terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Fundamentalismo













  

  




Essa breve reflexão, serve como um convite para melhor entendermos o fenômeno e criar clareza sobre este tema tão polêmico, para podermos nós mesmos superar certas dimensões fundamentalistas embutidas em nossa cultura, quem sabe até em certos comportamentos pessoais.

Na verdade o termo fundamentalismo tornou-se a palavra de acusação em voga. Entretanto fundamentalista é sempre o outro. Quando é aplicado para nós mesmos, geralmente preferimos o emprego de outros termos.

Existem fundamentalismos em todas as áreas, ainda que em muitas delas, preferem o uso do termo “radicalismo”. Ele está presente nas religiões, na política, na economia, e, em tantas outras ideologias. Os fundamentalismos estão aí com grande ferocidade, e representa um risco para a pacífica convivência humana e para o futuro da humanidade.

O fundamentalismo cristão atual, que é o objeto de discussão nesta postagem, tem sua origem no protestantismo norte americano do século XIX. O termo foi cunhado em 1915, quando professores de teologia da universidade de Princeton (numa contra ofensiva ao liberalismo teológico nascente)  publicaram uma coleção de doze volumes com o título: “fundamentalismo. Um testemunho da verdade”.

Neles propunham um cristianismo extremamente rigoroso, ortodoxo, dogmático, como orientação contra a avalanche de modernização de que era tomada a sociedade norte americana.

A tese dos fundamentalistas no âmbito religioso é afirmar que a Bíblia constitui o fundamento básico da fé cristã e deve ser tomada ao pé da letra. O fundamento de tudo para a fé protestante é a Bíblia. Cada palavra, cada sílaba e cada vírgula, dizem os fundamentalistas, é inspirada por Deus. Como Deus não pode errar, então tudo na Bíblia é verdadeiro e sem qualquer erro. Como Deus é imutável, sua palavra e suas sentenças também o são. Valem para sempre.

Em nome deste literalismo, os fiéis opunham-se às interpretações da assim chamada teologia liberal. Esta usava os métodos histórico-críticos e hermenêuticos para interpretar textos escritos há dois, três mil anos.

Nos métodos supracitados, parte-se do princípio de que a história e as palavras não ficaram congeladas no passado. Elas mudam de sentido ou ganham novas ressonâncias com as mudanças dos contextos históricos. Por isso precisam ser interpretadas para que seja resgatado o sentido original.

Este procedimento para os fundamentalistas é ofensivo a Deus, obra de Satanás. A Bíblia, não precisa ser interpretada, ela á a Palavra de Deus, e o Espírito Santo ilumina as pessoas para compreender os textos. Por razões semelhantes se opõem aos avanços contemporâneos da história, das ciências, da geografia e especialmente da biologia que possam questionar a verdade bíblica.

Para o fundamentalista, a criação se realizou mesmo em sete dias. O ser humano foi feito literalmente de barro. Eva é tirada da costela física de Adão. O preceito “crescei e multiplicai-vos, enchei e subjugai a terra, dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre tudo o que vive e se move sobre a terra” deve ser tomado estritamente ao pé da letra, pouco importando-se essa dominação venha por em risco a biosfera. Mais ainda: só Jesus é o caminho, a verdade e a vida, o único e suficiente salvador. Fora dele há somente perdição.

Em face dos demais caminhos, o fundamentalismo é intolerante, na moral é especialmente inflexível, particularmente no que concerne a sexualidade e a família. É contra os homossexuais, o movimento feminista e os demais processos libertários em geral.

O fundamentalismo não é uma doutrina. Mas uma forma de interpretar e viver a doutrina. É assumir a letra das doutrinas e normas sem cuidar de seu espírito e de sua inserção no processo sempre variável da história.

Fundamentalismo representa aquele que confere caráter absoluto ao seu ponto de vista.
Imediatamente surge grave conseqüência: quem se sente portador de uma verdade absoluta não pode tolerar outra verdade, e seu destino é a intolerância. E a intolerância gera o desprezo do outro, e o desprezo, a agressividade, e a agressividade, a guerra contra o erro a ser combatido e exterminado. Irrompem conflitos religiosos com incontáveis vítimas.

Não há ninguém mais guerreiro do que a tradição dos filhos de Abraão: judeus, cristãos e muçulmanos. Cada qual vive da convicção tribalista de ser o povo escolhido e o portador exclusivo da revelação do Deus único e verdadeiro.  


Bibliografia: Fundamentalismo. A globalização e o futuro da humanidade. Leonardo Boff.

50 comentários:

  1. Doni, cheguei cedo em? kkkkkkkkkkk

    SOU FUNDAMENTALISTA, segundo Levi e Edu, né? rsrs mas não me enquadro em todos os itens que você citou. Creio firmemente em: "Para o fundamentalista, a criação se realizou mesmo em sete dias. O ser humano foi feito literalmente de barro. Eva é tirada da costela física de Adão. O preceito “crescei e multiplicai-vos, enchei e subjugai a terra, dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre tudo o que vive e se move sobre a terra” deve ser tomado estritamente ao pé da letra, pouco importando-se essa dominação venha por em risco a biosfera. Mais ainda: só Jesus é o caminho, a verdade e a vida, o único e suficiente salvador."

    Se você conseguir me provar que não é assim eu vou mudar de ideia.

    Quanto ao próximo item, é algo a ser bem discutido: "Em face dos demais caminhos, o fundamentalismo é intolerante, na moral é especialmente inflexível, particularmente no que concerne a sexualidade e a família. É contra os homossexuais, o movimento feminista e os demais processos libertários em geral."

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. " pouco importando-se essa dominação venha por em risco a biosfera."

    Não entendi, de uma vez que o homem tem destruído nossa camada no globo, independente de crenças fundamentalistas de qualquer religião que seja.

    ResponderExcluir
  3. Bom seria Gui, se todo fundamentalismo se resumisse nesses axiomas.

    O mito da criação é mais uma questão de cosmogonia do que cosmologia. Todas as culturas tem seus mitos acerca da criação. Como diria o Levi com seu português refinado: “os mitos são expressões particulares de arquétipos comuns a toda a humanidade.” As três religiões abraâmicas comungam desse mesmo mito.

    A narrativa (mito) de Gênesis afirma que Deus executou a obra da criação em seis dias e descansou no sétimo. O que fez dele um dia sagrado. (cosmogonia)
    Contudo, algumas correntes teológicas da fé cristã, concorda com a ciência, que o mundo passou a existir por meio de um “Big Bang” (cosmologia).

    Sabemos Gui, Que existem várias teorias. Entre elas a bíblica. O problema do fundamentalista é a sua OPINIÃO IRREDUTÍVEL acerca de verdades que são apenas uma das POSSÍVEIS VERDADES .

    O grande problema das religiões monoteístas, é a sua incapacidade de RELATIVIZAR SUAS CONVICÇÕES. Algo que a filosofia e nem tanto a teologia faz. Mas para o religioso fundamentalista não há RELATIVIZAÇÃO POSSÍVEL (como disse o Zeca Baleiro) ou é céu ou inferno, ou pecado ou virtude, ou Deus ou diabo, bem ou mal. O dialogo visando equilíbrio se torna impossível.

    ResponderExcluir
  4. DONI

    Mandaste bem. Texto enxuto e cortante como uma afiada lâmina (rsrs)


    Não existe livro mais carregado de metáforas e símbolos, que a Bíblia. Que bom seria, se as pessoas não se agarrassem a literalidade, e pudessem se abrir para fazer dos MITOS bíblicos instrumentos para compreensão do seu próprio ser, ou da sua própria alma paradoxal. O mito é feito dos nossos sonhos “bons” e “maus”. Joseph Campbell, disse uma vez: “os mitos não são diferentes dos sonhos”. Eles estão aí à guisa de uma tradução.

    De repente você sonha com um formigueiro, aquela cosa horrível de um vai e vem de formigas umas por cima de outras, e isto, parece desesperador para o sonhador. A primeira coisa que vem é a racionalização de interpretar o formigueiro como algo mal que deve ser repelido. Mas não é assim que funciona a psique. O formigueiro é uma estrutura interna e tem organização. Então, o que é que a imagem de um formigueiro lhe fornece? Ele fornece um lugar para você enxergar a sua alma. Se você vê ou percebe confusão no formigueiro, possivelmente ele está refletindo o seu ser confuso internamente.

    Se se lê os mitos bíblicos em termos de fatos, fatalmente se cairá na intolerância contra o outro, que recebe a projeção do mal que a gente deseja expulsar de nós.

    Puxa, porque não entender que somos bandidos e heróis. Por que não entender que o lado obscuro de Deus é o seu contrário? O mito cristão faz exatamente isso: Um homem-deus que veio buscar o que se havia perdido de Deus. Entendamos que Céu e Inferno são metáforas dos nossos afetos ambivalentes ou ambíguos. A luta inglória do fundamentalista é querer expulsar um desses lados, sem entender que o nosso Caim depende do Abel, e vice versa. A vitória ou a derrota de um deles é a nossa morte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Levi,

      Perfeita sua dissertação!

      O fundamentalista, aquele biblicista mesmo, não consegue fazer uma leitura aproveitável do mito. por isso sem fazer nenhum juízo de valor o excluem definitivamente de seu vocabulário. Talvez com o objetivo de salvaguardar o livro que lhe é regra de fé e prática.

      Para eles, ainda se referindo as escrituras, cada verdade se encontra indissoluvelmente concatenada a outra. questionada uma, desaba todo o edifício. Não admitindo que textos bíblicos são passíveis de serem submetidos a uma valoração.

      Daí surge toda assa resistência e intolerância em relação aqueles que colocam em cheque alguns axiomas arraigados em suas tradições.

      Excluir
  5. Doni, o fundamentalista não aceita o diálogo com outras interpretações pois conta com sua rigidez de pensamento como artifício de defesa.

    É aquele velho hábito de querer defender um ponto de vista (ainda que no íntimo existam dúvidas) só para não perder o status, ou então, ter uma falsa segurança que é produto da fidelidade ao que já está consolidado como "CREDIBILIDADE CÔMODA".

    O fundamentalista tem pavor de pensar fora dos padrões estabelecidos, ainda que seu ponto de vista seja totalmente contrário ao bom senso!

    Para esse tipo de gente mais vale "RESGUARDAR O SÁBADO" (que é a lei e pronto, não se discute nem questiona-se o que está escrito), do que salvar e libertar uma filha de Abraão por causa de quem existe o sábado!

    É por conta desse fundamentalismo insano que existe tanta intransigência que mata fisica e psicológicamente!

    É por causa desse fundamentalismo idiota que homossexual "TEM DE SE CONVERTER" e mudar de opção sexual (ainda que a pessoa seja na alma de sexualidade oposta ao que apresenta suas GENITÁLIAS), senão vai para o inferno!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diálogo com outras tradições cheira ecumenismo. E ecumenismo para o fundamentalista é projeto do inferno. Credo em cruz! Rsrs

      Para se ter uma idéia Franklin, o islamismo histórico e original é extremamente tolerante com os outros povos. Sobretudo com os “povos do livro” Não seria por isso que a taxa de crescimento deles na Europa liberal é tão alta? Enquanto isso o cristianismo está no sentido inverso?

      É claro que grupos radicais se detém na letra do alcorão. Outros porém, já fazem uma releitura do livro, atualizando-o em face dos desafios contemporâneos. Da mesma maneira nós cristãos, também devemos, viver este permanente processo de releitura e atualização da mensagem, e traduzi-la para os distintos desafios das culturas atuais. CONTEXTUALIZAR É PRECISO!

      Muitos defendem fervorosamente preceitos que não só podem, mas devem ser relativizados. Muitos infelizmente pelo terrorismo que lhe é imposto através do iminente castigo para aquele que simplesmente duvidar deles.

      Hoje posso confessar Franklin, que durante muito tempo menti pra mim mesmo. E as vezes tentava EXORCIZAR a vós interior que me convidava a uma reflexão mais aprofundada acerca de diversos temas. SOU LIBERTO DO FUNDAMENTALISMO!

      Excluir
    2. Que belo testemunho de des-conversão do fundamentalismo, irmão...rssss

      Excluir
  6. O texto parece ser do Edu Doni, rs rs aliás é a cara do Edu, aprendeu direitinho com seu prof.Ou você ja era assim um deísta e eu não sabia?? rs rs.
    Sou uma fundamentalista, por que meu fundamento está registrado na Bíblia, a Palavra de Deus. O próprio Senhor Jesus Cristo é chamado de A Rocha ( grego "petra", Mat. 16:18, Ef. 2:20, Rom 9:33), O Fundamento ( Cor. 3:11), A Palavra (João 1:1, Apoc 19:13). A importância do fundamento correto pode ser verificado também nos seguintes versículos: Sal 11:3, Prov 10:25, 1Tim 6:19, 2Tim 2:19, Heb 6:1, Heb 11:1 e muitos outros. Até aqui já sabemos que todo o crente genuíno é OBRIGATORIAMENTE um fundamentalista no sentido bíblico e neste sentido eu sou, por isso os versículos Bíblicos para comprovar o que falo, todo nós sempre fazemos nossos comments usando a palvra, faltou você dizer que todo fundamentalista sempre vem com os versículos bíblicos e enchem os comments dos outros com eles. he he he. Para mim esta na Bíblia eu creio, esta fora?? é só falácia.

    Vou deixar aqui algo que li do Ciro que me encheu o coração ontem.

    "Não existe aliança de amor divorciada da verdade. O Mestre dos mestres, Jesus Cristo, afirmou: "Se me amardes, guardareis os meus mandamentos. [...] Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama; [...] Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, [...] Quem não me ama não guarda as minhas palavras" (Jo 14.15-24).

    Portanto, nesse terceiro milênio, serão conhecidos os verdadeiros servos do Senhor: aqueles que têm a coragem de dizer a todos — mesmo que pareçam intolerantes e desamorosos para com as outras religiões — que o Senhor Jesus Cristo é o único Salvador, o único Senhor, o único Mediador. Tenho orgulho de dizer que sou uma fundamentalista.Bjim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não Rô. Qualquer semelhança é mera coincidência. O texto é meu mesmo!

      Rô, Não sou deísta e nem teísta ou talvez eu seja os dois. Mas sempre digo que sou um teísta com traços de deísta e vice e versa. Eu sempre digo que minha teologia está em aberto, em construção. Posso reinterpretá-la a qualquer momento. Quando as contingências aplicarem um golpe mortal na minha teoria, volto atrás, faço revisão dos meus conceitos na hora. Por isso também não estou preso a nem um tipo de “ISMOS” pois os “ismos” acorrentam, engaiolam, limitam nossa capacidade cognitiva. Em relação ao fundamentalismo fui liberto a anos!

      Rô, podemos muito bem ser conservadores sem necessariamente fundamentalista. Basta não ser biblicista, mas incorporar a nossa cosmovisão os avanços na interpretação das escrituras.

      O próprio Lutero corroborava com a idéia de que as sentenças bíblicas eram sujeitas a julgamento. E somente através de Jesus nos é revelado, em sua plenitude e sem nenhuma margem de erro a palavra última de Deus. Ou seja, “A palavra feita carne é critério para a palavra feita livro.”

      Note que até mesmo o catolicismo, sempre fundamentalista, afirmou no concílio Vaticano II, que a Bíblia é infalível e inerrante, só com referência as verdades fundamentais à salvação.
      Em nenhum momento ela reivindica ser infalível e inerrante. Sobretudo no que diz respeito aos campos da história, da geografia e da biologia.

      A síntese é de que nela “contém” a Palavra de Deus.

      Excluir
  7. Doni, "O grande problema das religiões monoteístas, é a sua incapacidade de RELATIVIZAR SUAS CONVICÇÕES."

    Eu não posso relativizar as minhas convicções baseada em especulações históricas. Tenho visões novas sobre muitos temas bíblicos, que me comprovaram que eu estava equivocada. No entanto, estudando sobre a criação, eu encontro Moisés ordenando ao povo, o shabat, descanso que aponta para JESUS como o nosso verdadeiro descanso. E realmente em JESUS eu tenho descanso.

    Leio todas as referências sobre repouso e elas estão relacionadas com o descanso de Deus no sétimo dia. Exemplo:

    "Lembra-te de santificar o dia de sábado.
    Trabalharás durante seis dias, e farás toda a tua obra, mas no sétimo dia, que é um repouso em honra do Senhor, teu Deus, não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu animal, nem o estrangeiro que está dentro de teus muros.
    Porque em seis dias o Senhor fez o céu, a terra, o mar e tudo o que contêm, e repousou no sétimo dia." (Êxodo 20.8-11).

    E a Bíblia Tinha Razão?

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Doni você não me respondeu sobre possível risco da biosfera. Gostaria muito que me responda. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gui,

      Tem um artigo do Augusto Nicodemus que trata desse tema. Inclusive ele aponta como principais responsáveis pela degradação da natureza os cristãos reformados.

      Se você vasculhar mais a fundo verá por exemplo, que as culturas panteístas ou pananteístas vêem essa questão com outras perspectivas.

      Acesse:
      http://www.mackenzie.br/index.php?id=6269

      Excluir
  9. Levi, "Não existe livro mais carregado de metáforas e símbolos, que a Bíblia. Que bom seria, se as pessoas não se agarrassem a literalidade, e pudessem se abrir para fazer dos MITOS bíblicos instrumentos para compreensão do seu próprio ser, ou da sua própria alma paradoxal. O mito é feito dos nossos sonhos “bons” e “maus”. Joseph Campbell, disse uma vez: “os mitos não são diferentes dos sonhos”. Eles estão aí à guisa de uma tradução."

    A bíblia na verdade é carregada de metáforas e símbolos, temos que descodificá-los com muita responsabilidade, porque não podemos assegurar que a vida não continua após a morte física.

    Quem me garante que estes "mitos" não são reais? Quem me garante que Joseph Campbell não encontrou a tradução dos "mitos" em Cristo, antes da sua partida para a eternidade? Quem sabe o que acontece nesta passagem tão misteriosa? O subjetivo na maioria das vezes é de uma profundidade só captada pela pessoa que o vivencia.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gui

      Aplausos para sua sensacional tirada, que reproduzo abaixo:

      O subjetivo na maioria das vezes é de uma profundidade só captada pela pessoa que o vivencia.

      Nisso aí eu concordo: Na subjetividade do cristão ele vai ganhar no Céu uma coroa de glória. Já na subjetividade do muçulmano, ele irá ganhar no céu dez virgens.

      Para o mito, que é universal, tanto o cristão, como o muçulmano, desejam a mesma coisa ― um prêmio pelo seu sacrifício.

      Mas como fica esse negócio de pregar para todas as etnias, que Jesus, é o único salvador do mundo?

      Excluir
    2. Levi heheeh gostei deste quadro de respostas abaixo do comentário.

      Você é um zombador, né camarada? kkkkkkkk

      Eu falei de subjetivos e não de paranóia sexual ou complexo de rei.
      Para o verdadeiro cristão, o sacrifício foi feito na cruz, se alguém vive se sacrificando pensando que vai conquistar com sua ambição, alguma coisa é melhor parar de andar de joelhos, jejuar ou deixar de viver o que no seu coração, morre de vontade de viver. Com Deus não existe BARGANHAS, Ele não é sequer primo dos Silas, Edis, Valdomiros e RRs da vida.

      Jesus disse: "Ide por TODO O MUNDO pregai o evangelho a toda criatura." Quem convence do pecado, da justiça e do juízo, é o Espírito Santo de Deus. O que o evangelista precisa saber é levar Cristo às pessoas sem feri-las na sua crença. A sabedoria e o amor devem andar de mãos dadas.

      Beijo.

      Excluir
    3. GUI

      Que dizer do hino mais cantado pelos evangélicos: Rude Cruz - da Harpa Cristã?

      Levarei eu também minha cruz/ Té por uma COROA trocar

      No fundo, no fundo mesmo, cada um, em sua subjetividade está sempre querendo trocar. (rsrs)

      E o Mercado Gospel, está, simplesmente, refletindo a essência da "alma cristã". Ou não?

      Excluir
    4. Levi, é natural que todo esforço, tenha sua recompensa, mas eu acredito que os cristãos que entenderam o sacrifício da cruz, tem no coração tanta gratidão, que sua maior recompensa será abraçar Jesus e dizer: Tuas mãos foram cheias de sangue por mim, não tenho palavras!

      Beijo.

      Excluir
  10. Levi, "A luta inglória do fundamentalista é querer expulsar um desses lados, sem entender que o nosso Caim depende do Abel, e vice versa. A vitória ou a derrota de um deles é a nossa morte.
    Responder."

    Realmente Levi, se o cristão não admitir que ele tem que conviver com Caim sem entrar em auto condenação, é porque ele não entendeu que Deus está feliz com o seu Abel e não destruiu Caim, antes lhe colocou uma marca, para que ele não fosse assassinado por algum legalista.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Franklin, "É aquele velho hábito de querer defender um ponto de vista (ainda que no íntimo existam dúvidas) só para não perder o status, ou então, ter uma falsa segurança que é produto da fidelidade ao que já está consolidado como "CREDIBILIDADE CÔMODA".

    Concordo com você em muitos pontos, eu a fundamentalista, kkkkkkkkkk mas acredito também que tem muita gente "fora da gaiola," cheio de dúvidas e para não se enquadrar entre os ignorantes e idiotas fundamentalistas, fazem apologia, com garra do que outros defendem com certeza, se é que se pode ter certeza de "muitas coisas."

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guiomar, é por isso que digo sempre que nossas certezas são frágeis!

      Excluir
  12. Doni,

    Parabéns pelo tema. Esta Confraria deve ser um porto seguro para pensarmos sem amarras, nem medo, os problemas que os fundamentalismos geram em nossa sociedade.

    Quem se acha dono de toda a verdade, evidentemente não pode tolerar nada que lhe contradiga. Mas é claro que liberais podem ser tão fundamentalistas quanto os conservadores. Eu creio que a melhor solução seria cada um ter a sua verdade sem desprezar a verdade do outro. Teríamos assim, um fundamentalismo relativizado, e ninguém iria querer se arvorar a salvador único da humanidade.

    Que cada um com inteligência e sem muros tenha a liberdade de questionar o que crê.

    ResponderExcluir
  13. Eu cheguei à triste conclusão

    de que não dá para conversar sobre temas bíblicos com os "fundamentalistas virtuais". Aliás, tô de saco cheio deles...digo isso com certa tristeza, pois tudo o que eu peço aos fundamentalistas é que eles tentem olhar para outro lugar que não seja seus umbigos doutrinários mas eles são incapazes de fazer isso.

    Eu os entendo, de certa forma, pois já fui um deles. Já defendi com unhas e dentes a literalidade e a verdade única da Bíblia. Já fui um adorador da Bíblia...Já fui um atirador de versículos bíblicos (feitos sempre de forma aleatória, juntando pentatêuco com evangelhos passando pelos profetas, provérbios, salmos, eclesiastes, jogando tudo no liquidificador e produzindo uma hermenêutica do criolo doido).

    A acusação da moda de certa fundamentalista é me "xingar" de deísta, como se ser deísta fosse o maior crime do universo...

    Mas o que é difícil de entender é que eu não sou teísta nem deísta, muito pelo contrário...mas também não tenho mais paciência de explicar conceitos que fundamentalistas cegos(apesar de inteligentes) não são capazes de alcançar pois só pensam dentro da rigidez da sua ortodoxia, e destilam soberba e arrogância dizendo "creiam como eu creio, ou queimem no inferno!"

    O que os fundamentalistas tentam fazer é construir um corpo doutrinário que tenha certa racionalidade, mas baseado em coisas "irracionais", ou seja, coisas que não podem ser verificadas pela história, pela biologia, pelas ciências em geral por ser artigo de fé e crença. pode-se crer no que se quiser, a crença está fora do alcance da razão e da ciência. Milhões de hindus veem no rato, uma divindade. Aí o fundamentalista cristão ouve isso e diz:"quanta ignorância". Agora, acreditar que deus fez o homem do barro e a mulher de um osso, e que uma cobra falante pois tudo a perder é a coisa mais lúcida do mundo...

    Não que eu tenho a ciência como uma deusa; não, sei dar o devido valor aos sentimentos religiosos que pulsam no coração de todos nós e também me recuso a me render ao "ateísmo puro e simples".

    Quando se diz "creio em um ser superior, criador da existência"(frase que fica restrita a um sentimento pessoal e subjetivo e não à certeza da comprovação empírica) se deveria parar a prosa por aí. O que vem depois é que atenta muitas vezes contra a própria inteligência de quem fala.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Milhões de hindus veem no rato, uma divindade. Aí o fundamentalista cristão ouve isso e diz:"quanta ignorância". Agora, acreditar que deus fez o homem do barro e a mulher de um osso, e que uma cobra falante pois tudo a perder é a coisa mais lúcida do mundo..."

      Caramba Edu, essa aí merece, com todas as honras, ir para o Pensamento da Hora

      Excluir
  14. Rô,

    outra coisa: já te falei que eu não tenho alunos nem ovelhas, como você; na verdade, nunca quis des-converter nenhum fundamentalista, só pedi a eles para aceitar a verdade dos outros, mas isso é uma coisa que vocês não são capazes de fazer. O fundamentalismo tem a cultura de gueto, de separação e de desprezo disfarçado de piedade para com os "hereges".

    Mas eu, como um bom "liberal deísta", espero que todos vocês sejam muito felizes no céu para onde irão; prefiro mesmo ir para o inferno, o papo lá deve ser bem mais interessante...heeeeeeeeee eeeee

    ResponderExcluir
  15. Outro assunto importante a ser abordado entre os confrades:

    Na virada do milênio, o na época apenas Cardeal Joseph Ratzinger, jogou um balde de água fria nas intenções de muitos de seus colegas com intenções mais ECUMENISTAS. (muitos desses o acusam de ter arruinado quase um século de trabalho e negociação em torno dum ecumenismo, que até então vinha sendo bem conduzidos por pensadores católicos. Entre eles O Karol Wojtyła)Quando apresentou o documento "Dominus Jesus", onde ratificou e selou o fim das negociações, afirmando que a igreja católica é a única e verdadeira. As demais denominações cristãs não são igrejas de Cristo. Fechando a partir dali, qualquer diálogo INTER-RELIGIOSO.

    Mas a questão é que, o protestantismo também toma para si a prerrogativa de serem os únicos portadores dos desígnios de Deus. E fora deles não há salvação. Todo fundamentalismo leva inevitavelmente ao exclusivismo em detrimento da pluralidade.

    O fundamentalismo doutrinário, (sem falar no ético- moral) latente entre os protestantes, os impede de dialogar até mesmo entre si. Basta ter apenas uma concepção doutrinária diferente que já são catalogadas no rol das seitas. O que para a ortodoxia protestante significa que estão vivendo na margem do cristianismo verdadeiro. Por isso são imediatamente colocados entre os grupos, que apesar de ostentarem a bandeira cristã, precisam também serem alcançados pela "sã doutrina".

    Sei que é inimaginável que um dia todas as facções cristãs sejam uníssonas em termos doutrinários. Pois cada grupo possui autonomia na sua interpretação das escrituras. Mas daí, viverem atacando uns aos outros cheira desvio de conduta e podridão moral. Somente eles, os fundamentalistas, não vêem que estes ataques são tiros saídos pelas culatras. Só representa prejuízo para a obra daquEle que dizem amar tanto.

    Todos os dias, a qualquer hora, as redes sociais recebem uma verdadeira avalanche das chamadas fofocas Gospel. Uns atacando o outro. é o "FOGO AMIGO" sendo mais letal e eficaz do que inimigo propriamente dito. PRECISA DE ALGUM DIABO PARA FOMENTAR TAMANHA BAIXARIA?

    O bom senso me leva a perguntar: Será que nós cristãos conseguiremos um dia descobrir o significado de nossa HERANÇA SECTÁRIA?

    ResponderExcluir
  16. Doni,

    Bem lembrado esse golpe fatal que o atual papa deu na diálogo ecumênico inter-religioso. Ora, nada mais pode-se esperar de alguém que antes de ser papa, era chefe da versão moderna da Inqusição.

    Meu face também se enche de mensagens dos arautos da "verdade cristã" contra todo e qualquer pregador midiático, principalmente, que faça alguma coisa que eles consideram "desvio da verdade". Desperdiçam um tempo precioso atacando quem professa sua mesma fé, mas que cometem o pecado imperdoável de ter dinâmicas e ritos diferentes dos seus.

    Cansei disso. Não comento mais nenhum post com ataques ao Malafaia, Valdomiro, RR Soares, etc. O "fogo amigo" é uma constante!! Evidente que eu tenho críticas a fazer a muitos destes pastores midiáticos, mas quanto mais se falam mal deles, mas as pessoas buscam em seus arraias remédios para suas doenças e fracassos.

    E o que faz mais sentido para a vida: ser curado de um câncer(mesmo que tenha sido depois de esfregar uma toalhinha da Universal no corpo) ou ficar a cada instante atacando a fé de pessoas simples que buscam um alento para a dor?

    E você toca num ponto fundamental: os protestantes também acreditam que só a fé protestante(e consequentemente a participação ativa na igreja) salva.

    O secatarismo começou já com os doze discípulos de Jesus. Dois deles pediram para se sentarem um ao lado do outro de Jesus no reino messiânico(sentiam-se mais merecedores de tal honra do que os outros); outro perguntou a Jesus se deveria mandar se calar um "falso pregador" que expulsava demônios das pessoas mas que não rezava pela cartilha do Nazareno.

    Nada de novo...

    ResponderExcluir
  17. Doni,
    Texto da hora!
    O mais impressionante é que o amor , o objetivo maior de Deus pela humanidade não é levado em conta. O amor, a bondade, a justiça segundo o fundamentalista me parece ódio, maldade e injustiça.
    Já ouvi gente dizer que esse amor que faz as pessoas se sentirem amadas mas que está contra a bíblia não é amor. É engodo do diabo. Interessante que se for mesmo assim o diabo se especializou em amar e nos fazer sentir amados e aqueles que deveriam transmitir o amor especializaram-se em ser odiosos e precondeituosos.
    Isso pode ser resultado mesmo desse homem do sec XXI que deseja ser amado, que se permite estar no centro, que admite direitos humanos, que rejeita a tortura, que chama de crueldade o que os fundamentalista chamam de justiça. Talvez estejamos sendo cozinhados nessa sensação de que somos alguma coisa. Essa sensação de que o homem é algo que merece compreensão e não só salvação pode estar muito equivocada. E nesse caso os fundamentalistas estão certos. O que está escrito está escrito. Qual o problema de colocar bombas onde as pessoas transitam? O que são as pessoas ante a vontade de Deus? O que são famílias se Alá tem seus planos? Por que entender que um homossexual pode sofrer e estar falando a verdade quando diz que não escolheu ser homossexual se está escrito que ele é um amaldiçoado?
    Certa vez o Franklin escreveu alguma coisa como Ver Jesus (Deus) através da Bíbia(livro sagrado) ou a Bíblia (livro sagrado) através de Jesus (Deus). Creio que o fundamentalista usa a primeira ótica.

    ABRAÇOS! FICA COM DEUS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você foi perfeita em sua análise Mari!

      O fundamentalismo tem a presunção de conhecer a verdade. E não está disposto a aprender mais nada além de suas fronteiras delineadas em catecismos forjados por humanos. Demonstra soberba e arrogância ao tomar para si as prerrogativas divinas da infalibilidade e da inerrância. Tem total aversão pelas verdades que não lhe seja familiar e a persegue até as últimas consequências.

      No século XVI foi estabelecido o princípio da SOLA SCRIPTURA. Ou seja: a Bíblia é a fonte de toda a verdade, e qualquer evidência ainda que seja comprovada empiricamente, seja por qual meio for, é imediatamente considerada inválida.

      Não pense você que as motivações para esta sentença (sola scriptura) foram por piedade ou zelo. Não! Havia intenções excusas que não entraremos em detalhes agora. Mas, como para o bom refletidor meia palavra basta, é só considerar que a INFALIBILIDADE PAPAL foi transferida para a BÍBLIA. Mantendo o povo em cabresto e em total alienação.

      Com os avanços da ciência e o advento do ILUMINISMO do século XVIII, onde a Bíblia começou a ser submetida a baixa e a alta crítica, e esta, se valendo de algumas disciplinas acadêmicas, tais como: Antropologia, arqueologia e linguística entre outras, começaram a questionar verdades até então tidas como absolutas. Esta foi a base para o surgimento do LIBERALISMO TEOLÓGICO.

      Contudo, como efeito de tudo isso, foi um ENRIJECIMENTO ainda maior por parte dos fundamentalistas, dando início assim ao movimento batizado com o termo fundamentalismo cristão. Adotando extensivamente uma mentalidade ANTI-INTELECTUAL que é exatamente o que caracteriza o movimento ainda hoje.

      Excluir
  18. Edu,

    Vou transcrever na íntegra um texto de Juan Luis Segundo, onde ele expõe de maneira magistral a diferença entre o fundamentalismo religioso, e a antítese do fundamentalismo chamado por ele de ideologia:

    “Em outras palavras, uma ideologia vale o que valem as razões ou argumentos em que se apóia. Esta é, por outra parte, uma característica que diferencia os fundadores de ideologias dos fundadores de religiões.
    Os primeiros procuram convencer; os segundos apelam, à posse de um valor absoluto. É claro que o fato de que uma ideologia se apóie em argumentos de valor relativo não tira o fato de que subjetivamente a gente a viva como valor absoluto. Mas, no homem maduro, existe um tácito acordo de que, ainda que uma ideologia valha o suficiente para dar a vida por ela, não vale mais que seus próprios argumentos e desaparece se desaparecer a força desses argumentos.”

    Entendi da seguinte forma: se uma ideologia sucumbir mediante uma crise. Não daremos a vida por ela. Enquanto que para o fundamentalista, a manutenção do bem maior que é a vida tem valor secundário.

    ResponderExcluir
  19. Gente isto aqui tá quente, me encolhi todinha para não me queimar toda... kkkkkkkkkkkkkk Eduzinho eu sou uma fundamentalista ou conservadora?

    ResponderExcluir
  20. Doni, "Tem um artigo do Augusto Nicodemus que trata desse tema. Inclusive ele aponta como principais responsáveis pela degradação da natureza os cristãos reformados."

    Aquestão é: PROCEDE? Atire a primeira pedra ai ai ai quem nunca destruiu uma ROSA?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que procede Gui!

      Não precisamos ir longe para constatarmos esta realidade.
      Os portugueses e espanhóis, sob o pretexto de colonização e evangelização das Américas, exploraram o máximo que puderam dos recursos naturais do nosso continente.

      Quais foram os primeiros Países a se recusar a assinar o tratado de Kioto? senão os EUA e a Rússia?

      É a ideia de base da dominação! domino logo exploro.

      Excluir
    2. Doni "É a ideia de base da dominação! domino logo exploro."

      Eu diria que isto é peculiar, próprio, de todo o HOMEM que só pensa em seu umbigo.

      Beijo.

      Excluir
  21. Levi, ""Milhões de hindus veem no rato, uma divindade. Aí o fundamentalista cristão ouve isso e diz:"quanta ignorância". Agora, acreditar que deus fez o homem do barro e a mulher de um osso, e que uma cobra falante pois tudo a perder é a coisa mais lúcida do mundo..."

    Caramba Edu, essa aí merece, com todas as honras, ir para o Pensamento da Hora

    Levi, se analisado da forma que Edu bravíssimo coloca, é para ser coroada a jogada, no entanto amigo, um rato é um rato, é um animal que todos nós conhecemos e sabemos que uma ratoeira o destrói em segundos. Agora, Deus que até mesmo muitos hindus sabem que é um SER que não vemos, mas que tem entendimento, que muitos muçulmanos o chamam de Alá e outros povos o cognominam como bem lhes parece, tem o seu lugar na história, nos questionamentos, nas especulações e creio que em todas as religiões... Isto é motivo de ponderação.


    Para quem sabe ser Deus todo poderoso, não há nem um problema em crê que Ele tenha feito o homem do pó da terra. Interessante é que somos formados com os mesmos elementos que compõem a terra. "Tu és pó, e ao pó tornarás."

    Se Ele fez uma jumenta falar? Eu creio nisto também. Ele pode todas as coisas, a dureza de Balaão era tão grande que nem algo sobrenatural acontecendo, amoleceu o coração dele.

    Eu estive com um senhor que ouvia o cachorro dele falar e estava vivendo momentos espirituais graves. Conheci outro que viu uma cobra entrar no quarto dele e falar com ele. E olha que o papo não foi de louco, nem burro.
    Claro meu querido psicólogo, você vai dizer que foi a psiquê deles. Lamento que tenha muitos médicos dopando pessoas em nome de uma psiquê enferma, mas por que estas pessoas são libertas quando encontram Jesus de Nazaré?

    Beijo.

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Amiga Mari, tiro o chapéu para você. Choro e gemo diante de um grito assim, mas agradeço a Deus porque você sabe que mesmo Paulo o moralista, disse: Ainda que eu fale a língua dos homens e dos anjos, se eu não tiver amor, NADA SEREI!!!"

    Te amo minha linda, te vi bravinha agora, bom você é de carne né? rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô bravinha não, Gui! rsrs...
      Obrigada pela delicadeza.
      Beijins...

      Excluir
  24. "Anda, anda, carneirinho, não se esqueça de andar, não faça como Agripino que se esqueceu de GUIOMAR..." rssssssss

    Lembrei-me de uma história que minha mãe nos contava onde a heroína, Guiomar, falava com um carneirinho que tinha empacado e não queria andar...rs

    Guiomar, minha amiga de longa data de muitas boas reflexões, não a tenho como "fundamentalista" na acepção mais negativa do termo, mesmo por que, fundamentalistas de verdade, não "andam" com gente como eu, Doni, Levi, Kilim...rssss

    Você tem todo o direito de crer na literalidade dos mitos bíblicos, mas isso não os fará virar história concreta. Assim como os hindus têm o direito de ver em um rato, uma divindade, mesmo que o bicho continue sendo apenas um roedor nojento.

    Mas a grande questão mesmo começa na própria concepção de quem seja Deus. No próprio texto da bíblia Deus tem muitas caras e é claro que essas caras têm as caras de quem produziu os textos. Não é possível que emoções como ira, amor, ciúmes, tristeza; dimensões como realeza, poder, criador, que são postos em Deus no texto bíblico não sejam reflexo do próprio povo que produziu esta obra prima da literatura que é a Bíblia.

    Então, tudo fica assim: quem lê, por exemplo, a narrativa sobre o sermão que a mula de balaão lhe deu pelos olhos do literalismo, afirmam que Deus pode "fazer tudo" - e aí, como refutar uma declaração dessas? ora, se Deus pode tudo,então tá. Tá tudo resolvido. Toda narrativa extraordinária é por que Deus pode tudo e ele fez tudo.

    Agora, quem lê o texto do balaão pelos olhos do mito, logo percebe que na narrativa, Balaão nem ao menos se espanta por sua mula está falando com ele, o que sugere que conversar com sua mula era algo normal para este estranho profeta de Javé. Então, como deveria ser normal profetas conversarem com suas mulas naquele tempo, Balaão nem se espanta. (Mas é claro, Deus pode tudo, até fazer Balaão não se espantar com o profícuo vocabulário de sua montaria).

    Da mesma forma, a cobra se dirige à nossa mãe Eva numa forma bem natural, fato que "comprova" que falar com bichos no paraíso era algo normal. (aliás, já li algo assim num livro desses pastores da confissão positiva americanos), mas se você achar que Eva falar naturalmente com bichos não é algo muito natural, logicamente pode relegar o acontecido ao "Deus pode tudo, até deixar um querubim caído entrar numa serpente e enganar Eva, que também por Deus poder tudo, não se espanta nem um pouquinho com isso. (levando em conta que a questão do querubim caído entrar na serpente é uma interpretação cristã que precisa enfatizar que Jesus pisou na cabeça da serpente)

    E o relato literal ainda nos informa que a serpente andava ereta(se em duas ou quatro patas, não sabemos) pois depois de amaldiçoada, ele perderá suas pernas e terá que se arrastar com seu ventre no chão.

    Então, minha amiga, Guiomar, você tem o direito de resolver todas essas questões com o "Deus pode tudo" - aliás, essa frase resolve qualquer questão teológica; só não pode não perceber o quanto tudo isso é coisa de crente criança, que ainda não cresceu e bebe leite quente para dormir.

    beijos, minha amiga, não leve em conta minha ironia(creio que temos liberdade um com o outro para isso), mas precisei dela para fortalecer meu argumento, e ainda mexer com seus brios, insinuando que você é uma crente infantil. E olhe que a tese do "crente infantil" não é minha, mas de Paulo...rssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CACETADA NOBRE HEREGE MOR!!! DE ONDE TU TIRASTE ESSA CANTIGA EM HOMENAGEM A NOSSA POSTULANDO A HEREGE GUIOMAR!!!

      EM OUTRO POST JÁ HOMENAGEEI ELA COM FUNDO DE QINTAL "LEVA ESSA ONDA PRA LÁ GUIOMAR", MAS AGORA TU CHUTASTE O PAU DESSA BARRACA HERÉTICA!!!

      MAS EDU DE JESUS, VOU TE CONFESSAR MEU PECADO OCULTO.

      QUANDO EU ERA ASPIRANTE AO MINISTÉRIO PASTORAL E TAMBÉM POSTULANDO A HEREGE MIRIM< FIZ UMA ORAÇÃO AO SINHÔ DA SEGUINTE MANEIRA:

      SINHÔ, A TUA PALAVRA DIZ QUE TU FIZESTE UMA MULA FALAR, ENTÃO USA ESSE JEGUE AQUI (EU FRANKLIN ROSA) PARA PREGAR A TUA MENSAGEM! RSRSRS

      RAPÁ, CONTEI ESSE TRISTEMUNHO NA IGREJA QUANDO ASSUMI COMO PASTOR TITULAR, E A GALERA PENTECA OS TAL EXPLODIU NO SIRICANTALANAPRAIA! TEVE ATÉ TRENZINHO PRA JESUS! AFF MININO, FOI UM REBOSTEIO PRA LÁ DE OVERDOSE DE CRACK!!! RSRSRS

      Excluir
    2. Essa parte do Jegue é mega Fofis!!(Chupabaalahaaalls...)rs...

      Excluir
    3. Sim Edu. Deus pode todas as coisas, isto não implica que não questionamos certas histórias bíblicas e até mesmo muitas das experiências que ouvimos pessoas contarem, que tiveram com Deus, que não procedem.

      Eu já comentei com vocês que acredito que Deus se relaciona com o homem dentro da sua capacidade de entendimento. Nós expressamos nossos sentimentos através de ira, ciúmes, tristeza, amor, etc. Deus se comunica conosco dentro deste entendimentos.

      Lembro-me de um missionário que estava evangelizando uma tribo e ele explicou para ela que Jesus era o "aipim da vida", porque eles não conheciam pão. E eles entenderam perfeitamente a analogia.

      Claro que tanto na bíblia, que foi escrita por homens, como na mente de cada ser humano há uma concepção de Deus segundo o caráter de cada um, que não traduz Deus jamais.

      Pois Edu, a ironia não me fere querido, como não me abala pessoas inteligentes acreditarem que o mundo resultou de uma explosão produzindo flores belas, pássaros lindos, peixinhos, Eduzinho rsrs tudo bem diversificado, menos Eduzinhio. Aliás eu amo assistir documentários sobre a vida dos animais, hoje mesmo assisti, me fascina toda a criação.

      Já lhe falei bilhões de vezes que não sou literalista, sou meio kkkkkkkkk Sei que não existem detalhes sobre a conversa de Eva com a serpente ou de Balaão com a jumenta, entendo no entanto, que os hebreus estavam acostumados à coisas bem espantosas. Já questionei isto também de que eles não tenham se apavorado, no entanto não podemos afirmar que de início não houve terror.

      O homem que eu falei que me contou que entrou uma cobra no seu quarto e falou com ele, não entrou em pânico. Ele sabia de que se tratava porque ele conhece sobre demônios.
      Não tenho dúvidas de que Adão e Eva já conheciam perfeitamente a história do diabo.Portanto, é possível que não tenha havido terror.

      Se a cobra andava em pé, não é novidade, creio que no fantástico, já vimos várias vezes cobra andando sobre o seu ventre e a parte superior totalmente ereta. Até houve referência a esta citação bíblica como uma possibilidade.

      Te amo carinha. rsrs

      Excluir
    4. Gui, você comprova a tese de que os literalistas, e nesse caso você se mostra uma, pois quer de qualquer jeito salvar a literalidade das conversas entre gente e bichos da Bíblia

      bem, se uma cobra ou uma mula vieram bater papo comigo ou eu saio correndo, ou me interno, pois com certeza estarei meio pancado das ideias...kkkkkkk

      No mais, cada é um resolve o que fazer com sua inteligência.

      Excluir
  25. Kilim,

    Javé te perdoou pela sua oração jequista, pois era sincera...rss mas como é que um ícone do movimento penteca pôde se desviar tanto do caminho, meu deus!!!!! kkkkkkk

    A musiquinha era parte de uma historinha muito antiga que minha mãe nos contava. E eu sempre ficava triste por que Agripino tinha se esquecido da Guiomar...rss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nobre Herege Mor, na verdade eu já nasci desviado espiritualmente. Depois de cumprir os ritos católicos assiduamente da 1ª comunhão, crisma e aspirante a coroinha, fui ser "office boy" & "despachante" de mãe de santo (minha mãe macumbeira). Mais tarde resolvi se discipulado por Testemunha de Jeová e Mórmons!!! NO QUE PODERIA RESULTAR ISSO!!! NUM FRANKSTEIN PENTECA OS TAL!!! RSRSRS

      Excluir
    2. kkkkkkkkkk..você é um verdadeiro "universalista"....kkkkkk

      Excluir
    3. Ai você ganhou uma amiga Guiomar que o Edu não vai fazer com ela o que fez Agripino com a sua Guiomar. rsrs

      Excluir
  26. Doni,

    você traduziu bem o que disse o teólogo Luis Segundo:

    "Entendi da seguinte forma: se uma ideologia sucumbir mediante uma crise. Não daremos a vida por ela. Enquanto que para o fundamentalista, a manutenção do bem maior que é a vida tem valor secundário.

    Jamais devemos pôr uma ideologia ou teologia acima da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é de arrazar os neurônios de qualquer fundamentalista: "Jamais devemos pôr uma ideologia ou teologia acima da vida".

      Era exatamente isso o que Jesus fazia (PRIORIZAVA A VIDA), mas os fundamentalistas preferem colocar a lei acima do ser humano.

      ESTÁ TÃO ÓBVIO ISSO NA VIDA DE JESUS DESCRITA NOS EVANGELHOS!!! SÓ O CEGO FUNDAMENTALISTA NÃO PERCEBE!!!

      Excluir
  27. Antes que o dia acabe e te roube a esperança,
    antes que a noite chegue e traga incerteza,
    e quando menos esperar, eis você realizando,
    e sem perceber, já estará mais uma vez,
    sonhando um novo sonho, pra começar tudo de novo,
    por que a vida, a vida é um eterno recomeçar.
    Que Deus te proteja hoje e sempre.
    Não se esqueça que ♥ ... ♥ Estou seguindo -te e te amando .
    Um feliz final de semana.
    Beijos no seu coração.
    Evanir..

    ResponderExcluir