quarta-feira, 9 de maio de 2012


ANENCEFALIA

 
             Acalorados debates ocuparam espaço nas mídias durante a semana que passou acerca da votação concluída pelo Supremo Tribunal Federal que autoriza médicos a atender gestantes de bebês sem cérebro no seu desejo de abortar ou, como queiram, interromper a gravidez.  
            A Igreja Católica e outras instituições da sociedade civil manifestaram sua desaprovação ao que consideram mais uma interferência do judiciário em temas afetos ao legislativo. Essa questão é apenas um aspecto da decisão do Supremo, o grande dilema, contudo, o mais relevante, certamente, é o aspecto moral da decisão, assim como aquela que definiu como legal um núcleo familiar formado a partir de duas pessoas do mesmo sexo, o chamado casal homo afetivo.
Sabemos há algum tempo que existe intensa atividade sob interesses obscuros por parte de minorias da sociedade que exercem lobby junto a autoridades dos três poderes na tentativa de aprovar a prática indiscriminada do aborto propagando o direito da mulher sobre o seu corpo. E naturalmente essa última decisão do STF foi recebida pelos “portadores do espírito do Faraó e de Herodes” como uma vitória em sua luta e o prenúncio de breve conquista da legalização do assassinato de indefesos.       
Reitero que o problema está no âmbito dos valores morais de uma cultura, e a nossa foi construída a partir de bases judaico-cristãs a qual atualmente militam para desconstruí-la apagando da memória das gerações em formação os conceitos do cristianismo. Não quero aqui entrar no mérito da aceitabilidade ou não do aborto de anencéfalos, pois acompanhando os debates me veio a memória não os sintomas que se quer anular sob nosso ônus, mas causas e essas nem de longe vem a baila. Estão escondidas da sociedade guardadas a sete chaves.
Poucos tomaram conhecimento do grave desastre ambiental provocado em Paulínia-SP que obrigou dezenas ou centenas de munícipes a abandonar suas propriedades rurais simplesmente pelo fato de que a Shell Química instalou uma fábrica de “organoclorados” herbicidas altamente tóxicos cujos resíduos quase indestrutíveis penetraram no lençol freático e inutilizaram milhares de acres de terra e fontes de água pelos próximos quatro séculos. Além disso, cerca de sessenta trabalhadores dessa indústria morreram de câncer por contaminação no ambiente da fábrica. Ainda hoje depois de anos existe pessoas residindo em hotel porque não tiveram soluções na justiça e nem puderam retornar às suas propriedades.
Não sei quantos de nós estamos lembrados da “síndrome da talidomida” que na década de 50 produziu a chamada “geração talidomida”, bebês que nasceram em todo o mundo com má formação por conta do que seria um simples medicamento contra enjoo. Assim como esse terrível medicamento, hoje, agentes químicos usados como herbicidas, agrotóxicos, conservantes de alimentos, corantes, vêm causando males sem conta a saúde da população, para não citar um sem número de medicamentos, tudo legal, que mais mal produzem do que curam. Por que não se fala de quantas mães e pais estão contaminados por toda essa parafernália química comercializada livremente a qual como a talidomida é causa de deformações congênitas em fetos? Não, não se fala o ente “mercado” não permite, sua dinâmica e lucro são invioláveis.
Conclusão: nossa sociedade vive uma embriaguez que lhe consumiu o cérebro, tornou-a anencéfala para enxergar e resistir a realidade que o “mercado lhe impõe.”


Por Jair Vieira da Rocha.













205 comentários:

  1. Pr Jair(meu irmão, por parte de pai e mãe rsrs). Este é um pastor para quem tiro o chapéu. Se envolve com o carente, de todas as formas possíveis e não fica no blá blá blá, corre atrás do que lhe é possível para mudar a situação das comunidades com quem trabalha duro, e consegue levar outros a enxergar e a se doar também.

    ResponderExcluir
  2. De cara o aborto puro e simples no Brasil tem uma forte resistência, então a tática é ir comendo pelas beiradas. Isso faz parte do movimento de desconstrução globalista, neste mesmo bojo estão os homossexuais, pedofilos e tudo que é abominável ao nosso Deus.
    Adêmicos Alberto Giublini e Francesca Minerva, publicaram um artigo polêmico na Revista de Ética Médica, em março de 2012.
    "Segundo eles, não há grande diferença entre o recém-nascido e o feto, portanto acreditam ser lícito e moralmente correto matar tanto fetos como recém-nascidos. Para eles, a decisão sobre o direito da criança viver ou ser morta cabe aos pais e até aos médicos.
    A justificativa é que “nem os fetos nem os recém-nascidos podem ser considerados pessoas no sentido de que têm um direito moral à vida”. Sendo assim, o “aborto pós-nascimento” deveria ser permitido em qualquer caso, tratando-se mais especificamente das crianças com deficiência.
    Eles vão mais longe: quando o “recém nascido tem potencial para uma vida saudável, mas põe em risco o bem-estar da família”, também deveria ser “eliminado”.
    Segundo o blog Caminho Alternativo:
    "Recentemente, o Ministério do Trabalho grego incluiu na categoria de “invalidos” os pedófilos/pederastas, por mais que o Governo grego o negue, ao conceituar deste modo os pederastas, estes poderiam receber uma compensação econômica. Os demais inválidos a recebem. Por exemplo, os cidadãos que sofreram um transplante de coração têm direito a até 80% de seus orçamento. Para os pedófilos, se trataria de 35%. Quase a metade. O que significa que recebem mais que alguns trasplantados que ficaram diminuidos em distintos graus para o trabalho.
    A pedofilia é o complemento da agenda gay para o mundo, o doutrinamento ao homossexualismo possui embutido mais perversão do que muitos podem imaginar. E a fonte dessas agendas são as mentes que controlam o mundo e usam a mídia, os governos e a ONU para convencer as pessoas que o comportamento homossexual deve ser copiado.
    Essas “autoridades” espanholas dizem não saber o motivo do aumento dos casos, mas quem está ligado aos fatos percebe como eles conseguem perverter a sociedade. É tudo feito através da mídia, usam programas de TV, jornais e revistas para injetar ideias pervertidas no seio familiar e destruir os valores morais e éticos".
    Como bem disse o Pastor tem coisas que a mídia não divulga maciçamente, não se debate, porque não é ser interessante no momento. Primeiro se instala o caos, depois apresenta a solução que mais convém.
    A ONU esta preparando uma verdadeira constituição ambiental para o mundo. Hoje para se falar de qualquer questão temos que ver quem esta por traz da desconstrução moral e ética, o lob que se faz junto ao governo Brasileiro é muito grande e encontra solo fértil.
    Vivemos dias de brutal mudanças na terra, como nos dias de Noé, que Deus abrevie esses tempos.
    Maranata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk eita viagem!!! saint D'aime é? rsrs

      Excluir
  3. Eliane, fico muito feliz tendo-a aqui. Sei que você sabe do que está falando, seus oito anos trabalhando dentro da Câmera dos Deputados em Brasília, lhe dão credibilidade.

    Vamos voltar a comentar.Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Gente deixa eu postar um semi-spam aqui okay? é que encontrei um link com diversos (500 ao todo)e-book's p/ download gratuito entre eles livros acadêmicos, os livros obrigatórios da fuvest, e... são muitos autores, compensa dar uma olhada na biblioteca do meu blog:

    http://omundodaanja.blogspot.com.br/2011/05/livros-de-teologia-e-filosofia-para.html

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Poxa! Então estamos vivenciando um futuro trágico para o mundo? Homossexuais querem mesmo é pedofilia?
    Só falta alguém dizer que comunista come criancinha!


    Guiomar, agora em se tratando do artigo que voce postou, achei bacana sim viu? Meu comentário foi em relação a esta afirmação absurda de agenda gay, perversão e de que a pedofilia é o complemento da agenda gay para o mundo!!!! Poxa! aí é desesperador mesmo! desanima qualquer um ler um comentário deste!

    gays são pedófilos, comunistas comem criancinhas, papai noel existe e fadas madrinhas também! aff

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anja_Arcanja - Respeito sua forma de pensar e de ver as coisas, mas se vc for ver como se move esses movimentos (com congressos anuais)talvez as minhas colocações passem a fazer algum sentido, ou talvez se vc tivesse tido acesso a documentos que tive. Isso não surgiu agora, as coisas são implantadas pouco a pouco. De uma olhadinha pra traz e veja como se comportava a sociedade nos anos 80 e 90 e sucessivamente... o que é facilmente aceito hoje não o era décadas atras. Isso não surge do nada, a mídia em muito contribui pra isso (para o bem e para o mal), onde até pouco tempo a TV era o único meio de lazer e formação de opiniões, os jornais era para poucos, já que poucos tinham o abito de ler. Aprofunde mais no assunto, veja os dois lados da moeda, procure os resultados da CPI da pedofilia, ai vc vai entender direitinho. O meu ponto de vista é sem duvida cristão, contudo não me queira mal, é só o meu ponto de vista. "Só se tem vergonha de mudar quem não pensa" Chico Anísio. É por isso que quando me provam que estou errada não tenho o menor problema em mudar. Isso não me faz menos inteligente. Numa democracia temos liberdade de opiniões, assim como vc eu tbém tenho, respeitar é o dever de ambos por mais que discordemos dela.

      Excluir
    2. Pois sim Eliane!

      Quando retruquei seu comment (na verdade bem foi boa cutucada) é exatamente por saber do que estou falando! Esta conversa de gay e comunista papar criancinhas é conversa pra boi dormir! Vou postar um poema que fiz pra uma amiga minha talvez voces (me refiro a todos) percebam o porque de insistir que sei do que falo!

      O amor da pele branca e morena

      Vem, beije-me e deixe-me toca-la
      Vem… toque-me e deixe-me beija-la
      Sinto no rubor de tua face todo teu tesão
      Asas… corpo… curvas e seios…
      Com prazer intenso nos entregamos
      Quando tu me tocas a vulva e eu teus seios
      Há… as cores mudam, meus olhos cintilam
      Tua pele branca estremece em arrepios…
      A minha morena estremece em desejos
      Logo somos uma em duas… duas cores em uma…
      A nesta mistura nos fundimos em amor e carinho
      Uma a outra nos entregamos…. Completamos-nos
      Deleitamo-nos e o gozo vem! Intenso numa mistura única de cores
      De asas… de desejos… eu anja tu Lilith, eu Lilith tu anja
      Eu morena, tu branca… eu e você em duas, uma…

      Anja… Lilith…


      Anja_Arcanja®


      O link da foto pra quem quiser ver (não é foto pornográfica não tá?)

      http://anjaarcanja.files.wordpress.com/2012/03/novapasta.jpg?w=400&h=300

      e o link do blog onde está postado o poema (fiz este porma para uma amiga minha pastora bacharel em teologia pelo mackenzie e mestrando em ciencias da religião pela faculdade metodista)

      http://anjaarcanja.wordpress.com/2012/03/31/o-amor-da-pele-branca-e-morena-um-poema-bissexual/

      Excluir
    3. A foto é minha e dela mesmo, mas apenas de costas

      Excluir
    4. ERRATA: (fiz este poema para uma amiga minha pastora, bacharel em teologia pelo mackenzie e mestrando em ciencias da religião pela faculdade metodista)

      Excluir
    5. É uma amiga muito, mais muito íntima!

      Excluir
    6. Outra pergunta Eliane:
      baseada em que voce afirma que seu ponto de vista é "sem dúvida CRISTÃO"(???)

      Excluir
    7. O verdadeiro cristão entende, crê e aceita o absoluto de Deus.
      “O Senhor é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela” (1 Sm 2.6)
      Portanto a vida é um dom (presente) de Deus, seja de que maneira for, só Ele tem o poder sobre ela, embora muitos se apropriem disso. Sou mãe e se eu carregasse no meu ventre um filho anencéfalo não tiraria e quando Deus o chamase ele(a)teria um enterro descente.
      Romanos 1:24-28
      "Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
      Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.
      Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
      E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
      E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;" Não sou eu quem digo e sim a palavra de Deus.
      E assim todas as outras observações, Deus é imutável e absoluto, quem se molda a Deus é o homem, mas o que querem hoje é moldar Deus ao gosto do fregues.
      Deus não precisa ser aceito por ninguém, esta ação parte Dele. Ele é e pronto.
      Existem varias religiões que aceitam essas praticas, posso não concordar só respeitar.
      Agora querer que cristão encare estas praticas como sendo natural e dizer que Deus aceita, isso é só para os incautos que não leem a Bíblia. Por isso posso afirmar com segurança que tenho base cristã.

      Excluir
    8. Eliane, nem dá pra continuar a rebater seus comentários, pensei que voce fosse mais esclarecida, já que a Guiomar lhe endossou com tanta ênfase!

      Esta decoreba que voce citou de nada vale querida!

      Excluir
    9. Ser esclarecida no caso é concordar com vc, lamento, minhas posições são bem claras perante a vida.
      E só para esclarecer, o que cito acima é Bíblia ela só tem valor para um cristão que a tem como regra de fé e pratica.
      Quanto a Guiomar ela me conhece a muito tempo, foi ovelha dela e ela continua sendo minha pastora querida.
      Acho que vc deveria ouvi-la com mais atenção, te fara muito bem.
      Numa coisa concordo com vc, continuar esse debate com vc não vai levar a nada, temos posições antagônicas sobre este assunto.

      Excluir
    10. Eliane, quem disse que não a ouço? Esta bíblia que vc cita querida, eu conheço e muito bem e nem por isto encontro nela algo que condene minhas práticas, ao contrário, encontro nela muita coisa que condenam suas práticas querida!

      Um abraço e de fato achei seu atacamento ao texto, desconexo, transloucado e preconceituoso! O texto não traz à pauta esta tal agenda gay, aliada a pedofilia, duendes, fadas e comunistas que comem criancinhas que só homofóbicos creem. Não consigo imaginar de onde foi que voce tirou isto! Opa, esqueci, voce teve acesso a documentos especiais né? Será que voce também não teve acesso aos documentos da CPI do cachoeira também não? há querida... tenha dó né?


      Suas posições não são a favor da vida coisa nenhuma e sim anti-vida ou contra a vida!

      E este não foi o exemplo de CRISTO, ou seja, suas posições não são cristãs!

      NÃO PRECISA CONCORDAR COMIGO NÃO! MAS BASTA NÃO CRER EM DUENDES

      Excluir
  7. Olá Gui gostei do texto o(s) assunto(s) é polêmico

    Quero agradecer que desta vez no texto foi citado a Igreja Católica e então me sinto mais em casa rsrsrsr

    Referente ao aborto penso que quando entramos no campo da vida e da morte esta decisão, ou estas decisões, pertencem a Deus.

    É comprovado que o aborto não faz bem para a mulher causando efeitos físicos e efeitos psicológicos. As mulheres sofrem de PAS (Síndrome Pós-Aborto) Sem contar que o feto é o ser mais indefeso e inocente que existe.

    Minha esposa perdeu nosso primeiro filho em um aborto espontâneo com 7 meses de gestação e os efeitos são drásticos, isso porque foi espontâneo imagine então forçado.

    Trabalhei um tempo como assessor de um Deputado e é impressionante o lobby que existe por de traz do aborto. E pasmem! A maioria deles são homens! Empresas e entidades que investem pesado para liberalização ou descriminação do aborto.

    No caso da anencefalia o receio é abrir uma precedente perigoso para no futuro optar somente pelos fetos que nós achamos normais ou perfeitos.

    O que me chateia como católico é que o aborto virou uma bandeira de defesa à vida e neste caso apenas quero acentuar o que o pastor jair disse que existem tantas outras formas de injustiça, desrespeito à natureza e ao ser humano que tem tirado tantas vidas e que a igreja se cala por conveniência porque depende do poder público já que mama na "teta da vaca" para manter suas estruturas e outras coisitas mais...

    e por fim já que este assunto está sempre aparecendo aqui sobre a definição legal um núcleo familiar formado a partir de duas pessoas do mesmo sexo, o chamado casal homo afetivo.

    Eu não gosto nem de falar deste assunto. Acho constrangedor ficar comentando sobre um decisão pessoal de alguém, uma opção que alguém fez e que intransigentemente nós os religiosos principalmente ficamos analisando se eles podem ou não ser o que querem ser? Já houve tempo que ficávamos dizendo que negros não tinha alma, que coisa chata e que falta de amor pelo próximo. Nem quero comentar aqui o absurdo de falar que são pedófilos. Aí já é o fim do caminho mesmo!

    ResponderExcluir
  8. Tema excelente mais também muito intrincado. Particularmente, posso dizer que ainda estou longe de formar opinião a respeito.

    Quando ouço autoridades médicas respeitadas manifestando opiniões contrárias ao aborto de fetos anencéfalos, expondo inclusive razões convincentes, no meu íntimo me convenço que sou contra.

    Quando ouço depoimentos, como por exemplo, de uma mãe que mesmo depois de ter diagnosticado o problema em sua filha, decidiu dar continuidade à gestação. E mesmo depois da morte da criança com menos de dois anos, afirma com firmeza que sua decisão valeu a pena. Talvez todos conhecem a história, mais só para constar, veja o que ela disse:

    “Deixei a gravidez seguir. Não importava se ela ia nascer e ficar um minuto ou um segundo de vida comigo. O importante era deixar ela viver o tempo dela. Minha felicidade era tanta que eu nem sei explicar o quanto. Eu vivia cada segundo dela, aproveitei mesmo o tempo junto dela. E Deus foi tão generoso que deixou ela comigo por um ano, oito meses e 20 dias"

    Ao ter conhecimento de algo assim, pelo menos no meu caso, não tenho como manter a frieza para manifestar-me a favor da interrupção da gravidez. No meu íntimo sou convencido que não apoiaria tal atitude.

    Quando ouço autoridades acadêmicas projetando um futuro sombrio a curto prazo, no tocante à muitas práticas polêmicas no que diz respeito ao direito à vida, e que este tipo de lei é apenas um ensaio para outras que virão a reboque, como por exemplo, a interrupção em casos onde o bebê é diagnosticado com qualquer outro tipo de deficiência, me manifesto prontamente contrário à prática.

    Quando leio a projeção de autoridades que vão ainda mais longe, afirmando já haver num horizonte macabro o conceito de depuração de raças, que nada mais é do que o complementos de agendas como colocado pela Eliane. aí estremeço de vez. Dissipam –se as dúvidas. Sou categoricamente contra a interrupção da gravidez!

    Por que então digo que não tenho opinião formada. Porque não sei qual seria minha atitude caso o problema fosse empírico. Se instalasse em minha família. Enquanto ele se limitar ao quintal do outro, fico circulando entre os pólos sem conseguir ser conclusivo. Mas eu chego lá!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Deixando aqui também expressa minha opinião (embora perceba que o texto vai bem mais além que a questão do aborto de anencéfalos), eu ABORTARIA ASSIM QUE SOUBESSE O DIAGNÓSTICO!

    ResponderExcluir
  10. É Mari, cê falou pra eu me soltar e soltar a franga?? rsrsrs soltei!!!

    ResponderExcluir
  11. É delicado tratar de um assunto tão pessoal e ao mesmo tempo geral... Não li muito sobre isso, mas concordo com o autor, principalmente quando sei que toda essa movimentação acaba num jogo de interesses mercadológicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eúde, obrigada pela visita. Você tem toda razão, não é bom ter zelo por algo sem conhecimento. Beijo.

      Excluir
  12. Oi Jair, seja bem vindo a esse RINGUE TEOLÓGICO DE ROUNDS INFINDOS! rsrsrs

    Quero destacar algumas frases:

    1ª "...na tentativa de aprovar a prática indiscriminada do aborto propagando o direito da mulher sobre o seu corpo..."

    Creio que a prática nesse caso de anencéfalo não é indiscriminada, e que tem uma causa específica onde a mãe deva ter sim o direito de optar pela continuação ou não da gestação, afinal de contas "cada um dará conta de si mesmo a Deus", e cada um sabe onde o calo lhe aperta nesta existência que põe diante de si deveres e obrigações perante as leis.

    2ª "...o problema está no âmbito dos valores morais de uma cultura, e a nossa foi construída a partir de bases judaico-cristãs..."

    Sei que o texto procura abordar os interesses subliminares envolvidos por interesses particulares, mas questões como essa (anencefalia) estão alem "âmbito dos valores morais de uma cultura", e dizem respeito diretamente as pessoas afetadas pelo problema em voga cabendo somente a elas o direito de decisão.

    Os valores morais de uma cultura nesse caso específico não podem suplantar o direito individual motivado pela objetividade em amenizar o sofrimento das partes envolvidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Franklin,
      Eu já tinha escrito uma réplica mas como não lembrei minha senha google acho q nao foi publicada.
      Qto a 1ª "prática indiscriminada" não está relacionada ao aborto de anencéfalo mas a tentativa de aprovar uma lei que autorize o aborto por qualquer motivo.
      2ª è preciso pensar que embora haja um direito pessoal de decidir, a aprovação de lei implica na garantia de direito pessoal que fatalmente afeta o conjunto da sociedade mesmo que no aspecto de conceitos morais, portanto a decisão de um poder que não representa a voz da sociedade, é no mínimo temerário.
      Por fim escrevi que não estava me posicionando na questão do aborto de anencéfalo mas nas causas geradoras de deformidades.
      Abraço
      Jair Rocha

      Excluir
  13. Toda teia de aranha, tem suas ramificações...
    Não nos atenhamos ao homossexual, mas aos interesses políticos em cima da espécie, acho que é isto que está em pauta.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Uai Gui eu desde o começo percebi que esta não era a pauta, por isto achei desconexo o comentário da Eliane, mas voce ainda o endossou e a chamou pra continuar, e agora como fica? Ela cita um monte de versinhos bíblicos pra dizer que sou pecadora e não vou "herdar" o tal reino dos céus e voce? também pensa o mesmo?kkkkkkkk

    Gente, me poupe né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anja, o texto trás o tema da "anencefalia", no entanto, foi evocado os interesses políticos sobre a homossexualidade para respaldar o tema, e Eliane se ateve a homossexualidade. É um direito dela, isto não é incomum na nossa confraria.

      Beijo.

      Excluir
    2. Há Gui... faça-me o favor né?

      Mas voce não respondeu minha pergunta né?

      Excluir
  15. Gui, texto maravilhoso e bem abrangente. Nessa questão específica acho que deve ser dado ao casal o direito de decidir sim. Não estamos falando de obrigatoriedade do aborto mas dessa possibilidade e acho que ela é libertadora para os que atravessam um sofrimento desse. Tenho uma amiga que decidiu levar a gravidez á diante e não se arrependeu. Teve a filha nos braços por um ou dois dias e sentiu-se bem, mas há pessoas diferentes. Não podemos mesmo levar para o lado da moral cristã, nem todos podem vivê-la, não é para todos. Então que os cristãos escolham não abortar e deixe os demais fazerem conforme a sua própria sentença.

    Abraços amiga! Fica com Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Mari, "nem todos podem vivê-la." É necessário a graça de Deus, com certeza. Sei que Deus não vai punir a alguém que tomou esta decisão, mesmo equivocada. Somos frágeis demais para tomarmos decisões muitas vezes mais fáceis do que outras que prejudicam realmente a a nossa vida.

      Beijo.

      Excluir
  16. Mas esta Confraria está com a bola toda, já tantos comentários no primeiro dia de postagem??? deve ter sido os bons ares que a nossa Anja Rebelde nos trouce. Gui, hoje não vou conseguir comentar, amanhã eu volto. Mas já vi que o tema é polêmico.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. O amor e a dor por um futuro que não virá

    Jung Mo Sung
    (Diretor da Faculdade de Humanidades e Direito da Univ. Metodista de S. Paulo.)


    O que acaricia uma mulher recém-grávida quando passa as mãos sobre a sua barriga que ainda nem começou mostrar sinais? Na sua imaginação, é o seu neném que ela acaricia; mas se olharmos friamente, esse embrião ou feto ainda não desenvolveu órgãos e o sistema nervoso para que pudesse ser chamado de neném. No fundo, a futura mãe acaricia o futuro que deseja. Ela sabe que carrega dentro de si o seu filho ou sua filha, mesmo que ainda não é, porque a realidade não é feita somente do que é no ato, no momento, mas também aquilo que pode ser, a promessa que o presente carrega dentro de si. Aristóteles já nos ensinou que o que chamamos de real está composto do que é em ato e a potência, aquilo que pode ser.

    O amor ao futuro que pode ser e que é desejado alimenta nossa esperança. Essa capacidade de ver o que ainda não existe, de viver a vida como se o futuro deseja já estivesse presente mesmo que de modo invisível, tem a ver com a fé. Essa articulação entre o que existe e a promessa do que pode ser melhor é uma característica do modo humano de conhecer e viver.

    Em tudo na vida, desde a gravidez até lutas sociais e políticas revolucionárias, passando por situações cotidianas como sair de casa para ir a cinema, vivemos essa "mistura” entre o presente e o futuro e, portanto, também o passado.

    O debate em torno da permissão ou não da interrupção da gravidez de um feto anencefálico tem muito a ver com essa perspectiva do futuro. O STF decidiu que um feto sem cérebro, por não ter possibilidade de viver após o parto, não é uma vida humana e, portanto, a interrupção da gravidez não se caracteriza como aborto. O que estava legalmente em discussão não era o aborto, mas se fetos com essa anormalidade são ou não portadores de vida humana, isto é, se tem possibilidade de se tornarem ou se realizarem o seu potencial de ser humanos.

    As mães que decidem levar esse tipo de gravidez adiante, provavelmente, fazem isso por amor ao que poderia ter sido! Desejam viver com amor, no presente, o futuro que não poderá acontecer. Mesmo que isso seja por curto tempo e carregado de dor e angústia por saber antecipadamente do final triste. As mães que preferem interromper, provavelmente, fazem isso por sentir que a dor da interrupção do futuro desejado é demasiada para suportar. Preferem interromper a gestação porque o futuro que se encaminha é tão triste e doloroso que o presente se torna insuportável. Não interrompem a gravidez porque rejeitam a criança, mas porque não suportam no presente a dor prevista no futuro próximo.

    Como podemos julgar essas mulheres sem passar na pele essa situação tão dramática? Se não nos colocamos no lugar das pessoas que sofrem, nossos juízos pretensamente éticos, baseados em valores pretensamente eternos, não passam de juízos moralistas. Isso vale para todos os casos em que há muita dor envolvida, casos em que nenhuma resposta dá conta de modo definitivo.

    http://omundodaanja.blogspot.com.br/2012/04/o-amor-e-dor-por-um-futuro-que-nao-vira.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em seu livro, Abby Johnson explica que mudou de lado definitivamente porque, ao realizar um aborto, percebeu pela ultrassonografia que o feto de treze semanas reagia contra o processo, retorcendo-se violentamente. A criança queria permanecer onde estava.

      Não deu para não chorar lendo esta reportagem.

      Somente na Espanha no decorrer de 210, 314 crianças foram retiradas do ventre materno a cada dia. Foram 113.031 abortos provocados durante o ano, segundo o ministério de saúde daquele país. Houve um aumento de 1.550 abortos em relação ao ano anterior. Johnson mudou de opinião e de profissão de uma hora para outra e declarou que o aborto se converteu em um vírus que está se infiltrando na sociedade. Para ela, os que FINANCIAM ou trabalham em centros que praticam o aborto deveriam se dar conta da humanidade da criança destruída.

      Excluir
  19. Gui,

    Excelentes questões o seu irmão levanta nesse pequeno(mas abrangente) texto.

    Eu, à princípio, sou contra o aborto. Isso é uma afirmação puramente racional. Ora, se é crime matar uma criança com um dia de vida, por que seria "direito da mulher sobre o seu corpo" matar fetos com um mês, dois meses e até com mais?

    Sou contra o aborto por que tenho a vida como o bem mais sagrado da existência e qualquer um que diga que valoriza a vida mas defende o aborto, ou é um cínico ou um irracional.

    Por outro lado, não sou míope para enxergar que as questões ética e morais humanas nem sempre podem ser absolutizadas a qualquer preço, exatamente por sermos seres inteligentes e emocionais.

    Quando se absolutiza uma questão moral(a negação do aborto) a favor da vida mas que produz uma resultante que vai de encontro a uma outra vida(o estado emocional da mãe de anencéfalo), a questão se torna complexa.

    Jamais eu, como homem, vou conseguir sentir o que é ter uma vida em meu ventre; fazer planos para ela, comprar roupinhas, escolher o nome e aí saber que seu filho só vai viver por poucas horas ou no máximo, em casos raros, por mais de 6 meses.

    Por isso perguntei à minha esposa qual era a opinião dela sobre o assunto...

    ResponderExcluir
  20. Ela me disse que não suportaria ter um filho nos braços por apenas alguns momentos e depois ter que enterrá-lo; seria um golpe duríssimo à sua sanidade emocional e psíquica.

    Ou seja, há horas em que a uma questão moral absoluta deve ser relativizada para o bem do próprio princípio moral absoluto, para que não seja condenado como apenas frio e legalista.

    Chego à conclusão que a mãe deve decidir ou não pela interrupção da gravidez.

    Agora, sem dúvida alguma, entidades que possuem a tal agenda para mudar os princípios morais da nossa sociedade ocidental, pode a partir daí, tentar expandir o braço dessa desconstrução para outros temas, como a prática do aborto livremente para adolescentes irresponsáveis que engravidam no pós esfrega-esfrega dos bailes funks e das baladas regadas a comas etílicos, a pedofilia e a imposição do homossexualismo a partir da censura e da criminalização dos que por princípios religiosos não o aceitam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu, concordo com você em parte. Como já passei por um aborto espontâneo, creio que para mim foi tão triste, não doloroso, como se eu houvesse enterrado o meu bebê. Eu fui a sua primeira sepultura. E isto só sabe quem vive.

      Por outro lado te pergunto: órgãos só podem ser doados para transplante após a constatação de morte encefálica e com o consentimento de parentes. RESPEITO A VIDA? O bebe encefálico, apesar da deformação trás a vida em si. Ele só não morreu, mas é ESPECIALMENTE VIVO.

      Excluir
    2. Estamos realmente como escandalizou a Anja, vivendo um fim trágico para o mundo, existem mais fios cruzados pelos fios da urdidura que imagina a nossa ignorância.

      "-A decisão do ministro abre caminho para que outros tipos de aborto sejam pleiteados?

      -Prof. Humberto: O aborto eugênico é defendido, entre outros, pelos que defendem a melhoria da raça humana e investem milhões de dólares, inclusive no Brasil, para conseguir seus objetivos. Esse é um precedente perigoso porque abre o caminho para outros tipos de aborto como de deficientes físicos, de deficientes mentais e até mesmo o aborto de crianças sadias mas indesejáveis para os grupos eugênicos. Os pobres, mulatos e negros, segundo esses grupos, são sub-raças e não devem prosperar, por conseguinte a esterilização e aborto obrigatório são instrumentos para conter essa população. "Depois de Hitler, a eugenia não desapareceu. Ela se renovou", afirma Edwin Black em seu recente livro: "A Guerra contra os fracos - A eugenia e a campanha norte-americana par criar uma raça superior"."

      Excluir
  21. Eliane,

    bom tê-la conosco, seja bem-vinda, e sua opinião é importante para a possível síntese do debate.

    Gilberto,

    Eu não quero colocar a questão sobre o prisma religioso apenas, mas sobre o prisma apenas moral, já que não acredito que a moralidade "judaico-cristã" é a única e infalível moral vinda de Deus.

    A afirmação de que só Deus pode dar ou tirar a vida eu acho filosoficamente e teologicamente fraca para defender a posição anti-aborto.

    Se pegarmos isso ao pé da letra, teríamos que admitir que todos os miseráveis que morrem no mundo pela miséria, pelas guerras, pelas doenças, assim morreram pela vontade de Deus, enquanto aquele rico que ficou ligado à aparelhos para se manter vivo, contrariamente à vontade de Deus, estaria prolongando sua vida contra a vontade dele.

    Quando algum cristão fica doente, ele ora e procura um médico, ou procura um médico e depois ora. Ou só ora e não procura médico algum (atitude bem perigosa).

    Ou seja, por que não aceitar que aquela doença que pode lhe ceifar a vida é o meio de Deus lhe matar?

    Por um fato simples: temos a consciência de que nossa vida é a coisa mais importante que temos e não queremos que um câncer a interrompa quando estamos com 30, 40, 60 ou 90 anos.

    Então, esse argumento que joga no colo de Deus todas as mortes e nascimentos no mundo, tenho-a por irracional. (no sentido não pejorativo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eduardo!
      Obrigada pela recepção.
      Quando digo que somente Deus pode tirar a vida de alguém, refiro-me a intervenção humana sobre o direito de outro.
      Não sou de forma alguma contra a medicina (ciência), pelo contrario, acho fantástico ver a inteligencia humana. Seria muita tolice minha se tiver esta posição.
      Se um cristão ou qualquer pessoa fica doente eu não seria leviana ao ponte de impedir (até a mim mesma) de procurar um médico.
      Perdoe-me se deixei tal impressão.
      Agora nada foge ao olhos de Deus, e tudo esta sobe seu controle.
      Muitas coisas não temos respostas agora, mas Deus as tem.
      Um abraço.

      Excluir
  22. Então, para mim, o único argumento incontestável para a preservação da vida é que ele é sagrada e a coisa mais importante que temos. Todos nós podemos aceitar isso, seja ateu ou crente, pois nunca vi ateus aí pela blogosfera pregando que a vida por ser fruto do acaso e não ter nenhum sentido essencial, deva ser abolida. Principalmente se for a vida deles...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. volto depois para comentar os comentários dos confrades.

      E POR FAVOR, GENTE, QUALQUER RESPOSTA A ALGUÉM, FAÇA NA ORDEM ABAIXO DO ÚLTIMO COMENTÁRIO JÁ POSTADO, PARA QUE NÃO PRECISEMOS FICAR SUBINDO E DESCENDO O TEXTO PARA ACHARMOS TAIS RESPOSTAS.

      OBRIGADO.

      Excluir
  23. Edu agradeço a pate que me toca e oportunidade de réplica rsrsrsrs

    Edu faço das minhas palavras a resposta da Elaine já dada abaixo do seu questionamento.

    Acrescento que minha visão foi além:

    Cito duas experiências pessoais e prática com minha esposa e como assessor que um dia fui.

    Cito as consequências na mulher.

    Então por favor não pegue ao pé da letra.

    Gostaria também propor irmos além do assunto sobre "o aborto" pois se tem uma coisa que gostei deste texto proposto da gui e acho que respeitando a proposta dela de concentrarmos o assunto "mas aos interesses políticos em cima da espécie" foi o fato do Jair dar ênfase a favor da vida humana em todas as formas em que ela se manifesta.

    Essa vida é dada por Deus e só Deus pode dispor dela.

    No artigo acima eu citei minha indignação justamente por se levantar uma bandeira contra o aborto e calar-se diante das injustiças (Edu esta parte você leu?)

    Porém é apenas uma proposta que penso poder enriquecer este debate.

    Se eu não estou errado no texto acima do Jair ele dá o ênfase maior à defesa da vida na sua totalidade.

    Então, nosso argumento pode ser mais teológico e mais racional e menos filosófico.

    Na prática como cristão ou não que fazemos a favor da vida? Filosofamos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gui gostaria de saber sua opinião se é possível ampliar este debate para lém da ANENCEFALIA e aborto até para ser fiel ao texto.

      Excluir
    2. Com certeza. O que gostaria é que não levássemos o debate para a defesa do homossexual e sim sobre qual a intenção de políticos e empresários na proliferação do homossexualismo. Fique livre Gilberto. Abraço.

      Excluir
  24. Eliane, quem disse que não a ouço? Esta bíblia que vc cita querida, eu conheço e muito bem e nem por isto encontro nela algo que condene minhas práticas, ao contrário, encontro nela muita coisa que condenam suas práticas querida!

    Um abraço e de fato achei seu atacamento ao texto, desconexo, transloucado e preconceituoso! O texto não traz à pauta esta tal agenda gay, aliada a pedofilia, duendes, fadas e comunistas que comem criancinhas que só homofóbicos creem. Não consigo imaginar de onde foi que voce tirou isto! Opa, esqueci, voce teve acesso a documentos especiais né? Será que voce também não teve acesso aos documentos da CPI do cachoeira também não? há querida... tenha dó né?


    Suas posições não são a favor da vida coisa nenhuma e sim anti-vida ou contra a vida!

    E este não foi o exemplo de CRISTO, ou seja, suas posições não são cristãs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Don'Anja,
      Com todo o respeito ao seu cabedal; se a Bíblia citada é aquela escrita por mais de 40 escritores, em épocas, contextos históricos e geográficos diversos da qual constam 39 livros no VT e 27 no NT e que de Gênesis ao Apocalipse revelam ao homem quem ele é e quem Deus é, de onde o homem veio e para onde ele vai; tbm revela Jesus o Cristo como o verbo encarnado e expressão máxima e absoluta do amor, justiça e glória do Deus criador dos céus e da terra, perdoe-me mas me parece sentir certo odor de soberba ao ler "eu conheço e muito bem".
      Paulo, apóstolo, para muitos dogmático, retrô, preconceituoso escreveu; "O Evangelho é loucura para os que perecem mas para os salvos é o poder de Deus". "As coisas espirituais se discernem espiritualmente". "A letra mata, mas o espírito vivifica".
      Esse Paulo deixou registrado a sua história onde afirma ter tido visões, inclusive aquela em que ele relata que enquanto perseguidor dos cristãos (a Igreja) ouviu Jesus lhe perguntar: "por que me persegues?" (teria sido algum Duende?). Como Festo outros certamente lhe atribuem delírio (ou seria viagem no D'ime?). Fato é que ele defendeu o testemunho da Lei e dos Profetas o que tbm fez Jesus, como refere Mateus, Marcos, Lucas e João; os quais, ainda reportando Jesus, revelam predições do Mestre sobre o futuro próximo de sua época e sobre os dias posteriores, hoje e para o porvir. Tudo se cumprindo cabalmente.
      Inclusive hoje uma geração "corrompida e perversa" (a Bíblia q vc conhece muito bem assim julga)anseia pela auspiciosa era em que o padrão moral, os absolutos cristãos, serão erradicados e plenamente substituídos pelo relativismo pós moderno onde, absoluto mesmo só prevalecerá o hedonismo.
      Nessa época, pretende-se, livremente comunistas comerão criancinhas. Prova disso? Leia o PNDH 3 aprovado por Lula em 12/2010.
      Desculpe-me a intromissão.
      Jair Rocha

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk só rindo mesmo!

      Desculpa, não é odor de soberba não querido, mas penso que conheço um "tantinho" mais de bíblia que vc rsrsrs

      Excluir
    3. Dá para perceber que vc conhece muito mais do que eu. Espero que saiba discernir bem a distância entre a letra e o espírito.

      Excluir
    4. Jair, vc sabe qual seria a interpretação destas palavras? ESpero que sim, mas me parece que não!

      Excluir
    5. Olá D´Anja!
      Ah, minha malvada ignorância!
      É possível que eu não saiba interpretar essas palavras. É possível que eu não tenha a clareza ideal de compreensão da cosmovisão do escritor original em sua língua, mas tanto quanto vc pode crer e fazer juízo de valores a partir de sua cosmovisão construída sobre alicerces amalgamados do caldo de ideias, conceitos, pré-conceitos de pensadores das diversas escolas, fontes em que vc bebeu, eu prefiro considerar aquela parabolazinha supostamente pronunciada por uma figura imaginária, fantasiosa, duëndica, que me atende pelo nome de Jesus – Um certo homem, ao construir a sua casa, cavou bem fundo e pôs os alicerces sobre a ROCHA. Edificada a casa, veio uma violenta tempestade e os rios vieram violentos sobre aquela casa, como estava edificada sobre a ROCHA, ficou firme, não caiu. Outro homem pôs os alicerces sobre a areia. Edificada a casa, veio violenta tempestade, se arrojaram os rios sobre aquela casa e foi grande sua queda.

      Excluir
    6. kkkkk Jair Jair Jair!@ rsrs será que a Gui passou pra vc meu e-mail como eu pedi pra gente poder debater por e-mail?? anjaarcanja.batzion9@gmail.com e sobre este seu jesus, vc sequer pode provar que ele existiu! e de certo ele nunca existiu!

      Excluir
  25. Gui.......

    Você não respondeu minha pergunta! rs

    ResponderExcluir
  26. UM MUNDO DE CÃO!

    O desejo mais profundo do nazismo. Um mundo sem diferentes, eugenista e totalitário.

    ResponderExcluir
  27. Agora sou eu quem não te entendo Gui... voce não acha quye está sendo um tantinho incoerente? porque olha só o que voce diz:

    "Toda teia de aranha, tem suas ramificações...
    Não nos atenhamos ao homossexual, mas aos interesses políticos em cima da espécie, acho que é isto que está em pauta."(Guiomar)

    E logo em seguida voce diz:

    "Anja, o texto trás o tema da "anencefalia", no entanto, foi evocado os interesses políticos sobre a homossexualidade para respaldar o tema, e Eliane se ateve a homossexualidade. É um direito dela, isto não é incomum na nossa confraria."(GUI...)

    AGORA EU PERGUNTO (MESMO ESTANDO OU NÃO FORA DO TEMA):

    Um comentário (que pra mim está completamente fora do tema e eu não posso defender minha posição? UAI!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anja, você tem toda razão. Realmente, apesar de que na confraria sempre acabamos por sair do tema, mas no que tange a minha fala e a posição de Eliane, você está certa. Perdoe-me. Beijo.

      Excluir
    2. Ta bem Gui, em momento algum eu quis sair fora da temática, por isto estranhei o comentário da Eliane e num 1° momento, até pensei em não responder, mas não resisti.

      Excluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. Confrades, creio que o meu irmão está totalmente envolvido em um evento em Sta. Cruz do Capibaribe - PE., onde estará no próximo sábado levando profissionais da saúde e outros para abençoar o povo carente ali.

    Portanto, não sei se ele virá para replicas. Quero deixar no entanto, acho que posso dizer assim: esta "sátira" que ele me mandou dias atrás.

    "Inspirado pelo Programa Observatório da Imprensa da TV Brasil,
    Elegia ao Quarteto Dines e Convidadas.

    24 de abril vermelho de sangue de feto. Nessa data "captei a mensagem" do Dines e convidadas.
    Sou um fiapo do tecido social brasileiro pós-moderno que pesado de incômoda e inservível prenhes abortei um tal de superego.
    Agora,fiapo anencéfalo vivo, exijo!
    Exijo do Estado um chute no traseiro das religiões, da "Igreja" principalmente, daquelas que se dizem cristãs mais ainda.
    Exijo um Estado laico purissimamente laico mais que a França.
    Agora, já! Exijo do Estado que retire todo o dinheiro do PAC e engorde o cofre do SUS.
    Exijo do Estado que as fiapas brasileiras sejam cheias de poder sobre os seus corpos para emprenharem e abortarem livremente às custas do dinheiro dos nossos impostos desviado para o SUS, principalmente do dinheiro dos impostos pagos por esses religiosos das igrejas, àquelas cristãs principalmente.
    Exijo do Estado poder, muito poder para os demais fiapos anencéfalos se empanturrarem de drogas até a loucura (loucura de anencéfalos...???), melhor dizendo, até a morte com ritual fúnebre pago pelo SUS.
    É...viram. "Captei a mensagem!"
    Parabéns Dines e convidadas pela enorme contribuição ao tecido social brasileiro.
    Que tal o epíteto - QUARTETO ANENCÉFALO?

    Por Jair Rocha

    ResponderExcluir
  30. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  31. eu sofri um aborto espontâneo na minha 1° gravidez e foi muito doloroso, mas confesso que se for num caso de anencefalia, eu não pensaria duas vezes!

    ResponderExcluir
  32. Eliane, disponha, fique à vontade em nosso meio. Deixa eu tentar entender o seu pensamento. Você diz

    Quando digo que somente Deus pode tirar a vida de alguém, refiro-me a intervenção humana sobre o direito de outro.

    Isso quer dizer que você não acredita que as mortes e nascimentos que acontecem no mundo são provocadas diretamente por Deus, certo?

    E que você colocou a questão em perspectiva apenas para destacar que um ser humano não tem o direito de tirar a vida de outro. Certo?

    ResponderExcluir
  33. Gilberto,

    eu concordo sim com o que você disse:

    No artigo acima eu citei minha indignação justamente por se levantar uma bandeira contra o aborto e calar-se diante das injustiças (Edu esta parte você leu?)

    A igreja deveria ser a guardiã da justiça, da ética e da boa moral (e não do moralismo), mas sem dúvida, ela falha nesse quesito exatamente pelas razões por você apresentada.

    Mas deixemos de lançar a culpa na instituição, e vamos pôr a culpa em nós mesmos.

    Quanto à questão do direito de Deus tirar e dar a vida, eu fiz uma observação teológica(a única possível a ser feita e disse que era fraca), e creio que não fui refutado.

    ResponderExcluir
  34. Gui, não é homossexua-(ismo) e sim homossexualidade porque a homossexualidade não é uma doença!

    É bem diferente de cristian-(ismo) rsrsrs

    ResponderExcluir
  35. Gilberto, perfeito em seus comentários!!! PERFEITO!

    Apenas um adendo, o homossexual não opta ser homo, ele nasce homo ou bissexual, tal qual voce nasceu hétero!

    Bjux querido...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem querida, você está mais além da ciência, porque nem a própria, comprovou isto ainda.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  36. “E nos últimos dias derramarei do meu espírito científico sobre toda a carne” .

    Não mais nascerão anencéfalos, pois todas as causas de patologias embrionárias serão enfim conhecidas e previamente anuladas. As mulheres em seus pré-natais serão esmiuçadas em todos os sentidos. Elas terão seus óvulos devassados e limpos de todo o pecado, assim como os homens terão seus espermatozóides lavados e purificados no sangue da ciência.

    Você, mulher, poderá enfim, pegar uma lista de doadores de sêmen, e escolher se quer ter um filho oriental, negro, mulato, branco. Receberá uma lista com características, sobre o peso, altura, cor da pele, cor do cabelo, cor do olho, religião e hobby.

    Será um duro golpe para a psicanálise e os psicanalistas, (rsrs), pois não vai haver problema se a criança não tiver pai. As mães suprirão o afeto paterno. Voltaremos à época do matriarcado, onde o homem era usado e descartado. (rsrsrs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nusss Levi, será que ainda demora a começar esta época? hahahahaha #ansiosa rsrsrsr

      Excluir
  37. Quanto à questão do direito de Deus tirar e dar a vida, eu fiz uma observação teológica(a única possível a ser feita e disse que era fraca), e creio que não fui refutado. (Edu)

    Talvez a minha e a sua teologia comporta esta ótica!

    Mas a teologia judaico-cristã este parte da premissa de que somente Deus é Senhor da vida, desde seu início até seu fim, por isso ninguém, em nenhuma circunstância, tem o direito sobre ela.

    Em uma de suas cartas encíclicas, editada pela Editora Paulinas, João Paulo II diz que todo ser humano, inclusive a criança no útero materno, possui o direito à vida imediatamente de Deus, não dos pais nem de qualquer outra autoridade humana. Portanto, não existe homem algum ou autoridade humana, nem um tipo de “indicação” (médica, eugênica, social, moral) que possa exibir um título válido para uma direta e deliberada disposição sobre uma vida humana inocente.

    Outras confissões cristãs, tem ensinos ressonantes com o pensamento do ex papa. Pois a Bíblia sugere uma cosmovisão e ensinos que levam inevitavelmente a esta conclusão.

    Mas o movimento pró-vida tem sua premissas baseadas na antropologia, onde toda a vida é convocada a desabrochar naturalmente, sem a interferência humana. Neste aspecto, retirar ou abreviar uma vida que está por nascer é um ato contra a própria natureza.

    Logicamente os argumentos daqueles que possuem uma compreensão antropológica-teológica, são bem mais aprofundados e consistentes, ocupando várias páginas da literatura específica à esta área.

    ResponderExcluir
  38. Doni, encontramos argumentos tanto pró como contra aborto, bem aprofundados, mas eu creio que depende muito da consciência ou entendimento de cada um para apoiar ou não. Eu pelo menos sou totalmente contra. Li um tanto agora sobre o assunto, mas nada me convence, como mãe me coloco na mesma postura da mãe que está na ilustração acima e posso abraçar e beijar e amar o meu anencéfalo.

    ResponderExcluir
  39. Gilberto, gostei dessa sua fala:

    “Então, nosso argumento pode ser mais teológico e mais racional e menos filosófico.
    Na prática como cristão ou não que fazemos a favor da vida? Filosofamos?”

    Na verdade, nossa reflexão filosófica não deve se restringir a tentativa de saber se o aborto é um mal, ou se não é um mal. E sim de avaliar criticamente os argumentos que são a favor e contra o aborto. Neste aspecto todos concordam que o trabalho da filosofia consiste em estudar os argumentos, e avaliar se são válidos ou não!

    Só para constar,

    A maioria dos grandes pensadores, nos seus ensaios sobre ética ou bioéticas, não incluíram o tema aborto em suas agendas. John Locke, que além de filósofo, era também médico e político, portanto, autoridade competente para fazer uma exposição sobre o assunto, e bem que poderia nos ajudar, foi de igual modo econômico em seus escritos.

    Claro que a filosofia em conjunto com a biologia, contribuiu, para a formação do conceito geral, que determina o momento em que a vida é de fato formada no ventre materno. Até mesmo a teoria do ato e potência de Aristóteles, citado no artigo postado pela anja, também é utilizado para esclarecer alguns pontos relativos a este assunto.


    Mas sempre tem aqueles que gostam de radicalizar mesmo! E para isso, geralmente quando o tema aborto é colocado em pauta, em via de regra é lembrada a opinião radicalmente liberal da filósofa norte americana Judith Thompson, que dizia que o feto não tem direito absoluto à vida. Segundo ela o aborto é eticamente permissível, porque o feto não permite que se utilize do corpo da mãe contra a vontade dela. Ou seja, abortando, a mulher não estaria violando o direito à vida, mas somente privando o feto de um direito que ele não tem de fato.

    Que coisa não?

    ResponderExcluir
  40. Levi, você acredita que esta fala é balela?

    "-Prof. Humberto: O aborto eugênico é defendido, entre outros, pelos que defendem a melhoria da raça humana e investem milhões de dólares, inclusive no Brasil, para conseguir seus objetivos. Esse é um precedente perigoso porque abre o caminho para outros tipos de aborto como de deficientes físicos, de deficientes mentais e até mesmo o aborto de crianças sadias mas indesejáveis para os grupos eugênicos. Os pobres, mulatos e negros, segundo esses grupos, são sub-raças e não devem prosperar, por conseguinte a esterilização e aborto obrigatório são instrumentos para conter essa população. "Depois de Hitler, a eugenia não desapareceu. Ela se renovou", afirma Edwin Black em seu recente livro: "A Guerra contra os fracos - A eugenia e a campanha norte-americana par criar uma raça superior"."

    Fala deste teor, tenho lido em vários outros sites.

    ResponderExcluir
  41. Querida Gui, faça uma pesquisa rápida no google e veja desde quando a homossexualidade (assim como a bissexualidade)deixou de ser tratada como doença! Êta povinho preconceituoso é o povo crente-fanático viu?

    Ou melhor, veja no meu blog que só lá voce irá encontrar 38 postagens sobre o tema.

    ResponderExcluir
  42. Gui,

    Em relação ao aborto banal sou radicalmente contra!

    Agora, se uma garota for violentada sexualmente, e o ato resultar numa gravidez, você teria a mesma postura que já demonstrou ter relação ao anencéfalo?

    ResponderExcluir
  43. Boa pergunta Doni! Se partimos do comentário que o Edu fez questionando quando ele diz: "...A afirmação de que só Deus pode dar ou tirar a vida..." (que por sinal, gostei de seu comment viu Edu?), teríamos que pressupor ter sido a vontade de deus que uma vida fosse gerada através de um ato extremamente violento contra a mulher... nesta questão, gostaria muito de saber a opinião dos que são contra o aborto e já me pergunto se esta é mais uma das faces do amor de deus? Mas já vou adiantando que pimenta só arde em nossos olhos e no dos outros é refresco!

    Eu, tenho sérias dúvidas se conseguiria amar uma criança fruto de uma violencia sexual e, em meu direito, faria o aborto sim!

    Eu copmo mulher optaria pelo aborto sendo a gravidez risco de morte pra mim, vilencia sexual e anencefalia.

    Estas é a minha posição direta e reta. rsrs

    ResponderExcluir
  44. Gui,

    sobre sua pergunta.

    Por outro lado te pergunto: órgãos só podem ser doados para transplante após a constatação de morte encefálica e com o consentimento de parentes. RESPEITO A VIDA? O bebe encefálico, apesar da deformação trás a vida em si. Ele só não morreu, mas é ESPECIALMENTE VIVO.

    Creio que são duas coisas diferentes. Não há possibilidade de um anencéfalo sobreviver, isto é fato.

    Veja esse extrato que retirei do site do Jornal do Brasil:

    Um dos pontos mais controversos do debate se referiu à viabilidade da sobrevivência de um anencéfalo, bem como a identificação do problema. Enquanto o ministro Marco Aurélio, relator, afirmou que um feto anencéfalo pode ser comparado a uma pessoa com morte cerebral, o ministro Ricardo Lewandowski contra-argumentou dizendo que era muito difícil distinguir casos de anencefalia de outros em que há má formação do cérebro, mas a criança ainda tem condições de sobreviver. O neurologista Rogerio Lima, especialista do Hospital Copa D'or, explica que nenhuma das posições é correta:

    "Um feto que sofre de anencefalia não pode ser comparado com uma pessoa com morte cerebral porque, tecnicamente, teria que haver um cérebro funcional anteriormente, o que não é o caso. Não há formação de tecido cerebral ou, quando ele existe, é tão incipiente que não dá à pessoa condições de sobrevivência. Por outro lado, não procede essa dificuldade de se identificar o problema, o diagnóstico é preciso", acrescenta. "Existem alguns casos de má formação que podem ser confundidos com a anencefalia no ultrassom, no começo da gestação. Contudo, no decorrer da gravidez fica bem claro quando se trata ou não de um feto anencéfalo".

    ResponderExcluir
  45. Anja,

    para de falar besteira, mulher. Assim como existe um cristian-ismo, pode existir uma cristandade; assim como existe homossexualidade, existe também o homossexual-ismo.

    Você poderia nos dizer qual cientista descobriu o gene da boiolice???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Eu precisava desta gargalhada. Obrigada Edu.

      Excluir
  46. O que o LEVI disse em seu comentário já é praticamente possível hoje, só não se faz ainda abertamente por causas das questões morais envolvidas.

    Como o capitalismo transforma tudo em produto, em pouco tempo se comprará um filho no "supermercado" com o fenótipo e genótipo ao gosto do freguês.

    ResponderExcluir
  47. Voltando ao tema em pauta, não tenho dúvidas que a legalização do aborto em anencéfalos e o primeiro passo para num futuro breve, se aprovar qualquer aborto. A mulher esqueceu de tomar sua pírola e foi transar depois da balada e engravidou, simplesmente ela vai ao hospital e se livra do incômodo.

    Preciso ouvir algo racional sobre isso de quem fala tanto em "defender a vida contra os dogmas"

    ResponderExcluir
  48. Em relação ao aborto em gravidez fruto do estupro e tudo muito simples: o feto é culpado da violência sofrida pela mulher? Não. A mulher então deve ser obrigada a ter um filho não desejado? Não.

    E então, como fica essa questão moral?

    Alguém que fosse de fato defensora da vida, teria a criança e a daria para adoção; ou mesmo decidiria criar o filho, que querendo ou não, possui também seus gens. Já li de casos onde isso aconteceu.

    Mas por outro lado, quando uma questão moral coloca a vida e a vida lado a lado (a vida do feto inocente e a vida da mãe psicologicamente e fisicamente abalada pela violência sofrida) têm-se que optar pelo mal menor.

    Se a mulher neste caso estiver com sua sanidade psíquica abalada pelo mal de que foi vítima e não tiver condições nem de levar a gravidez adiante para que o filho seja dado a adoção, eu concordo que ela aborte.

    O aborto continuaria sendo um mal, mas seria um mal menor diante do estado psicológico de profundo sofrimento da mãe.

    ResponderExcluir
  49. Gui, aliás, a foto do bebê me toca profundamente.

    ResponderExcluir
  50. Edu, vc sabe desde quando a homossexualidae deixou de ser tratada como doença? DESDE 1973 (eu tinha apenas 3 aninhos), onde voce leu que eu disse que algum cientista descobriu tal gene?

    ÊTA POVO INTOLERANTE E PRECONCEITUOSO É O POVINHO CRENTE VIU?

    Mas claro que pode existir sim um DESVIO quanto a sexualidade da pessoa, provocado por "N" motivos, mas generalizar seria certo Edu? Agora o cristian-ismo é apenas uma religião cancerosa (toda ela), mas em se tratando de seres humanos generalizar seria o correto? Comparar ladrão e assassinos como a Gui fez nos comentários anteriores (na minha postagem) é correto?

    Imagina a situação: o seu funcionário liga pra voce e diz que não poderá ir ao trabalho por uma semana porque saeu remédio anti-boiolagem acabou e está em falta no mercado, e voce nada poderá fazer porque ele tem um atestado médico! ora!!!!!!! FAÇAM-ME O FAVOR

    SOU CASADA A 19 ANOS, MÃE DE 2 FILHOS LINDOS E FIZ SIM UM POEMA PRA UMA AMIGA ÍNTIMA MINHA E ISTO É DOENÇA? Será que é contagiosa?

    ResponderExcluir
  51. Edu, vc diz que precisa ouvir nalgo racional de mim sobre a questão do aborto, eu já expus as 3 causas que me fariam optar pelo aborto e em que eu defendo o aborto, o resto é resto!

    Eu por exemplo não seria tola de engravidar de outro homem que não fosse de meu esposo e se engravidar, paciência! Devemos ter noção que somos responsáveis por nossos atos e saber que sofreremos as consequências.

    E eu te pergunto: defender a vida contra dogmas agora é sinônimo de irresponsabilidade?

    Defendo sim a vida contra os dogmas e não se esqueça: defendo a VIDA E NÃO AS IRRESPONSABILIDADES. Quem pariu mateus que embale.

    não vi sentido algum em sua colocação sobre dogmas e vida neste tema, se queria ouvir minha posição, perguntasse assim: anja, qual sua opinião? Pois como eu já disse exaustivamente Edu, DOGMAS SÃO E SEMPRE SERÃO CONTRA A VIDA! E Deus humanizou-se para que eu tivesse VIDA e vida em abundancia!

    ResponderExcluir
  52. Olá

    Jesus! Como acompanhar o ritmo de vocês? Minha vida é bem parecida com a do Jair!

    Pelo que to lendo aqui o debate ficou mesmo centrado no aborto e tem assunto pra isso....

    Edu realmente fui muito simplista... Dá um desconto que não sou teólogo kkkkk e nem muito teórico kkkkkkkkkkkkk

    Eu vejo a vida como o bem maior que a humanidade possui! Vejo que é um direito inalienável e por isso merece a primazia. Vou mais além é o fim último. Portanto os meios não justificam os fins.

    Dentro desta visão creio que ninguém Tem o direito de tirar a vida.

    Se não houver respeito pela vida humana, se não houver o reconhecimento de que a vida é sagrada e se coloca acima de qualquer outro bem da humanidade, então não haverá mais respeito por qualquer valor e ninguém terá segurança.

    Na minha visão a vida é sagrada e atentar contra ela é atentar contra a própria criação.

    Quando digo que vida e morte pertencem a Deus me refiro à naturalidade da mesma, ou seja, onde não houve uma interferência humana.

    E concordo que existe uma complexidade enorme entre dizer o que é uma ação natural e o que não é. A ciência tem avançado e nos mostrado que muitas doenças que antes afirmávamos ser vontade de Deus são na verdade fruto do homem interferindo diretamente na natureza.

    Somos o tempo todo contradição! Defendemos uma espécie em extinção (isto é importante também) como penalização por lei e abortamos uma criança dizendo que isso não é crime.

    Quando esta interferência humana acontece quase sempre quem paga mais caro é o pobre, o marginalizado...
    Ex a pena de morte e o aborto.

    A justificatica porém para defender a idéia da cultura de morte ou vida não se deve restringir apenas em uma visão de defesa dos injustiçados, deve ser a prioridade e urgência, desde que, esta visão não restrinja apenas ao ato em si mas numa visão de justiça plena a todos.

    Não se resolve uma situação complicada com atitudes simplistas.

    Arrancar um feto indesejado é simples. Acabar com a injustiça e dar condições igualitárias para que aja uma educação e consciência maior é mais complicado, porém esta mudança é que resolverá.

    ResponderExcluir
  53. continua...


    Edu para nós católicos quando falamos de igreja ( com i minúsculo) referimos nós mesmos, a igreja pecadora. Quando falamos Igreja (com i maiúsculo) nos referimos a Igreja Santa instituída por Jesus Cristo.

    Logo: A Igreja eu não critiquei e a igreja eu critico sim faço parte dela e sou tão culpado quanto ela e graças a Deus quanto mais participativa mais Igreja será. ( por favor desta vez leia atentamente os is)

    Quero questionar aqui meus irmãos, pois acho que estamos agindo muito politicamente corretos em algumas visões.

    Quando eu sou a favor do aborto em algumas circunstâncias específicas ( estupro, anencefalia, etc) não estou atentando contra o sagrado? Não estou abrindo uma precedência perigosa de escolha de raça? Não estou fazendo acepção de pessoas que merecem nascer e que não merecem? Não está existindo ai uma contradição de pensamentos?

    Doni realmente você tem razão precisamos de filosofar também rsrsrs


    Anja a mais católica de todos kkkkkkkkkkkkk

    Você disse:
    Apenas um adendo, o homossexual não opta ser homo, ele nasce homo ou bissexual, tal qual você nasceu hétero!

    Descurpe minha faia rsrsrs

    Mas ta aí um assunto que dá pano pra manga, pois nem os especialistas no assunto estão se entendendo direito. Não existe ainda uma idéia pronta sobre o assunto.

    Assim como a questão do entendimento acerca do começo da vida humana, apesar de constituir um tema bastante abordado, ainda não se firmou de modo uniforme. Pelo contrário, levanta polêmica em todo o mundo, notadamente quando relacionado ao direito de pôr fim à vida intrauterina.

    Mas as pessoas que tenho acompanhado aqui na comunidade realmente não pediram e nem optaram para ser assim.
    E carregam um peso, um desconforto e uma agressão psicológica violenta por serem religiosos além do preconceito da sociedade sofrem a rejeição dentro de casa e o peso de estarem pecando e serão condenados e Paulo contribuiu muito pra isso...

    Por isso aprendi que a Bíblia deve ser lida com muito cuidado e nunca de forma fundamentalista.

    Precisamos urgentemente entender Jesus Cristo que só perdia a estribeira rsrsrs quando se referia aos religiosos... Você já reparou nisso?

    bjs

    ResponderExcluir
  54. Anja,

    eu te perguntei pelo cientista por que você afirmou que gay nasce gay; se assim for, é algo genético, daí, perguntei pois queria uma prova; mas esse argumento, como você sabe, não é verdade. Pelo menos não enquanto não acharem o gene gay.

    Bom, eu me incluo fora do

    "ÊTA POVO INTOLERANTE E PRECONCEITUOSO É O POVINHO CRENTE VIU?"

    Primeiro que eu não sou "crente" na acepção popular da palavra e preconceituoso muito menos.

    UM DOS MEUS PADRINHOS DE CASAMENTO É GAY. É ISSO AÍ, É GAY!!

    E brinco com ele dizendo que vou arrumar uma gostosona para "esfregar na cara dele" e ele, super bem humorado, diz "Ah, eduardo, para com isso, não gosto não..." e aí agente cai na gargalhada...

    E concordo em número, gênero e grau com você:

    "Devemos ter noção que somos responsáveis por nossos atos e saber que sofreremos as consequências.

    Perfeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk fico feliz em saber disto Edu, mas pergunto então o porque de voce se posicionar contra (ao menos ao que percebo) a homossexualidade? vamos esquecer os ismos viu? rsrsrs

      Bjux querido...

      Excluir
  55. Gilberto,

    você pode levantar outro ramo de discussão que não o aborto, fique à vontade

    Sua frase é perfeita:

    Se não houver respeito pela vida humana, se não houver o reconhecimento de que a vida é sagrada e se coloca acima de qualquer outro bem da humanidade, então não haverá mais respeito por qualquer valor e ninguém terá segurança.

    É isso que venho dizendo também. Mas quando eu abro precedentes para que a mulher decida se abortará o filho resultado do aborto eu estou colocando vida e vida lado a lado; como eu disse, seguindo a máxima que a vida é sagrada, o ideal seria a mulher ter o filho e criá-lo ou dá-lo à adoção, mas isso só se ele também(que a primeira "vida" aí envolvida" tenha possibilidades psicológicas e emocionais para isso, senão, estaremos salvando o feto e "matando" a mãe.

    Daí eu ter dito que nesses casos onde se tem que escolher entre vida e vida, que se faça o mal menor. Não é o ideal, mas nós não vivemos num mundo social e existencial "ideal".

    E quanto a igreja e Igreja eu nem vou entrar nesse assunto pois o debate tomaria um rumo completamente diferente, mas é um bom assunto a ser debatido a posteriori.

    valeu, Gil!!

    (eu tenho a mania de encurtar o nome de todo mundo, se você achar "Gil" infame ou meio "gay" é só falar...kkkkkakakakakaakkaak)

    ResponderExcluir
  56. êta Gilberto!!!


    é por isto que sou católica kkk estou amando seus comentários principalmente sua visão sobre teologia e vida (tdl de modo mais geral), ao que percebo, voce assim como eu defende a vida, mas claro que divergimos em alguns aspectos! Mas nada que abale nossa simpatia mútua (e saiba que o poema que voce fez pra mim já está entre as postagens mais vistas da semana!!)

    Gilberto vamos lá:

    Quando voce diz que somos o tempo todo contradição, concordo com voce, e acho muito válido seu exemplo sobre defender uma espécie em extinção! Mas deixa eu te perguntar:

    Imagina se uma pessoa muito, mas muito próxima mesmo a voce (por exemplo: esposa, filha etc)fosse vítima de estupro ou estivesse gerando anencéfalos ou ainda se a gravidez fosse de alto rico para a mãe, qual seria sua reação? Sua postura seria a mesma? Jesus não veio pra que eu tivesse VIDA E VIDA EM ABUNDANCIA? Como eu então poderia aceitar por minha vida em risco levando a frente uma gestação de alto risco ou ainda a dor de saber estar gerando uma criança sem a mínima chance de sobreviver (já imaginou a dor de ver mês a M~es a barriga crescer sabendo que em seguida ao nascimento, terei de enterrar meu filho?); agora o não menos doloroso: sendo vítima de uma violência de um homem que sequer conheço e ainda assim ter que levar em frente a gestação? Criar um filho que não quis, não ambicionei e pior, fruto de violencia sexual.

    Penso que deus humanizou para que eu, repito em caixa alta e negrito: EU tivesse vida e vida em abundancia! Então eu quero desfrutar de minha vida abundantemente!!!!!!!!!!!!!

    Aos que defendem, digo e insisto que pimenta nos olhos dos outros é refresco!!!

    Quanto ao que voce questionou sobre a posição da igreja de ser contra o aborto (e homossexualidade "parêntese meu")e não ter a mesma postura contra noutras questões, como por exemplo a guerra do Iraque entre tantas outras coisas, concordo contigo em gênero, número e grau!

    Defendo a vida, sobretudo, a MINHA!!! RSRSRS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. só um complemento: AOS QUE DEFENDEM QUE A MULHER DEVE LEVAR EM FRENTE A GESTAÇÃO INDEPENDENTE DAS CIRCUNSTANCIAS digo e insisto que pimenta nos olhos dos outros é refresco!!!

      Excluir
    2. Eu de novo D'Anja,

      O que é VIDA EM ABUNDÂNCIA no contexto em que Jesus refere?
      Conhecer a verdade , ser liberto(a) pela verdade só é possível pela ação do Espírito.

      Excluir
    3. Jair leia os meus comentários neste texto aqui mesmo no blog que voce ir´[a entender o que digo sobre ter vida e vida em abundancia: http://logosemithos.blogspot.com.br/2012/05/mudancas-dos-paradigmas-de-salvacao.html

      Excluir
    4. "agora me pergunto: salvar-me de que? Do que? pra que? E ainda em não querendo ser salva, qual seria o "castigo"??? Inferno? Céu? Estado de Espírito... gozo eterno e sofrimento eterno...

      Hoje penso que a "salvação" ou céu ou ainda reino de Deus vive-se aqui e não acolá..."

      Anja, seria ceticismo o teu caso? Tipo: - "comamos e bebamos que amanhã morreremos" ICor. 15:32

      A crítica textual, os maus exemplos, o interregno, o espírito do iluminismo, teriam como a Saramago feito vc crer que a Bíblia é um livro de ensino de maus costumes, perversões e que deveria ser destruído?
      Se vc estiver errada? Se a Bíblia for realmente a revelação de um Deus que é essencialmente amor e essencialmente justiça? Se o que a Bíblia refere sobre o porvir acerca de juízo, condenação e salvação estiver correto? Se o seu saber estiver desviando vc da verdadeira vida pq vc cheia de razões e justificativas decidiu rejeitar a verdade por não crer ser verdade?
      "E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa fé, e ainda permanecemos nos nossos pecados. E ainda mais: os que dormiram em Cristo pereceram. Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens." I Cor. 15:17-19
      "...sabe, pois, e vê, que mal e quão amargo é deixares ao SENHOR teu Deus, e não teres em ti o meu temor, diz o Senhor DEUS dos Exércitos". Jr. 2:19

      Excluir
    5. Jair, eu apenas deixei de acreditar em duendes e contos de fadas! Como vc mesmo diz: e SE... pois então, todas as perguntas que vc me fez eu as devolvo com o sentido inverso: e se deus não for deus? e se ele não existir? e se cristo não voltar? (eu mesma tenho plena convicção que ele jamais voltará!) e se? e se?...

      Excluir
  57. Gilber†o,

    Comentando sua frase que diz:Se não houver respeito pela vida humana, se não houver o reconhecimento de que a vida é sagrada e se coloca acima de qualquer outro bem da humanidade, então não haverá mais respeito por qualquer valor e ninguém terá segurança.

    Eu pergunto:

    E a vida da mulher? também não deve levada em consideração? por isto eu digo que defendo a vida, sobretudo a minha! rsrs

    ResponderExcluir
  58. Edu O pessoal me chama de Gil mesmo!kkkkkkkkkkkkkk

    Se for meio gay não tem problema não estou bem resolvido sobre esta questão! kkkkkkkkkkkkkkk

    Então Edu posso concluir que você está à favor o aborto só quando a vida da mulher está em perigo? É isso?

    Pra eu entender!

    ResponderExcluir
  59. Anja antes de mais nada senti-me honrado com minha poesia estar sendo uma das mais lidas lá

    Eu conheci seus sites fiquei corado kkkkkkkk Eu sou branquicelo imagine como fiquei? kkkkkkkk

    o Franklin me alertou que você me desvirtuaria kkkkkkkkkkkkk

    No caso em colocar a vida em risco avida da mulher eu confesso que não tenho uma opinião formada não sei o que faria se minha esposa estiver em condições de responder é lógico deixaria a decisão pra ela...

    no caso da anencefalia eu particularmente deixaria nascer...

    perguntei pra minha esposa que como disse já perdeu um filho espontaneamente e ela disse que não o rejeitaria ela em particular ficaria mais traumatizada com o gesto dela do que enterrá-lo depois...

    No caso extremo de um estrupo de uma das minhas filhas eu já pensei muito nisso não sei na hora que comportamento teria como pai (estaria revoltado com certeza). Lógico que respeitarei a decisão da minha filha....

    Quanto ao questionamento

    E a vida da mulher? também não deve levada em consideração? por isto eu digo que defendo a vida, sobretudo a minha! rsrs

    Como eu disse acima deixarei elas decidirem é lógico quem sou eu para decidir algo por elas?

    Mas Anja eu particularmente que escolher entre vida e vida eu opto pra a mais indefesa a quem não tem voz e condições de se defender. Penso que o trauma pela decisão da morte neste caso é maior.

    ResponderExcluir
  60. rsrsrsrs Gilberto, neste ponto divergimos, eu sempre optarei pela vida da mulher, como já disse antes, sobretudo a minha kkk

    quanto aos meus sites (rsrs) voce viu só a ponta do iceberg rsrs eu tinha uma que foi invadido por fundamentalistas crentes que tinha um arsenal de mais de 200fotos e vários contos e poemas rsrsrs

    Vejo como sensata sua decisão de deixar pra mulher a sentença, mas em contra partida, j´=a não vejo com bons olhos voce defender a vida sobre a vida ficando com a mais "indefesa", como diz o Edu e o didi mocó, aí vareia o que se entende por indefesa né?

    EU SEMPRE SEREI A FAVOR DO ABORTO NOS CASOS QUE CITEI!

    Mas Gil, gostaria que voce levantasse outras questões também pra debatermos, como por exemplo a que falei da igreja apoiar guerras; não lhe parece extremamente contraditório que a igreja seja contra o aborto e a favor da guerra?

    ResponderExcluir
  61. anja ainda bem que divergimos isto é riqueza...

    é um assunto onde vejo que racionalidade é bem relativo dependendo do ponto de vista por isso polêmico

    anja acho interessante falarmos das contradições com o que você citou na sua vez coloca este assunto para debatermos.

    Acho que dentro deste ele vai se esvaziar pois o assunto proposto pela gui foi ótimo e já gera muito que falar. O que acha?

    A respeito do seu site rsrsrs aquelas experiências você passou ou é só metáforas???

    Desculpe a curiosidade....

    ResponderExcluir
  62. Gilbertooooo rrsrsrsrs

    Bom, como voce foi bem direto na pergunta, eu serei direta na resposta kkk (espero que voce tenha lido todo o site sensual que tem duas páginas, sendo uma só de poemas que fiz e 3 contos sendo eles: uma aula no seminário, me confessando e o doce sabor do adultério e outra de poemas que ganho de amigos). Bemmmmmm rsrsrs todo poeta é mentiroso e sonhador, esta é a base né? Masssssss como o tema relacionamento abertoé um dos temas em que eu me dispus a falar aqui na confraria, claro que em comum acordo com meu esposo, posso lhe garantir que um dos 3 contos (o mais verossímil deles), realmente ultrapassou a barreira dos sonhos (não que necessariamente isto seja regra, entenda isto), posso perfeitamente dar asas a minha imaginação e escrever o mais erótico dos contos sem que para isto eu tenha que ter fantasiado com alguém ou realizado, mas então, concluindo: um dos 3 contos é real, o poema que fiz para minha amiga pode ser, mas vou deixa-lo na dúvida quanto a este... (rsrs) será que há alguma??? (rsrs) e alguns poemas são exclusivamente para meu esposo, outros nasceram de confissões feitas a mim e que eu, como anja que sou, dei asas a minha imaginação e disse: querido, sonhe, mas realizar, só eu posso e a voce, basta aceitar...(kkk)

    E assim vou angariando alguns admiradores, alguns fãs, alguns...(...) e muitos, mas muitos inimigos, principalmente entre os fundamentalistas cristãos (igrejados ou não rsrsrsr)


    Quanto a sua proposta para que eu apresente o tema que citei, claro,, de fato já até tenho alguns artigos para apresentar meus e do Daniele sobre Tdl. Mas gostaria muito de (apesar de ser a caçulinha nesta confraria)pedir ao EDUARDO QUE LHE CONVIDASSE PARA ESTAR APRESENTANDO tal tema então Edu? o que voce acha? não seria interessante ter além de uma anja rebalde e seu esposo doidão um católico fervoroso entre nós? #ficaadica Eduardooo
    Eu quero apresentar muitos outros temas, como por exemplo, sexo-homossexualidade- entre outros como até mesmo dogmas e vida, de forma que na minha opinião (e na do Anderson também) seria interessante ter o Gil entre os autores }Edu... please...

    Gil, espero muito poder vê-lo entre os colaboradores desta sala de debates, embates, rachas e dedo no olho rsrsrsrs


    Desde de sua primeira participação fazendo um comentário salvo engano no texto do Doni sobre os mártires que estive em seu blog e vi a forte tendencia sua para a Tdl e já me agradei de ocê seu moço...


    a propósito Gilnaquela ocasião eu lhe convidei para integrar minha equipe ao lado do Daniele escrevendo sobre Tdl e voce nem respondeu, e estou de novo lhe (re)fazendo o convite e NÃO ACEITO NÃO COMO RESPOSTA!!!

    Mande pra meu e-mail (anjaarcanja.batzion9@gmail.com),sua bio e uma foto pra que eu faça sua pág e coloque-o entre o time de cronistas viu?

    ResponderExcluir
  63. Desculpa ae alguns errinhos de "português' fsrsrs e a falta de pontuação (to no trampo)

    ResponderExcluir
  64. Procurei entre meus alfarrábios, rsrs, (mas não encontrei) um texto que li acerca do aborto na cultura judaica primitiva, onde dizia que na concepção deles a vida começava apenas no nascimento do bebê. Antes disso era apenas potencialmente uma vida.

    Se não me falha a memória se referia a uma legislação bíblica que aparece em Êxodo 21:22 que diz: “Se alguns homens pelejarem, e um ferir uma mulher grávida, e for causa de que aborte, porém não havendo outro dano, certamente será multado, conforme o que lhe impuser o marido da mulher, e julgarem os juízes. Mas se houver morte, então darás vida por vida.”

    Percebe que a morte do feto não é considerado um crime capital, sendo o infrator sujeito a pagar apenas multas estipuladas pelo marido ou juízes. Ao passo que, se acaso o incidente resultar na morte da mulher, aí sim seria aplicada a pena de morte ao réu.

    Algumas versões recentes das escrituras sugerem uma nova interpretação do texto, substituindo a palavra aborto por nascimento prematuro. Mas nada mais é do que a tentativa de adequação de textos antigos a cosmovisão atual.

    O supremo tribunal judaico (sinédrio) determinava que o feto deveria ser destruído, e retirado parte por parte, caso fosse o único meio de salvar a vida da mãe. Isso se acaso a mulher estivesse tendo alguma dificuldade para dar a luz é claro! Segundo esta protocolo, o feto teria o direito legal de nascer somente quando sua cabeça tenha emergido.

    A propósito, é bom salientar, que pelo que andei estudando, a legislação judaica atual é bem liberal em relação ao assunto em questão. O que não é nenhuma surpresa, vindo de uma sociedade ultra liberal, como o estado moderno de Israel.

    Edu, será que ninguém te refutou mesmo com relação à sua concepção teológica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Donizete,
      Vale a pena pensar que na cultura judaica, aquela sob a tutela de Deus, o aborto provocado não era considerado. Perceba que em muitas ocasiões os judeus quebraram a aliança com Deus e se desencaminharam seguindo povos gentios com seus costumes aborrecíveis a Deus.
      Os filhos eram "herança do Senhor" Sl. 127:3. Gerar muitos filhos era alegria dos pais e bênção de Deus.
      Gerar filhos era algo tão especial que Deus infringiu juízo sobre Onã porque não quis obedecer a lei do levirato. Gn. 38; 8,9
      Jair Rocha

      Excluir
  65. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Doni, uma garota foi estuprada, em desespero contou o caso a sua mãe. Com um tremendo tapa na cara, sua mãe lhe gritou que ela era uma sem vergonha e que deveria está por ai fazendo "safadeza" e agora vinha com esta mentira para enganar os trouxas.
      Sob o olhar ameaçador e a língua ferina da sua mãe os dias foram se passando e o ventre da garota dando sinais de gravidez. A mãe esperta, percebeu logo. Era seu álibi, na verdade a descarada queria esconder que havia tido relações com algum macho, e atribuir a gravidez a um estupro. Os nove meses se passavam como uma eternidade. Dia a dia ela despertava aos gritos da mãe e insultos, os mais degradantes. Ninguém para ajudá-la, confortá-la. Ela tornou-se a ovelha negra da família.
      Uma noite, enquanto as lágrimas lavavam seu rosto e o coração explodia de dor, ela acariciou a sua barriga e sussurrou: você não tem culpa! Você não tem culpa! Ainda que mandem você para o lugar mais longe da terra, eu nunca poderei esquecer o que a minha mãe fez comigo.

      Excluir
  66. Gilberto segue os llinks das paginas de colunistas, cronistas (esta é a que eu quero que vc esteja inserido) e o projeto, please, dê uma olhada:

    http://omundodaanja.blogspot.com.br/p/cronistas.html

    http://omundodaanja.blogspot.com.br/p/colunista.html

    http://omundodaanja.blogspot.com.br/p/o-projeto.html

    Estamos com uma média de 20 mil visitas mês sendo 37% de visitas únicas e 63 de retorno ou vice versa (dados do google analytics)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. anja cê ta louca mulher!!!!!!!!!!!!!!!!

      Só tem feras lá.... Começando pelo anderson e o Franklin!!!!! KKKKKKKKK Diga-se de passagem que o Anderson visitou meu blog e foi muito simpático comigo...

      Cara não dá kkkkkkkkkk é mandar um cordeiro no meio de lobos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Olha eu não sou da TL ou TdL (teologia de libertação)

      Você já me roulou rsrsrs "católico fervoroso entre nós?" kkkk

      Sou católico nascido na gaiola kkkkkkk (passarinho que nasce na gaiola não pode soltar que ele morre)experimentado no pentecostalismo da Renovação Carismática Católica ex-seminaristas onde tive uma experiência forte com a TL que me abriu muito a mente e hoje fundador de uma comunidade católica cujo trabalho e carisma é o acolhimento.

      Put... mistura que deu nisso que você está acompanhando aqui!

      Então eu sou visto com desconfiança por todos os lados rsrsrsrs

      Seu convite foi uma honra pra mim você nem imagina mas eu não tenho cacique para tanto e meu tempo é extremamente escasso.

      Não quero estragar seu blog que é muito bom kkkkkkkkkk

      O fato de estar aqui é querer aprender preciso melhorar minha teologia e mais coisas e aqui encontrei uma turma muito legal então estou usando apenas o espaço para me aprofundar... Não me xingue por isso. A hora que quiserem que eu vá eu puxa o carro kkkkkk

      Excluir
    2. O Gil, já disse que não aceito um não como resposta viu? rsrsrs

      Nem vem que num tem! Vem somar com a gente sô? a questão do tempo, não há o menor problema com isto não meu querido. vc é livre estando entre os cronistas do blog e me contento com uma postagem sua por mês (óia é meió ocê aceitá viu? ) trsrs #AceitaVarãodeDeus kkk

      Excluir
    3. kkkkkkkkkkkkkkk católico fervoroso e varão de Deus kkkkkkkkkk

      kkkkkkkkkkkk passarinho engaiolado kkkkkkkkk e igrejeiro kkkkk

      Eu estou ficando pior do que estava kkkkkkkkkkkkkk

      então vamos lá como eu faço? Me explique ai!

      Olha sinceramente obrigado pelo seu acolhimento!

      Excluir
    4. Manda um e-mail pra mim com uma foto sua e sua biografia anjaarcanja.batzion9@gmail.com e te retorno explicando querido, seja bem vindo ao mundo da anja! rsrs

      Excluir
    5. cê num é da Tdl Gil? para sô! rsrs

      Excluir
    6. Anja não sou! Acho que eles também não me aceitariam por lá...

      Mas gosto sinceramente falando muito deles são concretos e práticos alguns um pouco extremista e apenas filosófico rsrsrs

      Excluir
  67. Olá, pessoal.

    Em via de regra sou contra o aborto e vejo respaldo bíblico-teológico para tanto ainda que não exista um mandamento do tipo: não abortarás.

    Porém, quando se trata de preservar a vida e a saúde da gestante, acho cabível haver uma exceção. E, no caso de uma gravidez em que o feto nascerá morto sem chances de sobrevivência, fica a indagação por que manter algo que poderá causar graves danos psicológicos para a mulher?!

    Outrossim, a Igreja Católica preocupa-se demais com o aborto e problemas contraceptivos, enquanto que a maioria dos padres se cala diante de outros problemas que atentam contra a vida e o bem estar da sociedade. Na campanha da fraternidade deste ano, o tema escolhido foi saúde. Porém, as críticas da CNBB ao nosso sistema de saúde têm sido bem light diante de tantos descasos, faltando uma ação mais revolucionária. Mas o que podemos aguardar de um papa que, juntamente com o seu antecessor, trabalhou para desmobilizar o trabalho de base dos padres da Teologia da Libertação?

    Lamentavelmente, os problemas da humanidade vão muito além das questões do aborto e contraceptivos. Vivemos uma crise ética com centenas de milhões tendo uma vida indigna, mas a maioria dos cristãos tem continuado na improdutiva acomodação.

    ResponderExcluir
  68. Gilberto vc viu que respondi sua pergunta? rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  69. Edu, podemos encontrar opiniões diferentes em vários sites. Uns contra, outros a favor do aborto e todos têm seus argumentos que parecem ponderáveis.

    "Que riscos a gestação de um feto anencéfalo pode trazer para a mulher?

    Nenhum, além dos riscos normais de uma gravidez de feto sem anomalias. Essa é uma afirmação de ginecologistas, de associações médicas e de especialistas. Pelo contrário, todo aborto traz seqüelas físicas e psicológicas para a mulher. Afirma o Dr. Dernival da Silva Brandão, Especialista em Ginecologia, gineco-obstetra, laureado pela Academia Fluminense de Medicina."

    Portanto, Edu eu acredito que toda gestante de bebê ESPECIALMENTE VIVO, poderia ser trabalhada para enfrentar o parto e deixar a vida nas mãos de quem a doou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gui, penso que a dor de estar gerando um filho "morto" traz um trauma muito maior que aborta-lo, voce não vê assim?

      E me diz que vida é esta que "alguém" doou? Uma vida sem vida? sem cérebro não há vida!

      Excluir
    2. anja você se refere à vida do jeito que a gente a vê? Saudável? Ou se baseia na lei do brasil que considera que morto quando for constatada a morte encefálica do paciente? Esta visão não é universal.

      Excluir
  70. Gil, "Arrancar um feto indesejado é simples. Acabar com a injustiça e dar condições igualitárias para que aja uma educação e consciência maior é mais complicado, porém esta mudança é que resolverá."

    É isto Gil, arrancar é fácil, educar leva tempo e dinheiro... Existem pressões psicológicas tão terríveis e não vejo os "poderosos" se importando se os seus súditos, passam por elas. Mas estas questões em que o súdito vai "gozar" de aparente liberdade, eles passam ate noites acordados para discuti-las. E os súditos comemoram, esquecendo-se que teia de aranha tem suas ramificações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gui

      Procurar soluções simples para os assuntos complexos nos faz penetrar no pegajoso terreno da ilusão e, no fim, a atitude provocaria problemas ainda maiores daqueles que tentava solucionar.

      Excluir
  71. Doni, "O supremo tribunal judaico (sinédrio) determinava que o feto deveria ser destruído, e retirado parte por parte, caso fosse o único meio de salvar a vida da mãe. Isso se acaso a mulher estivesse tendo alguma dificuldade para dar a luz é claro! Segundo esta protocolo, o feto teria o direito legal de nascer somente quando sua cabeça tenha emergido."

    Chocante, terrivelmente chocante, graças a Deus a ciência avançou.

    ResponderExcluir
  72. Anja, a vida é um dom de Deus, as deformações são frutos dos nossos próprios erros. Entenda não estou culpando a mãe do anencefálico, e sim o que nós humanos temos feito com a nossa mãe terra e uns contra os outros.

    O BB anencefálico não é um cadáver, ele tem vida, ainda que não funcione como um ser normal, ele tem direito a sair para a luz e morrer na hora dele.
    Leia o último comentário que fiz para o Gil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro Gui, entendo sua posição também, mas penso que deve se individual a decisão de levar adiante ou não uma gestação de anencéfalos, mesmo porque, uns pensam que não há vida sem cérebro (como eu, por exemplo), outros já pensam diferentes, mas, penso que não se pode culpar uma mãe que decide pela interrupção da gestação de estar "pecando". O que voce pensa a respeito? Ela peca ou não?

      Excluir
  73. Gil, não disse SAUDÁVEL e sim sem cérebro! Será que anencéfalo quer dizer o que? Se vc pergunta se eu rejeitaria um BB "especial" respondo que não, mass se me perguntar se eu levaria adiante uma gravidez de um BB anencéfalo minha resposta é NÃO! Não suportaria a dor de gerar um morto!

    Gui, o BB só não é um cadáver porque está sendo mantido vivo por aparelhos ( a mãe) e assim que nasce, os aparelhos são desligados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anja veja a ilustração acima... Ele não está morto, eles têm apenas dias, semanas ou segundos de vida.

      Excluir
  74. Gente, não é porque um bando de marmanjos por aí não "tem" cérebro, ou simplesmente não usam que podem servir de exemplo viu? rsrs eles não nasceram assim! rsrsrsrs (desculpa a brincadeira, mas não resisti! rsrs)

    ResponderExcluir
  75. Lembro-me de ter lido uma poesia, se não me engano o título era "deixa-me nascer"...

    Mas, tentando ir além, também não posso discordar da Anja quando diz que o bem estar de quem "está vivo" (entre "aspas") é o que importa. O tema é polêmico ( e muito) mas sacrificar um vida em prol de outra seria aceitável? E em sendo, qual deveria ser sacrificada? A da mãe ou do Bebê? Trago o peso desta questão englobando todos os sentidos da "coisa" tanto emocional assim como todos os outros. Há de se levar em conta mesmo a vida supostamente mais indefesa? E qual é a vida mais indefesa, como colocou a Anja. Eu tenho minha opinião "não" formada, ou até mesmo mau-formada sobre esta difícil questão. E penso que tal questão vai muito além do que podemos alcançar no âmbito teológico e bíblico apenas. Há muito mais a se avaliar e com certeza, deve-se ser levado em consideração. Aliás, (como fiel esposo rsrs que sou e como bem gosta de dizer a Anja que em dois somos um), talvez o que se deva ser menos levado em consideração seja o que a teologia e a bíblia rezam sobre o tema. Infelizmente esta é a verdade. Claro que isto não nos impede de discutir a questão, mas para tal, se não estivermos dispostos a olhar para todos os lados, é melhor que não se discuta nada.

    A teologia tem uma astuta maneira de nos cegar, e eu até tenho chamado-a por vezes de TOLOGIA.

    Guiomar, parabéns pelo tema proposto e a todos os confrades pelos comentários subsequentes.

    Eduardo e Franklin, não tenho participado ativamente, mas tenho acompanhado tudo e não disse que a Anja ia dar trabalho proceis? rsrsrs


    Boa noite a todos.

    ResponderExcluir
  76. Anderson, Anja não dá trabalho, ela soma. Seria chato se todo mundo pensasse igual. Pense tudo preto ou branco?

    Veja, não se está falando de sacrificar a gestante, existem na medicina opiniões bem divergentes. Aqueles que dizem que os problemas que pode um anencefálico provocar na mamãe, é o mesmo que qualquer outra gestação anormal provoca.

    Gil disse: "Arrancar um feto indesejado é simples. Acabar com a injustiça e dar condições igualitárias para que aja uma educação e consciência maior é mais complicado, porém esta mudança é que resolverá."

    Eu concordei: É isto Gil, arrancar é fácil, educar leva tempo e dinheiro... Existem pressões psicológicas tão terríveis e não vejo os "poderosos" se importando se os seus súditos, passam por elas. Mas estas questões em que o súdito vai "gozar" de aparente liberdade, eles passam ate noites acordados para discuti-las. E os súditos comemoram, esquecendo-se que teia de aranha tem suas ramificações."
    Minha opinião é: "

    ResponderExcluir
  77. Claro Guiomar, foi só uma brincadeira que fiz;na verdade se todos pensássemos igual de certo não estaríamos pensando grande coisa né mesmo? Portanto todos somam e somamos juntos!

    Na Verdade, não posso deixar de dar-lhe razão no que diz respeito aos riscos de uma gestação de anencéfalos e de uma gestaçao normal para a mãe, mas transtorno psicológico para a mãe creio que deve ser elvado em consideração. E a foto é muito tocante, mas de fato, eu não sou a pessoa mais indicada pra debater esta questão. sei que há anencéfalos que podem sobreviver um por período de tempo(??), mas sei que há casos em que médicos afirmam que não passa de poucos minutos, então eu penso que a questão é muito polemica e a voz do profissional de saúde deve prevalecer, uma vez que só ele pode diagnosticar (mesmo que seja com certa margem de erro) o tempo estimado de vida. De mim, falo que eu não teria coragem como esposo de obrigar minha esposa a levar adiante uma gravidez de anencéfalo que resultaria em poucos minutos de vida após o parto. Mas confesso que vendo as fotos... poxa!

    Abraços

    Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andersom os profissionais de saúde erram e erram feio também igual nós kkkkkkkkkkkk tem vários testemunhos assim por aí...

      Excluir
    2. Pois Anderson, como disse o Gil, os profissionais erram e como erram. Se a esposa do meu segundo irmão tivesse escutado o médico que dizia que minha única sobrinha filha do meu segundo irmão, seria anormal, e a gravidez, foi de risco, hoje eles não teriam esta linda louraça, e não seriam avós de um rapaz.

      Se eu fosse pela cabeça de um médico, que após meu casamento me diagnosticou que eu só teria filhos se fizesse tratamento, quem sabe eu teria gastado o que não tinha para me tratar, mas simplesmente acreditei que eu não tinha problemas e cinco meses após o casamento eu estava gravidissima. rsrs E poderia contar muitos outros erros médicos que eu me guardei de sofrer consequências, porque sempre fui desconfiada. rsrs

      Excluir
    3. Guiomar e Gilberto, eu não sou médico,sou militar, deixa eu te dar um exemplo bem claro:

      Se o ginecologista de minha esposa me pedir pra fazer uma avaliação do que ele precisa gastar com segurança na sua casa para proteção de sua família, eu sou a pessoa mais indicada para prestar uma acessoria em todos os sentidos e se ele não confiar nas minhas determinações, tem a opção de procurar a opinião de outro profissional de segurança, correto? Assim também somos nós. Basta procurar uma, duas, três... opiniões diferentes. Se eu for me basear em erros médicos, como então devo proceder? Eu mesmo devo dar o diagnóstico de minha doença? Ou até mesmo nos casos como o acima citado? Eu não sou capacitado pra isto. Sou militar e não médico. rsrsrsrs

      Excluir
  78. Gil e Anja e Gui...rss

    Vou tentar ser bem pragmático nas minhas respostas, pois fico argumentando, argumentando e aí talvez não fique claro minhas ideias.

    1 - sou contra o aborto como controle de natalidade. Abortar não (deveria ser) como tomar uma pílula anticoncepcional.

    2 - A vida é sagrada. Tanto da mãe quanto do feto.

    3 - num mundo ideal não haveria fetos anencéfalos e nem mulheres gerando filhos frutos da violência e não do amor.

    4 - não vivemos num mundo ideal.

    5 - como não vivemos num mundo ideal, situações limites nem sempre devem ser resolvidas idealmente.

    6 - Feto anencéfalo. Se for um calvário para a mãe levar tal gravidez até o fim, ele deve estar livre para interromper a gravidez.

    7 - O caso de um feto fruto de violência deixa mas opções. A mulher pode, num gesto nobre, entender que o feto não tem culpa, que tem metade dos seus gens e que é seu filho e então, criá-lo. SE não tiver condições psicológicas de criá-lo mas é capaz de levar a gravidez até o fim, que o mande para adoção. E se a mulher estiver completamente transtornada, abalada psicologicamente e não quiser ter o filho, ela deve ter a opção de abortar, ainda que possa haver pessoas para ajudá-la a tomar a melhor decisão.


    8 - Quando a gravidez traz riscos de morte à mãe, sacrifique-se o feto para o bem da mãe. Ou seja, quando estão na balança vida e vida (mãe que poderá morrer por causa da gravidez e o feto), que se faça o mal menor: sacrificar o feto e preservar a vida da mãe.

    Bem, é isso. Creio que agora ficou bem explicadinho...rs

    ResponderExcluir
  79. Gil,

    se quiser se juntar a nós, será um prazer. É só dizer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu participo aqui vai que eu assumo e meu tempo é um pouco escasso rsrsrsrs

      Agora ser convidado por você mestre é uma honra rsrsrs

      Excluir
    2. Pode assumir Gil!!! E por falar nisto, voce já mandou o e-mail pra mim?

      Excluir
  80. Agora, mudando de assunto, vocês ainda dão bola para a TL? o próprio pai dela em terras brasileiras, o teólogo Clodovis Boff(irmão do outro Boff mais famoso) a renegou e disse que ela não lhe serve mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkk Eu não vi isso.... Mas vi um artigo dele dizendo que RCC atingiu o povo mais simples com seu jeito espontÂneo e carismático do que a TL tentou a vida toda...

      Eu discordo disso também é lógico que uma festa de distribuição de curas e milagres é mais atrativo que lutar pela justiça social dá mais ibope e mais público.

      Excluir
    2. Podia dormir sem esta né? kkk

      Excluir
  81. Olá Edu!
    Quero que me desculpe por estar respondendo a vc só agora, só não o fiz antes por questão de trabalho.

    Exatamente, nem tudo que leva a morte do ser humano é desejo de Deus, É do conhecimento de todos que muitos lucram com a miséria e a dor humana, vc cita a África , não precisamos ir muito longe, veja como é manipulação da ceda do nordeste. Quantos não lucram com a sede do povo. Verbas e mais verbas destinadas para resolver o problema e não se resolve, onde poucos são beneficiados. Quando vemos a omissão do governo com a saúde da população, quanto dinheiro desviado e pessoas morrendo na porta de hospitais, ou até mesmo dentro por falta de remédios e omissão de socorro. Isso tudo acontece em cadeia pela ambição humana. E por esse canal corre o rio...
    O Gilberto entende perfeitamente o que digo por também ter visto como funciona a maquina do governo e infelizmente não é privilégio só do povo Brasileiro, tudo que ouvimos sobre sustentabilidade já faz parte das intenções da ONU, e assim as regras vão sendo implementadas que neste bojo traz o “controle da natalidade” com pretensão de dizer onde se pode ou não nascer e etc... O Gilberto também sabe como as coisas se interligam. Tudo que acontece querendo ou não passa pelas regras feitas lá, o restante é conseqüência. Concordo com o Gilberto quando ele diz que se abriu a porta para a legalização irrestrito do aborto.
    Vou deixar aqui um thriller de um documentário que saiu o ano passado que da uma idéia do que é a industria do aborto. Onde esta uma das portas da grama empregada por lobistas junto ao parlamentares.
    Um grande abraço.
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=gOK9eLzCiG4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a pressão lá é violenta! Os interesses são muito forte! Os poderosos geralmente não querem despender de seus dinheiros que são nossos para aplicar em soluções mais demoradas porém sustentáveis.

      Excluir
  82. Quem duvida que não tem que aprecie esta iguaria!???
    http://www.slideshare.net/drickanet/comendo-fetos-presentation

    ResponderExcluir
  83. rsrsrs É Edu não posso discordar de voce! Mas ainda há um ramo dentro da católica (e evanjas) com fortes tendencias a Tdl todos os textos do Dani por exemplo, são voltados a Tdl, alguns meus (mas confesso que os meus são mais agressivos e não produziram o efeito que eu desejei). Lembro-me de ter visto no twitter quando quando disseram na comemoração de 40 anos da Tdl que ela já estava velha e deveria morrer rsrs achei até graça. Mas partindo da primícia de que devemos pregar o evangelho ajudando nosso próximo da forma que podemos (não estou falando de socialismo ou comunismo) mas de ajudar como eu posso ao invés de gritar e esbravejar que Gezuis salva mas não mata a fome de ninguém, talvez, apenas talvez seja uma das melhores formas de se pregar ou mostrar nossa diferença. Sair distribuindo folhetos nas ruas surte um efeito menor que distribuir agasalhos e um prato de sopa a mendigos, voce não acha? E o que dizer das "falsas" fotos de cristãos sendo mortos na africa? Outra estratégia transloucada de crentes pra arrecadar dinheiro. Meu próximo tá do meu lado. Esta é minha Tdl... Minha família e na medida do possível, meu próximo. Meu vizinho, etc... este é meu dízimo... mas não sou hipócrita de falar nada do que não vivo, portanto, 1° minha família e eu, depois meu próximo. Tá chegando o frio e (in)felizmente terei de levar os agasalhos que não nos servem mais para nós à paróquia menino jesus de praga, pois as igrejas evanjas do bairro e as que circulam o bairro só fazem evangelical-(ismo). Esta é a realidade... rsrs

    Guiomar a foto é de fato muito comovente, muito mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anja concordo com você no texto acima apenas quero endossar que distribuição de agasalhos e comida é preciso por questão de urgência, mas o que precisamos mesmo é cidadania, distribuição justa de renda! Direitos iguais! Condições de vida! etc

      E quanto a referência acima em que você diz:

      E me diz que vida é esta que "alguém" doou? Uma vida sem vida? sem cérebro não há vida!

      Eu repito:

      Esta visão não é universal! Há muitos especialistas que dizem haver vida! No nosso país a lei que prevalece que é que realmente não há vida!

      Excluir
    2. Claro Gil! Mas como disse eu faço o que está ao meu alcance, no caso, ajudo como eu posso. Meu esposo por exemplo, trabalha como voluntário num centro de recuperação; quanto as questões políticas, restrinjo-me ao tentar mudar pela força do voto. Nesta faceta política não sou engajada, mas procuro não jogar meu voto no pinico.

      Excluir
    3. Gil, esqueci de dizer que sou eu quem corto o cabelo da rapaziada lá e ainda ajudo com algumas receitas, mas que não como anja senão os 1mano pira né"? rsrs mas como mulher rsrs

      Excluir
    4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk se você fosse aqui de jundiai eu já iria lhe pedir para nos ajudar na comunidade onde realizamos nosso trabalho.

      Excluir
  84. Gil, vc manou o e-mail já querido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ainda não agora que parei aqui pra dar uma olhada este final de semana estou um pouco mais tranquilo.

      Vou mandar o e-mail mas estou com uma dúvida:

      "Eu posso por exemplo, não sei se isto funciona, escrever uma história longa em cima de um assunto como se fosse ficção tipo um livro e colocando capítulos por capítulos, tipo novela. Funciona? Gostaria de colocar o livro que escrevi "O Jardineiro de MAdalena".

      Excluir
    2. Pode sim Gil! Assim que voce puder me manda então o e-mail com uma foto e sua bio e eu vou criar sua pag e dar um ênfase nela quanto a publicação do livro querido e fico muito feliz mesmo que voce esteja com esta ideia... #GosteiDemais. Voce tem twitter? Gostaria de apresenta-lo a uns amigos meus de sampa e BH

      Excluir
    3. vc entendeu né? Eu vou mandando por parte assim fica como artigo já que cada parte trata de um assunto especifíco da história da salvação.

      Eu não tenho twiter sou homem da caverna moderno não tenho cartão de crédito não tenho emprego não tenho uma linha só de pensamento kkkkkkkkkkkkk

      anja obrigado viu!

      Excluir
    4. hahahaahah

      Grata eu Gil... #tamuJunto

      Excluir
  85. Anja e Gil

    Eu não fui "dormir com esta" não, Anja, pois só hoje a estou lendo...rssss

    Eu fiz apenas uma constatação: Clodovis Boff renegou a TL para espanto e desespero do seu irmão, Leonardo(o barbudo que parece papai noel, aliás, um grande teólogo).

    Vou procurar nos meus arquivos a reportagem que li(não lembro em que revista) e depois passo a vocês.

    A princípio não tenho grandes críticas a TL mas com certeza, tenho algumas; talvez as mesmas que levou o Clodovis a renegá-la.

    Anja, você está certa,

    Sair distribuindo folhetos nas ruas surte um efeito menor que distribuir agasalhos e um prato de sopa a mendigos, voce não acha?

    é isso aí.

    ResponderExcluir
  86. Só te cutuquei Edu rsrs cê sabe que te curto né?

    Só de vc curtir a mesma música que eu e ser militar, só devo pensar que é gente "boua" rsrs

    ResponderExcluir
  87. Edu, assim que for para o Anderson postar vc me avisa ok?

    Bjux querido......

    Anja_Lilith (rsrs)

    ResponderExcluir
  88. anja eu enviei o e-mail da uma lida lá e me retorne por favor

    Olha fique livre para me tirar do seu blog a hora que quiser se meu estilo não está de acordo com o espaço lá. Eu não quero macular um lugar sagrado kkkkkkkkk

    abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anjinha minha querida, seu ódio e intolerância pelos evangélicos, lhe faz irracional. rsrs

      São inúmeros os benefícios feitos por diferentes igrejas evangélicas, além de distribuição de donativos. São escolas, creches, Lares de Idosos, centros de recuperação para drogados, casa de doentes mentais, trabalho junto as autoridades governamentais para melhorar comunidades carecentes, advogados, médicos, dentistas e outros profissionais liberais que dão horas do seu tempo para servir a carentes. Hoje mesmo, o autor deste textos está em Santa Cruz do Capibaribe com uma grande equipe composta de médicos, psicólogos, e outros profissionais, simplesmente por cumprir a missão que Jesus determinou para que eles cumprissem. Eu mesma dei os melhores anos da minha vida em Centros de Recuperação de Drogados, e isto, voluntariamente.

      Vamos e venhamos Anjinha querida, levar os casacos velhos que eu já não quero usar neste inverno para os pobrezinhos da ig de Jesus de Praga, é muito mais fácil do que sair por ai, sob um sol causticante, distribuindo folheto e gastando saliva. Doar roupa velha, é um bem para você mesmo, desocupa lugar para as novas e não tem a tristeza de por no lixo, pelo menos sabe que seu dinheiro continua valorizado. rsrsrs

      Excluir
    2. Gui, não disse que a roupa era velha (e mesmo se for, serve pra quem não tem nem isto). Meu esposo trabalha na recuperação de dependentes químicos e eu (como vc já deve ter feito de conta que não leu) quem corto o cabelo da turma lá e ainda ensino receitas, mas distribuir folhetos? Me diz ae Gui, vc conhece alguém que tapa o Frio com folhetos ou os come? kkk faça-me rir!!!! distribuir folhetos de um jesus que nunca existiu é muito mais fácil!


      E NEM PRECISEI ESTAR SÓBRIA PRA RESPONDER ESTA SUA SANDICE!

      E quando (e se vier) aqui em BH faço questão de lhe mostrar atitudes e menos balela (balela = distribuir panfletinhos)

      Excluir
    3. Você conhece alguém que sara a sua alma com roupas, cabelos cortados e receitas? Ô amiga, você é mais inteligente, será que é necessário lhe dizer, que tem que haver diversificação no servir?

      Excluir
  89. Ei, vocês dois aí, isso aí é conversa privativa??? rssssss

    Mas o Gil não disse se quer publicar também aqui na Logos e Mythos. Se for da tua vontade, também vou precisar do e-mail, viu Gil? Será um prazer; se não tiver disponibilidade, sem problemas, vir aqui e participar dos debates também está sendo enriquecedor.

    ResponderExcluir
  90. Edu kkkkkkkkkkkkkk fizemos uso indevido do espaço aqui....

    Então tudo bem!

    Valeu obrigado!

    ResponderExcluir
  91. Gui, gostaria muito de saber a difícil contribuição sua em centros de recuperação distribuindo "papelzinhos" sol a sol rsrsrs
    vem que eu te ensino o que eles querem de verdade Gui, pois nunca vi ninguém vestir e comer papelzinhos

    ResponderExcluir
  92. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  93. Anjinha, interessante que você só comentou sobre os panfletos, já percebeu que vc nunca comenta sobre o que realmente você não tem argumento?
    A questão de distribuir folhetos não é mais fácil não, se eles o fazem por medo, obrigação ou amor é um desgaste. E é bom você saber que muitas pessoas já falaram, mesmo estando vivendo uma carência econômica grande, que a palavra que receberam foi muito mais valiosa do que coisas materiais. Eu já ouvi muito isto, pessoas cujo o sentido das suas vidas foram totalmente mudado para melhor após serem ouvidas e receberem uma palavra conforme as suas necessidades.

    A gente nunca sabe o que é melhor para alguém , até que ela mesma o diga.

    ResponderExcluir
  94. Anjinha, deixe para comentar quando estiver sóbria. Ninguém distribuí panfletos em Centros de Reabilitação.
    Nem eu preciso te dizer qual o meu trabalho em Centro, que os resultados o digam. Beijo querida.

    ResponderExcluir
  95. Putz mierda, vocês duas agora vão ficar discutindo quem ajuda melhor quem???
    Ora, toda a ajuda para quem precisa é bem-vinda.

    Creio que o que a Anja está tentando dizer é que não adiante dizer para um faminto: "olha aqui um folhetinho falando de Jesus e com o carimbo da minha igreja atrás" e ir embora e não lhe saciar a fome física.

    Aliás, o próprio Jesus disse algo parecido com isso certa vez.

    Gui, eu te admiro muito pelo trabalho que você faz, já te disse isso; mas ficar disputando para ver quem ajuda melhor não leva a nada. Isso é prá você também, viu Anja???

    ResponderExcluir
  96. Não Edu, não estou disputando se eu ou ela ajuda melhor, jamais. Sequer falei o que eu fazia nos centros. Estou dizendo que a igreja faz um grande trabalho social. E que um folhetinho também pode fazer diferença para algumas pessoas até mais que um bem material. E disto eu já ouvi muitooooooooos testemunhos. Portanto, se alguém não pode fazer ou não aprendeu fazer outra coisa, está dando o que pode e sabe, eu não vou criticar seu trabalho, se nunca o ajudei a fazer outra coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkk folhetinho ajuda mesmo, por falar nisto Gui, hoje vou fazer um churrasco de folhetinho!!! Mas voce tava certa, eu tava chapadinha quando comentei rsrsrs mas não mudo nadinha. papel num mata frio e fome de ninguém não sua abestada! rasrs

      Excluir
  97. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  98. Exatamente isto que eu quis dizer Eduardo, e desculpa ae viu? rsrs

    ResponderExcluir
  99. Guiomar e Gilberto, eu não sou médico,sou militar, deixa eu te dar um exemplo bem claro:

    Se o ginecologista de minha esposa me pedir pra fazer uma avaliação do que ele precisa gastar com segurança na sua casa para proteção de sua família, eu sou a pessoa mais indicada para prestar uma acessoria em todos os sentidos e se ele não confiar nas minhas determinações, tem a opção de procurar a opinião de outro profissional de segurança, correto? Assim também somos nós. Basta procurar uma, duas, três... opiniões diferentes. Se eu for me basear em erros médicos, como então devo proceder? Eu mesmo devo dar o diagnóstico de minha doença? Ou até mesmo nos casos como o acima citado? Eu não sou capacitado pra isto. Sou militar e não médico. rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  100. Em tempo:

    Guiomar e Anja, a briguinha de voces duas beira o ridículo! Uma insiste em "fazer de conta" que não entende o que a outra diz e assim vão ambas trollando o artigo e a temática proposta. Gui, se voce pensa que papel e bíblias curam a alma, ótimo! Siga sua sina, eu penso o contrário. Anja, faça e não discuta. É simples assim!


    Pela experiencia que tenho, sei que não se "cura alma" e que há inúmeros fatores que contribuem pra a recuperação de um dependente, inclusive, a leitura da palavra e uma palavra de apoio pode valer mais que um prato de comida. Entretanto, não posso deixar de discordar do Edu e da própria anja quando diz que entregar um "papelzinho" para um faminto com o carimbo da igreja atrás, pouco ou nada resolve.


    UMA ATITUDE VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS, PORTANTO, FAÇAM O QUE LHES CONVÉM FAZER SEM FICAREM SE ATRACANDO TENTANDO SABER QUEM OU QUAL FAZ O MELHOR. SIMPLESMENTE FAÇAM E PRONTO!!!


    Eduardo, me desculpe.

    Guiomar, perdão, mas é o que penso.

    Anja, com vc resolvo aqui em casa (rsrs) mas tome tento nega, e para de discussão fútil.


    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  101. Tá falado, sargento; põe as duas pra fazer ordem unida e pagar 10....kkkkkkkkakakakakakaka

    Mas de fato, a discussão é inútil por que toda ajuda de fato, é bem-vinda, como eu já disse. Sem dúvida, dar um folheto a alguém que geralmente é invisível para a maioria das pessoas, pode lhe dar o alento de ter "sido visto".

    ResponderExcluir
  102. Ta Bom my lord SGT rsrsrs cê falou tá falado! Parei rsrs


    Gui, me desculpa tá? bjux

    ResponderExcluir
  103. Anjinha, Edu tem toda razão, eu fiquei muito mal por estas bobeiras, me perdoe também, eu te amo querida. Beijo.

    ResponderExcluir
  104. Amém.

    Anderson, quando quiser, pode postar. Os textos geralmente ficam 4 dias sendo discutidos e este da Gui gerou sem dúvida, boas questões que com certeza, voltarão outra vez à vitrine desta confraria.

    ResponderExcluir
  105. Beleza mano (em mais de um sentido da palavra, já que somos irmãos de armas né mesmo?) rsrs

    Estou postando agora!!! rsrs

    Paz

    Edu, vamos ver se prevalece a paz entre estas duas guerreiras? Anja e Guiomar de certo são duas pessoas de temperamento forte, com uma personalidade muito, mas muito forte e que não se dão por vencidas rsrs isto tem seus prós, mas também tem seus "contras" né? Então meninas (e a todas voces mães) parabéns por serem quem são e um feliz dia das mães!

    Um beijão a todas!!!

    ResponderExcluir
  106. VC TA CERTO JAIR!!!!!!!!

    XEGA A MUTAMBA MESMO SEM DO!!!!!!!!

    ABRCS!!!!!!!!

    ResponderExcluir