se-ão buscando novos caminhos, que perguntarão e não obterão respostas, e essas dúvidas serão o combustível que os levarão a entender que não possuem a verdade de nossa existência, que não se conformarão com o mal deste mundo, mas antes, se transformarão pela renovação constante de seu entendimento, experimentando assim, a boa, perfeita e agradável vontade da natureza humana."

    Deve estar na agulha!

    ResponderExcluir
  53. Bom, como diria minha mãe: " O que é um peido pra quem tá cagado né?" Portanto, vou logo dar inicio à respostas aos comentários, que não são poucos. Acabei de chegar do trabalho e já me vejo de outra tarefa, essa por sua vez, mil vezes mais prazerosa.

    ResponderExcluir
  54. DONIZETE

    Você está certo quando diz que passará a vda inteira tendo "consciência" da existência de Deus, pois ambos sabemos que nunca passará disso, ou seja, é na consciência do homem, e somente lá que ele existe, e não adianta eu querer arrancar à força Deus da cabeça do crédulo, ele tem que querer que Deus se mande. Simples assim.

    ResponderExcluir
  55. DONIZETE

    Eu já tinha visto este teu comentário, fiquei contente ao lê-lo, o que não tive foi tempo para respondê-lo. De fato sou um ateu militante, o que não quer dizer que eu vá de porta em porta, oferecendo um prospecto com dizeres ateístas, tentando convencer pela retórica, o crente que vive sua fé.

    Minha abordagem é mais tranquila. Outrora tive a necessidade de botar pra fora minhas convicções, acreditando que estava fazendo a coisa certa, hoje no entanto, deixo, assim como o citado Drauzio Varella, que as pessoas me conheçam, desfrutem de minha companhia, riam de minhas piadas e depois, se quiserem ou perguntarem, digo que sou ateu, o que provoca uma incredulidade incrível. Mas aí já era, já somos amigos e não há mais o repúdio característico do crente que choca suas convicções com as de um ateu.

    ResponderExcluir
  56. EDUARDO

    Não concordo nem discordo de você...muito pelo contrário.

    Acredito que exista uma certa doze de exagero quando dizem que ateus são perseguidos, mortos e etc... O que existe de fato é a intolerância com o diferente, com aquele que foge à regra do que dita o senso comum.

    Vemos isso nas torcidas de futebol, nos bailes da juventude, nas gangues de meninos e meninas de colégio, enfim, o intolerância está por toda parte.

    Pessoas devem defender suas convicções, pois como disse Martinho Lutero: Não é saudável para o homem ir contra sua consciência". Coaduno deste pensamento. Mas convenhamos, ser ateu declarado é tarefa árdua nos dias de hoje também. Acredito que a culpa seja da falta mesmo de conhecimento, instrução e pesquisa do que é ser o que se declara ser.

    Muitas pessoas com quem converso sequer sabem o significado da palavra ateu (confundem com anticristo). É lamentável.

    ResponderExcluir
  57. GILBERTO ANGELO

    Entendo sua colocação e jamais iria querer que você se desdobrasse em mil para refutar meu poema. Poema é isso mesmo irmão, para ser lido, e se valer à pena, ser apreciado, seja ele de cunho ateu ou não.

    Quanto a questão de eu crer no "demônio" (olha as aspas aí geeeente!), estou tranquilo, meu texto está bem protegido por um velho hábito de evitar refutações do Eduardo, meu maior perseguidor.

    Posso portanto pular alguns comentários que tadinhos, acharam que tinham me pego no contrapé, ledo engano. (risos)

    Fiquei muito contente de saber que gostou do texto, mesmo sem saber se me diz a verdade. rss

    ResponderExcluir
  58. ANJA ARCANJA

    Liga não boba, herrar é umano. Pode colocar o texto sim no seu blog, fico até lisonjeado, quem sou eu (não sou cereja) para ter um de meus modestos poemas postado em tão celebre recanto?!

    Tá bom, tá bom, é falsa modéstia.

    ResponderExcluir
  59. JOÃO CIRILO

    Meus sinceros agradecimentos às suas tão enaltecedoras a este pequeno ateu que ainda sofre as dores de saber que não mais poderá balbuciar uma oração ao Pai que tanto amava e buscava.

    Diferente do que alguns podem pensar, tive lá minhas experiências com a fé cristã (8 anos como diácono). "Só Deus sabe" quantas vezes de madrugada me levantei, para em seguida me prostrar e buscá-lo desesperadamente.

    Quantas vezes me puni por não ouvir a voz que tantos outros irmãos ouviam. Por nao sentir o calor do Espírito Santo invadir meu peito e me fazer falar quelas linguas que tantos outros menos empenhados do que eu falava.

    Podem até usar este paragrafo para dizerem que aí está a causa da minha incredulidade, mas não será verdade. Minha incredulidade se deu aos poucos, lentamente, sorrateiramente, e contra a minha vontade.

    Confesso que o último pilar da minha fé foi a ressurreição de Jesus, coisa que acreditava até os ossos. Por fim, e sei que muitos irão questionar, escolhi não crer. Sim escolhi, pois a fé, hoje eu sei, não se perde, se joga fora.

    Abraços amigo

    ResponderExcluir
  60. ANJA ARCANJA.

    Acredite, antes, durante, e principalmente depois de escrever um poema, ou artigo, faço uma busca minuciosa por erros, contradições, e deslizes. E este parágrafo que você citou, é um daqueles que eu lí em voz alta para saber se tinha conseguido verbalizar aquilo que meu "coração" pretendia dizer.

    O reconhecimento de que não se sabe nada é o princípio de uma vida autêntica.

    Obrigado pelos comentários.

    ResponderExcluir
  61. JOÃO CIRILO

    Vou tentar responder às suas indagações, que diga-se de passagem, não estava preparado para.

    Você pergunta:

    De onde vem essa crise de consciência? No que ela consiste exatamente?

    Eu digo:

    Sua resposta está no inicio da segunda pergunta. A crise se dá no momento em que você decepciona um admirador (no meu caso, meu irmão Vítor). Pessoas que sempre o admiraram pela retórica cristã, pelo conhecimento das Escrituras, pelo empenho em evangelizar.

    Você diz:

    É arrependimento por ter ofendido a um irmão? Consciência pesada por ter feito mal a alguém?

    Eu digo:

    Sem falsa modéstia, que não faço mal é uma barata. Se fiz mal a alguém, este alguém foi a mim mesmo. Não sei se por isso, ou depois disso, minha esposa, a quem amava tanto, resolveu jogar fora quinze anos de casamento. Logo, a vitima maior de minha convicção ateia foi eu mesmo. Mas superei, e confesso, em momento algum culpei a Deus pela "desgraça" em que me vi.

    Você diz;

    Enfim, que quis dizer exatamente com esta expressão tão pungente?

    Eu digo:

    O que quis dizer, trocando em miúdos, é que se aquilo em que se acredita, não vale i preço mais alto que se deva pagar, não vale á pena acreditar.

    ResponderExcluir
  62. EDUARDO MEDEIROS.

    Acho que o "tesão" de me refutar tornou-se uma monumental "broxada". Onde está a refutação?

    Dizer o que penso não é refutar o que escrevo meu amigo! (risos)

    Boa sorte na próxima vez.

    ResponderExcluir
  63. EDUARDO MEDEIROS

    O verbo transitivo que usei (vilipendiar) tem exatamente a conotação que quis lhe dar ou seja:

    Tratar como vil ou desprezível, desacreditar, desprezar.

    Onde foi que errei? Discorda da afirmação que condena os ateus a serem seres "menos bons", ou "mais maus" do que os crentes?

    ResponderExcluir
  64. EDUARDO MEDEIROS

    Você me chamou de néscio, foi isso mesmo que entendi?

    Ora amigo, existem outras maneiras, que não citando a Bíblia, de enfiar goela abaixo de um asno, que Jesus morreu por ele, que Deus é bom e salva, que as agruras que sofre são causadas por sua infidelidade com o Senhor.

    Quem é mais louco Edu, me diga? O Louco que grita a plenos pulmões que Deus está morto (ou não existe), ou o são que diz existir uma força superior que desenhou o cosmo com suas próprias mãos?

    ResponderExcluir
  65. EDUARDO MEDEIROS

    Puta que o pariu Edu, você está sim confundindo alho com bugalhos..

    proponho a seguinte teoria:

    "Um gato entra numa caixa preta, jogamos a caixa para o ar e deixamos que caia violentamente no chão. Não ouvimos mais som algum vindo do interior da caixa.

    Logo teremos a seguinte conclusão: O gato está morto, ao mesmo tempo em que está vivo. Ora, se não abrirmos a caixa e constatarmos que o bichano bateu as botas, ou saiu correndo, puto da vida com o cara que o atirou para o ar, teremos que aceitar as duas hipóteses ao mesmo tempo.

    Jesus está mais morto do que vivo Edu meu caro. Pois a regra nos compele a somente aceitar aquilo que nossos olhos contemplam e o que nossas mentes cogitam. Logo, se todos os gatos atirados para o ar dentro de caixas pretas morrem, o dito gato estará mortinho da silva e vice versa.

    Se todos os homens crucificados, depois de levarem uma sova de azorrague, terem seu lado perfurado por uma lança e seu coaração ter parado de bater estão mortos, acredito que o mais inteligente a afirmar é que Jesus está morto.

    Então papudo: Refuta essa teoria fresquinha, elaborada por mim às 03:24 da manhã e um tanto embriagado por cinco ou seis latinhas de cerveja.

    ResponderExcluir
  66. EDUARDO MEDEIROS

    O tópico três nem vale a pena ser discutido. Você está certo.

    ResponderExcluir
  67. EDUAARDO MEDEIROS

    O tópico quatro é evidente. Existiu uma escritura, ou várias, sabe-se lá Deus quantas, antes de Constantino, que talvez fosse menos tendenciosa. Mas para mim pouco importa. Diferente de você eu adoro ler a Bíblia (como gosto de ler Homero ou Jorge Luiz Borges), ou seja, literatura fantástica.

    ResponderExcluir
  68. EDURADO

    Pulei um tópico porque o seguinte me chamou a atenção.

    Não gosto do termo altruísmo, nem acredito que exista altruísmo de verdade, pois no fundo, no fundo, mesmo quando praticamos um ato "desinteressado", estamos na melhor das hipóteses interessados em nos sentirmos bem, o que é uma recompensa pelo bom ato praticado.

    O que gostaria que você (s) entendessem é que o ateu ajuda de uma forma mais palpável do que algum (s) crentes que ao verem uma tragédia se põem a orar, quando deveriam estar presente, sujando as mãos de sangue se necessário for, para manter a vida se apresenta fragilizada.

    ResponderExcluir
  69. ALTAMIRANDO MACEDO.

    Como sempre você com seus enigmas. Já dissde e repito que usei as apas para deixar claro que estava ironizando a minha própria fala. Presta atenção meu velho (risos)

    Não sei se foi pra mim (puta merda, já tô até usando a corruptela pra escrever mais rápido) que você enviou aquela alfinetada de falar da tal associação para se provar que é ateu, creio que foi para o cometário do Edu sobre a (ATEA)

    Por isso concordo com você em gênero, número e grau, não é preciso provar para ninguém que se é ateu, apenas para sim mesmo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  70. ANGELO

    Estou seguindo a ordem dos comentários para respondê-los e só agora vi sua belíssima parábola pinçada do meu poema. Parabéns, adorei mesmo.

    Já estamos nos entendendo melhor, creio eu.

    Ao passo que escrevo meus poema, minhas poesias existencialista, vou aprendendo a entender o pensamento do outro, e escrevo para que as coisa melhorem entre todos, não o contrário. Creia-me, a maioria dos meus amigos é crente (protestante, ou católico, ou umbandista) e nos damos muito bem. Eles aprendem comigo à medida que vou aprendendo com eles.

    Muito me agrada quando um deles diz assim: Estão vendo!? E o Edson é ateu! Por que não fazem como ele, que mesmo não crendo em Deus, ainda faz coisas certas na medida do possível.

    Abraços mano

    ResponderExcluir
  71. ALTAMIRANDO

    Já dei um esporro no Edu por me chamar de néscio.

    ResponderExcluir
  72. MARIANI LIMA

    O PRAZER É TODO MEU DE PODER FALAR (TECLAR) COM VOCÊ.

    AMEI O QUE VOCÊ ESCREVEU, POR ISSO VOU COLAR AQUI PARA MAIS ALGUNS CONFRATERNOS DISTRAÍDOS POSSAM LER.

    "Noreda, tudo bem? Prazer em falar com vc. Poxa, passei a ter uma visão bem diferente agora! Antes achava que os ateus eram presunçosos e arrogantes tanto quanto nós os crentes. Mas agora vi que assim como nós os crentes, eles são pessoas que acreditam em alguma coisa e se angustiam por propagá-la e por isso parecem arrogante e presunçosos. "O Deus não existe" também faz suas exigências rsrs...e também confere deleites!
    Um abraço!!"

    Mas não se engane minha linda, tem ateus intolerantes por aí sim. Mas estes, antes de serem ateus, são maus.

    ResponderExcluir
  73. GUIOMAR MINHA FOFA

    Você me pegou de jeita sua danada. De fato, eu já tinha percebido meu erro mas não quis mudar a fala. Você esta corretíssima, não eram só os ateus que iam para a churrasqueira, acredito que até eram minoria nesse tempo.

    Ponto pra você minha flor.

    ResponderExcluir
  74. ANDERSON

    Primeiramente gostaria de me desculpar pelo comentário idiota que fiz sobre a "cereja", não ligue para minhas lorotas de Don Juan fracassado (risos)

    Concordo com você quando diz que o "bigodudo" era ateu, e sabemos que na poesia vale tudo, até ser o que não se é, e principalmente não ser o que se é. Privilégio dos poetas apenas.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edsinho meu querido, na poesia vale tudo... Esta eu te perdoou, mas tenta aceitar que o nosso "grande Nietzsche", sentiu nas vésperas que era apenas pasto de vermes...

      Excluir
  75. LEVÍ MEU MESTRE BRONZEADO

    Paro em você para tentar digerir o que escrevestes e já de antemão digo que discordo.

    A cerveja já acabou, os cigarros estão em próspera finitude, o sono já me deu dicas de que "preciso" dormir um pouco, portanto, peço desculpas aos que ainda não respondi, mas também não prometo que responderei um a um. Uma coisa prometo que é, ler todos os comentários.

    Agradeço à todos pela oportunidade de poder dividir um pouco da carga que, como um piano velho e pesado, às vezes machuca meus ombros. No geral, o texto não é para que sintam pena dos ateus, embora eu repita várias vezes que são pobres, o que quero dizer de verdade é que todo aquele que não tem a capacidade de lutar contra seus monstros interiores, deve pedir ajuda de fora, de preferência a um amigo mais chegado que pode apenas ouvir o que tem a dizer.

    ResponderExcluir
  76. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha Edson, amei sua falsa modéstia viu? rsrs

      Eis o verso compilado de vossa (nossa) bíblia:

      Que busca por novos caminhos os mova, as perguntas sem respostas vos inquietem, mas, que humildemente possais entender que não possuis a verdade de vossa existência. Não vos conformeis com o mal deste mundo (selá), mas antes, que a renovação constante de vosso entendimento seja a força motriz que vos transforme e assim, experimentareis o quão bom, agradável e perfeita é a força volitiva de vossa natureza humana.

      S. Noreda Angelus, cap.1, verso 2.

      rsrsrsrs

      Quanto a sua citação da cereja, (rsrs) amei! e fica tranquilex, o And reconhece uma brincadeira ora (rsrsrs)! rsrs Mas vc estragou mesmo foi o pegadinha dele na citação do ateísmo ou não de Nietzsche rsrsrs mas talvez não né? vamos esperar pra ver!

      Excluir
    2. Errata: onde se lê que busca, leia-se que a busca.

      Excluir
  77. Edson Noreda Moura Samu,

    Gostei mais das refutações do que do texto. Um dia, quem sabe, aprenderão o que é ser ateu.
    Quanto ao gato, tem muita gente por aí que sabe que o gato morreu e preferem acreditar que ele etá vivo, mas não abrem a caixa.

    ResponderExcluir
  78. Noreda,

    Frase de Rubens Alves:

    “Sempre fui louco por jardins. Uns acham que eu não creio em Deus. Como não acreditar em Deus se existem jardins? Um jardim é a face visível de Deus.”

    Sei que algo simples assim não te toca. Pois os ateus acordam de manhã pensando em uma nova premissa que lhe sirva de apoio para alimentar sua pré-disposição em negar a divindade.

    Para mim, essa face me basta. Não tenho necessidade de ir olhar atrás das estrelas. Conforme disse, as digitais de Deus estão em cada detalhe. Logicamente é preciso ter fé para chegar a conclusões como esta. Mas a fé é exigida para acreditar em qualquer outra visão de mundo, nisso estamos de acordo.

    O que tanto teístas e ateístas precisam ter, é a humildade de reconhecer que estão trabalhando com o campo da probabilidade. Evidentemente cada grupo faz uma leitura, daquilo que chamo como “evidências da existência de Deus”, com seu viés. Mas o fato é que nenhum dos dois conseguem ultrapassar a marca dos 95% de certeza absoluta em suas conclusões. Por isso, relativizar é preciso, é próprio de grandes espíritos (Zaratustra). Dogmatizar é uma opção ultrapassada para a ótica do homem pós moderno.

    ResponderExcluir
  79. João meu confrade a afirmação foi justamente conferir que assim como podemos se referir à imagem de Deus erroneamente como religioso que somos deturpando às vezes sua imagem utilizando em nome de Deus motivos para matar, para causar injustiças, para guerrear enfim cometer diversas atrocidades está também sujeito aquele que utiliza das imagens errôneas dos cristãos para desacreditar na pessoa de Deus.

    ResponderExcluir
  80. Edu meu caro

    Diante de sua explanação de ponto a ponto das dissertações do Noreda sobrou-me escrever uma parábola cujo intenção foi provocar no bom sentido o provocador Noreda alegando que seu ateísmo mas parece uma descrença do deus fruto da nossa ignorância espiritual.

    O Noreda como ateu definiu em alguns momentos o Bom Deus!

    ResponderExcluir
  81. Noreda uma pergunta :

    Qual dos dois argumentos exigem um esforço maior:

    Desacreditar ou acreditar em Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Heheeee Eu poderia (a gostaria muito) de lhe responder, vou esperar a resposta do provocador e depois digo a minha. Embora saiba que tem gente que vai cair de pedrada em cima de mim! kkk

      Excluir
    2. anjinha responde então desculpe em fazer a pergunta só pro Noreda gostaria de saber sua resposta....

      Pra não parecer pegadinha minha eu acredito que intelectualmente dizer que Deus não existe é mais fácil e por uma questão cultural ou existencial afirmar o contrário seria mais fácil.

      Excluir
  82. ANDERSON:

    De forma alguma fui sarcástico, só que nunca ouvi falar que Nietzsche fora um intelectual ligado a Deus ainda que de leve. Por isso que fiquei - e ainda estou - pasmo com aquela postagem da GUIOMAR.

    Quanto ao homossexualismo, o EDUARDO já respondeu a questão quando observou que a Igreja pode até ordenar padres homossexuais eventualmente, desde que mantenham a castidade.

    Isso responde a questão do 6º mandamento que travei na minha intervenção, e mostra também que da mesma forma que a Igreja acolhe os homossexuais, jamais será aberta a esses "movimentos gays" que por aí abundam, justamente porque vão contra a castidade.

    Sobre o Brasil ser campeão de homofobia quero ressaltar que este país aqui é campeão de tudo o que se pode dizer em maus custumes, malversação de verbas, impunidade e hipocrisia: certamente não ficaria atrás na questão gay, até porque é só mais um exemplo!

    GUIOMAR:


    Vc teria dito, ou pelo menos li o EDSON replicando que também ateus viravam churrasquinho.

    Como não vi o fio da meada, julgo o livro pela capa; e, nesse julgamento apressado pressuponho que falava de Inquisição.

    Se for isso, duas correções: a) a Inquisição só se voltava contra hereges, um ateu não ode ser herege, logo jamais seria perseguido pela Inquisição; b) quando se fala em Inquisição preciso saber se é a Católica ou a Protestante, que esta liquidou muito mais gente em muito menor espaço de tempo.

    Este é um assunto que ainda pretendo traçar algumas linhas.



    EDSON MOURA:

    A gente vai vivendo e vai aprendendo; muitas vezes nos decepcionamos, outras tantas ficamos perplexos positivamente pelo tanto que podemos aprender com as pessoas, caso em que as respeitamos ainda mais do que o respeito médio que nutrimos por todos.

    É o seu caso.

    Você foi diácono, durante 8 anos,deve ter assistido às missas regularmente; durante 8 anos deve ter tido oportunidade de pregar em inúmeras homilias.

    Depois foi se desencantando, pelo que vc disse: e o golpe de misericórdia foi ter descrido na Ressurreição.

    Isso explica o final de seu post quando diz que tem crises de consciência, dado que não me escapou, tanto que lhe espetei aquelas perguntas. O DONIZETE também notou que algo não ia muito bem tanto disse que estaria na "agulha".

    No mais, corretíssimo - o que mostra sua bagagem religiosa - de que fé "não se perde, se joga fora".

    Parece que ou jogou tudo ou ainda guardou alguma coisa para si, a julgar pelo que deixou entremostrado no artigo e mais ainda quando nos respondeu às questões.

    Seja como for, fique aqui, pelo menos à guisa de "auto ajuda", a seguinte passagem de São Paulo em Romanos: "feliz o homem a quem Deus não leva em conta seus pecados".

    Quem sabe é uma fase? Não sei, mas sei, com os antigos, que "quem sai aos seus não degenera".


    GILBERTO:

    Então depreendi corretamente. Não tomar seu santo nome em vão era o mote de sua colocação lá em riba, ao mesmo tempo em que nos lembrava do 2º Mandamento. Perfeito.

    Também concordo inteiramente com a frase: "o Noreda como ateu definiu em alguns momentos o Bom Deus!"

    DEMAIS CONFRADES:

    Volto a insistir aqui o que sempre disse: ateu até agora só o ALTAMIRANDO; e olhe lá, se não lhe pisca na alma algum lampejo divinal.

    No mais, todos teístas, no sentido de todos crerem em Algo ou Alguém que é muito superior a cada um de nós. Que criou tudo e todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João, salvo engano, Nietzsche era filho e neto de pastores luteranos, e com certeza era graduado em teologia e filosofia, e eu creio no mesmo deus dele! (hahaha)

      Excluir
    2. Aff deixa eu deixar meu comment mais claro:

      ele era graduado em teologia e filologia (e não filosofia ok?) desculpem minha falha!

      Excluir
    3. Anja até agora não entendi qual era do Nietzche será que o and pode me responder? kkkkkkkkkkkkkkk deu um nó na cabeça!!!!

      Excluir
    4. João bem lembrado!!!!! O 2º mandamento encaixa como uma luva!

      Excluir
  83. EDSON,

    vou concordar com você:

    ser ateu declarado é tarefa árdua nos dias de hoje também. Acredito que a culpa seja da falta mesmo de conhecimento, instrução e pesquisa do que é ser o que se declara ser.

    Na verdade, as pessoas de uma forma geral nascem em lar onde a família têm alguma religião, então, a religião faz parte cultural das pessoas, até daquelas que por exemplo, são "católicos nominais", designação dos que forma batizados quando criança no catolicismo e quando crescem não vão à missa. Dizem que creem em Deus mas não conhecem argumentos teológicos nem filosóficos sobre o tema.

    Creem apenas como herança cultural. E aí, ouvi que alguém é ateu vai contra toda essa herança, então se estabelece a surpresa.

    ResponderExcluir
  84. Meu irmão de fé, Noreda:

    Você me chamou de néscio, foi isso mesmo que entendi?

    Não, não chamei. Mirandinha também achou isso, mas já expliquei o quis dizer. Eu disse exatamente o contrário, que argumentar com um ateu que ele é néscio por não acreditar é um argumento falho, fajuto, pequeno e antipático. Da mesma forma que argumentar ao um crente que Deus existe chamando-o de iludido, louco, enganado, intelectualmente deficitário, também não leva a uma discussão de fato da questão.

    E Quando você vai entender que eu não quero refutar o seu ateísmo? Eu não posso provar que o deus da Bíblia é o Deus que eu acho que deva existir, e pelo contrário, sei que Javé é uma construção cultural-religiosa do povo judeu.

    Eu disse isso nos meus comentários.

    O único ponto que eu te refuto é o seu absolutismo materialista. quando você "olha para o céu e não vê mais nada a não ser a matéria".

    Como eu disse, a nova física já refutou há algum tempo o monismo materialista. A matéria não é a Realidade absoluta da existência.

    ResponderExcluir
  85. EDSON,

    a tua experiência do gato na caixa se parece com o experimento mental sugerido por Schridinger.

    em uma gaiola se põe um gato juntamente com um átomo radioativo, um contador Geiger(medidor de radiação) e uma garrafa com veneno.

    Se esse átomo sofrer decaimento, que é o processo pelo qual o seu núcleo atônico emite radiações nocivas e muda de estado, o contador Geiser acusará e então emitirá alguns cliques que acionará um martelo que irá quebrar uma garrafa com veneno e o veneno matará o gato.

    Lembre-se que isso é um experimento mental, teórico.

    Podemos supor que há chances de 50% da garrafa ser quebrada dentro de uma hora.

    Após uma hora qual seria o estado do gato? Se olharmos dentro da caixa, claro, veremos o gato vivo ou morto.

    Mas se não olharmos?

    Aí a probabilidade é de 50% para ele estar vivo ou morto, já que ninguém comprovou o seu estado.

    Mas de acordo com a nova física (Quântica) o estado do gato seria "meio vivo e meio morto", o que os físicos chamam de "superposição".

    Isso é um paradoxo: um gato que está vivo e morto ao mesmo tempo - mas é exatamente esses tipos de paradoxos que se manifestam quando os físicos fazem seus cálculos em mecânica quântica.

    Eu só fiz uma provocação dizendo que Jesus poderia estar vivo e morto ao mesmo tempo, pois apesar de isto ser paradoxal, no mundo da física quântica, isso é possível.

    Essas questões me chamam muito a atenção, tenho lido sobre isso nos últimos tempos, mas ainda não escrevi nada a respeito pois ainda não me acho com um pouquinho de bagagem para tanto.

    Mas duas coisas eu já aprendi:

    A realidade cósmica não se encaixa mais nos parâmetros antigos do determinismo mecanicista materialista, e isso está deixando os próprios físicos de cabelo em pé.

    O universo é mais estranho do que supomos.

    Assim como um messias judeu está morto e vivo ao mesmo tempo...rsss

    ResponderExcluir
  86. EDSON, meu irmão de fé,

    mais uma afirmação sua que não é bem assim:

    Diferente de você eu adoro ler a Bíblia (como gosto de ler Homero ou Jorge Luiz Borges), ou seja, literatura fantástica.

    Eu acho a Bíblia ainda mais fantástica do que a literatura de Gabriel Garcia Marques(um autor do realismo fantástico que eu gosto muito). Hoje tenho lido a bíblia exatamente assim - como literatura antiga.

    Mas ela não é só isso. É a história de um povo vista pelos olhos da fé. E essa história também é fascinante, ainda que também literatura seja.

    Como desprezar como estorinhas infantis e bobas(como alguns nossos amigos ateus dizem) , as complexas construções psíquicas que é a relação de Javé com seu povo?

    Como diz o LEVI, não é coincidência que a psicanálise seja uma "ciência judaica"...rs

    ResponderExcluir
  87. Brilhante Edu!

    Com a descoberta da física quântica, a velha lógica aristotélica da não contradição se tornou obsoleta. Mas na verdade Aristóteles já havia ensaiado alguma coisa com a "lei do terceiro excluído."

    Mas enfim: O gato está vivo e está morto!

    ResponderExcluir
  88. EDSON, meu irmão de fé,

    Não tem como relativizar o que você disse:

    O que gostaria que você (s) entendessem é que o ateu ajuda de uma forma mais palpável do que algum (s) crentes que ao verem uma tragédia se põem a orar, quando deveriam estar presente, sujando as mãos de sangue se necessário for, para manter a vida se apresenta fragilizada.

    o ateu ajuda de forma "mais palpável"? balela. Ele ajuda da mesma forma que um crente ajuda. Do jeito que você escreveu dá a entender que em qualquer tragédia quem vai lá ajudar é só ateus enquanto os crentes ficam em casa orando...

    Isso simplesmente não se confirma na realidade, a não ser, claro, que você tenha em mãos pesquisas das últimas grandes tragédias onde só ateus estavam lá "sujando as mãos de sangue" enquanto os crentes estavam só orando.

    E vamos deixar esse negócio de dizer que "a minha ajuda é melhor do que a sua" - qualquer ajuda é ajuda, vinda de crentes ou ateus.

    ResponderExcluir
  89. a relação de Nietzsche com Deus e com o cristianismo ainda precisa ser mais estudada; mas que ele tinha uma ligação que muitos não perceberam, acho que tinha.

    um livro que estou lendo e que trata desse assunto é "Nietzsche e o cristianismo" de Belkiss Silveira Barbuy, edições GRD, 2005

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. And, "Então o seu Deus não é o mesmo meu, Gui?"

      And, Vc não entendeu o que eu disse. Deixe-me explicar: Existe um único Deus, mas cada um de nós damos a Ele atributos segundo nosso caráter, formação... ou segundo nos convém. Ou seja, eu fui educada num rigor pentecostal, então eu via Deus como um carrasco, castrador, etc e tal. Hoje, eu vejo Deus totalmente diferente do que via antes. Estou mais próxima da verdade sobre Ele, pois o vejo como um ser pleno de amor, misericórdia, longanimidade, etc.

      Na minha limitação, procurei seguir o conselho de Oséias: "conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor." E estou maravilhada de como Ele é diferente do que eu imaginava.

      Pense, você conheceu alguém pessoalmente e teve poucos momentos com tal pessoa. Através de terceiros você tem informações sobre a personalidade daquela pessoa, mas quando você a conhece de fato, você tem uma leitura totalmente diferente daquela que você recebeu de outros, não é certo?

      O Deus que me foi apresentado, não é o Deus que eu conheço hoje, embora seja o mesmo ser. Dá para entender?

      Excluir
  90. GUI,

    metendo a colher no seu comentário ao AND,

    Estou mais próxima da verdade sobre Ele, pois o vejo como um ser pleno de amor, misericórdia, longanimidade, etc.

    Sinto em lhe informar que o Deus que você conhece hoje é tão distante de Deus quanto o era o "Deus pentecostal".

    Esse Deus que você conhece hoje como pleno de amor, misericordioso, etc, também é um reflexo da sua condição existencial hoje.

    Como você bem e acertadamente disse, nós construímos a face de Deus para nós de acordo com nossas impressões e interioridades.

    Não estou com isso negando a validade de qualquer "face" que os homens tenham de Deus, pois cada um vai onde pode ir. O mais importante mesmo é admitir que o "Deus que caminha conosco" é só nosso, único e intransferível, sabendo no entanto que ele está longe de ser de fato, Deus.

    O Deus da Bíblia não é o Deus único e verdadeiro, foi o "Deus possível" para seus autores.

    Talvez os ateus estejam mais perto de Deus exatamente por isso: Eles descartam todas as máscaras que nós demos para Deus...

    AND, desculpe o pitaco no seu comentário...rsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrsrsrs Edu, sua resposta não poderia ser melhor!

      Gui, penso que vc não entendeu e ainda continuo dizendo que seu deus não é o mesmo deus meu! rsrsrs

      To assistindo a Espanha de4tonar a Itália, mas não resisti em vir lhe parabenizar por esta resposta Edu!

      Excluir
    2. Gui pelo jeito o Edu está procurando uma força quântica para se definir ateu kkkkkk

      Excluir
  91. GIL,

    seu gaiato,

    se for o caso, o "gato quântico" possui sete vidas e sete mortes...e em todas elas, está vivo e morto ao mesmo tempo...kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu meu caro eu só quis lembrar o mito!!!! kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  92. Edu,

    Como diria o detetive Clouseau com sotaque francês: "Eu não dirria isso"! Logo tu meu chapa, que eu lhe tenho em grande estima, exatamente pela sua postura de estar sempre margeando as certezas, me faz uma afirmação dessas? rsrsrs

    ResponderExcluir
  93. E and, você o parabeniza por isso? O Edu deve ter tomado muito vinho no almoço! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs 2x0 (Espanha) Eu hoje não bebi nada, e vc Edu? rsrs mas então não seria isto o deus sem máscaras não seria o deus-psique? rsrsrs

      Excluir
  94. GIL,

    eu sou um ateu-a-toa não materialista; sou ateu para os deuses nossos de cada dia, ainda que não os negue como necessários para a nossa dimensão de fé. O "Deus verdadeiro" é sempre aquele no qual você crê.

    Mas não sou um ateu-a-toa burro a ponto de dizer que a única realidade que existe é a realidade material, pois essa visão de mundo está ultrapassada.

    Mas falando em futebol, a Espanha é hoje, a melhor seleção do mundo e se chegar aqui em 2014 como está jogando hoje, já a favoritíssima a ser campeã.

    A nossa seleção se continuar jogando como joga hoje, talvez consiga chegar às oitava de final, mas não vai mais longe...rssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também concordo com você em relação a seleção da espanha.... kkkkk

      Excluir
  95. AND, eu não gosto de beber álcool; cerveja, quando tomo, tomo a sem álcool; vinho só nas festas do nascimento de Mitra (25 de dezembro...heee); e isso por que o álcool destrói os neurônios, e eu gosto muito dos meus...

    ResponderExcluir
  96. Mas DONI, É exatamente por eu estar "margeando as certezas" que eu disse o que disse.

    Você ousaria afirmar que o deus Javé tribal e guerreiro é o "Deus único e verdadeiro"? Ou Javé era o deus que os antigos hebreus precisavam?

    Nietzsche admirava esse deus Javé dos hebreus pela sua "potência imanente e vívida", mas que os hebreus erraram a não abandoná-lo quando os tempos assim pediam. (vide o Anticristo)

    Aliás, já que falamos tanto em Nietzsche, estou pensando em publicar uma série de textos aqui baseado na obra de Belkiss Silveira Barbuy, que levanta a tese que Nietzsche sempre teve uma ligação com o cristianismo, que ele foi inimigo do cristianismo histórico e não de um cristianismo autêntico.

    ResponderExcluir
  97. POxa, 4x0 pra Espanha e não temos um time pra enfrenta-la! Esta copa já acabou pra nós antes mesmo de começar!

    ResponderExcluir
  98. “religiões são coisas do populacho, e eu tenho que lavar as mãos depois que tenho contato com religiosos”. Nietzsche

    […]Não há como não perceber que a filosofia desenvolvida por Nietzsche, explora e desenvolve uma “revaloração de todos os valores”, uma tentativa ousada de questionar todas as maneiras habituais de pensar sobre ética e os sentidos e objetivos da vida. Ao fazer isso Nietzsche desenvolveu o que arriscou chamar de “filosofia da alegria”, que embora subverta tudo o que imaginamos de forma concreta acerca do bem e do mal, procura afirmar a vida. Desta forma ele defende que tudo que pensamos serem coisas “boas”, são de fato, formas de nos limitar a vida, ou a grosso modo, são maneiras de afastar as pessoas da vida. […](seria o viver a vida enquanto estamos vivos e somos eternos que eu falo?)
    Um homem livre, que racionalmente e pelo estimulo da psique estruturou uma filosofia livre de prisões conceituais para defender a importância do desenvolvimento do homem em busca da sua auto-superação.
    “Onde quer que a influência dos teólogos seja sentida, há uma transmutação de valores, os conceitos de “verdadeiro” e “falso” são forçados a inverter suas posições: tudo que é mais prejudicial à vida é nomeado “verdadeiro”, tudo que a exalta, a intensifica, a afirma, a justifica, e a torna triunfante é nomeado falso... Quando teólogos através da “consciência” dos príncipes (ou dos povos) estendem suas mãos ao poder, não há qualquer dúvida quanto a este aspecto fundamental: que o anseio, a vontade niilista, aspira o poder...” Anticristo pág. 09

    Nietzsche de uma forma bem estruturada, esculacha os religiosos, fazendo esta crítica aos teólogos que julgavam ter a essência daquilo que era eterno sobre eles e que se resumia as escrituras. Nietzsche se posicionava a estes, chamando-os de “sacerdotes da morte”. Pois anunciavam um Deus metódico, finito e limitado a dogmas e preceitos pré-estabelecidos; o que, para Nietzsche era loucura, pois não acreditava que um Ser Superior estivesse como que preso a uma caixa. (deísmo???)

    Nietzsche foi um revolucionário na filosofia e também na teologia saudável; foi audacioso no combate a religiosidade, não temeu a rejeição da sociedade que, culturalmente e por herança, estavam presas ao dogma; mas em nenhum momento na história elaborou, estruturou ou teve a pretensão de escrever uma única linha na tentativa de provar a não existência de Deus. (penso que a ideia de Nietzsche era meio que um deísmo, mas com certeza ele era ateu do deus da igreja, e ao que parece, é só este deus que existe).

    Texto de um de meus colaboradores, Matheus de Cesaro, os parenteses são meus ok?E então Edson, o que vc me diz???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de falar que é apenas um pqno trecho do texto segue o link:

      http://omundodaanja.blogspot.com.br/search/label/Artigos%20Matheus%20De%20Cesaro

      Excluir
    2. Edu, respondi a seu comentário lá no blog viu? rsrs Não foi bi´logo, foi Freud rsrs

      Excluir
  99. Edu, veja o que a Gui disse:

    "Estou mais próxima da verdade sobre Ele, pois o vejo como um ser pleno de amor, misericórdia, longanimidade, etc."

    Compare com a sua fala:

    "Sinto em lhe informar que o Deus que você conhece hoje é tão distante de Deus quanto o era o "Deus pentecostal".

    Vai me dizer que isso não se trata de uma certeza desprovida de humildade?

    Posso até concordar com você, mas minha surpresa é que afirmações como essas não condizem com seu perfil de teologizar. Sem dizer que contradiz outros pontos que você mesmo defende.

    Desculpe por pensar que você estava sob efeito do vinho. Seria então o efeito da sesta, sagrada nas tardes de domingo? rsrsrs

    ResponderExcluir
  100. Anja, lembre-se da fala do Edson e minha e sua e do Gondim: todo poeta tem permissão divina para mentir rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  101. mas com certeza ele era ateu do deus da igreja, e ao que parece, é só este deus que existe Matheus de Césaro, citado pela Anja.

    Não entendi bem o que o Matheus quis dizer com isso, mas não é creio só o "deus da igreja" é o que existe.

    ResponderExcluir
  102. DONI,

    sobre meu comentário para a GUI e sobre sua pergunta

    Vai me dizer que isso não se trata de uma certeza desprovida de humildade?

    olha, quando eu escrevi não era essa minha intenção. Ou era, e meu subconsciente me pregou uma peça...rss

    De qualquer forma, se eu pensasse antes de falar, eu não diria isso para um "pequenino do Senhor", mas esse não é o caso da GUI.

    Logo, logo ela aparece com toda a sua veemência pentecostal me passando um sabão daqueles...rssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De qualquer forma, tenho que admitir que estou afirmando algo do qual eu realmente não posso provar, ou seja, que o "Deus da Gui" não é Deus, mas apenas uma "face". Mas creio que dá para provar com argumentos lógicos que o deus javé dos antigos hebreus é tão verdadeiro quanto Marduk dos babilônios.

      Excluir
    2. Ou ainda, foi o meu "lado lobo" se manifestando...(vide o novo texto do Levi) rs

      Excluir
    3. rsrs Edu estas fala é minha! os parenteses fui eu quem add eu disse isto ora!

      Excluir
    4. Na verdade Edu, o Matheus quis provar que Nietzsche não era ateu, o que de certa forma vejo com uma certa lógica, mas penso eu (e é opinião só minha), que poderíamos denomina-lo deísta (será?).

      Mas então Edu, no texto do Matheus, os parenteses são meus e não fazem parte do texto dele viu? rsrs

      Excluir
    5. ops, Anja,

      perdão pela minha falta de atenção; por favor, peço-te, ó ser alada que habitas os céus e que tens acesso direto ao Grande Trono Branco; ser híbrido, aberta que és ao côncavo e ao convexo, não me lances para fora de tua presença...

      Excluir
    6. hahaah ser híbrido (de carnes e sonhos e algo mais...)aberta ao côncavo e ao convexo... Edu, vc arrasou! haha Jamais o lançarias fora de minha presença! kkkkk

      Excluir
  103. Ninguém reparou na paráfrase que fiz da (suposta) carta de Paulo aos romanos né?

    ResponderExcluir
  104. Que a busca por novos caminhos os mova, as perguntas sem respostas vos inquietem, mas, que humildemente possais entender que não possuis a verdade de vossa existência. Não vos conformeis com o mal deste mundo (selá), mas antes, que a renovação constante de vosso entendimento seja a força motriz que vos transforme e assim, experimentareis o quão bom, agradável e perfeita é a força volitiva de vossa natureza humana.

    S. Noreda Angelus, cap.1, verso 2.

    ResponderExcluir
  105. Gil, depois que o Edson responder sua pergunta, vou responder também, darei minha opinião pessoal e intransferível! rsrsrs

    Cadê o Edson Noreda Somu provocador Moura? rsrsrs

    ResponderExcluir
  106. Oi Arcanja minha flor, desculpa aí minha ausência, é que estou com o Marcio aqui em casa e tenho que cozinhar pra ele. Mas vou sim responder à pergunta do Angelo:

    É infinitamente mais fácil ser crente, ou acreditar em Deus, pois na maioria das vezes o crédulo não faz perguntas enquanto o ateu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Noreda há controvérsia meu caro

      olha o que Miradinha me disse:


      Gilberto,

      O ateu não necessita provar que Deus existe. Ele simplesmente não acredita em sua exitência, quem acredita nele é que ten de provar que ela existe.
      Eu não acredito e minha afirmação basta.

      Excluir
  107. O Noreda sabiamente se ausentou para que os ateus de deus aqui presente (inclui eu) estivesse discutindo o que o Noreda afirmou lá em cima kkkkk

    ResponderExcluir
  108. Edu estou entendendo mal ou você acaba de afirmar mesmo que inconsciente que a melhor forma de encontrar-se com Deus é através da comunidade?

    ao afirmar

    O mais importante mesmo é admitir que o "Deus que caminha conosco" é só nosso, único e intransferível, sabendo no entanto que ele está longe de ser de fato, Deus.

    ResponderExcluir
  109. Gilberto meu caro, o Mirandinha explicou muito bem o que é ser ateu. O que ele quis dizer é que, quando a questão em pauta é religião e fé, cabe ao crente provar a existência de sua entidade enquanto que o ateu, observador do mundo real, não se preocupa em fazer com que o crente creia que deus não existe, pois os fatos batam.

    Já o que eu digo a respeito da tua pergunta é:

    É mais fácil ser crente (não estou excluindo os teólogos que fazem uma ginástica danada para provar que Deus é conosco), pois, para a questões da existência, origem do universo, sentido da vida e afins, o que o crente faz é jogar para o degrau de cima enquanto o ateu se atola nos estudos para no final ficar mais confuso ainda com tantas teorias acerca da origem. Logo, é mais fácil praticar o suicídio intelectual e acreditar que tudo teve origem a partir de Deus, do que crer que tudo se deu a partir do nada.

    Não sei se consegui me expressar bem, mas é basicamente isso.

    ResponderExcluir
  110. Gilberto, gosto muito desta frase;

    "Sei que quando descobrimos uma gota de verdade no meio de um oceano de confusão, precisamos estar duas vezes mais vigilantes, dedicados e corajosos, mas, se não praticarmos esse hábito de colocar à prova tudo que nos foi "ensinado", se não exercitarmos o ato de pensar fora da gaiola, não poderemos ter esperança de resolver os problemas verdadeiramente sérios com que nos defrontaremos. Corremos o risco de nos tornarmos uma nação de patetas, um planeta de idiotas, prontos para sermos ludibriados pelo primeiro Valdomiro Santiago que cruzar nosso caminho." Edson Moura

    ResponderExcluir
  111. haha Fala pro Marcio que tô mandando um bjux pra ele e que ele não comentou nenhum dos textos que pontuei ele e eu magoei!!! rsrsrs

    Então Gil, é isto! Pra ser crente basta crer, pois é tudo pela fé! Me lembro de questionar para mim mesma (pq ousar questionar a bíblia era sacrilégio)sobre Abrão querer matar o próprio filho e pedido de deus para que o deus onisciente visse se Abrão, o amava; e 2° os teólogos, esta era a forma de deus mostrar para Abrão o quanto Abrão o amava e "não sabia"! Tem lógica? Jó, Jonas, Moisés, David, Etc. Tudo questionável, mas, se vc questiona, sua mente é carnal e vc está em pecado!

    Veja só nestes exemplos: Jó: alvo de uma briga besta entre o diabo e deus, e quem saiu perdendo? APENAS JÓ! ficou pobre, doente, perdeu todos os filhos de uma só vez... aí vc vai falar que deus deu outros né? mas um filho substitui outro? NÃO!

    JONAS: 3 DIAS NO VENTRE DE UM PEIXE... respirava o que? comia e bebia o que??????

    MOISÉS conseguiu mudar o imutável, né verdade? pq a bibra fala que deus não é homem para que se arrependa e não muda, mas Moisés após ficar 40 dias contendendo com deus, fez deus mudar de ideia né verdade? Sem contar que Moiéses plagiou dos Sumérios os mandamentos que ele (muito esperto) disse que foi deus quem lhe deus!

    DAVID: o que a lei diz sobre o adultério? Muerte a ambos! mas deus, não só perdoou o adultério de david, como também perdoou seu homicídio!

    e por aí vai... Então, os teólogos, se contorcem para buscar explicar o que não tem explicação e a explicação furada (pra não dizer fudida) que conseguem, temos que simplesmente aceitar pela fé!

    Sem contar no desespero e na dor que é descobrir crer (não só eu, mas o And tb) por tanto tempo em algo que é tão ilógico e ainda se doar como eu me doei ( e olha que eu sei doar viu? rsrsrsr), e o medo que bate de estar fazendo tudo errado de novo? Por isto hoje Gil, eu olho bem o terreno onde piso, e, a crença (e=na religião e no deus da igreja)é um lugar onde não mais consigo pisar, pois não tenho mais fé para crer, e a fé não serve de base para descrença! rsrs

    Ufa! falei pra caraleooo srsrsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edson, te achei no face e add vc viu? rsrs

      Excluir
    2. Em tempo: Edson, Marcio, Edu, Gil... olha o que um cara comentou no meu blog e olhem a resposta que dei a ele (vo9u postar o que ele disse, mas olhem lá no blog e comentem tb):

      http://omundodaanja.blogspot.com.br/2012/06/o-pecado-involuntario.html

      Marcio Mendes disse...
      Tudo é questão de fé conforme Hb 11:1 se você num crê, paciência.

      Viva o DEUS ventre!

      SOLUS UMBIGUS!


      Sem contar um pé no...... que ficou me chamando de mente carnal etc... só faltou falar que sou a encarnação do mal! rsrsrs

      Excluir
    3. Para descrer é necessário muito mais argumentos que simplesmente FÉ! Né mesmo Marcio e Noreda? rsrs

      Excluir
    4. eu tenho entendido anja até porque tenho acompanhado sua fala aqui na confraria e os desencontros ou encontro que teve pelos caminhos. É como temos falado aqui a bíblia mal interpretada ou cegamente(literalmente) transforma em uma arma de destruição da própria alma e da verdadeira imagem de Deus!

      Excluir
  112. Eduardo, então quer dizer que a física quântica trabalha desse jeito? Ou seja, o gato pode estar vivo ou pode estar morto?

    Se entendi direito, esse pessoal nunca vai errar porque não haverá outra resposta: ou ou veneno matou o gato porque foi acionado o dispositivo, ou o gato está vivo porque o dispositivo não funcionou.

    Se é assim mesmo "bela roba" esses "físicos quânticos, como diria meu avô!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Bela roba" João meu querido a quanto tempo não ouço isso ouvia dos meus avós e de meus pais italianos...

      Excluir
  113. -"Se Deus está em nossa psique, e se nós criamos um Deus segundo os nossos desejos inconscientes, logo, ele não existe de fato. Mas, como sou um ser de sentimentos e pensamentos ambivalentes, como o mestre Leví bem salienta, Deus existe artificialmente em cada um que assim o quiser possuir...o que faz de Deus a maior criação humana pois, depois de criada, a criatura (Deus) ganhou vida própria, e, como um vírus que se aloja em seu hospedeiro, vai consumindo-o e não permite (na maioria das vezes) que o seu criador o destrua."

    Por isso digo que foi dolorosa minha desconversão até minha total incredulidade. Não vou dizer que não trago coisas boas dos tempos em que era crente, ora, aprendi a dar nó em gravatas (risos). Estou brincando, trago sim muitas coisas boas, muitos amigos que, mesmo me fulminando com seus olhos crentes, ainda insistem em caminhar ao meu lado. O que fiz foi jogar fora um fardo que não deveria nunca ter carregado, a saber, o fardo do pecado.

    Acredito que ninguém aqui sinta culpa por pecar, exceto a Guiomar (minha flor), os outros, se, assim como eu, praticam atos que outrora eram vistos como pecados irreparáveis, vivem uma vida que, segundo Ariovaldo ramos, não condiz com o comportamento cristão. Existe um comportamento cristão?

    No meu caso por exemplo:

    Moro com uma mulher de vinte anos (e já tenho 33), que também gosta de meninas, o que para mim é perfeitamente aceitável e até lucrativo pois ela traz sua amigas para nós "brincarmos" juntos. isso não faz de mim um pecador miserável. Ou faz? Quem aqui tem coragem de dizer que eu estou errado? Quem dos homens desta confraria nunca cogitou a hipótese de ter duas mulheres em sua cama? (ao mesmo tempo).

    A diferença é que levo a cabo todos os meus desejos e fantasias, sexuais ou não, não importa, vivo feliz, sentindo o máximo do prazer e também proporcionando o mesmo. Sei que minha velha mãe se escandaliza com isso, mas volta e meia tento convencê-la de que sou o mesmo Edson de sempre, apenas aproveito da maneira que melhor me convêm as oportunidades que a vida me deu. Minhas filhas me entendem, mas boa parte dos meus amigos me olham com ira, o que sei que é perfeitamente normal, pois como dizia Sartre, "O inferno são os outros".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. agora a anja vai te eleger o orientador espiritual dela kkkkk

      Excluir
    2. Moro com uma mulher de vinte anos (e já tenho 33), que também gosta de meninas,(Edson)
      Edson, vc mora onde mesmo? hahahahaha

      Deus a maior criação humana pois, depois de criada, a criatura (Deus) ganhou vida própria (Edson)

      É o que eu digo: a criatura criando seu criador! rsrs

      Excluir
    3. Gil, orientador espiritual? hahahaha! boua!!!!!!!!!!kkk Edson, vou trazer um tema em minha próxima postagem que faço questão absoluta de sua presença no debate viu? rsrs

      Excluir
  114. Anjinha (caída), vou add você no face, mas não prometo que estarei sempre por lá, pois considero o Facebook a revista "Caras" dos pobres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha mas é melhor (e muito) que msn rsrsrs

      Excluir
  115. Putz, é um trabalho dantesco ler todos os comentários. E simplesmente não há necessidade de responder à todos, uma vez que alguns, quase todos, são perfeitos e por incrível que parece não fogem da temática proposta.

    Edu, seus comentários são corretos, mas quando digo que ateus ajudam de forma mais "paupável", ponho sempre um "Alguns". O que digo é que, nunca um ateu vai orar por uma pessoa que está em miséria financeira por exemplo. O que ele pode fazer é meter a mão no bolso e sacar uma nota de 100 pratas para comprar uma cesta básica. mas tem os ateus que não ligam para isso, ignoram os famintos, assim como muitos crentes que acreditam que seu mundo não escapa das paredes da igreja e que o infeliz passa fome é por que é pecador, enquanto o ateu acha que ele é apenas burro e não soube lidar com sua grana.

    ResponderExcluir
  116. Sei não Anja. Gosto mesmo é de um "cara a cara". Face book esconde imperfeições que depois de descobertas nos fazem bloquear a pessoa. Simples assim.

    ResponderExcluir